Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Rafael Américo Ranieri foi um dos autores mais polêmicos e contundentes da literatura espírita brasileira. Seus livros, chegaram a ser proibidos pela Federação Espírita, por serem tão eloqüentes e verdadeiros, mostrando aos leitores de forma nua e crua as deformações que causamos em nossos corpos emocionais (perispirituais), por nossa permanência em determinados padrões mentais que, as vezes, nos transformam em verdadeiros monstros no plano espiritual, quando não possuímos o corpo físico para absorver essas deformidades.


A mediunidade de Rafael Ranieri não era de psicografia, como pensam muitos e sim de desdobramento. Durante o sono, desdobrado, ia aos lugares do plano espiritual junto a seu amparador Orcus, recebia as informações necessárias e, quando acordava, tinha a lembrança total de tudo o que tinha vivenciado durante o “sono”.
Um dos capítulos do livro “O ABISMO”, orientado pelo espírito “André Luiz” que o orientava na organização dos livros, o que mais me encantou, foi o capítulo que trancrevo aqui, quando Orcus e Ranieri se deparam em uma das camadas abismais com o Amado Arcanjo Gabriel, guardião e orientador dos grupos de socorro e aprendizes, na zonas abismais, mostrando-nos o quanto somos amados e protegidos em qualquer nível de existência.

Se não leu esse livro ainda, leia, para discutirmos e interagirmos.
Um grande abraço de Luz, Léa

O ABISMO

O ESPÍRITO NÃO TETROGRADA MAS A FORMA PERISPIRITUAL SE DEGRADA.
ANDRÉ LUIZ


5 - Gabriel

Orcus passou lentamente a mão espalmada sobre meus olhos. Pensei que ia ter uma
vertigem. Cintilações de grande intensidade invadiam-me as pupilas dilatadas. Pareciame
que um sol de luz branca penetrava-me a mente e que eu, ofuscado, iria precipitarme
das alturas.
Súbito, em pleno abismo, estarrecido, divisei formas diáfanas, puras, cristalinas,
que se moviam sobre os rochedos e os penhascos. Formas angélicas movimentavam-se
naquelas vastidões. Figuras de pureza lirial transportavam-se através do espaço.
Não podia eu ainda percebê-las em toda a sua nitidez mas sabia que eram formas
semelhantes às formas humanas, porém transparentes e feitas de luz.

À nossa frente numa distância indescritível para o pensamento humano, contemplei
uma criatura de grandeza excepcional e de uma perfeição assombrosa. Tão belo que
produzia na minha alma verdadeira vertigem.
Acreditei enlouquecer.
Pousado no penhasco mais elevado e pontiagudo, com longas asas descendo-lhe sobre as
espáduas cintilantes um Anjo de Sublime e Divina beleza dominava o abismo.
— Aquele é Gabriel, que assiste diante de Deus, — declarou Orcus com acento
carinhoso e profundo.
Senti que o meu instrutor ao dizer essas palavras falara como quem expressa um
sentimento que eu desconhecia. Eram respeito e amor ao mesmo tempo e também era uma
revelação que me fazia.

Levantei o olhar para o Anjo e verifiquei que de seu coração poderosas forças jorravam
sobre o abismo e pouco a pouco milhares de cintilações como uma chuva de estrelas
iluminavam frouxamente as sombras. No fundo formas estranhas tocadas pela luz
principiavam a mover-se. Gemidos e soluços elevaram-se então das trevas e contemplei
horrorizado hordas inteiras de milhões de criaturas que agarradas ao "solo" ou ocultas nas
reentrâncias arrastavam-se como animais naquelas vastidões.
Lembravam répteis, ou lagartas que não se animavam a ver a luz.

— Aquilo que você vê, meu filho, exclamou Orcus, são uma infinidade de seres que
pela permanência no mal conquistaram a infelicidade de vagar nas trevas do seio da Terra.
Agarram-se agora desesperados à Mãe Terra como crianças cegas que desejassem sugar os
seus seios fortes e ubertosos. Na realidade alimentam-se agora do magnetismo terrestre e
vagam inconscientes, paralisadas no interior de si mesmos como "lesmas humanas"
incapazes de gravitar para Deus.
Meus olhos encheram-se de lágrimas. Não sei dizer por que, estranhos soluços
vieram-me à garganta e uma espécie de estranha compaixão assaltou-me a alma
alastrando-se por todo o meu organismo espiritual. Gabriel sobre o abismo parecia
amoroso pássaro de dimensões indescritíveis alimentando o abismo como sol que do
alto do firmamento alimenta a Terra.

Leia o livro na íntegra, é simplesmente maravilhoso e esclarecedor, desde que não se envolva emocionalmente. Esse livro é um alerta a nós, deuses criadores, em aprendizado de criação.

Léa Cristina Ximenes
Terapeuta Holística Universalista

E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey
Telefone: (13) 3477 9813

Sua participação é importante!


Baixe o arquivo do livro e, boa leitura!
O Abismo - Rafael Ranieri.pdf

 Entre em: Livros Para Download
 e tenha acesso a muito mais.

Exibições: 54

Respostas a este tópico

Impressionante!!!Estarei conectada ao assunto e procurarei lê-lo. Obrigada!

Paz,luz sempre para todos....Bençãos Divinas se propaguem agora e sempre... Amém.

Oi Elciene, é só baixar o arquivo, imprimir, encadernar, e fazer uma das melhores viagens da sua vida. Bj

O livro nos  choca e nos faz pensar...pensar e mudar .

Paz e Luz !

Beijos.

Cleide.

Sim Cleide, é um verdadeiro chacoalhão para que prestemos mais atenção em nossas intenções e atitudes. Grata por sua Presença.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço