Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar





Fé...
Sempre essencial em nossa vida.

Fé...
Que nos mostra o caminho...

Fé...
Que nos faz sentirmos envolvidos pela Luz Divina.


Sim, a fé...

Todos sabemos que é fundamental, que é o nosso elo de ligação com o Alto. Mas como em determinados momentos, nos sentimos fragilizados diante dos acontecimentos que temos que enfrentar.
Aí a nossa fé parece que também diminui, cedemos lugar ao desânimo, à descrença, começamos a fechar o nosso guarda chuva e passamos a cada vez mais, a sermos envolvidos por energias densas, que injetam sensações desagradáveis em nosso ser, tornando nossos pensamentos confusos e nos levando ao encontro do desequilíbrio espiritual.

Claro que nem sempre dá para ter a mesma disposição, estarmos abraçados com a eterna alegria, porque há dias, que mesmo que o sol esteja brilhando lá fora, nos sentimos tristes, submersos em nossos problemas.
E aí, achamos que a nossa fé é fraca demais...
Porém, a fé permanece dentro de nós, adormecida sim, mas ela continua lá no nosso íntimo.
E é no nosso íntimo que devemos nos voltar para reencontrar e acender a nossa fé.
Quantas vezes buscamos a fé em diversos locais? Passamos por inúmeros lugares, nos emocionamos, acendemos um filete de esperança, mas depois, tudo se vai e permanecemos na angústia?

Por que isso ocorre?

Porque a fé verdadeira não se encontra fora, ela está dentro de nós.
A fé desperta, quando no silêncio, buscamos pelo encontro conosco mesmo, quando no templo da nossa alma, nos encontramos com o Criador.

Então é fácil demais?

Deveria ser, porém, ainda somos crianças espirituais, e como tal, temos medos, receios, muitas vezes, voltar-se para o seu íntimo assusta, porque para isso, iremos estar diretamente visualizando o que trazemos conosco, nossas qualidades e fragilidades e acima de tudo o que precisa ser mudado...
Sim, porque a fé verdadeira se acende quando buscamos por ela, porém, só permanece acesa, quando também, iniciamos nossa reforma íntima.

Porque fé está diretamente ligada a ação, a perseverança, a ir adiante.
Se todos contamos com a proteção divina, lembremos que a espiritualidade nada pode fazer se fecharmos as portas do nosso coração.
A fé torna-se nula, se com ela ,não buscamos pela renovação de nossos passos.

Como vencer a dor, se permanecemos algemados a ela?
Como enxergar dias melhores, se nossa janela íntima permanece fechada?
Como ser banhado por novas sensações, se nossa alma encontra-se trancada?
E como ser envolvido por essa poderosa cúpula de proteção, se não acreditamos?
Nos abalamos pelas provas, mas esquecemos de compreender que elas fazem parte do nosso processo evolutivo e por isso devem ser encaradas, porque já podemos enfrentá-las e muito aprender.
Também devemos compreender que se estamos num mundo de provas e expiações, é porque ainda não somos perfeitos, então por que nos angustiamos, exigindo a auto perfeição?

Aprendemos a cada instante, mas ainda há muito a ser aprendido.
Busquemos como Santo Agostinho, a cada noite refletir, analisar o que foi feito, reconhecer enganos e erros e ao invés de nos martirizarmos, vamos trilhar na manhã seguinte um novo rumo, buscando agora pelos acertos.

Foi o que Paulo de Tarso fez depois de se reerguer do chão na entrada de Damasco.

Buscou por um novo caminho e no final de sua jornada, ao olhar para trás, compreendera o quanto havia evoluído, que os erros foram resgatados, que vencera a cegueira espiritual e que havia sim, combatido um bom combate e encontrado a paz do Mestre Jesus.

E isso só foi possível porque deve acima de tudo fé aliada a perseverança.

Com ambas foi adiante, transformando o deserto que habita o seu ser em um caminho florido que levava ao Nazareno...

Saibamos que se não pudermos fazer o melhor que a situação solicita, lembremos de fazer o melhor que podemos, sim, podemos fazer algo, o nosso melhor e aos poucos, vamos progredindo espiritualmente e sendo capazes de mais realizar em nosso caminho.

Assim, não vamos ficar presos aos erros, as fragilidades que todos temos, porque isso só atrasa a nossa jornada, só impede o nosso crescimento espiritual.
Vamos também nos amarmos uns aos outros, como o Mestre tanto exemplificou, levemos esse amor aos que encontrarmos, por que ficarmos esperando pelo amor, se já podemos amar, se já podemos semeá-lo?
Por que nos ofendermos se não recebemos um sorriso? Por que então não sermos nós aquele que sorri?
Se o outro não é capaz de saber o que se passa no nosso íntimo, também não somos capazes de saber o que o aflige, o que o entristece.

Ao invés de julgarmos, levemos esperança e sejamos envolvidos por novas sensações, porque onde o amor se encontra tudo se transforma...
Caminhemos lado a lado, mas jamais esqueçamos que cada um tem um caminho a seguir, mesmo aqueles que mais amamos, aqueles que hoje nos são tão queridos, por mais que os protejamos, que os envolvamos em amor, eles, como nós, são Espíritos com um propósito a seguir, com passos a serem dados e com uma estrada que apenas eles podem caminhar.

E também há uma estrada a nossa espera, estrada que só nós, podemos adentrar.
Estrada que terá flores e espinhos, que terá glórias e quedas, mas estrada que não se trilha em momento algum, sem o amparo do Alto.
Levemos apoio, esperança, estendamos a mão, mas não impeçamos que eles voem com as próprias asas, que essas asas também passem por feridas e que depois de cicatrizadas, novos vôos sejam alçados.
Só assim, se cresce.
Só assim, também crescemos.

Todos somos irmãos, caminhando em direção do Pai, mas não esqueçamos que somos Espíritos em evolução individual.

Quando o Mestre disse: “ Brilhe a vossa luz”, era para que a nossa luz interna brilhasse e depois de brilhar e iluminar o nosso ser, que essa luz pudesse se juntar as outras luzes vindas de nossos irmãos de evolução e aí sim, caminhássemos de mãos dadas.

Todos temos uma imensa luz, não nos apeguemos a luz alheia, pelo contrário, busquemos pela nossa luz e com ela acesa, vamos nos unir as outras luzes e assim, seguir superando as trevas...
Tenhamos a nossa essência, quando chamados para uma tarefa, por mais que ela nos leve a posição de destaque, não nos percamos na vaidade, lembremos que somos obreiros na seara do Pai e humildemente cuidemos com amor do jardim que está a nossa frente.
Não permitindo que as ervas daninhas do orgulho contaminem as flores que lá se encontram.
Se nos foi concedido um talento, não foi para que nos vangloriemos, mas sim, para que pudéssemos servir ao Mestre, expandindo o seu Evangelho por onde andarmos, também somos seguidores do Mestre, como um dia foram os seus discípulos.

Hoje somos aprendizes do seu Evangelho...

Assim, todos, sem exceção, trazemos nossos talentos, que não podem ficar ocultos, mas também, não podem se perder nas teias da vaidade.
Usemos os nossos talentos, mas sempre praticando os ensinamentos ministrados por Jesus.
Ensinamentos esses que encontram sua base no amor , na caridade, na fé e na humildade.
Não percamos a nossa essência, porque viemos do Pai e é a Ele que retornaremos...
E a quem muito foi dado muito será cobrado, mas isso, não é motivo para temermos, porque se estivermos realmente abraçados aos ensinamentos do Mestre, muito poderemos fazer e no momento que chegar a colheita, serão os bons frutos que apresentaremos.

E voltados para os passos de Jesus, não desanimaremos quando encontrarmos a desaprovação, a injustiça, a intriga, a ofensa ou o julgamento, olhar que questiona, não, não desanimaremos, porque seguiremos com o Mestre ao nosso lado e recordando que Ele jamais desistiu mesmo sendo coroado com espinhos...
Não desistamos também, quando em nosso caminho surgir a forte neblina ou as nuvens forem escuras demais, não desistamos.

Perseveramos, olhando para a frente, mas olhando com a alma e só assim, enxergaremos, mesmo com a tempestade se formando, um filete de luz a brilhar no horizonte e confiantes sentiremos que ele nos aguarda e que passo a passo, podemos chegar a essa Luz.

Tenhamos disciplina, não aquela disciplina que nos leva ao pavor, mas sim a disciplina do comprometimento.
Tenhamos comprometimento, porque se fomos chamados para a seara do Pai, não foi à toa, haverá sempre algo que poderemos realizar e muito temos ainda a evoluir.

Perseveremos, trabalhemos, nos aperfeiçoemos e acima de tudo, abramos nosso coração para as lições de amor que o Mestre a cada momento nos envia.

E não deixemos que essas lições de amor cheguem até nós e fiquem paradas, vamos também compartilhá-las.

Analisemos como anda nossa bagagem, talvez haja muito peso inútil sendo carregado e dificultando nossa caminhada, tornando nosso tempo curto e nos prendendo as aflições.

Paremos e reflitamos sobre nossos sentimentos, as sensações que estamos doando, o que nossos olhos físicos enxergam e o que estamos fazendo dos minutos que nos foram concedidos nessa existência?

Nossos sentimentos são nobres ou nos sufocam?

Doamos otimismo, esperança, apoio ou só estamos presos a malícia, ao fanatismo, ao pessimismo?

Nossos olhos enxergam apenas a indiferença, a ingratidão, a antipatia, a mágoa e se esquecem de enxergar o filho de Deus, o nosso irmão que está a nossa frente e como nós também em processo de evolução?

O que estamos a fazer dos nossos dias?

Deixamos que eles sejam sempre cinzentos ou buscamos colori-lo com a esperança, com a confiança de que sozinhos não estamos?

Depende de nós...

Se ontem foi de tristeza, se o hoje amanheceu desanimado, paremos, paremos agora e modifiquemos nossas vibrações, busquemos pelo Alto e mudemos os rumos dos nossos passos.

Despertemos para a vida.
Levantemos e sigamos.

Podemos sim, nesse instante, escolher outra estrada e começar a trilhá-la, indo gradativamente ao encontro da nossa renovação.

Fé...
E para onde a fé que começamos a falar no início do texto foi?
A fé está em nós !

E a fé se acende, quando passamos a refletir sobre os caminhos mencionados acima.
Quando não condenamos o outro nem a nós mesmos.
Quando abrimos o coração.
Quando perseveramos em qualquer tormenta.
Quando usamos nossos talentos e somos cooperadores do bem na seara do Pai.
Quando combatemos o medo.
Quando levamos esperança e amizade.
Quando permitamos que nossos entes queridos sigam o seu processo evolutivo.
Quando não nos reerguemos mais confiantes.
Quando acreditamos em nossa luz.

Quando buscamos pela disciplina, pelo auto aperfeiçoamento, sabendo o quanto as provas são necessárias e benéficas ao nosso Espírito.

Quando o outro não nos sorrir, sermos nós a sorrir e perceber como receberemos o amor de volta, porque o amor não morre, apenas adormece diante das adversidades que a vida nos impõe.

Cuidar do jardim que está a nossa frente.

Trabalhar, servir e amar.

Comprometer-se com a oportunidade de reencarnação que nos foi concedida.

Assim, a fé que habita em nosso ser, se fortalece, se alimenta de bons fluidos e passa a nos acompanhar a cada instante.

Envolvendo-nos numa poderosa e luminosa cúpula de proteção, onde nenhuma sombra consegue nos atingir.

Fé...

Busquemos por ela e com ela caminhamos.

Só assim, seremos capazes de enxugarmos sempre a mão que se estende em nossa direção.

Mão do nosso Mestre, o Eterno Pastor a nos conduzir...

Que brilhe a nossa fé !





Sônia Carvalho (31/08/2009)
Autora do livro "E a vida se renova"
http://orvalhoparaaalma.blogspot.com





Uma semana abençoada a todos nós!




Exibições: 26

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Denise Teixeira em 14 dezembro 2009 às 14:43
Que texto maravilhoso....poderosamente abençoado!
Muito orbigada...bjus de luz em seu coração tão iluminado!
Comentário de Elizeti Robinson - Lize em 17 novembro 2009 às 10:02
Obrigada querida amiga deste lindo portal deluz!
Que tenhamos fé em nós mesmos...
e que a nossa fé na vida e no amor reflita em nossos amigos, amores, pelo mundo a fora....
Comentário de Elisa Nagossny em 4 novembro 2009 às 9:31
Amiga que sempre tenhamos fé, que a encontremos que cresça e fortaleça para que os obstaculos da vida
não nos derrube nem nos afaste do unico caminho que leva ao crescimento e a nossa felicidade, Namaste, maravilhoso seu texto querida irma. Adoro vc. Beijos.
Comentário de Juli em 3 novembro 2009 às 18:13
LINDOOOOO MUITO OBRIGADA UM BEIJINHO DE CORAÇÃO
Comentário de Maria José Martins Vieira em 3 novembro 2009 às 17:22
VAMOS TER MUITA FÉ E ESPERANÇA SEMPRE. E ELAS VÊM SEMPRE DE DENTRO DA NOSSA ALMA.
MUITA LUZ PARA TODOS E MUITO OBRIGADA, SUNSHINE QUERIDA PELA MENSAGEM
Comentário de Stela Lecocq Müller em 3 novembro 2009 às 16:10
AHH QUE LINDAAAAA MENSAGEM!!
GRATA!
MUITA LUZ E FÉ SEMPRE!
BJOS!
Comentário de MARIA SOLANGE DAIUTO BASSO em 3 novembro 2009 às 15:37
AMÉM... QUE SEMPRE TENHAMOS FÉ, POIS É TUDO... DEUS TE ABENÇÕE

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço