Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

ESSE É UM CANTINHO PARA MENSAGENS GERAIS QUE NÃO TEM A VER, DIRETAMENTE, COM A TÉCNICA OU COM A TEORIA DO TARÔ. NESSE ESPAÇO, PODEMOS FALAR DAS NOSSAS DIFICULDADES NESSE APRENDIZADO DAS CARTAS, DOS NOSSOS MEDOS OU DÚVIDAS. ENFIM, AQUI PODEMOS FILOSOFAR UM POUCO, BEM COMO TRAZER MENSAGENS DE INCENTIVO, DAR SUGESTÕES, CONSELHOS OU ESCLARECIMENTOS PARA QUEM TAMBÉM ESTÁ TRILHANDO ESSE CAMINHO COM O TARÔ.

Exibições: 146

Respostas a este tópico

SUA MISSÃO COM O TARÔ

Olá Grupo Estudantes de Tarô!

Hoje, gostaria de trazer uma mensagem de reflexão e incentivo ao grupo. E acho melhor começar com uma pergunta básica, que sugiro que cada um faça a si mesmo, que é a seguinte:

“O que eu quero com o tarô?” ou “Qual é a minha missão com o tarô”?

Pergunte a você mesmo, sobre o seu interesse sobre essa arte oracular e veja o que vem de dentro. Faça isso num momento tranquilo, respire profundamente umas três vezes, coloque uma música de elevação espiritual de fundo, conecte-se com o seu sentimento, com seu coração, e deixe vir a resposta naturalmente.

Sugiro também que tenha um caderninho separado para os seus estudos sobre o Tarô e, nele, anote todas as intuições, “insights”, conclusões e elucidações que surgirem. É interessante também que você registre todos os jogos que for fazendo, obviamente, para quem já estiver jogando. Lembre-se sempre de por a data em cada anotação.

E se surgir uma resposta, uma sensação, uma vontade, em seu interior, de trilhar um caminho com o Tarô, comece a procurar imagens no Google Imagens, por exemplo. Veja vídeos de alguns profissionais da área no YouTube. Procure por sites e blogs sobre o tema. Use o seu “faro”, seu discernimento, para encontrar gente séria, comprometida com a verdadeira arte do Tarô, porque existe sim muita gente boa na internet, assim como o oposto também...

O próximo passo é você ir, pessoalmente, nas livrarias, lojas esotéricas ou sebos a procura do seu Tarô. E de preferência, procure por um Tarô completo (78 cartas – arcanos maiores e menores), pois iremos trabalhar com todas as cartas.

Como eu trabalho com a simbologia clássica do Tarô, eu sugeri no grupo que procurassem por Tarôs no padrão Marselha ou no padrão do Rider-Waite, para facilitar o nosso estudo/ aprendizado.  Mas isso não é uma imposição, é só uma sugestão que facilitará o nosso processo didático, como disse.

Enfim, comece sua pesquisa!

Vá em busca do seu instrumento de trabalho!

Esse é o primeiro passo: encontrar o seu Tarô!

Tome algum tempo para esse processo, namore com as cartas, sinta-as, veja se as imagens lhe agradam, lhe atraem, pegue nas cartas, se possível... Com certeza você encontrará o Tarô perfeito para você!

Essa é uma relação que se inicia, então vamos colocar amor nisso, ok?

Criamos um tópico no fórum de discussões com o título: QUAL É O SEU TARÔ? Leia a proposta do tópico e, se sentir vontade, deixe a sua contribuição lá. Sua vivência pessoal, sua experiência, por mais iniciante que seja, é essencial para abrilhantar o grupo!

Na próxima mensagem, trarei mais dicas para começar a trilhar esse caminho ou para reacendê-lo, caso tenha parado em algum momento atrás da sua jornada.

Muita luz na caminhada de todos!

Alek

MENSAGEM DE INCENTIVO E AMIZADE AO GRUPO!!

Olá, gostaria de deixar esta mensagem  para quem está começando a estudar o tarô. Acho que essa dinâmica é muito importante na questão do aprendizado, pois a meu ver, o tarô tem dois aspectos importantes, de um lado o conhecimento, o estudo da simbologia, e do outro, o conhecimento do aspecto emocional de cada carta. Acho os dois extremamente importantes de maneira igual. Então fica a dica da importância de se praticar, (principalmente diariamente) o aspecto de viver na prática o arcano paralelamente com o estudo através dos livros.

Outro ponto que vale lembrar é que, não é segredo para nenhum membro dos anjos de luz que existe um chamado para os trabalhadores da luz,  para que comecem seu trabalho,  que sigam seu propósito divino aqui na terra,  eu acho que a maioria das pessoas que se aproximam do tarô com o intuito de aprender é porque tem de fato alguma ligação com o oráculo. Então fica aqui meu incentivo para que se dediquem aos estudos e à prática.

Outro aspecto que acho importante comentar é sobre a dificuldade de se expor, pois de ínicio existem muitas dúvidas e até mesmo receio de escrever de se colocar, sem ter certeza de que está fazendo uma interpretação correta dos fatos, mas vale lembrar que a intenção do espaço é justamente de aprender, de se colocar e debater sobre o aprendizado, sem receio de errar tampouco  se preocupar com o julgamento alheio,  é muito importante no tarô nós desenvolvermos a autoconfiança  e a habilidade de falar,  então novamente acho que praticar e  comentar a dinâmica ajuda também nesse sentido.

Enfim, queria deixar este recado para quem  está começando e tem a intenção de levar a sério o estudo, pois tenho já algum conhecimento (e muito ainda a aprender), e sei  que existem algumas dificuldades de início e coloquei aqui as que eu mesma já tive, dúvidas (nem sempre sabia se estava enxergando de maneira correta), receio de falar e de se colocar,  é preciso muito bom senso para escolher as palavras, mas tudo isso vai se desenvolvendo com o tempo e a prática.

E sobre minha intenção no espaço é a de aperfeiçoar meu conhecimento no tarô de Marselha, pois minha habilidade maior está no tarô cigano. Sempre achei que precisaria de muito tempo para estudar os arcanos menores, pois minha dedicação maior é ao meu trabalho atual e paralelamente estudo há alguns anos os tarôs, a espiritualidade e outros aspectos místicos que servem de guia no meu trabalho que segue uma linha esotérica,  ou seja o tempo sempre foi curto, mas agora com a dinâmica já percebi que pode ser mais fácil  do que eu pensei,  pois viver à experiência da carta ajuda a entender mais rápido o seu significado.

 

Grande abraço a todos!!!!

Oi Eliane, boa noite!

obrigada pelas palavras.Estou iniciando hoje os estudos com o grupo e, com certeza, suas palavras serão muito úteis.

Amor e Luz a você!

Silvinha

VOCÊ E O TARÔ EM 2014

Olá amigos do grupo ESTUDANTES DE TARÔ!

Bom, 2014 chegou e, como em todo início de ano, muitos de vocês devem ter feito suas metas, seus projetos, seus objetivos a serem alcançados esse ano. E se dentre os objetivos está o aprendizado do Tarô, estamos aqui para apoiá-lo(la), para auxiliá-lo(la) no cumprimento de sua meta.

A primeira coisa que você deve se perguntar é: eu desejo realmente aprender a ler o Tarô? Desejo aprender a utilizar esse oráculo para ajudar a mim mesmo, bem como aqueles que me procurarem (seja profissionalmente, ou não)?
Se a resposta for sim, esse grupo poderá ser um grande ponto de apoio e incentivo para você nessa sua caminhada.
Para isso, você precisará dedicar um pouco do seu tempo e energia (como para tudo na vida), participando das nossas discussões, bem como estudando e praticando muito em casa.
E se a resposta for não, ou do tipo “eu quero, mas não tenho tempo”, ou “não sei bem quando irei começar meus estudos...”, o grupo não será realmente algo útil para você nesse momento.

Você precisa definir, para você mesmo, quais são as SUAS PRIORIDADES no atual momento da sua vida, e se esse caminho aqui no grupo é um caminho válido para você. Você precisa sentir o tamanho (intensidade) do seu desejo de aprender a ler o Tarô.
Para as pessoas que responderam sim ao Tarô, em seu momento atual de vida, recomendo ler uma postagem que deixei aqui no tópico MENSAGENS/ REFLEXÕES chamada “Sua Missão com o Tarô”. É uma mensagem de incentivo onde peço que cada um vá a procura do seu baralho, que pesquise, que veja as imagens, que sinta, e até toque, se puder, nas cartas e que, finalmente, escolha o deck de cartas que mais espelhe a sua vocação para o ofício oracular.
Como disse na mensagem, esse é o primeiro passo (encontrar o seu baralho), após ter-se feito a pergunta principal, em seu íntimo, sobre sua missão com o Tarô.

Convoco, então, todos os amigos do grupo que se sentem chamados, nesse momento, a começarem essa caminhada arquetípica, a darem uma olhada nos tópicos, do Fórum de Discussão, e verem onde podem dar a sua contribuição, bem como, a trazerem suas dúvidas, críticas construtivas ou sugestões para esse nosso espaço de aprendizado contínuo.
Para os que ainda não leram o TEXTO DE APRESENTAÇÃO DO GRUPO, é muito importante lê-lo com atenção, e assim poder entender a proposta e as regras de participação do grupo ESTUDANTES DE TARÔ.

Muito boa sorte nessa aventura!
Um grande abraço a todos!

Alek

Queridos ESTUDANTES DE TARÔ,

Esse áudio EXERCÍCIOS PARA ATRAIR UM GRANDE AMOR (do Youtube) com afirmações (e visualizações) dirigidas, se feito com sinceridade, nos ajuda a encontrar um grande amor: o maior amor de nossas vidas!
Trata-se de um exercício muito simples, e ao mesmo tempo profundo, que pode produzir grandes transformações na maneira de vermos a nós mesmos, no nosso relacionamento com os outros e, consequentemente, com a própria vida.

Quando eu ouvi essa meditação pela primeira vez, comecei a refletir sobre o fato de que existe muita gente boa no mundo, pessoas amáveis, que auxiliam os outros, gente bacana mesmo, mas que, por algum motivo,ainda não conseguiu se amar plenamente, nem se achar merecedora de amor.
É interessante percebermos como algumas pessoas “sabem” cuidar dos outros, como podem auxiliar, dar conselhos e tudo mais... No entanto, em suas almas, algo ainda as impede de se verem através do amor incondicional.
Há ainda aquelas pessoas que não se perdoam por erros, equívocos cometidos no passado, e por isso, se punem de alguma forma, atraindo (inconscientemente) todo tipo de problemas para suas vidas. Outras,são extremamente exigentes consigo, eu diria até implacáveis, sendo, elas mesmas, seus maiores carrascos, seus maiores cobradores. Elas nunca se dão uma trégua...

Muitos de nós não sabemos como praticar esse auto-acolhimento, esse auto-perdão. Muitos acham até meio estranho quando começam a fazer esse exercício proposto...

Enfim; o fato é que ainda estamos aprendendo o que é se tratar com amor, o que é se amar de verdade.

Tudo isso que descrevi (resumidamente) aqui são aspectos, são posturas internas, que todos nós possuímos, de alguma forma, em maior ou menor grau. E foi pensando em todos nós, que escolhi esse áudio e torço para que ele possa sensibilizar cada pessoa que ouvi-lo, nos ajudando, assim, a encontrar esse grande amor: o grande amor das nossas vidas!

Que esse áudio possa tocar o seu coração...
Um lindo 2014, com muito amor!

Alek
Jan/ 2014

Por nada minha querida Simone! Que você possa sempre abrilhantar nosso grupo, com suas participações. Feliz 2014! Alek

Alek sensacional!!!
Muito bom!!!

Fico feliz, Maria Lúcia, que o áudio possa tê-la ajudado, de alguma forma.

Muito amor e muita luz na sua caminhada!

Alek

TARÔ, PRECONCEITOS E CONSCIÊNCIA HISTÓRICA

 

Eu sei que nem todo mundo aqui deseja se tornar um/ uma profissional... E nem é obrigado a isso! Nosso grupo acolhe todos os interesses, sejam eles o de se tornar um/ uma profissional, ou de aprender o Tarô unicamente para si mesmo ou, no máximo, orientar amigos e parentes. Então tá tudo certo! Todos os caminhos são válidos!

 

Independentemente do propósito de cada um, eu achei importante elaborar esse texto, por que entendi que era necessário trazer essa consciência também aqui para o grupo, uma vez que é algo que eu já faço em meus cursos, e consultorias para estudantes de Tarô, seja pessoalmente, ou via internet.

 

Bom, podemos começar essa reflexão, averiguando algumas palavras comumente utilizadas no meio tarológico e oracular em geral.

Que tal começar pela famosa palavra adivinhação? Tão distorcida nos dias de hoje... Será que você gostaria de ser chamado de adivinho por alguém, por exemplo? Para você, o que significaria ser chamado de adivinho?

 

Pois bem, adivinhação é o nome que se dá ao ato de adivinhar, palavra que vem do Latim divinare, “predizer o futuro”, de divinus, “divino, relativo a um deus”, que veio de divus, “deus”. Adivinhar se formou porque, na Idade Antiga, a atividade de olhar para o futuro pertencia aos deuses.

 

Nesse sentido, toda atividade oracular, seja ela a de um tarólogo, astrólogo, numerólogo, runólogo, quiromante, etc, não deixa de ser uma consulta aos “deuses”... Não é verdade?

Operar um oráculo, com consciência espiritual, é ter acesso e interpretar as poderosas forças arquetípicas, as poderosas forças do nosso inconsciente, que estão ali atuando na situação analisada ou na vida do consulente como um todo.

 

Então podemos nos orgulhar do nosso trabalho de consulta às dimensões divinas.

 

No sentido original, e sagrado, da palavra, podemos dizer que somos adivinhos sim!

 

E ainda falando um pouco sobre etimologia, antes de entramos, no tema principal, gostaria de falar sobre mais dois outros termos bastante utilizados. O primeiro deles é a palavra oráculo.

O termo se refere, tanto a uma divindade consultada, como ao intermediário humano que transmite a resposta, e ainda, ao lugar sagrado onde a consulta acontece. Em praticamente, todas as culturas, sempre se recorreu a oráculos para se obter esclarecimentos, orientações.

Nos dias de hoje, ele é mais utilizado para o objeto, meio, ou sistema, através dos quais, alguém possa obter esclarecimentos/ respostas para uma determinada questão. Então, o Tarô, a Astrologia, a Quiromancia, a Numerologia, etc, todos são oráculos.

 

Esta palavra foi cunhada no Latim, oraculus e era apenas o diminutivo de os, que significava “boca”. Algumas referências também informam que procede de oraculum (latim) que se formou a partir do verbo orare que poderíamos traduzir por falar, dizer ou pronunciar uma fórmula ritual, uma prece, ou rezar; verbo esse que também deu origem em nosso idioma a palavra oração derivado do vocábulo oratiom.

 

O outro termo, seria o sufixo mancia, presente em algumas palavras como cartomancia, quiromancia, taromancia, etc. As chamadas “mancias”, ou artes mânticas, também são outras formas de denominar as artes da adivinhação. O termo vem de manteiaem (grego), que vem também de outra palavra grega que é maínesthai, “estar possuído por um deus”.

 

Curiosidades a parte, atentemos agora para o fato de que determinadas palavras, com o passar dos anos, vão perdendo o seu significado original e passam a ter novas conotações. Temos muitos exemplos disso em nossa língua portuguesa, mas vamos nos deter aqui ao nosso tema.

Usaremos a palavra adivinhar, e cognatas (adivinho/adivinhação, etc), para ilustrar, inicialmente, as nossas opiniões e conclusões.

 

Se tiverem paciência de ler, podemos ter uma compreensão de como se deu esse processo de preconceito com relação às artes oraculares (mancias) como um todo.

 

A perseguição religiosa, ou de crença, sempre existiu, em diversos tempos. As religiões, e tradições, chamadas de cristãs sempre tiveram um olhar demonizador e preconceituoso para tudo que não se encaixasse dentro de seus preceitos, valores, crenças, dogmas ou leis.

Especificamente aqui no Ocidente, na Europa, e posteriormente nas Américas também, a situação se acirrou muito a partir da chamada “Santa” Inquisição que perdurou por vários séculos, desde a Idade Média, e que foi se desdobrando em inúmeras frentes de repressão e punição aos chamados hereges.

 

Essa perseguição e esse processo de demonização das artes oraculares, bem como de todas as outras atividades pagãs, e de qualquer outra coisa que não estivesse estritamente dentro dos preceitos da Igreja Católica, teve efeitos drásticos sobre a população que, ao longo do tempo, introjetou no consciente, e inconsciente, coletivo, uma intensa energia de medo, culpa e preconceitos diversos a respeito de tudo o que não seguisse estritamente a “cartilha” da Igreja.

Medo e culpa, na história da humanidade, sempre foram as energias mais utilizadas para controlar, reprimir ou manipular as pessoas. As ameaças, as coações e perseguições eram constantes.

Sem querer se estender mais nesse ponto (que é complexo), mas vislumbrando ainda outros pontos-de-vista, como o transpessoal, ou reencarnacionista, podemos imaginar quantas memórias de dor, daquela época, ainda estariam pairando no fundo de várias almas humanas, necessitando serem transmutadas!

 

Mas voltando ao tema central, podemos dizer que a “coisa” foi muito “bem feita”... Criou-se uma imagem deturpada, equivocada, que marcou o inconsciente (ou mesmo o consciente) coletivo das sociedades ocidentais, como um todo.

Mais tarde, com o advento das mídias de massa (rádio, jornais, televisão etc), em que algumas imagens caricatas (clichês) eram bastante usadas, esses preconceitos foram ainda mais reforçados.

O clichê do/ da cartomante charlatão talvez tenha sido o mais comum deles, uma caricatura amplamente utilizada que ridicularizava sempre qualquer atividade oracular, esotérica, mística ou espiritual.

É obvio que existem sim charlatões na área esotérica. Mas isso acontece em todos os ramos de atividade! E não somente nas artes oraculares! Particularmente, eu ainda acho que essa imagem burlesca foi sedimentada na mente das pessoas por esses clichês dos meios de comunicação, bem como pelos resquícios da enorme campanha religiosa feita, durante séculos, pela Inquisição.

Se assim não fosse, por que outros ramos de atividade não adquiriram essa conotação de descrédito, mesmo tendo “profissionais” que agiam de má fé? Você não acha que todo médico é incompetente porque teve a notícia de que um, ou outro, errou, ou agiu de má fé, não é verdade? O mesmo raciocínio é válido para os engenheiros, arquitetos, professores, e todos os outros profissionais, nas diversas áreas...

 

Outro exemplo dessa mesma tentativa de demonização (e de ridicularização) das coisas, feita pela mídia, e por algumas alas da sociedade, ainda nos dias de hoje, é o caso das religiões de matriz africana, quando nos deparamos com imagens ridicularizando o pai, ou mãe-de-santo, ou nas inúmeras vezes em que o termo “macumbeiro” é empregado com uma conotação negativa. É o mesmo caso, ainda, do termo “bruxa”, que também adquiriu uma conotação malévola. Esse último, porém, já está passando por um processo de ressignificação nos dias atuais, principalmente depois do surgimento da Wicca, diferentemente do termo “macumbeiro” que ainda guarda uma conotação bem pejorativa.

Graças a Deus, já iniciamos uma nova era de luz e amor, onde tudo isso está caminhando para um fim, mesmo assim, ainda há muito o que se fazer no sentido de se promover compreensão, no sentido de se promover uma nova consciência...

Mas voltando novamente à questão da geração de crenças coletivas preconceituosas, pelos meios de comunicação, e pela Igreja, podemos perceber o quanto esse processo foi, e ainda é, poderoso, quando lembramos que muitos de nós mesmos, no passado, tínhamos medos, ou preconceitos, com relação a uma série de coisas que, hoje, nós compreendemos, estudamos, e até ensinamos! E quem de nós também nunca ouviu de alguém que disse “isso aí é coisa de macumba!”, quando falávamos sobre algum fenômeno, ou conceito, espiritual, de autoconhecimento, ou até terapêutico!? Ou simplesmente por nos verem lendo determinado livro, portando certo objeto, símbolo, ou fazendo algum ritual, oração, mantra ou decreto? Quem nunca sofreu esse tipo de preconceito?

Por isso é importante entendermos como nasce a chamada “opinião geral”, o senso comum, o que muitas vezes é chamado de “politicamente correto”. Não que esse senso comum seja sempre, e necessariamente, algo deturpado, ruim, ou limitante. Mas, se paramos a analisar com mais atenção, essas crenças e opiniões de massa, quase sempre tem algum preconceito embutido nelas, alguma visão bem limitada da realidade que pode gerar até mesmo truculência e hostilidade gratuita, em alguns casos. Quem tem olhos para ver, que veja!

 

Em contrapartida, não precisamos também nos tonar os novos inquisidores (esotéricos), simplesmente julgando e condenando a Igreja Católica por seus atos passados, bem como deixar de reconhecer o papel informativo, e de serviço, que a mídia presta para a nossa sociedade. Não podemos nos colocar nessa mesma postura julgadora e punitiva. Não é para isso que estamos tentando adquirir uma nova consciência! No entanto, para o tema aqui proposto, foi necessário fazer essa análise linguística, histórica, social e religiosa (bem resumida) de tudo que nos levou a adquirir certos preconceitos e visões distorcidas sobre uma série de coisas, e mais especificamente sobre o Tarô e demais artes mânticas. Temos consciência de que não só a Igreja Católica possui falhas, mas que isso existe em todas as religiões. Sabemos também que vem surgindo alas, ou movimentos, mais progressistas dentro da Igreja, mesmo que ainda bem acanhados em relação ao restante conservador.  Sabemos e reconhecemos também o grande serviço que a imprensa esclarecida e consciente presta à sociedade. Não há dúvidas sobre isso. Mas como já dissemos, foi preciso discorrer aqui sobre o “lado negro da força” para atingir os objetivos dessa nossa dissertação.

 

Mas, finalmente há boas notícias! Juntos, espiritualistas, pesquisadores, esotéricos, terapeutas, e pessoas de diversas áreas afins, começaram, principalmente a partir da segunda metade do século XX, a desenvolver seus trabalhos, suas pesquisas e assim, aos poucos, começaram a desanuviar o panorama sombrio que pairava sobre todos esses conhecimentos e atividades consideradas não-ortodoxas, digamos assim.

 

No caso do Tarô, a coisa já melhorou muito a partir dos diversos estudos e trabalhos publicados. No entanto, ainda há muito o que se fazer para promover essa compreensão, essa consciência, enfim, esse entendimento sobre o nosso ofício.

Muitos trabalhos e livros interessantíssimos foram editados, mostrando novas abordagens dentro do Tarô. As principais utilizações, até então, eram somente a adivinhatória e a magística (que também tem seu valor), no entanto eu vejo o surgimento das abordagens terapêuticas, de autoconhecimento, como a grande redescoberta do Tarô.

Foi quando começaram a aparecer livros, cursos, seminários, workshops e encontros diversos com essas novas abordagens que o alcance do Tarô se ampliou tremendamente, ao meu ver.

Hoje, nós podemos encontrar muita gente boa e séria dentro do Tarô, como em outras artes oraculares. Existem diversos sites muito interessantes, com aprofundamentos, além dos diversos livros publicados e dos cursos e workshops que andam acontecendo todo ano. Está tudo aí, basta pesquisar!

Como vemos, a idade das trevas do Tarô acabou! No entanto, como eu já disse, ainda há muito o que se fazer e cada um de nós pode ser essa luz a clarear cada vez mais as consciências que ainda estão sob o véu da ignorância.

Eu estou fazendo a minha parte. Posso contar com você?

Um grande abraço e muita luz na caminhada de todos!

ALEK - TERAPEUTA HOLÍSTICO

ABORDAGENS HOLÍSTICAS

ORÁCULOS: Tarô Terapêutico e Numerologia Pitagórica
TERAPIAS ENERGÉTICAS: Terapia Floral (Florais de Saint Germain)
Terapia Multidimensional - Magnified Healing®
Cura Eletrônica© - Oneness Deeksha (Bênção da Unidade)

VOLTEM-SE PARA O SILÊNCIO INTERIOR

Amados,

Diante de todo esse movimento de ebulição, de transformação, que está acontecendo no mundo, somente UMA LIGAÇÃO FIRME COM O NOSSO EU SUPERIOR, com o Nosso Santo Cristo Pessoal, com o Nosso Anjo Interno, com nosso Eu-Deus, ou qualquer denominação que vocês quiserem dar para a nossa Essência Divina, poderá nos trazer um estado firme de paz interior capaz de lidar com tudo que está acontecendo e com o que ainda está por vir.

Não se iludam! A personalidade, a mente do ego, é insegura, é duvidosa, é excessivamente questionadora, remói demais o passado e está sempre preocupada com o futuro. A personalidade não confia, ela não tem fé, e assim, nunca pode estar em paz.

É preciso que entendam que os grandes dilemas de suas vidas NÃO podem ser resolvidos com os processos de análise, com os processos de raciocínio da mente.

É preciso SOLTAR, é preciso ENTREGAR toda essa problemática a uma Força Maior, a uma Força Superior, que é o Divino, Deus, a Fonte de Tudo, em nós, e também no todo.

E NÃO HÁ COMO FAZER ISSO SE A MENTE DO EGO ESTÁ NO COMANDO DE SUAS VIDAS QUASE QUE O TEMPO INTEIRO.

 

A FORMA MAIS EFETIVA, SIMPLES E DIRETA, DE CONECTAR COM O NOSSO DIVINO É ATRAVÉS DA ORAÇÃO (FALAR COM DEUS) E DA MEDITAÇÃO (OUVIR DEUS). Com a prática constante da oração e da meditação, vocês podem, AOS POUCOS, conforme sua fé, sua confiança for aumentando, ir dispensando o domínio exclusivo da mente do ego sobre suas vidas.

Por isso, exortamos a todos: VOLTEM-SE PARA O SEU INTERIOR, VOLTEM-SE PARA O SILÊNCIO, VOLTEM-SE PARA AS SUAS PRÁTICAS DE ORAÇÃO E MEDITAÇÃO!

O excesso de informação, de opções, de estímulos diversos, está atrapalhando muitos de vocês! O EXCESSO, INCLUSIVE, DE INFORMAÇÕES DENTRO DO PRÓPRIO MEIO ESPIRITUAL/ TERAPÊUTICO; POR MAIS ESTRANHO QUE POSSA PARECER!

Voltamos a dizer: voltem-se para o silêncio interior de vocês! Esse é o caminho! Não tenham medo! Apoiaremos cada um de vocês, INDIVIDUALMENTE. Não se preocupem, muito provavelmente vocês terão que “sujar” os pés na “lama” antes de chegar ao “Jardim do Éden”. É assim mesmo! Está tudo certo...

O que queremos dizer com isso é que, antes de vocês entrarem em contato com o Coração de Luz, muito provavelmente, a maioria de vocês entrará em contato, PRIMEIRAMENTE, com a dimensão dolorida, magoada, ressentida do coração. Aceitem isso! Chorem suas dores, reverenciem suas dores nesse sentido. Não há problema algum nisso.

É por esse motivo que muitos de vocês não estão conseguindo orar, nem meditar. O fato é que muitos de vocês tem medo de entrar em contato com essas memórias, com esses sentimentos dolorosos.

Vocês, aqui mesmo, no plano físico, não podem receber recompensas/ pagamentos, HONESTAMENTE, se não trabalharem, se não se esforçarem, não é verdade? O que queremos dizer é que muitos de vocês não querem pagar o preço da iluminação! Só querem receber as graças e bênçãos. Mas vocês precisam doar também!

Não se iludam! Tudo tem um preço! Inclusive o crescimento interno, o crescimento espiritual.

 

E A AGORA, A COISA MAIS IMPORTANTE QUE VOCÊS PODEM DOAR É DO PRÓPRIO TEMPO E ENERGIA DE VOCÊS PARA ADENTRAREM EM SEUS PRÓPRIOS PROCESSOS DE CURA INTERIOR. Só isso! O seu trabalho, o seu esforço, o seu pagamento é esse, nesse momento. Só isso. Voltem-se para o silêncio interior!

É necessário encarar seus medos, é necessário acessá-los e liberá-los. Mas também não queremos dizer, de forma alguma, que a cura, que a ascensão, precisa ser um processo doloroso, pesado. Não se trata disso! 

Contudo, sempre haverá algum tipo de desconforto, em menor, ou maior grau, principalmente quando ainda não se “limpou o grosso”, falando agora de uma maneira bem simples. Isso é natural. Não se preocupem!

Peçam ajuda! É preciso pedir, meus amados! Entrem nessa humildade, não se envergonhem! Os Seres do Plano de Luz estão todos a apoiar vocês. Muitos não podem vê-los; mas todos, sem exceção, podem se abrir para senti-los!

E aqui também, no plano físico de vocês, nunca houve tantas abordagens, tantas forma de auxílio, tantas terapias e tantos sistemas de cura disponíveis! MAS, POR FAVOR, NÃO SE PERCAM NESSE MUNDO DE OPÇÕES, COMO JÁ DISSEMOS ANTES!

Escolham um caminho que toque o coração de vocês e sigam! E nunca se esqueçam de terem seus momentos sozinhos, no seu espaço de silêncio interno, ONDE DEVEM FICAR SOMENTE DEUS E CADA UM DE VOCÊS, INDIVIDUALMENTE.

Vocês podem atravessar tudo isso de uma forma relativamente leve, com mais desprendimento. Sejam guerreiros! É isso o que significa ser um guerreiro da luz, um guerreiro da paz. Não tem nada a ver com enfrentar somente as condições externas, aqui fora. Tem a ver, essencialmente, com enfrentar, COM MUITO AMOR, COM MUITA PACIÊNCIA, COM MUITA HUMILDADE, COM MUITA COMPAIXÃO, COM MUITA FÉ, os próprios demônios interiores de vocês.

Não há somente dor, não há somente mágoa dentro de vocês! Não há só julgamentos ferrenhos, culpa e autopunição dentro de vocês! Há muita coisa linda dentro de vocês que ainda precisa ser acessada! Há um tesouro lindo dentro de cada um de vocês, esperando para ser descoberto.

Todos vocês, sem exceção, são a essência da criação, mas é preciso que vocês descubram isso, primeiramente, dentro de vocês mesmos, para depois poderem enxergar isso também em toda a criação do lado de fora! A gente só vê o que tem capacidade de ver...

Vocês são lindos, vocês são amor, em essência. Vocês SÃO a Essência de Deus. LIBEREM AQUILO QUE VOCÊS REALMENTE SÃO.

Nós amamos vocês.

Egrégora do Espaço Consciência

O AMOR DE MÃE

Deus, em sua infinita bondade, sabedoria e misericórdia, não esqueceu de colocar no mundo uma manifestação que pudesse ser o mais próximo possível do amor Dele. E essa manifestação chama-se MÃE.

Essa é uma mensagem difícil pelo simples fato de que não há palavras que possam descrever tal amor...

O que vocês podem fazer é simplesmente se abrir para sentir. O que vocês podem fazer, num dia como o de hoje, é se abrir para a energia do AMOR DE MÃE.

Hoje, por alguns instantes, procurem lembrar que cada pessoa que vocês encontram, que cada pessoa com a qual se deparam, também é um filho, uma filha, e um dia também foi uma criança que necessitou de amor. Uma criança que teve uma mãe, ou alguém que cuidou dela de alguma forma, ou ainda aquela que teve unicamente o amor da Mãe Divina, mas que possam entender, acima de tudo, que todas essas pessoas tiveram mães que desejaram profundamente que essas crianças fossem felizes na vida.

E esse desejo de mãe, esse zelar, esse cuidado, juntamente com o amor Divino, sustentam e protegem completamente esse mundo... Muito mais além do que a imaginação de qualquer um de vocês possa conceber!

Que no dia de hoje, por alguns instantes, possamos enxergar todas as pessoas com o amor de mãe, abençoando, silenciosamente, com um olhar, com um abraço, com um gesto simples, a vida de cada um e compreendendo que todos também são filhos, que todos também precisam de amor.

A todas as mães, que iluminam esse mundo com o seu amor, a nossa mais profunda reverência.

A Egrégora do Espaço Consciência

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço