Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

AMOR INCONDICIONAL AS NOSSAS CRIANÇAS.

Informação

AMOR INCONDICIONAL AS NOSSAS CRIANÇAS.

CRIANÇAS, UMA LUZ DE ESPERANÇA AS NOSSAS VIDAS. Como estrelas, essas pequenas luzes brilham em nossas vidas, trazendo-nos, ternura, amor, vida, sorrisos e tantas, tantas emoções!

Site: http://http://anjodeluz.ning.com
Membros: 136
Última atividade: 28 Jan, 2015

CRIANÇAS BRINCAM CADA VEZ MAIS SOZINHAS.....


Sabe-se hoje que as crianças brasileiras encaram TV e DVD como brinquedo e para muitos, o brinquedo predileto. Se considerarmos TV e DVD brinquedos, tem-se uma forma virtual de brincar e isolada. Se não considerarmos TV e DVD brinquedos, as nossas crianças estão brincando muito pouco, pois passam várias horas do dia, plugados nas telas e possivelmente seus pais desaprenderam como brincar.

O brincar surge já no início do primeiro ano de vida e dá à criança a oportunidade para a interação e a comunicação social, assim como um contexto para que se construam as representações mentais das experiências que ela vive no mundo das pessoas e no mundo das coisas. É mediante o brincar que a criança lida com o passado, enfrenta o presente e se prepara para o futuro.

O brincar, porém, não é só uma prerrogativa da criança. O psiquiatra suíço Carl Gustav Jung (1875-1961), dizia que a eterna criança no homem é uma experiência indescritível, pois é o fundamento da capacidade criativa, a possibilidade lúdica da antecipação da realidade e é uma qualidade que determina o valor essencial de uma personalidade. A capacidade de brincar é própria à saúde e é a principal propulsora do desenvolvimento, do início ao fim da vida.

Nos seus primeiros meses, o envolvimento do bebê com as pessoas que cuidam dele é mediante as interações face-a-face. O rosto e os olhos do outro talvez sejam seu primeiro brinquedo. O bebê se relaciona com uma outra pessoa relacionada ao mundo. Ele partilha a experiência das coisas e eventos ao seu redor, mostrando e pedindo, imitando as ações dos outros sobre os objetos e descobrindo novos significados dos objetos que manipula. No fim do primeiro ano, a criança já sabe que o mundo não existe apenas para si, mas é também um mundo para o outro. Inicia-se a possibilidade do jogo cooperativo.

O brincar nasce na relação do bebê com um outro ser humano, da mesma forma que as relações interpessoais são o berço do pensamento. Pensar não é meramente uma ocupação individual. Mesmo quando alguém faz isso por si mesmo, existe algo dando conhecimento que os próprios pensamentos pertencem a si mesmo e não ao outro. Essa consciência de si mesmo e de sua própria mente, assim como de outros e de outras mentes, tem sua raiz nas relações primárias com outros. A falha nos relacionamentos interpessoais causa o empobrecimento da vida imaginativa.

As maneiras de brincar mudaram com o tempo. Num primeiro momento, barra-manteiga, esconde-esconde, gato-mia, cabra-cega, pular corda, queimada, taco, pião, bolinha de gude eram brincadeiras de rua e com a turma. Brincava-se muito com o corpo. Os vizinhos eram os outros com os quais se compartilhava também a fantasia. Livros e televisão contavam histórias que podiam ser vividas com os amigos, pois cavalinhos de pau, carrinhos de rolimã, espadas, revólveres de espoleta, estilingue, etc. permitiam guerras de mamonas, brincadeiras de polícia e ladrão. Às meninas, cabiam ainda os carrinhos de bebê, as casinhas no quintal, as panelinhas, os pratinhos... Tinha-se muito espaço ao ar livre e, praticamente, isento de perigo.

"O brincar sozinho por si não é ruim, ao contrário saber entreter-se consigo mesmo é um privilégio, mas deve ser uma das formas do brincar, não a exclusiva. O brincar com os amigos não deveria ser excluído"Já num segundo momento, há algumas décadas, as pessoas passaram a morar em apartamentos ou em casas menores. Os quintais e jardins diminuíram ou desapareceram. As ruas tornaram-se perigosas. Reduziu-se o espaço do brincar. Os desenhos na televisão passaram a reproduzir situações, cenas que não necessitavam o espaço da rua para brincar. A fantasia passa a acontecer no espaço intergaláctico, no fundo do mar, no passado e no futuro. O E.T., Guerra nas Estrelas, Os Jetsons, Ultraman, Spectraman, Speed Racer, o Homem Submarino se tornaram os motivos das brincadeiras, agora em forma de bonecos. Criaram-se cenários, sendo os quartos e as salas da casa ou do apartamento, os locais do brincar. A criança começa a brincar muito mais sozinha. O brincar sozinho por si não é ruim, ao contrário saber entreter-se consigo mesmo é um privilégio, mas deve ser uma das formas do brincar, não a exclusiva. O brincar com os amigos não deveria ser excluído.

Na atualidade, considerada aqui como o terceiro momento, o avanço da tecnologia trouxe os videogames, os jogos do computador e o DVD. A TV aprimorou-se na sedução das crianças, mediante programas de desenhos, de fato, interessantes. Mais uma vez muda-se a maneira de brincar. O espaço virtual é o espaço do brincar. Não se brinca mais com o corpo, nem são tão necessários mais os bonecos. Além disso, se brinca mais sozinho, sem precisar tanto do amigo para realizar as brincadeiras. A criança muitas vezes, agora joga contra ou a favor da máquina. O adversário ou o parceiro é virtual. Porém, a fantasia ocorre de qualquer forma, ela aparece na tela, vívida, hiper-real, mais real que a própria realidade. Os jogos interativos permitem o planejar e o viver os desejos e as necessidades no plano virtual.

O homem só é verdadeiramente humano quando brinca, quando fantasia, disse Schiller e isso foi verdade ontem, é hoje e será amanhã. Transportado para o nível do lúdico, da fantasia, do símbolo, o ser humano passa a ter um espírito que acredita, uma mente que imagina e um corpo que vive o brincar criativo, projetado ou não na tela.

Por isso, brincando, as crianças, mesmo sozinhas é verdade, podem encontrar animais, super-heróis, extraterrestres, monstros, dos quais incorporam a força, podem encontrar mitos para viver e idéias que dêem suporte, guia e criatividade ao longo do processo do desenvolvimento.

Brincando, também os adultos, mesmo sozinhos, é verdade, podem exercitar a função da imaginação, resgatar prazer e alegria no mundo da fantasia e do símbolo e com isso enriquecerem seu mundo interno e se tornarem mais flexíveis e inteligentes no seu pensar e fazer.

Para o adulto, fazer reviver a criança interna e se dispor a brincar com as crianças, com aquilo que possa ser interessante para os dois, adulto e criança, traz a oportunidade de uma interação nutridora para ambos, deixando os dois (adulto e criança) de brincarem sozinhos. Sem saudosismos desnecessários, pode-se brincar com aquilo que hoje é possível, sem perder a chance do brincar junto, seja no mundo real, seja no mundo virtual e compartilhar da imaginação. 

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de AMOR INCONDICIONAL AS NOSSAS CRIANÇAS. para adicionar comentários!

Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 3:29

Obrigado Senhor pela minha vida, pela minha saúde, pela minha família e por todos os meus amiguinhos.
Senhor Jesus ensina-me a ser uma criança cheia de fé e de amor, ensina-me a crescer nos teus caminhos, concede Senhor a meus pais sabedoria, paz, trabalho e saúde.

Ajuda-me Senhor a ser uma criança obediente a todos aqueles que devo respeitar inclusive aos meus pais e as pessoas mais velhas.

Obrigado Senhor, por todos os meus brinquedinhos sejam eles pequenos ou grandes, pelo alimento de cada dia, pela minha família, pela nossa saúde e pela nossa proteção.

Abençoa também meus professores e todos os meus amiguinhos de escola, com sabedoria, fé e amor. Dá-me Senhor a benção de ser uma criança feliz e realizada.

Em nome de Jesus, meu único Senhor e Salvador.

Amém.
Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 3:00

Nas cores do arco-íris
Eu quero escorregar

Cair no centro da Terra

Sobre o magma surfar

Sem o perigo de me queimar

Colher estrelas - do- mar

Em cavalos marinhos cavalgar

Voar na companhia de mil passarinhos

Escalar montanhas e cruzar oceanos

Construir em árvores muitos ninhos

Brincar de bambolé


Com os anéis de Saturno

Pelo universo dar um rolé

Vagando sem rumo

Quero saltar sobre águas vivas gigantes

Brincar de pique-esconde

Atrás dos elefantes

Atravessar nebulosas

Colher nos jardins do céu

Lindas rosas

Rosas que exalam

O perfume da esperança


Rosas de cor branca

Como a pureza da criança



* Úrsula A. Vairo Maia *



* Obrigada por manter a autoria do poema
Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 2:51
Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 2:50
Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 2:49
Comentário de KATIA CEI em 13 dezembro 2008 às 2:49
 

Membros (135)

 
 
 

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço