Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

NOSSO LAR : O UMBRAL KARDECISTA


 

Os evangélicos costumam colocar o kardecismo na mesma esfera de práticas teurgícas como o candoblé e a umbanda. Isto denota uma profunda ignorância e contribui com o preconceito e a
intolerância em relação a estes. Antes de tudo, nenhuma intolerância pode
representar a vontade divina, seja contra kardecistas, umbandistas e ou
seguidores do candomblé, pois, a intolerância só gera ódio, conflito e desamor
e isto está muito distante de algum princípio divino e humano digno.


Quem conhece a prática beneficente e altruístas dos kardescistas não pode deixar de se comover. Sem dúvida, um dos maiores humanistas que o Brasil, por exemplo, conheceu nos
últimos tempos fora o grande Chico Xavier.


Enfim, o kardecismo merece o maior respeito e admiração. Afinal, o espiritismo kardecista tem contribuído para o refinamento de seus membros e na disseminação da bondade.


No entanto, em relação a verdadeira busca espiritual o kardecismo está completamente contaminado de fragrantes e enormes equívocos.


O kardecismo se pretende filosofia, mas filosoficamente apresenta erros básicos. O kardecismo se pretende ciência, contudo, está recheado de superstições. Enfim, o kardecismo
nem contém filosofia e/ou ciência.


Ele está baseado em meras crenças e, assim, o kardecismo não passa de uma religião. O kardecismo não é uma via de conhecimento, mas de crença, como toda e qualquer religião conhecida.


Num exame simples constatamos os graves equívocos do kardecismo. Na verdade, na busca mística o kardecismo representa um umbral, um empecilho que atrapalha a vida de muitos buscadores, já que estes costumam confundir uma prática com a outra.


Por exemplo, o tempo e o espaço são frutos de nossa consciência objetiva, ou seja, de nossos cinco sentidos físicos (visão, audição, tato, paladar e olfato). Evidentemente, a apreensão
(ou existência) do tempo e espaço está condicionada ao mundo físico através
destes nossos sentidos. Há quem afirme que, em virtude disto, vivemos
mergulhados num mundo de ilusões já que nossos sentidos físicos estão limitados
a este mundo material e, portanto, não podem apreender a transcendência da criação
e de planos mais elevados (de consciência).


Lógico, portanto, que ao fazermos a transição, ou seja, ao morrermos, perdemos os nossos sentidos físicos e, consequentemente, perdemos qualquer apreensão do tempo e espaço. Assim, evidentemente, nos planos espirituais não existem tempo e espaço, ou seja,
ninguém é velho ou moço (não tem idade cronológica e biológica). Nos planos
espirituais não há a passagem de tempo (tantos anos, meses, etc). Não existe
consciência objetiva nestes planos e, portanto, não há apreensão de passagem de
tempo. Numa simples(?) meditação já perdemos a noção de tempo e espaço ao
conseguirmos transcender os nossos sentidos físicos, ou seja, nossa consciência
objetiva.


De fato, a maioria dos mortos sequer sabe que esta morta (ou que existe). Vive num estado de dormência. É por esta razão que necessitamos encarnar para pudermos despertar a consciência. Ou melhor, precisamos morrer conscientes. Este estado é chamado de iluminação.
Sedo assim, os falecidos não interferem e não podem interferir no mundo físico
porque boa parte não sabe de sua condição, segundo, que não podem interferir
com a Lei Cármica (de causa e efeito), mudando completamente a vida de alguém
encarnado.


Por que precisamos encarnar? Um castigo? Um castigo cármico, tipo punição?


Precisamos encarnar porque só através do tempo e do espaço a nossa consciência se move e, portanto, pode evoluir. Ou seja, não encarnamos por castigo, mas pelo privilégio de termos a
oportunidade de crescimento.  É por esta
razão que devemos agradecer diariamente a oportunidade que o cósmico nos está
dando.


Não existem ações nos planos espirituais. A ação só pode ocorrer no tempo e espaço e como o tempo e o espaço são noções de nossa consciência objetiva (de nossos sentidos físicos), ela não
existe nos planos espirituais. A ação só existe no mundo material, manifesto.


Qualquer crença contrária é tão-somente uma crença e não passa disto.


Ao morrermos nossa consciência enfrenta seus medos. A este momento chamamos de umbral. Os nossos medos estão atrelados aos maiores equívocos. Precisamos vencer nossos medos e o fazemos através do conhecimento. E, um dos maiores equívocos que nos prendemos são as
superstições. Temos medo de coisas que não existem. Não nos elevamos
simplesmente porque somos prisioneiros destes equívocos. Assim, muitas vezes
não avançamos porque não nos libertamos de nossas crenças. Precisamos retornar
para abrirmos a nossa consciência.


Como afirmou Hermes Trimesgistos: “assim como é em cima, é embaixo. Assim como é embaixo, é em cima”. Mas, óbvio que ele não estava afirmando que a vida pós-morte, por exemplo, é igual a vida
material. Esta idéia são fantasias que transferimos ao idealizarmos uma vida
além. Hermes, na verdade, fala em seu axioma das Leis. Assim como visualizamos
em nossa mente, assim será em nosso mundo físico, manifesto. Os princípios
herméticos, um grande guia na jornada espiritual, através do autoconhecimento, é
um dos primeiros livros conhecidos escrito pelo homem que expõe detalhadamente
as Leis pelas quais o universo se manifesta. Reconhece aí, portanto, uma
inteligência primeira criadora das Leis Universais contrárias ao caos.
Posteriormente, o grande filósofo grego Pitágoras chamará esta inteligência de
Grande Arquiteto do Universo, reconhecendo existir uma estrutura precisa na
criação.


Alguns argumentam, no entanto, que este raciocínio é muito “lógico”, cartesiano e, portanto, limitado. Mas, não existe nada mais LÓGICO que Deus e suas Leis.


Para se afirmar que um determinado conhecimento contém ciência, que seja ciência é necessário que este conhecimento não seja apenas nomeado de ciência. Tanto física quanto
metafisicamente (ou seja, material ou abstratamente) o universo, tanto físico
quanto espiritual, é regido por uma Lei única: Causa e Efeito.


Um místico, assim que começa sua jornada espiritual, e à medida que vai aprofundando, começa a conhecer perfeitamente os aspectos psíquicos e psicológicos do ser humano e sabe que
algumas manifestações psíquicas não fenômenos sobrenaturais e percebe que tanto
o mundo físico quanto o espiritual são regidos por Leis imutáveis.


O kardecismo ocupa o seu devido lugar enquanto religião e, assim, não é uma via de conhecimento, mas de crença. Ele, tanto quanto as demais religiões ocupa uma determinada etapa na evolução
humana e, consequentemente, precisa do maior respeito.



HIDERALDO MONTENEGRO

http://hideraldo-montenegro.blogspot.com/


 

Exibições: 42

Responder esta

Respostas a este tópico

OS MERCADORES DO TEMPLO

Como Deus, a fé e a crença são usados para ganhar dinheiro. Como a fé é comercializada. Como os “criadores de milagres” vendem a promessa de uma pseudo-prosperidade. Como o crente é usado para o enriquecimento dos vendedores de milagres.

Um livro que revela a verdadeira natureza da crença, da fé e da espiritualidade.

PARA ADQUIRIR O LIVRO ACESSE:
http://www.agbook.com.br/book/33692--OS_MERCADORES_DO_TEMPLO

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço