Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Nova metodologia mostra como riscar birras, desobediência e culpa da lista de preocupações das mães, de uma vez por todas.

FIM DE TODAS AS FRUSTRAÇÕES COMO MÃE

CRISTINA CANÇADOMães que Educam
Pedadgoga formada pela PUC Minas, com mais de 20 anos de experiencia, Fundadora do projeto Mães que Educam.

Nova metodologia mostra como riscar birras, desobediência e culpa da lista de preocupações das mães, de uma vez por todas.

Esse método já transformou a vida de mais de 12.320 mães, que trabalham fora ou são donas de casa, com filhos ainda bebês ou de até 6 anos de idade.

Mães de primeira e mesmo de segunda viagem tiveram as relações com seus pequenos totalmente modificadas.

O que antes eram choros e gritos, agora se transformou em abraços e carinhos.

Segundo pesquisa da revista Crescer, 9 a cada 10 mães  não têm a mínima ideia se estão educando os filhos de maneira correta.

É normal ouvir a avó, a tia, a mãe, as amigas e criar os filhos da mesma forma que você ou elas próprias foram criadas.

Por conta disso, através dos métodos tradicionais, 93% das mães acabam desgastadas e decepcionadas porque os filhos não as respeitam.

E como consequência: mau comportamento, desobediência, choro incessante e temíveis birras acabam sendo apenas o reflexo de que algo vai  mal.

Felizmente, há um passo-a-passo simples para riscar birras, desobediência e culpa da lista de suas preocupações…

O fim definitivo de todas as suas frustrações como mãe…

E é sobre isso que eu vou falar aqui!

SE VOCÊ É MÃE, PRECISA SABER DISSO

Querida leitora,

Se você chegou até essa carta é porque provavelmente a relação com o seu filho ou filha  não está como você gostaria, e você sofre com isso.

Como mãe, deve saber bem o quanto é doloroso perceber que você já não tem mais autoridade em casa, porque o seu filho simplesmente  não te obedece.

Você  sente  que está PERDENDO O CONTROLE da situação, dia após dia, e fica extremamentefrustrada quando...

Tem que chamar mais de 10 vezes, para irem embora do parquinho...

(Enquanto todos os outros pais te olham parecendo te acusar.)

Ou quando passa na frente de uma vitrine e o seu filho começa a espernear, aos berros, porque quis algo que você não pretendia comprar...

Ou nas incontáveis vezes em que o pequeno começa uma birra, quando escuta um simples “ Não pode!” ou “Não vai dar!”.

Eu sei… Por mais que você se esforce, sente que está perdendo as rédeas e não sabe como fazer para retomar a educação dos seus filhos.

Você ama sua família, quer o melhor para eles e  se esforça muito para tentar educá-los e fazê-los felizes...

Mas ao mesmo tempo, se sente imensamente chateada por ver que não está conseguindo ser a “mãe dos sonhos” que planejou, desde o dia em que descobriu que estava grávida.

Talvez você ainda se sinta culpada por não ter um tempo de qualidade para brincar com os seus filhos, ou lhes contar alguma história antes de dormir...

E tem medo deles acabarem se apegando mais à avó, tia, professora ou babá, do que a você...

Deles te pintarem sempre muito ocupada nos desenhos da escolinha...

Ou pior: de pararem, em algum momento, de te desenhar!

Acho que, na verdade, talvez você só gostaria que as coisas não fossem tão difíceis assim...

Felizmente, em mais de 20 anos de profissão, tive o prazer de ajudar mais de 12.320 mães que estavam na mesma situação que você…

Através de um passo a passo simples para resolver esse tipo de caso...

Um método prático para educar seus filhos e colocar limites!

E eu te garanto que você poderá aplicar isto nos próximos 15 dias, mesmo que tenha pouco tempo, ou que a situação esteja perto de fugir do controle!

Isso porque estas técnicas foram criadas, levando em consideração a maneira como a criança pensa e  se desenvolve.

Assim, sua forma de enxergar a situação será modificada, e como consequência, seu comportamento como mãe também.

Durante toda a minha carreira como educadora infantil, tive o prazer de ajudar inúmeras outras mulheres que também compartilhavam desses  sentimentos.

Por isso gostaria de te contar rapidamente a história de uma  delas, que acabou se tornando uma grande amiga.

Ela me permitiu relatar sua experiência, com a esperança de que  outras mães se identifiquem e também possam ter as suas vidas transformadas, como a dela foi.

Para qualquer pessoa, 4 horas  da manhã de uma quinta-feira era um momento ideal para descanso, e com sorte, até de alguns sonhos, certo?

Não para Suzana!

Ela já não sabia o que era dormir uma noite inteira há meses… E o seu motivo, tinha cabelinhos cacheados e uma energia que parecia nunca ter fim.

Júlia, de 2 anos e 6 meses, vinha dando MUITO trabalho para dormir.

Trocava o dia pela noite, tinha medo do escuro e não se acostumava a dormir sozinha de jeito nenhum.

O problema é que com toda a birra que fazia de madrugada, também acabava acordando a irmã Valentina, de 4 anos.

Mesmo tendo personalidade mais calma, acabava despertando assustada, irritada e... também começava a chorar.

Pronto! Agora Suzana tinha as duas filhas gritando em sua cabeça e estava extremamente esgotada.

Seu marido Marcos também acordava e até tentava ajudar, mas elas só queriam a mãe.

Dentro de algumas poucas horas, quando o despertador tocasse, ela teria que enfrentar o segundo desafio do dia:  arrumar as meninas para a escola.

Naturalmente, como tinham demorado para dormir e ainda estavam cansadas, davam um  trabalho danado para acordar.

Choravam para tomar banho, para arrumar o cabelo, colocar o uniforme, para comer e para sentar na cadeirinha do carro.

E assim, ao som de gritos, já roucos, Suzana, envergonhada, deixava as meninas na escola e seguia para a empresa.

“Como eu vou aguentar outro dia inteiro de trabalho?”

Era tudo o que conseguia pensar durante o caminho, enquanto olhava seu rosto maltratado pelo cansaço, refletido no espelho retrovisor.

O  dia parecia se arrastar no trabalho e ela tomava litros de café, pra não cair de cara no teclado.

Em meio às reuniões do dia, lutava para se manter concentrada, mas, vez ou outra, percebia que seu pensamento estava nas meninas.

Envergonhava-se disso, mas quando entrava no carro ao fim do expediente, enrolava um pouco no estacionamento, simplesmente sentada em SILÊNCIO.

Ela não sabia explicar, mas achava maravilhoso ter apenas automóveis enfileirados como companhia.

Nenhum grito, nenhuma briga, nenhuma responsabilidade imediata. Durante aquele breve tempo, Suzana podia somente continuar sentada ali, de olhos fechados, aproveitando a ausência de som daquele lugar.

Mas ao final das contas… Será mesmo que era normal toda a birra que  faziam e as brigas que tinham o tempo todo?

E o fato de Júlia não dormir direito, desde que nasceu?

A menina estava há quase 3 anos nessa situação e, definitivamente, isso não podia ser normal.

Suzana já tinha, inclusive, a levado ao médico, para uma avaliação clínica....

Mas Júlia, estava bem!

Por um momento, até chegou a pensar que talvez seria mais fácil se o médico tivesse dado algum diagnóstico …

Assim, um remédio poderia facilmente resolver a situação.

(você não imagina o remorso que vinha depois de pensar nisso…)

Ela definitivamente não sabia o que fazer...

Estava sempre tão cansada, que já não conseguia nem raciocinar direito.

Assustada, percebeu que não conseguia lembrar a última vez em que passou um tempo com as filhas que não tivesse sido desgastante.

Isso partia o seu coração!  Sentia-se falhando miseravelmente como mãe.

Era impressionante como as coisas mudaram. Num piscar de olhos, a maternidade havia passado de um sonho, para decepção constante.

Nada estava como gostaria: a relação com suas filhas ia mal, os papéis se invertiam o tempo todo.

Não suportava mais sentir-se a filha de suas próprias filhas...

Com o tempo, a realidade dessa família foi se agravando tanto que a ideia de sair de casa com as filhas tornou-se algo extremamente assustador.

E foi justamente durante um vexame, envolvendo uma despretensiosa ida ao supermercado, que Suzana decidiu que  precisava de ajuda...

Nesse dia, Júlia estava muito agitada, chorona e Suzana, prestes a explodir.

Então, ao passarem no caixa, com o supermercado lotado, sua bebê começou a fazer birra que queria descer do carrinho.

Mas Suzana ainda tinha que passar e empacotar toda a compra e não tinha condições de ficar olhando Júlia enquanto ela estivesse no chão.

Por isso,  enquanto segurava uma caixa de cereal com a mão esquerda e um achocolatado na mão direita, balançou a cabeça para ela em sinal negativo.

E pronto, foi o que bastou para o show começar!

Muito constrangida porque a caçula não parava de chorar, enquanto todo mundo olhava, Suzana tentou falar com a filha várias vezes, mas nada parecia adiantar.

Até que, quando já estava prestes a ceder e tirá-la do carrinho, sem aguentar mais…

Num lapso de atenção, só pôde sentir um tapão bem no meio do seu rosto!

Com menos de 3 anos, Júlia tinha acabado de ultrapassar todos os limites do respeito.

Todos ao redor pareceram arregalar os olhos com aquela cena, e de repente , em questão de segundos, um filme passou pela cabeça de Suzana.

Ela lembrou de todas as vezes que as meninas já fizeram com que ela passasse vergonha.

De todos os comentários dos parentes e das amigas, que constantemente a fuzilavam:

“Você precisa colocar limites para essas meninas, Suzana! Você é a mãe!”

“Você não sabe falar NÃO e elas estão fazendo o que querem com você. Isso é um absurdo!”

“Daqui a pouco a Júlia vai bater em você!”

Tinham razão. Aquilo realmente acabou acontecendo, e em público, o que deixou toda a situação ainda mais vergonhosa...

Na hora, em uma explosão de sentimentos, Suzana teve vontade de gritar com ela.

Mas sentindo sua face corar, a única coisa que pôde fazer foi sentir o gosto salgado do remorso, trazido pelas  lágrimas que correram pelo seu rosto.

Ela então largou todas as compras no caixa, grudou as filhas pelo braço e, sendo observada por todos, foi embora.

Nesse dia, sem nenhuma palavra, Suzana deixou as filhas com o marido, em casa, pegou o carro e saiu pelas ruas da cidade, sem destino certo, chorando muito.

Um choro gritado, de desespero e agonia, a ponto de ensurdecer e comover qualquer um que a escutasse.

Mas ninguém escutou.

Estava mais do que claro que precisava de AJUDA!

Já em sua casa, decidiu procurar na internet, para ver se conseguia achar algo ou alguém que pudesse orientá-la.

Sem nem saber ao certo que tipo de ajuda estava procurando, nem se realmente existia, Suzana finalmente encontrou o projeto Mães que Educam.

Depois de  ter testado diversas abordagens sem que nada funcionasse, conheceu meu trabalho e resolveu tentar aplicar, devagar, aquilo que aprendia.

Você pode imaginar a surpresa quando, dessa vez, suas meninas começaram a responder, dando sinais de melhora logo nos primeiros dias?

Seu coração transbordava alegria!

Pela primeira vez na vida, tinha a sensação de que havia encontrado a chave para salvar sua família...

E tinha mesmo!

Através dos conhecimentos que adquiriu com o meu conteúdo, sua percepção e atitude sobre as filhas mudaram por completo.

Ao entender que a culpa não era delas, mas sim de sua postura e de seu marido, ficou animada para começar a aplicar o que vinha aprendendo.

Eram ensinamentos práticos e diferentes do que ela conhecia.

Muito eficazes, ensinavam a  compreender as crianças e olhá-las nos olhos.

Aos poucos, ela foi entendendo que dizer “não” para suas filhas também era uma forma de amor e que não devia sentir-se culpada assim.

No final das contas, tudo que tentou desde que nasceram era fazê-las felizes.

E agora sentia que era realmente capaz de fazer isso!

Logo nas primeiras semanas de aplicação a mudança das meninas já era notável.

Começaram a ser muito mais amorosas e cumprir regras e combinados.

Já não davam mais trabalho para comer e até as professoras passaram a elogiá-las, na agenda :

A felicidade de notar as transformações era tamanha que ela até se sentia mais leve, mais bonita. E o marido também notou!

Até seu casamento que estava no piloto automático, por causa do dia a dia, melhorou. E a relação das meninas com o pai, também.

Depois de meses, o teste final foi enfrentar o trauma: compras no supermercado!

Mas agora, Suzana era outra, muito mais confiante e assertiva.

Enquanto foi cantando musiquinhas das princesas com Júlia, Valentina também participava, ajudando a pegar os mantimentos da lista, como tinham combinado.

Ao se dar conta daquele momento, simples porém tão especial, uma lágrima voltou a descer pelos olhos de Suzana.

Seu gosto, dessa vez, era de felicidade e gratidão!

Tudo ganhou cores novas:  ficou mais bonito, alegre, e suas filhas pareceram ainda mais lindas do que sempre achou.

Não se conteve: abaixou-se e, abraçando as meninas com força, deu-lhes vários e repetidos beijos. Valentina, sorrindo, disse:

"A mamãe tá divertida, hoje!"

Suzana também sorriu, e percebeu que teria para sempre guardado na memória, aquele dia:

A primeira vez em que teve coragem de levar as filhas ao supermercado, sem passar vergonha!

Um sonho que tornou-se real.

Depois de um tempo, Suzana entrou em contato com a minha equipe pelo Facebook, pedindo um endereço para o qual pudesse me enviar algo.

Dias depois, recebi então uma cartinha muito especial, que guardo comigo, carinhosamente,  até hoje...

Você consegue imaginar a minha felicidade, ao ler isso?

Com absoluta certeza, Suzana só conseguiu transformar a sua relação com as filhas dessa forma, porque não seguiu um método comum!

E o melhor: não precisou bater, aplicar castigos ou gritar em momento algum, para isso.

Tenho também a certeza de que educar dessa forma, para muitos, pode parecer até IMPOSSÍVEL.

E eu não tiro a sua razão, mas provamos que não é!

Afinal, se Suzana e as outras mães que  já ajudei, não tivessem visto o resultado com os próprios olhos, provavelmente não teriam acreditado…

POR QUÊ O MODO TRADICIONAL DE EDUCAR AS CRIANÇAS NÃO FUNCIONA?

Por ter  ajudado várias mães, assim como a Suzana, e por também ser mãe de 3 filhos,

Eu sei o que é ter pouco tempo para passar com os pequenos durante a semana.

E estar super cansada no fim de semana, com os afazeres da casa para cumprir, e ainda ter que achar um tempinho para dar atenção ao seu relacionamento e às crianças.

Sei o que é sentir-se imensamente frustrada e irritada, em situações como:

  • Quando seu filho não para de chorar.
  • Sentir a mão suar, enquanto a face cora de vergonha, quando ele faz birra na frente dos outros e todos parecem te olhar por cima.
  • Ouvir de outras pessoas que você não sabe educar os seus filhos.
  • Fazer a comida com todo o carinho do mundo, preparando o que é nutritivo e saudável para as crianças e eles não comerem nada

Até esse ponto, talvez você já tenha percebido que castigar, bater e gritar não funciona a longo prazo.

E que esses “artifícios”, somente remediam a situação por hora, e podem até traumatizar a criança, que não tem nem como entender realmente  o porquê daquele castigo ou palmada.

Não porque podem se “fazer de bobos” ou “dissimulados”...

Mas sim porque, antes de certa idade, a criança simplesmente não sabe nem o que é dissimular.

Ela é verdadeira em tudo o que faz, e se tem algum comportamento anormal, é porque está precisando de algo, e sabe que não consegue sozinha…

Desta forma, ela usa das únicas ferramentas que tem, para se fazer ouvir: o corpo e a voz,caracterizando assim o cenário da birra.

E é exatamente isso que a forma tradicional de educar não leva em consideração...

Que crianças pensam diferente, porque são crianças, não adultos!

Felizmente, graças aos estudos que venho realizando ao longo dos últimos 20 anos, na área da educação, pude encontrar um método diferente:

Agora você vai poder mudar de uma vez por todas a relação com os seus filhos, assim como a Suzana fez!

Estou falando de técnicas que funcionaram para mim desde que me tornei mãe.

Funcionou inclusive para os meus 3 filhos!

Hoje, o Gustavo, o Rodrigo e a Débora têm respectivamente 29, 27 e 23 anos.

E posso falar, sem sombra de dúvidas, que são adultos que só dão alegrias para mim e meu marido.

Nossa relação é de puro respeito e cumplicidade até hoje!

E foi aí que pensei... Eu deveria  compartilhar essa técnica com mais pessoas!

Afinal, por que mantê-la restrita ao círculo de pessoas que fazia parte da escola que eu trabalhava e os meus conhecidos?

Minha metodologia funcionava perfeitamente para os alunos das minhas salas e mães que me pediam conselhos.

E para você ver como tudo isso é perfeitamente possível, e não funcionou somente para mim e para o caso da Suzana, quero te mostrar o que algumas das mais de 12.320 mães, que já transformaram as relações com os seus filhos , e perderam a insegurança e o medo de educá-los verdadeiramente,  tem a dizer:

POR QUÊ O MODO TRADICIONAL DE EDUCAR AS CRIANÇAS NÃO FUNCIONA?

Por ter  ajudado várias mães, assim como a Suzana, e por também ser mãe de 3 filhos,

Eu sei o que é ter pouco tempo para passar com os pequenos durante a semana.

E estar super cansada no fim de semana, com os afazeres da casa para cumprir, e ainda ter que achar um tempinho para dar atenção ao seu relacionamento e às crianças.

Sei o que é sentir-se imensamente frustrada e irritada, em situações como:

  • Quando seu filho não para de chorar.
  • Sentir a mão suar, enquanto a face cora de vergonha, quando ele faz birra na frente dos outros e todos parecem te olhar por cima.
  • Ouvir de outras pessoas que você não sabe educar os seus filhos.
  • Fazer a comida com todo o carinho do mundo, preparando o que é nutritivo e saudável para as crianças e eles não comerem nada

Até esse ponto, talvez você já tenha percebido que castigar, bater e gritar não funciona a longo prazo.

E que esses “artifícios”, somente remediam a situação por hora, e podem até traumatizar a criança, que não tem nem como entender realmente  o porquê daquele castigo ou palmada.

Não porque podem se “fazer de bobos” ou “dissimulados”...

Mas sim porque, antes de certa idade, a criança simplesmente não sabe nem o que é dissimular.

Ela é verdadeira em tudo o que faz, e se tem algum comportamento anormal, é porque está precisando de algo, e sabe que não consegue sozinha…

Desta forma, ela usa das únicas ferramentas que tem, para se fazer ouvir: o corpo e a voz,caracterizando assim o cenário da birra.

E é exatamente isso que a forma tradicional de educar não leva em consideração...

Que crianças pensam diferente, porque são crianças, não adultos!

Felizmente, graças aos estudos que venho realizando ao longo dos últimos 20 anos, na área da educação, pude encontrar um método diferente:

Agora você vai poder mudar de uma vez por todas a relação com os seus filhos, assim como a Suzana fez!

Estou falando de técnicas que funcionaram para mim desde que me tornei mãe.

Funcionou inclusive para os meus 3 filhos!

Hoje, o Gustavo, o Rodrigo e a Débora têm respectivamente 29, 27 e 23 anos.

E posso falar, sem sombra de dúvidas, que são adultos que só dão alegrias para mim e meu marido.

Nossa relação é de puro respeito e cumplicidade até hoje!

E foi aí que pensei... Eu deveria  compartilhar essa técnica com mais pessoas!

Afinal, por que mantê-la restrita ao círculo de pessoas que fazia parte da escola que eu trabalhava e os meus conhecidos?

Minha metodologia funcionava perfeitamente para os alunos das minhas salas e mães que me pediam conselhos.

E para você ver como tudo isso é perfeitamente possível, e não funcionou somente para mim e para o caso da Suzana, quero te mostrar o que algumas das mais de 12.320 mães, que já transformaram as relações com os seus filhos , e perderam a insegurança e o medo de educá-los verdadeiramente,  tem a dizer:

MAS AFINAL, COMO A MENTE DA CRIANÇA FUNCIONA?

Para lidar com os pequenos é preciso entender o que pode parecer  bem óbvio...

Mas  com a correria e cansaço do dia a dia acabamos nos esquecendo que as crianças:

  • Sejam muito verdadeiras e transparentes.
  • Antes de aprenderem a falar, utilizem o corpo para mostrar o que querem e estão sentindo.
  • Sejam antenadas a tudo e a todos o tempo inteiro.
  • Se valham das birras como forma de chamar atenção ou forma de extravasar a explosão de sentimentos que têm.
  • Entendam muito mais do que você imagina.
  • Respondam muito rápido ao exemplo dos adultos.

E além de saber como lidar com a criança e falar de forma que ela entenda, o maior segredo por trás desse método são 4 pilares FUNDAMENTAIS.

Com esse método, você nunca mais vai precisar

  • Se desgastar para seu filho comer o que é nutritivo.
  • Brigar para fazê-lo obedecer.
  • Ter vergonha de sair em público com seu filho.
  • Aturar olhares críticos de pessoas estranhas ou da própria família.
  • Não aguentar mais gritos e choros intermináveis.
  • Ficar preocupada se está agindo da maneira correta com seu filho ou não.

De maneira clara…

É possível educar os seus  filhos com um método que realmente funciona, por se basear na relação de amor e confiança que existe entre vocês, ao invés das técnicas de repressão e medo que 93,4% das mães tentam sem sucesso.

E que mãe não quer que seus filhos se tornem adultos conscientes e acima de tudo, muito felizes e realizados?

Como você viu, a prática de “dizer não” para mim é considerada tão importante que está logo no 1º pilar do meu método, a Proibição.

E se essa “proibição” for feita de maneira correta e com amor, ela não vai  lhe causar traumas, mas ajudar, e muito, em sua educação.

Educando crianças conscientes, que vão lutar para conquistar os seus sonhos, sem desanimar porque a vida não deu logo de primeira, o que elas queriam.

Costumo falar que a relação entre mãe e filho é como uma sementinha que deve ser cuidada todos os dias.

E somente sendo regada com pequenos gestos, ela crescerá e se tornará uma  árvore, com raízes cada vez mais profundas, que se manterão fortes ao longo dos anos.

Se você me perguntasse então: Cris, mesmo depois de anos agindo da mesma forma, ainda dá tempo de começar a educar meus filhos de maneira diferente?

Eu certamente  te diria que o momento ideal teria sido  desde que eles saíram de sua barriga...

Mas como infelizmente não é possível voltar no tempo minha sugestão seria começar no segundo melhor momento possível… AGORA!

Afinal, NUNCA é tarde para você aprender como regar a sementinha da maneira correta e criar raízes no relacionamento com os seus filhos.

Eles são o seu bem mais precioso, e  não há mais tempo a perder!

Os filhos crescem numa  velocidade assustadora.

E se você não estiver atenta, assistirá o tempo levar entre os dedos as fases mais gostosas da vida deles.

Dando importância apenas para os momentos simbólicos para você, como o primeiro passinho ou a primeira palavra…

Enquanto deixa passar o que é mais simbólico para eles: o dia-a-dia.

Então, se a ideia de curtir ao máximo o crescimento do seu filho ou filha,   transformar de uma vez por todas, choros e birras em abraços e carinhos verdadeiros, dentro dos próximos 15 dias, parece interessante pra você...

Eu vou te mostrar como fazer isso!

ELAS NÃO TIVERAM MEDO!

Confira o que tem a dizer algumas das mais de 12.320 mães que já transformaram as relações com os seus filhos , e perderam a insegurança  de educá-los verdadeiramente, por meio do projeto Como Educar os filhos e Colocar Limites.

Agora, eu vou mostrar como é possível educar os seus  filhos com um método que realmente funciona...

Por se basear na relação de amor e confiança que existe entre vocês, ao invés das técnicas de repressão e medo que 93,4% das mães tentam sem sucesso.

Somente desta forma você mandará embora da sua rotina: birras, manhas e gritos, de uma vez por todas.

E colocará os limites necessários nos seus pequenos, com firmeza e carinho ao mesmo tempo.

Com os 4 Pilares, você conseguirá resgatar a cumplicidade que tinham, desde o início de tudo, em seu ventre!

Aprendendo a educá-los de verdade, não apenas os moldando como a sociedade quer, através do medo, da repressão ou mesmo da indiferença, como normalmente é feito.

Então, se você quer enxergar amor, admiração e confiança nos olhos deles...

E acabar para sempre com o desgaste das birras e choros incessantes, eliminando a culpa e a insegurança que te corroem por dentro...

Eu vou te ensinar a conquistar isso!

E de maneira MUITO rápida. Com pequenas mudanças nas atitudes do dia-a-dia, você será capaz de perceber a  transformação do seu filho ou filha nos próximos 15 dias!

COMO VAMOS FAZER ISSO?

O Como Educar os filhos e Colocar Limites é um treinamento 100% online.

Isso quer dizer que você pode assistir às aulas de onde quiser, no horário que for mais conveniente para o seu dia corrido.

Sem perder tempo no trânsito…

Sem ter que arrumar alguém para ficar com o seu filho em casa, para você ir estudar…

Sem sentar em carteiras desconfortáveis quando seus olhos já estão quase fechando de tanto cansaço…

E como o foco é o aprendizado rápido, prático e eficaz, o programa é dividido em 33 aulas curtas (com duração média de 5 a 20 minutos!).

Aqui trabalharemos todo o passo a passo para que você seja ouvida e respeitada pelos seus filhos.

As aulas estão divididas em 5 módulos, e vou te contar um pouco sobre o conteúdo de cada um.

  • No módulo #1: Eu vou te ensinar como dar os primeiros passos rumo a esse novo aprendizado, explicando do zero como funciona o método do e te mostrando a importância dos 4 pilares, do olho no olho e da importância de colocar em prática tudo que ensinei.

 

  • O módulo #2:  Vamos falar sobre o 1º pilar, que é o da Proibição, explicando como colocar limites com amor, passando por temas como : Birra para comer, a responsabilidade da escola e como criar regras e combinados com a criança.

 

  • No módulo #3: Vamos falar sobre a Permissão, que é o 2º pilar.
    Aprender que assim como saber dizer não, dizer sim também é de suma importância! Você será além de mãe, mentora do seu filho. Depois disso, seu filho aprenderá a fazer escolhas responsáveis em sua vida ganhando independência e autonomia. Também aprenderá a fórmula para criar laços inquebráveis em sua família.

 

  • O módulo #4: Será o pilar da Sustentação.
    Aqui você aprenderá a ter o real respeito dos seus filhos. É inadmissível que uma mãe não tenha o respeito e por consequência o amor dos pequenos. Após aplicação desse pilar será impossível ele não te respeitar.

 

  • Módulo #5: O último: A Rotina, que é o 4º pilar.
    Aqui você dominará o método para implementar uma rotina transformadora na vida do seu filho. Ele simplesmente não terá como fugir da rotina que você estabelecer. De forma prática, eu te darei o passo a passo para implementar de forma garantida uma rotina que realmente educa, diverte e coloca limites.

Será então a hora de olhar no espelho e dizer emocionada “Eu sei verdadeiramente como me tornar a melhor mãe do mundo!”.

Você  será capaz de transformar  sua relação com seu filho imediatamente e colher frutos incríveis dela nos próximos dias, meses e anos!

Além disso, o Como Educar os Filhos e Colocar Limites é o único treinamento a oferecer 3 bônus inéditos, para cada aluno que se matricula.

Bônus 1:

Manual Como Fazer Seu Filho Dormir Melhor e Sozinho

Nesse manual você vai descobrir os atalhos passo a passo para conseguir fazer seu filho dormir melhor e sozinho no quarto. Assim além de educar seu pequeno, você também terá uma noite de sono mais tranquila, tendo a certeza que seu filho está no quarto dele dormindo tranquilamente, seja ele um bebê ou uma criança de até 6 anos.

 

Bônus 2:

Curso Contando Histórias Para Meus Pequenos

Contar histórias para seu filho é uma maneira poderosa de desenvolver sua criatividade e criar laços fortíssimos entre vocês. Nesse curso você aprenderá como contar histórias que ele vai se lembrar por toda a vida, mesmo que você não tenha nenhuma prática.

 

Bônus 3:

Curso Brincadeiras na Cozinha

Todo mundo tem aquelas lembranças boas relacionadas a refeições e comidas deliciosas, não é mesmo? Nessa videoaula você aprenderá através de dicas práticas: o que é indicado cozinhar para cada idade e receitas fáceis, para vocês fazerem juntos. Criando momentos especiais entre mãe e filho, ainda que você não goste muito de cozinha ou não tenha experiência alguma.

 

Se você avaliar que esse programa vai te dar TODAS as ferramentas para eliminar o stress e as brigas com seus filhos…

Que ele ACABARÁ com as birras e a culpa...

E que este é um método que nenhum outro educador ensina...

(Ao menos, com resultados notáveis em apenas 15 dias!)

Eu poderia dizer que o “Como educar os filhos e Colocar Limites” não tem preço.

Mais fácil, talvez, seria medir o quanto custa continuar tendo a relação com o seu filho desgastada dia a dia, seu sono totalmente prejudicado, dependendo da sorte do seu bebê dormir a noite…

Quanto custa continuar gritando e se desentendendo com o seu filho e erguer um muro cada vez maior entre você e o bem mais precioso que você pode ter na vida, mantendo-o distante...

Ou até mesmo quanto custa deixar de lado a possibilidade de conhecer um mundo maravilhoso onde o seu filho verá em você o seu porto seguro e fonte de carinho, cuidado e confiança pra sempre.

Pensou?

Agora eu vou deixar tudo isso um pouco mais palpável, para que  você entenda a diferença que o método dos 4 pilares fará na sua vida, e no seu bolso...

Lojas de brinquedos do "solzinho" ou de "pecinhas coloridas de montar" estão marcando mais presença na sua fatura de cartão de crédito, do que você gostaria?

Talvez você ainda não tenha parado pra fazer as contas do quanto gasta em brinquedos todo o mês…

Simplesmente porque você não sabe dizer um NÃO bem dado, ou sente-se culpada e tenta compensar a sua ausência com presentes!

Tirando todo o desgaste emocional que essas coisas geram, podemos considerar que, talvez você gaste + ou - uns 2.500 reais ao longo de um ano sem perceber...

E este gasto não te traz, nem de longe, a relação que gostaria com seu pequeno ou pequena, não é mesmo?

O programa Como Educar os Filhos e colocar Limites além de gerar uma economia gritante em gastos que você pode não estar contabilizando por não saber colocar limites…

Ainda eleva sua confiança e assertividade nas suas atitudes como mãe (já que terá o passo a passo do que fazer) Você será aquela mãe exemplo na reunião da escola.

Os benefícios são tanto (principalmente os intangíveis) que fica difícil mensurar.

Na verdade, eu poderia até te desafiar a encontrar uma solução próxima no mercado, que entregasse tanto valor de aplicação imediata, por menos que isto…

O melhor é que se trata de um método prático. Você terá o passo a passo. Aplique e depois me conte como é ter seu filho com um comportamento exemplar.

Recebo muitas mensagens de mulheres que  mudaram relações completamente desgastada,  para uma relação pautada no respeito, na calma, na verdade e no amor. Tudo isso em apenas 15 dias.

Falando assim, tenho plena consciência de que tudo isso parece a fórmula secreta do milagre, né?... Mas o que te apresento, é simplesmente a forma correta de educar o seu filho.

Eu sei que, mesmo se o investimento para ter acesso a este método fosse bem alto, muitas mães pagariam por ele. Afinal qual é o preço do futuro de um filho?

Mas neste caso, eu estaria colaborando com o senso comum de que uma educação de verdade é para poucos. Isso não estaria alinhado com minha missão.

Por isto mesmo, sempre que ministrei meu curso em workshops presenciais, o valor da inscrição sempre foi no mínimo de 997 reais.

No entanto, como aqui, online, eu não tenho custos com aluguel de espaço, data show e coffee breaks, você não precisará investir isso! Na verdade será bem menos.

Então, resumindo tudo isso que te mostrei até agora, posso dizer que cada um dos benefícios que estou incluindo para as novas matrículas, se fossem adquiridos separadamente, custariam:

Porém, aqui, a chave para mudar a sua vida e a da sua família,  pode ser sua por R$697,00 em até 12x no cartão de crédito!

Como você pode ver, somente os quatro bônus oferecidos custariam normalmente mais do que o próprio valor de inscrição no treinamento.

Então, sem sombra de dúvidas, posso dizer que a condição de adquirir o curso, com meus 3 bônus, por R$697,00 em até 12x no cartão de crédito, é algo que simplesmente não existe em outro lugar!

PORÉM, PRESTE ATENÇÃO:

Se você estiver determinada a não ser aquela mãe que se sente culpada, enquanto a sua relação com seu filho vai se tornando cada vez mais desgastada e distante, você sonha em ser uma mãe melhor e realmente ama o seu filho mais do que tudo no mundo,  eu tenho uma proposta praticamente irrecusável para você.

Exibições: 15

Responder esta

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

Eventos

novembro 2018
DSTQQSS
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930
       

© 2018   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço