Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar


Outras Publicações
Ensinamentos de I-EM-HOTEP

A Vida Diária na Senda

Nosso assunto de hoje é a vida diária na senda. Antes de tudo, porém, queria que compreendessem que para isso não há regras rígidas. Devem tomar minhas palavras e adaptá-las às suas necessidades particulares. Cada um de vocês é uma individualidade diferente; vive num ambiente diferente; possui seu próprio caráter e ideais definidos. Seria, talvez, mais certo falar da meta para cada um e não da senda, isto é, dos meios de alcançá-la, pois a meta é a mesma para todos, porquanto há doze diferentes caminhos que a ela conduzem. Devem, todavia, ter sempre em mente que, quaisquer que sejam as suas condições de vida, o sucesso no caminho escolhido dependerá daquilo que houver em seu coração.

Os que aspiram à Iniciação, acham-se diante destes doze caminhos e possuem doze diferentes ideais da Divindade. O essencial, portanto, para cada um de vocês é achar o seu próprio Amor ou Ideal Divino. Para uns, Este será Buda, para outros, Jesus ou Krishna, a Virgem, Confúcio, Kwanyin, Maomé, Muriel, Horus ou outro ainda. Entre tantos diversos aspectos, o aspirante deve escolher aquele que mais o atrai. Suponho que, pertencendo ao mundo ocidental, escolherão Jesus de Nazaré.

Uma vez escolhido o seu ideal, devem aprender como meditar corretamente. Procurarei agora esboçar um método, o qual talvez desejarão seguir.

Antes de mais nada, resolvam a questão de horário. Se trabalham, é possível que optem pela noite; os que não precisam ganhar o pão de cada dia, escolherão provavelmente de manhã cedo. No Oriente, cada aspirante tem sempre um pequeno tapete, um pedaço de pano ou uma esteira, onde se senta para meditar o que pode levar consigo, caso tenha de viajar. Este pedaço de pano é o seu lugar santo. Assim, se não tiverem um santuário ou um quarto especial, devem munir-se de um pedaço retangular de pano. Sobre ele edificarão seu templo. Depois de cada meditação, deverão dobrá-lo e guardá-lo. Se escolheram a noite para meditar, preparem, então, uma pequena luz. Não sentem cercados pela escuridão. Assegurem-se de que ficarão sozinhos e de que não serão incomodados. Antes de começar a meditação, seria bom tomar um banho, para purificar o corpo, tendo em mente que a água representa o espírito. Em seguida, se possível, vistam uma vestimenta branca e limpa, de qualquer tecido. Simbolizará isso o afastamento de preocupações diárias, o afastamento de todas as fraquezas, e o revestimento integral da retidão.

Todo pensamento que não seja fraternal, todo ressentimento, toda crítica, devem ser banidos de sua mente. Procurem fazer com que sua natureza inteira esteja vibrando de amor, amor por todos os seres, não importando a que reino pertencem. Só o amor deve achar lugar em sua mente.

Sentem-se no meio de seu tapete, em postura yogui - com a espinha reta e pernas cruzadas - e dirijam seus pensamentos a um possuidor de Força Crística. Decidimos já que seria Jesus. Tomem para meditar uma de suas representações. A mais bela que pessoalmente vejo, é o Seu retrato pintado por Hoffmann. Comecem por lembrar cada traço de Seu rosto, o olhar, o modo de pousar os braços e as mãos. Seus pensamentos devem ficar inteiramente ocupados com seu Mestre. Pouco a pouco, sentirão que mergulham em Sua personalidade. Suas palavras, Suas ações e pensamentos começam a ressoar em sua mente, e vocês entram em estado meditativo, identificando-se com seu Mestre.

À medida que persistirem nessa prática, começarão a sair do corpo físico, que fica em seu lugar, envolvido pela substância mental que emanaram durante a identificação com seu Mestre. Progredindo, retirar-se-ão mais e mais do corpo e obterão uma forma externa de consciência, podendo ver seu próprio veículo físico, revestido de emanações divinas.

Aqui vem o perigo, pois, saindo do corpo, transformam-se num ser quadridimensional e penetram no plano governado pelas forças netunianas inferiores, portanto, um plano de ilusão. Durante os primeiros passos neste novo mundo, serão freqüentemente abordados por seres em trajes de glória, que se apresentarão como anjos de luz. Com vozes sedutoras, tentarão convencê-los de que realizaram algo extraordinário. Par mais maravilhosa que seja a aparência de um ser, nunca devem escutá-la, enquanto ele não puder lhes responder da mesma maneira, ao invocarem o nome de Deus. Sendo cristão, poderão fazer o sinal da cruz; sendo seguidor de uma religião oriental, o Pentagrama. Os que não forem realmente espíritos superiores, desintegrar-se-ão ou revelarão sua verdadeira natureza diante da Cruz ou Pentagrama.

Quero especialmente que se lembrem disso, porque para cada aspirante se apresenta um teste, uma prova, em forma de grande tentação. Seu orgulho, por exemplo, sobretudo se, antes, seu instrutor no plano físico os tinha repreendido, sugerir-lhes-á que são um ser admirável por terem sido capazes de deixar o seu corpo físico e de encontrar estes "espíritos de luz". Estes, por sua vez, só terão palavras de adulação para com vocês. Não devem, porém, se deixar influenciar. Precisam conservar-se vigilantes, testando cada espírito que encontrarem naquele mundo. Obriguem-no a permanecer diante da Trindade Divina pronunciada e a responder-lhes com o sinal da Cruz ou do Pentagrama. Caso não o faça, então deixem-no. e voltem rapidamente ao corpo, acabando sua meditação por esse dia.

Pode ser que os acostumados a meditar deixem seu corpo logo na primeira vez. Os que ainda não praticaram este tipo de meditação, terão que perseverar.

Em se tratando de meditação em geral, nunca tomem as coisas vagas, indefinidas, deixando que sua mente se descontrole ou se torne negativa. Não procurem esvaziá-la, pois quando começam a praticar a meditação, ao ficarem em silêncio, esperando simplesmente que venham os pensamentos, estão sujeitas a ser invadidos por reflexos do plano astral. Desse modo, nada de concreto se constrói em sua mente, e sua força mental se gasta. Por causa disso, procurei dar-lhes um método positivo de identificação com um aspecto divino.

Voltando a nossa prática, durante a meditação, seus pensamentos não devem se afastar do Mestre, de Suas palavras, de Sua pessoa. Não devem divagar ou tomar outras direções. É necessário que procedam com muita cautela. Lembrem-se que cada um que atinge a sabedoria torna-se uma força para a Bem no mundo. Esforçando-se par atingi-la, ficará cada vez mais sensível e, por isso mesmo, mais exposto às forças sutis usadas pelas irmãos cinzentos. Portanto, para não permitir a ação eventual dessas forças, logo que a sua mente afastar-se do Mestre, terminem a meditação referente a esse dia.

Queria acrescentar ainda que, durante a sua estada fora do corpo, é possível encontrarem e reconhecerem outros aspirantes. Através dessa experiência, aprenderão a ver e amar um ao outro, tal como são na realidade. Então não haverá mais críticas, discórdias e pequenas invejas, pois terão visto o verdadeiro aspecto divino da alma de seu irmão.

Se dia após dia meditaram e concentraram os pensamentos no seu Mestre bem amado, sua natureza gradativamente começará assimilar-se à Dele. Se sua meditação for feita corretamente, estabelecerão uma certa união com o Mestre escolhido. Uma indagação surgirá logo: como saber se seus esforços obtiveram resultados? A resposta é esta: começarão a emitir uma força que será sentida pelos outros. Serão mais serenos; as pequenas contrariedades da vida não os afligirão ou irritarão mais; permanecerão mais equilibrados em todos os planos de consciência; serão capazes de controlar e transmutar suas emoções. Elas não mais os sacudirão como um mar tempestuoso sacode um barco. Pelo contrário, lembrarão a imagem de uma calma baía ensolarada. Sentir-se-ão envolvidos pelo supremo Amor. Observarão também que quanto mais perto estiverem do alvo, menos demonstração farão daquele pouco conhecimento que possuem, menos desejarão parecer diferentes do seu irmão. Os verdadeiros Iniciados, os verdadeiros Adeptos, procuram passar despercebidos. Eles não ostentam símbolos de Suas Ordens, não usam jóias misteriosas. Somente pelo equilíbrio e serenidade, pela paz e amor que deles emanam, podem ter certeza de que encontraram alguém que, como vocês, está na senda.

Quando lhes aconselho a identificação com seu Mestre, envolvendo-os em sua personalidade, não pensem que os induzo à prática de uma coisa sacrílega, porque a idéia básica de sua mente deve ser a de unir-se a Deus. Não podem realizá-la sem ter formado uma concepção do Divino. Identificando-se, portanto, com os Mensageiros Divinos, realizando com cada um Deles a União, estarão subindo os degraus da escada que, com o tempo, os conduzirá ao Mais Alto, à união com Ele-Ela.

Espero que tudo isso não lhes pareça simples demais para ser real. Acreditem-me, os caminhos simples são os que os conduzem mais perto de Deus. Já tive ocasião de lhes dizer - divergindo nisso de seu ensinamento religioso de hoje - que o Mestre Jesus está ainda em Seu corpo terrestre e que ainda procura fazer a vontade de Seu Pai. Podem imaginar sua alegria ao constatar que se esforçam por identificar-se com Ele, por seguir o mesmo caminho que seguiu e por manifestar as mesmas qualidades que manifestou. Podem imaginar como Seu amor os envolverá, e como Ele tornar-se-á seu guardião durante toda sua estada na Terra.k

Realmente, se esse método de identificação de cada um de vocês com seu Mestre escolhido se realiza e se propaga, então todos os grandes Mestres do passado aproximar-Se-ão de vocês e seu mundo tornar-se-á tal como Deus, nosso Pai-Mãe o quis: um lugar de paz, de amor e de felicidade. Seus corações, então, não mais se contrairão por causa da crueldade para com o mundo animal, pois o homem, aproximando-se da perfeição, elevará o padrão vibratório deste planeta e não haverá necessidade da criação animal.

Portanto, tomem uma resolução firme e comecem a identificar-se com o seu aspecto de Deus, personificado em seu Mestre.

Perguntas e Respostas

P. Durante quanto tempo deveríamos meditar?

R. Não se preocupem com o tempo. Procurem alcançar um estado onde ele não exista. Deixem que sua alma governe o período em que estiverem fora do corpo. Se se preocuparem com o fator tempo, sua mente ficará dividida, não podendo perder totalmente a consciência do plano físico ou de sua própria personalidade. Suponho todavia que, para começar, devem despender pelo menos uma meia hora.

P. O senhor quer que concentremos nossa mente no Mestre Jesus, mesmo tendo outro Mestre de nossa preferência?

R. Não. Escolhi esse Mestre porque em seu mundo ocidental é Nele que estão acostumados a ver a Emanação Divina. Escolhi Jesus para não ferir o sentimento dos que O veneram. O Incognoscível Criador de nós todos enviou, todavia, muitos Mensageiros ou Emanações de Si, e os que se sentem mais perto de um outro Mestre, podem, naturalmente, meditar do mesmo modo sobre Ele e envolver-se com sua personalidade.

P. Para alguns de nós a postura de yogui é difícil; além disso, deduzi, pelo que me disse um amigo meu, discípulo de um Mestre hindu, que se não estivermos acostumados a essa postura, poderemos cair durante a meditação e nos machucarmos.

R. Se a postura yogui é difícil para vocês, poderão adotar uma outra mais confortável. Procurando identificar-se com um Mestre, é bom adotar também sua postura e atitude costumeira. O Mestre Jesus, por exemplo, costumava sentar-se, repousando os braços com os dedos nas faces, fazendo o sinal sagrado de proteção. Esta é uma postura fácil. Jesus, por Seu lado, procurou pela meditação identificar-se com Deus, com Moisés, Elijah e os profetas. Sua lealdade e amor Lhe permitiram realizar essa união, para a salvação da humanidade. Sabemos que dois Seres Radiantes foram vistos com Ele. Voltando à postura e ao perigo de machucarem-se, não posso responder por seu amigo, porém, quero dizer-lhe que nenhum aspirante, trilhando o caminho espiritual, fica desprotegido durante a meditação. Cada um de vocês aqui presente, que está seguindo minhas instruções, tem um guardião que o vigia, a fim de que nenhum mal lhe aconteça. É muito possível que se consultassem um clarividente, este veria a seu lado um guia egípcio. Cada instrutor tem seu próprio método. Eu me responsabilizo só pelo meu.

P. Sempre pensei que Moisés e Elijah fossem representantes divinos inferiores a Jesus.

R. Isso assim parece devido às diversas épocas. Moisés em Seu tempo, era tão grande como Jesus. Ele conduzia à liberdade os que se achavam em escravidão e Jesus fazia o mesmo. Em cada época Deus enviava Seus Mensageiros e estes cumpriam a Vontade Divina, sacrificando totalmente sua própria personalidade. São os discípulos e seguidores que os divinizavam. Talvez possa lhes fazer compreender melhor, dando-lhes um exemplo diferente: no seu movimento espiritualista de hoje, vocês têm vários instrutores, todos procurando fazer o mesmo trabalho. Daqui há quinhentos anos haverá ainda vestígios desses ensinamentos. Quem, decorridos quinhentos anos, poderá dizer qual dos instrutores foi o melhor? No meu próprio caso, como lhes contei, ao fundar meu templo de cura, comecei a seguir a senda mística e, com o tempo, cheguei à união com Deus. Trezentos a quinhentos anos depois de eu ter passado para o mundo espiritual, os egípcios fizeram de mim um deus. Podem imaginar quantas invenções e fantasias foram acrescentadas aos fatos reais; que mito foi criado para fazer de mim um deus!

P. Uma das representações de Elijah nô-lo mostra como um ser que não hesitou em derramar o sangue do próximo.

R. Ele não havia vivido entre os bárbaros? A cada época, sua apropriada manifestação da Divindade. Os tempos mudam. Talvez daqui a quinhentos anos vocês sejam considerados bárbaros, como consideram hoje os que viveram quinhentos anos atrás, época que, para o seu entendimento atual, estava mergulhada nas trevas.

P. Peço licença para fazer uma pergunta pessoal. Uma dessas noites tive um sono muito vivido, em que vi uma pessoa muito cara, desencarnada há anos.

R. Era uma experiência astral. Enquanto são treinados, o seu corpo etérico torna-se mais livre, porém sempre vigiado, e freqüentemente é levado para encontrar um ser amado ou mesmo seu Mestre.

P. Outro dia, pensando em patriotismo, compreendi como esse sentimento, em relação à humanidade inteira, ficou estreito e limitado. Gostaria de saber se no passado também havia essas limitações entre os homens?

R. Nos primeiros tempos da Atlântida, existiam doze reis unidos sob a direção de um só Regente para o continente inteiro. Este era um Filho de Deus, uma manifestação externa do Criador do Universo. Cada um dos reis procurava unir e fortalecer seus súditos, para o bem de todos e a glorificação do Regente, e não do seu distrito particular ou de si mesmo. Atualmente cada país pensa só em si. Cada um se considera o melhor e quer ser superior. Não estão unidos sob uma só regência. Se durante a paz, a união de seu continente pudesse ser realizada, então evitariam guerras entre vocês. E o que os separou no início? Se pesquisassem profundamente a verdadeira história do continente europeu, descobririam a raiz da divisão nas divergências religiosas. Quando houver uma religião universal, obterão mais paz e união.

P. Se alguém, no passado, atingiu a Iniciação, precisará recebê-la de novo?

R. Se alguém atingiu um determinado grau de Iniciação, como por exemplo o Adeptado de um Raio, isso será rapidamente percebido por seu Instrutor. Aí, então, receberá a instrução de um outro Raio e verá talvez a Verdade sob um outro ângulo.

P. Quais os estágios que conduzem um homem ao Mestrado e quando o aspirante se torna capaz de ver seu Mestre, seja no plano físico, seja no superior?

R. Quanto mais se identificarem com seu Mestre, mais rapidamente chegará o momento do encontro. No que se refere aos estágios, o primeiro é o de aspirante. O aspirante é aquele que ensaiou diversos métodos, quer sejam estudos filosóficos, teosóficos, pesquisas psíquicas ou outros. Tendo sido aspirante por um certo tempo, e por isso tendo adquirido um pouco de Luz, ele geralmente escolhe um instrutor. O aspirante teve, talvez, alguma experiência psíquica que o convenceu de que existem outros mundos. Compreendendo que, neste, o ser humano fica apenas um curto tempo, procura algo de superior. Sendo aceito pelo instrutor, assimila seu ensinamento. Mais tarde, talvez por um batismo ou uma cerimônia, passa a ser neófito. Com o tempo, é recebido, através de um ritual, para o Raio de seu instrutor, tornando-se iniciado do mesmo Raio. Quando passou pelo treinamento e purificação necessários para este Raio, torna-se "Adeptus Minor". O grau seguinte é do "Adeptus Maior", mas não creio que seja útil, por enquanto, falar dos graus superiores. Assim, podem escolher o Raio e o instrutor, e tudo que é exigido de vocês é a lealdade e a obediência ao instrutor, enquanto tiverem com ele. Se, pelo orgulho, inveja ou outras fraquezas se colocarem contra seu instrutor, ferindo-o ou censurando-o, então deixarão que as forças das trevas entrem nessa comunidade, até aí pura; portanto, devem vigiar cuidadosamente sua conduta e, seguindo o Mestre escolhido, perguntar sempre a si mesmo o que Ele faria se estivesse em seu lugar.

P. É permitido perguntar seu Raio planetário?

R. Não seria indicado, meu filho. Todavia, para vocês, seria fácil achá-lo. "Pelas suas obras os conhecereis."

P. Por que os Mensageiros Divinos foram sempre perseguidos?

R. Deveriam poder responder a isso por si mesmos. A natureza humana não aceita que alguém seja muito mais puro, muito mais sábio do que é o comum. Isso cria hostilidade, ódio, e o homem procura destruir. E, procurando destruir, perseguindo a Verdade, é que ele A eleva a um nível, onde se torna uma Luz que viverá séculos, guiando futuras gerações.

P. E, no entanto, a alma do mundo está gritando pela Verdade.

R. Talvez, como dizem "está gritando", mas quando a Verdade é dada, a humanidade a rejeita, pois quer que seja revestida do modo que lhe convém. A Verdade, portanto, deve ser dada em muitas facetas. Sua própria idéia da Verdade é completamente diferente da de uma outra pessoa. Precisaria que houvesse muito mais harmonia no mundo, para que a Verdade pudesse ser amplamente revelada. Gostaria que os que não concordam comigo expressassem seus pensamentos, pois admito que cada um possua suas opiniões. Não pensem que a boa educação impede expressar um pensamento divergente. Deveríamos discutir o assunto amigavelmente e não se afastarem guardando alguma contrariedade, pois isso deixaria uma sombra na sua aura. Encontrando-nos aqui, eu ensinando e vocês ouvindo, criamos uma ligação cármica. Se alguém está em desacordo, é melhor esclarecer logo o problema do que deixá-lo criar raiz que, no futuro, será talvez mais difícil para arrancar.

Transcrito por Ismael de Almeida.

Exibições: 8

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço