Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

As grandes enchentes costumam ocorrer em vales banhados por rios, áreas costeiras e outras regiões de baixa altitude. se você mora numa área sujeita a enchentes, mantenha-se alerta durante e depois de uma tempestade e/ou chuvas prolongadas. Esteja atento aos boletins do serviço de meteorologia divulgados pela imprensa. Entre em contacto com a Defesa Civil assim que a situação começar a ficar perigosa. No Brasil http://www.defesacivil.gov.br/faleconosco/index.asp. Se tiver o telefone da defesa civil do seu município (ligue para a prefeitura que eles informam) já anotado em sua agenda melhor.

A seguir algumas dicas:
* Se a enchente ameaçar sua casa, desligue imediatamente o gás e a eletricidade no registro e no quadro gerais. Isso diminuirá o risco de incêndio causado pelo alagamento dos cabos.

* Caso tenha tempo, pegue os tapetes e todos os seus bens valiosos e coloque-os nos andares superiores, onde estarão mais seguros.

* Se não houver tempo, coloque rapidamente bens de valor em superfícies elevadas, como uma mesa, uma estante ou um armário.

* Para impedir que a água entre em sua casa, a primeira coisa a fazer é bloquear todas as frestas embaixo das portas pelo lado de fora da casa. A melhor maneira de fazer isso é colocando sacos de areia sob as frestas das portas. Os sacos devem ser colocados do lado de fora. A Defesa Civil costuma fornecer os sacos. Caso contrário, você mesmo pode fazê-los. O ideal é que os sacos tenham 1,5 cm de diâmetro por 3 cm de comprimento, mas você pode improvisá-los usando sacos plásticos cheios de terra, areia ou cascalho. Se você não tiver nada disso à sua disposição, bloqueie as frestas das portas comprimindo cobertores ou tapetes velhos contra elas.



* Bloqueie também o peitoril das janelas do andar térreo, se achar que a água vai subir muito. Coloque os sacos de areia no lado de fora do peitoril.



* Se a água continuar a subir, leve os alimentos para o andar de cima. Se sua casa ficar numa região isolada, pode ser que se passem dois ou três dias antes que alguém consiga entrar em contacto com você. Os itens essenciais são: água potável, comida, roupas quentes e utensílios para o aquecimento de água. Se você não tiver um fogão portátil, poderá usar velas como aquecedor. Leve também um isqueiro a gás cheio ou fósforos secos.

* Se a enchente for muito forte, é possível que você tenha de ir para o telhado de sua casa e improvisar uma jangada para escapar. À medida que a água for subindo, providencie qualquer tipo de equipamento que possa ser usado numa sinalização de socorro, como tochas, apitos, bandeiras, lençóis ou cobertores bem coloridos, trapos cheios de óleo (para fazer labaredas) e um espelho.

* Leve roupas e cordas para se prender à chaminé, se houver uma em sua casa, evitando assim cair do telhado.

*Para improvisar uma jangada, junte os materiais flutuantes que estejam à mão, como colchões de ar, através de madeira, pranchas, baús ou até mesmo armários. Se você não tiver cordas para prender os componentes da jangada, utilize lençóis.

* Só use jangada como último recurso e, antes de subir a bordo, teste-a para ver se ela realmente flutua. Leve algum tipo de remo com você, além do material para fazer sinais de socorro.

* Se você mora em áreas muitos frias, antes de deixar a sua casa, coma e beba, para acumular energia, agasalhe o corpo e os pés.

COMO ATRAVESSAR UM RIO QUE INUNDOU
Se você estiver preso no meio de uma enchente e tiver de atravessar o rio que provocou a inundação, tome o maior cuidado ao tentar a travessia. Mesmo as pequenas correntezas, ao ganharem volume com as águas rápidas trazidas pela chuva, podem ficar fortes o suficiente para carregá-lo.
* Antes de iniciar a travessia, certifique-se de que ela realmente é necessária. Talvez você possa fazer um desvio e pegar uma ponte, ou então seguir rio acima, até o ponto onde ele se divide em afluentes menores, mais fáceis de serem atravessados.
* Tire as meias dos pés e torne a calçar as botas ou os sapatos. Isso lhe dará maior firmeza ao andar sobre o leito do rio. Após completar a travessia, você poderá tirar a água das botas, torcer e recolocar as meias.
* Se você estiver carregando uma mochila, ajuste-a de modo a que ela fique bem no alto de suas costas. Não jogue fora o seu conteúdo. O peso lhe dará maior firmeza durante a travessia. Todavia, como medida de precaução, solte a tira em torno da cintura, para que você possa livrar-se rapidamente da mochila em caso de emergência.
* Use uma bengala ou qualquer outro tipo de apoio que se ache disponível. O ideal é que o apoio tenha cerca de 1,80 m de altura. Ele funcionará como uma espécie de terceira perna, dando-lhe maior estabilidade. Você também poderá usá-lo para verificar a profundidade da água. Segure o apoio à sua frente, de modo a impedir que a corrente empurre sua base para longe de você.
* Dirija-se à outra margem do rio em linha reta, ou faça o percurso diagonalmente, descendo a corrente. Caminhe, contudo, de lado e de frente para a correnteza, de modo que seus joelhos se firmem contra a água. Se você ficar de costas para a corrente, seus joelhos poderão dobrar-se com a força da água.
*Atravesse a água de lado, arrastando um pé de cada vez. Só mova uma perna quando tiver a certeza de que a outra está firmemente plantada no leito do rio. Não cruze as pernas ao andar de lado – você perderá o equilíbrio.

COMO ATRAVESSAR UM RIO COM UMA CORDA
Quando se está acompanhado, a maneira mais segura de atravessar um rio é utilizando uma corda.
* Uma das pessoas deve atravessar o rio em primeiro lugar, levando com ela uma extremidade da corsa. Se a corda for longa o suficiente, o líder deve amarrá-la em torno da cintura. Os companheiros devem prender a outra extremidade da corda, amarrando-a em torno de uma árvore ou de uma rocha. Se isso não for possível, devem segurá-la eles mesmos, de modo a puxar o líder na outra extremidade, caso ele escorregue ou afunde.
* Quando a primeira pessoa chegar ao outro lado da margem, ela deve então prender a sua extremidade da corda.
* Os demais deverão atravessar um de cada vez, segurando-se na corda com uma das mãos e , com a outra, apoiando-se num cajado para manter o equilíbrio.
* Se a corda não for grande o suficiente para ser levada de uma das margens à outra, os membros do grupo deverão amarrar-se a ela e formar uma linha. Cada pessoa deve levar consigo um cajado. Apenas uma pessoa deve deslocar-se de cada vez. Enquanto ela estiver se movendo, as demais devem manter-se firmes no mesmo lugar, para o caso de a pessoa escorregar.
COMO ATRAVESSAR EM GRUPO
Três ou mais pessoas que estejam sem corda podem atravessar um rio em grupo, ajudando-se mutuamente.
* O grupo deve formar uma fila. As pessoas devem colocar-se uma atrás da outra, de frente para a corrente. Cada pessoa deve segurar a cintura ou os ombros de quem está na frente. O líder começa dando um passo para o lado, seguido então do segundo, do terceiro e assim por diante. Enquanto uma pessoa se move, as demais devem manter-se bem firmes no caso de ela escorregar.
* Uma alternativa é moverem-se todos ao mesmo tempo. Toas as pessoas atrás do líder devem segurar-se à que está adiante e andar para o lado ao mesmo tempo.
* se forem três pessoas, poderão atravessar o rio com os braços interligados. A pessoa do meio fica de frente para a corrente, enquanto os outros dois ficam de lado para a correnteza e de frente um para o outro. Apenas uma pessoa deve mover-se de cada vez.
COMO ESCOLHER O PONTO DE TRAVESSIA.
* Procure uma área onde o rio tenha-se alargado, a corrente possa estar mais fraca e a água, menos profunda.
* Evite fazer a travessia numa curva. Embora a correnteza seja mais fraca e o rio mais raso na parte interna da curva, a água fica mais forte e mais profunda à medida que se aproxima da margem mais externa.
* Rochas e pedras no meio do rio podem servir de ótimos apoios à medida que se vai conseguindo avançar pela água, mas não tente pular sobre elas, pois sua superfície pode ser escorregadia e sua base, pouco firme.
* Evite fazer travessia perto das árvores submersas, margens altas e escorregadias, áreas acima de cachoeiras e barragens.
* Evite os trechos em que o rio está para desembocar em um lago ou uma bacia. Durante uma enchente, a correnteza fica mais profunda e forte nesses pontos. É melhor subir o rio até um ponto em que a corrente se divide.


fonte: O QUE FAZER EM UMA EMERGÊNCIA - READER'S DIGEST

Colabore com esse artigo, adicione sugestões.

Exibições: 6

Responder esta

Respostas a este tópico

muito bom! grata pela postagem.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço