Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

SENHORES.....NÃO ÀS CRENÇAS LIMITANTES A COVENIENCIA DE PARASITAS!!!!....LIVREM-SE DELES!!!!. ISSO É RESPEITO PRÓPRIO!!!

Vampirismo e parasitismo energético

Não vou aqui ficar dividindo vampiros em categorias e nomeando-os, pois acho que isso não faz muita diferença, além de existirem textos assim na net. O mais importante, a meu ver, é aprender a identificar um vampiro para ficar esperto ao lidar com ele. A interação energética entre as pessoas é um fato natural, não importa se ocorre entre encarnado/encarnado, encarnado/desencarnado (e vice-versa, obviamente) e desencarnado/desencarnado. Tampouco faz diferença a distância física, pois isso não é barreira para a energia: basta pensarmos para nos sintonizarmos com algo ou alguém.
Um vampiro energético é alguém que se alimenta das energias alheias e nem precisa estar muito debilitado (doente, perturbado) para isso. Na maior parte das vezes, o processo é inconsciente, automático mesmo, ou seja, até você que está lendo este post pode agir assim sem perceber. Pois é, dá certa vergonha, né? O melhor é deixar de lado a vaidade e vigiar-se para evitar desempenhar esse papel.
A atitude básica por trás do vampirismo é querer alguma coisa de alguém: atenção, consideração, aprovação, carinho, amor, colo (carência é algo nojento, a pessoa gruda mesmo), reconhecimento, força, ânimo, etc. Enfim, a lista é imensa, porém o princípio é o mesmo. Quem não confia em si para suprir suas necessidades (físicas, emocionais, mentais, espirituais...), fica sempre querendo que outra criatura lhe dê o que ela tem preguiça de obter com o próprio esforço.
Existem vampiros profissionais, que vivem de sugar as energias e forças alheias e o fazem com vontade e sem dó. Também há quem entre nessa esporadicamente ou apenas com alvos específicos (parentes, cônjuge, amigos), tudo vai depender do grau de imaturidade emocional e espiritual e, é claro, da safadeza. Já escrevi um post sobre o tipo crônico, vale dar uma lida (Coitado, não. Safado!).
O parasita é um caso à parte, pois, embora também procure se alimentar dos recursos de outros, recorre a esse expediente com um alvo específico e para determinada finalidade. Por exemplo, uma mulher que esteja passando por um casamento frustrante e se sinta impotente e sem coragem para tomar uma atitude e enfrentar uma separação. Então, ela encontra uma amiga mais forte, decidida, corajosa e independente e passa a se nutrir das virtudes da outra para ganhar ânimo suficiente e partir para o divórcio. Se a amiga se afasta e corta a ligação, a outra volta a ser como antes, medrosa e insegura.
Entretanto, caso essa amiga mais bem resolvida tenha uma cota considerável de energia, pode não sentir falta de prover a outra com uma disposição de boa vontade em ajudá-la. Nem sempre o parasitismo é prejudicial no sentido de debilitar o hospedeiro, contudo, requer atenção quando o parasita passa a depender da companhia do outro para se sentir forte, confiante e corajoso. Se a relação continuar, ele tende a se tornar cada vez mais dependente e acomodado, deixando de trabalhar seus pontos fracos e, portanto, estagnando em sua evolução.
É importante ter consciência de que qualquer tipo de simbiose requer dois lados, um no papel ativo e o outro no passivo. Isso significa que o vampiro só age assim com quem se deixa vampirizar, da mesma forma que o parasita só suga quem se deixa fazer o papel de hospedeiro. Como quem mais sai perdendo na conta sempre é a fonte nutritiva, cabe a ela tomar a iniciativa para romper o vínculo. Sendo assim, seguem dicas para identificar e lidar com esse tipo de situação:
1- fique atento com gente que lhe enche de elogios, enaltecendo demais suas qualidades. Exageros sempre fazem o bom senso apitar. Ainda mais se essa pessoa nem conhece você direito, está cheia de problemas e ansiosa para se aproximar e fazer amizade, toda solícita e boazinha. A adulação e qualquer tipo de sedução, que vise mexer com seu ego e estimular sua vaidade, é sempre suspeita. Se você entra nesse jogo e fica se achando especial, pronto, abre sua aura para ser sugado;
2- qualquer pessoa que venha com um papo de coitadinho, com lamentações ou queixas para bancar a vítima, também requer atenção. Se você ficar com pena, nhac no seu pescoço! A melhor proteção, que também vale para o item anterior, é não ser impressionável, evitando, assim, entrar na lábia ou no drama do vampiro;
3- evite criaturas autoritárias, controladoras, forçadoras de barra, insistentes e manipuladoras (há quem manipule de forma dócil, na base da chantagem emocional. Dá na mesma). Se não puder cortar contato, seja firme para colocar limites, mas sem entrar no jogo de poder para ver quem manda mais, é mais forte, sabichão e dá a última palavra. Bater de frente só alimenta o outro com a importância que você dá a ele e é justamente o que o idiota quer. Aí vocês ficam ligados e ele vem com aquela tromba de elefante para arrasar e humilhar;
4- atenção com quem só quer, pede, reclama, cobra e exige, ou seja, gente chata que nunca parece satisfeita. Relação boa e saudável é baseada em troca, uma via de mão dupla, onde as duas partes são beneficiadas de forma nutritiva. E gente que só procura você quando está com problema ou para pedir um “favor”, então, merece um “block” bem dado;
5- na prática, sempre que alguém quiser algo de você e receber uma negativa, não importa suas razões para tal, repare na reação. Se a pessoa ficar ofendida e ainda partir para a cobrança ou o ataque, com acusações ou ofensas, é porque você acabou de recusar ser abusado por um vampiro e ele não gostou nada disso. Fique na sua, não se incomode com o incômodo alheio (não dê importância para o dramático imaturo). Se ele quiser rejeitar você e lhe dar um “unfollow”, sinta-se agradecido, pois foi um favor que lhe fez;
6- nosso sistema de integridade possui um mecanismo para detectar tentativas de invasão energética. É como um firewall que identifica uma ameaça e dá o sinal de alerta. Quanto mais você presta atenção no seu feeling, mais ele trabalha a seu favor. Não importa o que alguém lhe diga e como o faça (com educação, doçura, jeitinho...), se aquilo bater lá no fundo do seu peito de modo desagradável, fique esperto. Em geral, podemos sentir a maldade ou má intenção de alguém em seus olhos, por mais que suas palavras sejam amigáveis. Ah, leitores, o olhar de um invejoso é inconfundível! Saia de perto, não fale mais da sua vida pessoal e, principalmente, não dê satisfações!
7- se a criatura está lhe cercando com quintas intenções (sexo) e demonstra ansiedade e pressa para chegar aos finalmentes, é bem provável que se trate de um vampiro sexual. Toda mulher sabe (ou deveria saber), pelo olhar, qual o tipo de interesse e intensidade dele que um homem está sentindo por ela. Quando encontramos alguém que achamos mais interessante, é normal querermos ir devagar para conhecer o outro cada vez melhor, visando uma relação estável e duradoura. Já se ele não desperta mais do que uma atração física, não há sentido em fazer cerimônia, não é? Fica claro que é só para dar uns pegas e matar a vontade;
8- não se trata de viver em estado de alerta e fugir de quase todo mundo (sim, porque o que não falta por aí é vampiro e parasita inconsciente e NÓS MESMOS já agimos assim várias vezes na vida). A questão é: se você sentiu vontade de ajudar alguém (não apenas por vaidade, movido por dó ou para ser legalzinho), ok, só fique atento para não alimentar uma dependência no outro. A velha dica continua valendo hoje em dia: ensine o outro a pescar, ao invés de pescar para ele. Estimule a independência, sua e dos demais à sua volta. Tão bonito ver um ser com dignidade, que não fica atrás dos outros em busca de esmolas e migalhas...
            Se você sentir vontade de ficar com alguém e for correspondido, sem problema. Ser adulto é assumir seus desejos e agir de forma responsável. O risco está em alimentar expectativas e querer mais do que o outro ou a relação tem a oferecer. Quem alimenta esse tipo de ilusão acaba fazendo o papel de vampiro, que logo passa a pedir, cobrar e até exigir, terminando, inevitavelmente, frustrado e magoado. Afinal, ceder no começo faz parte do jogo da conquista, mas ceder sempre contra a vontade vira um fardo. Só gente tonta, insegura e burra anula-se para agradar o outro o tempo todo, deixando-se dominar pelo mais egoísta. Mas aí já é um relacionamento entre dois vampiros safados que se merecem, uma vez que nenhum deles tem respeito por si e pelo outro.
A regra é: quanto mais você se dá, em termos de suprir suas necessidades emocionais, menos precisa e depende dos outros para isso. Fica menos chato e deixa de agir como vampiro ou parasita. Por isso, também, que prefiro conviver com gente madura e autossuficiente. Tenho asco de criaturas adultas imaturas, dependentes, carentes, impositivas, entronas, folgadas, sem noção de limite e respeito, reclamonas, baixo astral e por aí vai. O tempo e a vivência ensinam muito, mas a observação e a sagacidade aceleram o aprendizado. Quem aprende a identificar um tipo de vampiro ou parasita (existem vários), fica em vantagem para sobreviver.
Muitas vezes, o indivíduo não age por mal mesmo. Sabe aquela amiga que liga para desabafar, em busca de compreensão e aconchego? Você pode ouvi-la com imparcialidade, sem assumir a responsabilidade pelo bem-estar dela e sem julgamentos. Se ela começar a destilar veneno através da maledicência, que consiste em sentir prazer em falar mal ou reclamar, corte gentilmente e com firmeza. Explique que não é legal PARA ELA sintonizar nessa faixa negativa e, caso haja insistência na atitude de vítima, cabe a você pôr limites no papo. Ou seus ouvidos são penico? Chamá-la de vampira, por exemplo, é um ótimo chacoalhão e costuma funcionar.
Se você sai de uma conversa ou um lugar sentindo-se pior do que entrou, é sinal de que SE deixou sugar. Bem feito! Quem mandou envolver-se demais e não ficar isento? Aprenda a defender-se! Não critique, não julgue, não condene, não tome partido. Não queira dar uma de bonzão (“deixa comigo, que eu resolvo”) para satisfazer sua vaidade. Tampouco banque a Madre Teresa (“coitado, preciso ajudar”) visando aprovação divina.
Para não ser o vampiro ou parasita de quem quer que seja, NÃO QUEIRA NADA DE NINGUÉM! Compreensão, aplauso, simpatia, força, apoio, colinho, mamadeira, chupeta... Tenha vergonha na cara e, principalmente, dignidade. Seja adulto, supra as próprias carências e ensine os demais a cuidarem de si também. Não cultive dependências. Assuma a posse de si. E só de si; cada um é obrigado, pela Vida, a aprender a se virar, afinal toda companhia é passageira. Dessa forma, agindo com firmeza consigo e com os outros, você evita não só pegar uma carga negativa de alguém (sugar um ser humano que ainda não atingiu a Luz tem esse risco, né?), como também contaminar pessoas e ambientes com sua negatividade.
Sem falar que se previne contra a aproximação de desencarnados safados e sofredores. Porque, vamos combinar, é tudo gente como a gente. Um indivíduo sem posse de si fica sujeito a ser dominado por qualquer um, principalmente desencarnado. Afinal, qual a definição de encosto ou obsessor? Todo e qualquer espírito (pode estar encarnado também, viu?) que tente exercer domínio de sua vontade sobre outro ser. Ou, dito de outra forma: qualquer um que tente forçar você a fazer o que ELE quer, sem respeitar sua vontade. Lembre-se: espíritos mais evoluídos valorizam o arbítrio dos outros.
Então, se você se deixa vampirizar por imprudência, provavelmente o será por mais de uma criatura na mesma faixa vibratória, já que os semelhantes andam juntos. Quer sossego e bem estar? Comece pondo ordem e limites em você, para depois ser capaz de fazer o mesmo ao seu redor. Se você vive atraindo criaturas carentes, problemáticas e desequilibradas (encarnadas ou não), é porque existe uma assim aí dentro. Acorde para sua realidade interior e fique esperto com quem encontra e, principalmente, convive no cotidiano. Os maiores vampiros e parasitas estão bem próximos e são os mais perigosos, pois oferecemos nosso pescoço muitas vezes sem perceber e, aí, nhac!, já era. :B


PS: há outros posts aqui em que escrevi algo sobre vampirismo energético. Para vê-los, basta clicar na palavra “vampiro”, na nuvem de tags da coluna à esquerda.


Read more: http://luznaconsciencia.blogspot.com/2011/05/vampirismo-e-parasitis...
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

FONTE: http://luznaconsciencia.blogspot.com.br/2011/05/vampirismo-e-parasi...

Exibições: 116

Responder esta

Respostas a este tópico

Forte. Amei.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço