Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

SALVE O DIA 13 DE MAIO - SALVE OS PRETOS VELHOS!

 

Adorei as Almas!

 

            Com certeza a mais carismática entidade que povoa os terreiros de Umbanda. A mística do Preto-Velho é fruto de condições e circunstâncias únicas em terras brasileiras.

            São entidades desencarnadas que tiveram pela sua idade avançada, o poder e o segredo de viver longamente através da sua sabedoria, apesar da rudeza do cativeiro demonstram fé para suportar as amarguras da vida, consequentemente são espíritos guias de elevada sabedoria, trazendo esperança e quietude aos anseios da consulência que os procuram para amenizar suas dores, ligados a vibração de Omulu, são mandingueiros poderosos, com seu olhar prescutador sentado em seu banquinho, fumando seu cachimbo, benzendo com seu ramo de arruda, rezando com seu terço e aspergindo sua água fluidificada, demandam contra o baixo astral e suas baforadas são para limpeza e harmonização das vibrações de seus médiuns e de consulentes.

            Carinhosamente, também chamados de Pai Preto, estes guias ensinam uma importante lição de humildade e resignação diante das adversidades da vida, sem perder a alegria e o bom humor. É comum ouvir, dos mesmos, observações jocosas a respeito dos problemas. Simplificando o que parecia complicado, dando esperanças para fortalecer psicologicamente seu consulente, porque sabem que se fraquejarmos na lida da vida, os problemas se tornam maiores e não suportamos o fardo.

            A falange dos Pretos - Velhos guarda sinais particulares e individuais da origem dos elementos que a compõem. Antigos escravos, estes ainda conservam certas designações que denunciam de qual nação ou tribo africana eram oriundos. Assim encontramos Pai Tião D’Angola, Vovó Maria Conga, Vovô Cambinda, Pai Joaquim de Aruanda, Pai Zeca da Candonga, todos com uma característica comum: a bondade e a doçura com que tratam os fiéis que os consultam, procurando um alívio para suas aflições.

            Pai Antônio foi o primeiro preto-velho a se manifestar na Religião de Umbanda em seu médium Zélio Fernandino de Morais onde se esta­be­leceu a Tenda Nossa Senhora da Piedade. Assim, ele abriu esta "linha"para nossa religião, introduzindo o uso do cachimbo, guias e o culto aos Orixás.

            O "Preto-Velho" está ligado à cultura religiosa Afro Brasileira em geral e à Umbanda de forma específica, pois dentro da Religião Umbandista este termo identifica um dos elementos for­madores de sua liturgia, representa uma"linha de trabalho", uma "falange de espíritos", todo um grupo de mentores espirituais que se apresentam como negros anciões, ex-escravos, conhecedores dos Orixás Africanos.

            São trabalhadores da espiritualidade, com características próprias e coletivas, que valorizam o grupo em detrimento do ego pessoal, ou seja, são simplesmente pretos e pretas velhas como Pai João e Vó Maria, por exemplo.

            Milhares de Pais João e de Avós Maria, o que mostra um trabalho desper­sonalizado do elemento individual valorizando o elemento coletivo identificado pelo termo genérico "Preto-Velho". Muitos até dizem "nem tão preto e nem tão velho" ainda assim "preto velho fulano de tal". A falta de informação é a mãe do preconceito, e, no caso do "Preto-Velho", muitos que são leigos da cultura religiosa Umbandista ou de origem africana desconhecem valor do "Preto-Velho" dentro das mesmas.

            Preto é Cor e Negro é Raça, logo o ter­mo "Preto-Velho" torna-se característico e com sentido apenas dentro de um contexto, já que fora de tal contexto o termo de uso amplo e irrestrito seria "Negro Velho", "Negro Ancião" ou ainda "Negro de idade avançada"para identificar o homem da raça negra que se encontra já na "terceira idade" (a melhor idade). Por conta disso alguns se sentem desconfortáveis em utilizar um termo que à primeira vista pode parecer desrespeitoso ao citar um amável senhor negro, já com suas madeixas brancas, cachimbo e sorriso fácil, por trás do olhar de homem sofrido, que na humildade da subjugação forçada e escrava encontrou a liberdade do espírito sobre a alma, através da sabedoria vinda da Mãe África, na figura de nossos Orixás, vindo ao encontro da imagem e resignação de nosso Senhor Jesus Cristo.

            Alguns preferem chamá-los apenas de "Pais Velhos" o que é bonito ao ressaltar a paternidade, mas ao mesmo tempo oculta a raça que no caso é motivo de orgulho. São eles que souberam passar por uma vida de escravidão com honra e nobreza de caráter, mais um motivo de orgulho em se auto-afirmar "nêgo véio" e ex-escravo; talvez assim se mantenham para que nunca nos esqueçamos que em qualquer situação temos ainda oportunidade de evoluir. Quanto mais adversa maior a oportunidade de dar o testemunho de nossa fé.

            O "Preto-Velho" é um ícone da Umbanda, resumindo em si boa parte da filosofia umbandista. Assim, os espíritos desencarnados de ex-escravos se identificam e muitos outros que não foram escravos, nesta condição, assim se apresentam também em homenagem a eles, por tê-los como Mestres no astral.

            No imaginário popular, por falta de informação ou por má fé de alguns formadores de opinião, a imagem do "Preto-Velho" pode estar associada por alguns a uma visão preconceituosa, há ainda os que se assustam "com estas coisas", pois não sabem que a Umbanda é uma religião e como tal tem a única proposta de nos religar a Deus, manifestando o espírito para a caridade e desenvolvendo o sentimento de amor ao próximo. Não existe uma Umbanda "boa" e uma Umbanda "ruim", existe sim única e exclusivamente uma única Umbanda que faz o bem, caso contrário não é Umbanda e assim é com os "Preto-Velhos",todos fazem o bem sem olhar a quem, caso con­trário não é de fato um "Preto-Velho", pode ser alguém disfarçado de "velho-negro", o "preto velho"trabalha única e exclusivamente para a caridade espiritual.

            São espíritos que se apresentam des­ta forma e que sabem que em essência não temos raça nem cor, a cada encarnação, temos uma experiência diferente. Os Pretos - Velhos trazem consigo o "mistério ancião", pois não basta ter a forma de um velho, antes, precisam ser espíritos amadurecidos e reconhecidos como irmãos mais velhos na senda evolutiva.

            Quanto menos valor se dá a forma, mais valor se dá à mensagem, e "Preto-Velho" fala devagar, bem baixinho; quando assim se pronuncia, todos se aquietam para ouvi-lo, parece-nos ouvir na língua Yorubá a palavra "Atotô", saudação a Obaluayê que quer dizer exatamente isso: "silêncio".

           

            Nas culturas antigas o "velho" era sempre respeitado e ouvido como fonte viva do conhecimento ancestral. Hoje ainda vemos este costume nas culturas indígenas e ciganas. Algumas tradições religiosas man­têm esta postura frente o sacerdote mais velho, trata-se de uma herança cultural religiosa tão antiga quanto nossa memória ou nossa história pode ir buscar, tão antigos também são alguns dos pretos velhos que se manifestam na Umbanda.

            Muitos já estão fora do ciclo reencarnacionista, estão libertos do karma, já desvendaram o manto da ilusão da carne que nos cobre com paixões e apegos que inexoravelmente ficarão para trás no caminho evolutivo.

 

            Por tudo isso e muito mais, no dia 13 de Maio, dia da libertação dos es­cravos eu os saúdo: "Salve os Pretos Velhos! Salve as Pretas Velhas! Adorei as Almas! Salve nosso Amado Pai Obaluayê, Atotô meu Pai! Salve nossa Amada Mãe Nanã Buroquê, Saluba Nanã!"

            Usamos para eles velas brancas ou bicolores, metade preta e metade branca, tomam café e fumam cachimbo.

 

 

 

TEMPLO DOS ORACULOS  -  POR  JORNAL DE UMBANDA SAGRADA

Exibições: 1325

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Celia Maria Rosa em 17 maio 2012 às 20:37

O texto é muito bom, pois dá aqueles que desconhecem, a verdadeira essência dos Pretos-Velhos, sempre muito sábios e desnvolvendo trabalhos muito limpos, com muita propriedade, usando materiais baratos mas com muito poder.

Nesse dia consagrado a eles todos deveriam elevar seu pensamento, pedindo muita força e muita garra, exatamente como eles conseguiram suportar toda a maldade dos seus senhores. Valei-nos povo sábio e sofrido e que por isso sabem tão bem amenizar as nossas dores da carne e da alma.  

Comentário de Genivaldo Bomes Barbosa em 15 maio 2012 às 9:13

Sou umbandista e sempre levei a serio o trabalhos dos Pretos Velhos

salve a Umbanda  salve nosso senhor Jesus Cristo...

Comentário de SILVIO LUCIO PIASSAROLLO em 15 maio 2012 às 0:39

OBRIGADO. ATOTÔ BABA. SALVE OS PRETO VELHOS, EU OS SAÚDO PELO SEU DIA. LUZ SOBRE LUZ. ASSIM É.

Comentário de MIRIAN BERNARDETE PREDEBON em 15 maio 2012 às 0:11

salve!

Comentário de Regina Celia Palopole em 14 maio 2012 às 23:03

Salve!! Muiota luz a todos.

Comentário de Dulce Varela em 14 maio 2012 às 21:11

Paz e Amor.

Comentário de manoel bento borges em 14 maio 2012 às 21:09

Muito interessante,é uma doutrina que tem que ser bem respeitada,e foram estas pessoa que deram suporte aos ricos no inicio deste pais,foram escravos maltratados,mas conseguiram a liberdade perante a suas coragens e desernimentos.obrigado  pela cultura da Umbanda.

Comentário de Maria Auxiliadora Dantas em 14 maio 2012 às 20:38

Obrigada ao Jorge Luiz  por tamanho esclarecimento sobre os pretos-velhos, eu já tive a oportunidade grandiosa de conversar com um, graças a Deus.Pois ele são de uma sabedoria incrível e muito me ajudou em uma fase delicada da minha vida.

Comentário de noeli boccardi em 14 maio 2012 às 20:01

Muito obrigada amigo pela corajosa postagem. A Umbanda é uma linda religião, constantemente atacada pelo nosso respeitável adversário, o Preconceito.

Comentário de Maria do R de Fatima Magalhaes em 14 maio 2012 às 19:27

Com todo o respeito e agradecendo o artigo sobre os "Pretos Velhos",  nao penso que a Princesa Izabel mereça nenhuma homenagem pois quando promulgou a Lei Aurea, muitos negros escravos jà tinham lutado e morrido pela liberdade! Segundo historiadores que recontam a historia de uma maneira mais veridica, ela fez o que jà estava feito e virou heroina.

Respeitosamente.

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço