Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Vamos postar as receitas aqui ?


ps: este prato foi uma das refeições que preparei e está num velho blog www.sabordevida.blogger.com.br que não atualizo mais .

Exibições: 180

Respostas a este tópico

OBRIGADA PELA RECEITA!!
Feijoada vegetariana PDF Imprimir E-mail

1/2 pacote de feijão preto
1 xícara de PVT grossa
1 xícara de cenoura
1 xícara de chuchu
1 xícara de mandioquinha
3 colheres de sopa de óleo vegetal
2 dentes de alho
sal, salsinha, cebola, pimenta e louro a gosto

Preparo

Cozinhe o feijão preto normalmente na panela de pressão com bastante água. Após
cozido, abra a panela de pressão e acrescente todos os temperos e os vegetais
cortados em cubinhos. Numa panela pequena refogue o alho (e se quiser cebola) no
óleo e junte-o ao feijão. Por último coloque a PVT, que não precisa estar
hidratada pois vai cozinhar no caldo. Deixe a feijoada no fogo (fora da pressão)
até que cozinhe os legumes e engrosse. Sirva quente guarnecida de farofa, arroz
e couve refogada. Se quiser faça com antecedência para que o caldo peque bem o
gosto dos temperos.

Você poderá usar qualquer outro legume para substituir os usados aqui como batata, inhame, vagem abobrinha, berinjela em cubos, raiz de lótus, tirinhas de
seitan (bife de glúten) ou cubos de tofu (DEFUMADO).

Do livro da Ana Maria Curcelli

http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content...

Arroz de forno colorido ( lacto)

Ingredientes
2 xícaras de sobras de arroz cozido
2 colheres (sopa) de manteiga
1/2 cebola picada
1 cenoura ralada
1 xícara de ervilha congelada( as vezes uso a de lata bem escorrida)
2 xícaras de molho de tomate
200 g de queijo mussarela picado em cubos
1 xícara de salsinha picada
1/2 xícara de queijo parmesão ralado grosseiramente
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo
Ligue o forno à temperatura média. Leve ao fogo uma panela com a metade da manteiga e a cebola e refogue, sem parar de mexer, até a cebola ficar transparente. Junte a cenoura, a ervilha, o arroz, o molho de tomate, a mussarela, a salsinha, o sal e a pimenta-do-reino e misture bem. Cozinhe sem parar de mexer, até obter uma mistura homogênea. Retire do forno e reserve. Despeje a mistura num refratário quadrado de 20cm x 20cm, untado com a manteiga restante e polvilhe o queijo parmesão. Leve ao forno por 15 minutos, ou até dourar. Retire do forno e sirva em seguida.

Receita do www.cantinhovegetariano.blogspot.com
ALMONDEGAS VEGETARIANAS
Calorias: +/- 308 Kcal por porção. Interesse Nutricional: Rica em amido e carotenóides.
Receita indicada para: Pessoas com colesterol elevado, hipertensos, obesos e diabéticos.
Tempo de Preparação: 45 min. Quantidade: 4 porções (na minha casa deu para 6 refeições) Ingredientes
Para as almôndegas 400g de arroz integral cozido
30g de miolo de noz moído (Não tinha noz, utilizei avelãs)
3 colheres de sopa de farinha de trigo integral
1 colher de sopa de óleo de amendoim
1 cenoura
1/2 pimento vermelho
1 cebola
1 ramo de coentros picados
1/2 colher de café de sal
Pimenta q.b.
Óleo para untar
Farinha para polvilhar
Para o molho:
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
1 lata grande de tomate pelado
1 colher de chá de orégãos (Coloquei mais)
1/2 colher de café de sal
Pimenta q.b.
1 colher de chá de açúcar (Juntei eu para cortar o ácido do tomate)
Preparação
1. Deixe o arroz integral demolhado de um dia para o outro ou durante umas horas antes de o cozer. Lave o arroz como indicado aqui. 2. Coza o arroz em água e sal entre 25 a 35 minutos. 3. Coloque o arroz integral cozido no copo da trituradora e pique até ficar bem desfeito. 4. Deite para uma taça e junte o miolo de noz (ou avelãs), a farinha, o óleo de amendoim, a cenoura descascada e ralada, o pimento cortado em cubinhos sem sementes nem membranas, a cebola picada e os coentros picados. Tempere com sal e pimenta e misture bem. 5. Ligue o forno a 180ºC. Barre um pirex com óleo e polvilhe-o com farinha. 6. Molde bolinhas com a mistura anterior, coloque-as no pirex e leve-as ao forno durante 20 minutos. 7. Prepare o molho: descasque e pique os alhos, deite-os para um tacho junto com o azeite, leve ao lume e deixe aquecer bem. 8. Adicione o tomate em pedaços com o molho e os orégãos. Tempere com sal e pimenta. Junte o açúcar e deixe cozinhar durante 10 minutos. Depois reduza a puré. 9. Sirva as almôndegas regadas com o molho. Polvilhe com salsa picada e acompanhe com salada. almondegas-vegetarianas-2' />

Alimentação Carnívora e o Vegetarianismo


Ramatis faz uma comparação rápida entre o antropófago e homem que se alimenta das carnes dos animais.

- Embora os antropófagos, naturalmente, e alimentem da carne humana, os seres civilizados encarnados não aprovam isso, assim como não concordam com os alimentos estranhos que comem, ou suas bebidas repugnantes, resultante da mastigação do milho cru! Do mesmo modo como essa nutrição canibalesca vos causa espanto e horror, também a vossa mórbida alimentação carnívora , causa terrível impressão de nojo às humanidades dos mundos superiores.

Entretanto ,a antropofagia dos selvagens ainda é bastante inocente, em face do seu limitado entendimento espiritual, pois eles devoram o seu prisioneiro de guerra, na ilusão de herdar-lhe as suas qualidades e o seu vigor. Mas os civilizados, para atenderem às mesas fartas, especializam em pratos dos mais variados tipos de carnes, exibe os retalhos cadavéricos do animal na forma de suculentos cozidos ou assados a fogo lento, alegando a necessidade de proteína animal. Ref. Páginas 16 e 17 (01)



4 - Como Começar a Modificar o Hábito Alimentar



Não sugerimos a violência orgânica para aqueles que ainda não suportariam essa modificação drástica: para esses, aconselhamos gradativas adaptações do regime da carne de suíno para a de boi, da de boi para a de ave e da de ave para a de peixe e mariscos. Após algum tempo vai-se diminuindo a vontade e o desejo ardente de se comer carnes animais, preparando o organismo para se ajustar a um novo método de alimentação, mais digna para o homem. Mas é claro que tudo isso pede por começar.

Muitas almas decididas, que já tem uma consciência da vida espiritual, têm violentado esse automatismo biológico da nutrição de carne, do mesmo modo por que alguns seres extinguem o vício de fumar, sob um só impulso de vontade. Assim também quanto aos vícios da intriga, da raiva, da cólera, do ciúme, da crueldade, da mentira e da luxúria, muitos se libertam repentinamente dessas mazelas, sob hercúleos esforços evangélicos. Ref. Pág. 21 e 22 (01)

5 - Os Elos da Cadeia Animal e Humana



Na pergunta 607 do Livros dos Espíritos, Allan Kardec quis saber dos Espíritos superiores, como começa o desabrochar da consciência e da inteligência do homem.

Foi respondido o seguinte: - Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade. Ref. (03)

Em outras palavras, o homem vem crescendo em consciência e inteligência, desde o reino mineral, passando pelo vegetal, estagiando longo tempo no reino animal e finalmente, chega no reino hominal, onde desabrocha o ser humano. Ref. APSA (04)


6 - A Culpa Começa Quando a Consciência Desperta


A culpa começa exatamente onde também começa a consciência quando já pode distinguir o justo do injusto e o certo do errado . Deus não condena suas criaturas, nem as pune por seguirem diretrizes tradicionais e que lhes parecem mais certas; não existe, na realidade, nenhuma instituição divina destinada a punir o homem, pois é a sua própria consciência que o acusa , quando desperta e percebe os seus equívocos ante a Lei da Harmonia e da Beleza Cósmica.
Quando o selvagem devora o seu irmão, para matar a fome e herdar–lhe as qualidades guerreiras, trata–se de um espírito sem culpa e sem malícia perante a Suprema Lei do Alto. A sua consciência não é capaz de extrair ilações morais ou verificar qual o caráter superior ou inferior da alimentação vegetal ou carnívora.
O homem, no entanto, que distingue a desgraça da ventura; que aprecia o conforto da família e se comove diante da ternura alheia; que derrama lágrimas compungidas, diante da tragédia do próximo ou de novelas melodramáticas; que possui sensibilidade psíquica para anotar a beleza da cor, da luz e da alegria; que se horroriza com a guerra e censura o crime, teme a morte, a dor e a desgraça; que distingue o criminoso do santo, o ignorante do sábio, o velho do moço, a saúde da enfermidade, o veneno do bálsamo, a igreja do prostíbulo, o bem do mal, esse homem também há de compreender o equívoco da matança dos pássaros e da multiplicação incessante dos matadouros, charqueadas, frigoríficos e açougues sangrentos. Ref. Página 27 (01)



7 - Os Animais são os Nossos Irmãos Menores


Ramatis nos recomenda que comecemos a renovação de nossos costumes pelo prato de cada dia, diminuindo gradativamente a alimentação carnívora, alertando-nos que após o desencarne, isso nos trará algum tormento. Esse tipo de alimentação nos colocam próximos dos nossos antepassados, os tamoios e os caiapós, que se devoravam uns aos outros".

Emmanuel, em comunicação que destacamos, aludindo ao aparecimento e evolução do homem assim se manifesta:



"Os animais são os irmãos inferiores dos homens. Eles também, como nós, vêm de longe, através de lutas incessantes e redentoras, e são, como nós, candidatos a uma posição brilhante na espiritualidade. Não é em vão que sofrem nas fainas benditas da dedicação e da renúncia, em favor do progresso dos homens". Ref. Página 63 (01)



8 - Por que o Hindu é Vegetariano?


"Pode haver alguém mais cruel e egoísta do que aquele que aumenta a carne do seu corpo comendo a carne de inocentes animais? " MAHABARATA.

"Virtude das mais sublimes consiste em não matar animais". IBID.

Compara o homem que como com o animal que é comido. Um goza o prazer que dura alguns segundos e o outro é desprovido de todos os prazeres da vida.

É extremamente difícil aos povos ocidentais sentirem o porquê do pecado de matar animais para alimentação ou por prazer. As religiões do Ocidente são enormes tropeços no caminho do entendimento; doutrinam que os animais não têm mente, nem sentimento ...

Eis a razão de tantos animais serem sacrificados durante o Dia de Graças e, nos países que se dizem cristãos, no próprio dia de Natal, como se o Senhor não aceitasse orações, sem que inúmeras de suas inocentes criaturas fossem comidas.

Cada forma animal é animada de uma alma, tendo determinada individualidade e, portanto, sente prazer e dor, teme a morte e luta pela vida.

Assim pois, como a vida nos é cara, também o é – de acordo com os ensinamentos da religião, filosofia e Escrituras dos indianos – para os animais, pelo que, como não desejamos ser mortos, também eles fogem da morte.

"Não mates nenhum animal para teu prazer. Vê a harmonia na Natureza e empresta tua mão auxiliadora a todas as criaturas viventes".

Fosse lembrado à mesa, quando estivéssemos sentados ante o saboroso assado o que acontece no matadouro para o fornecimento da carne, pelo menos entre os dotados de algum sentimento humano, renunciariam, sem demora e sem constrangimento a todo alimento de procedência animal.

O regime vegetariano proporciona grande resistência física e orgânica, além de moderação no temperamento. Geralmente confunde–se temperamento agitado, irascível e violento com coragem e força. Um tigre pode matar até um elefante, porém, poderá levantar, como este, um canhão que pese algumas centenas de quilos? Ferocidade é uma coisa e força muscular é coisa bem diferente.

Como entre os animais, os carnívoros são mais irrequietos que os herbívoros, observa-se paralelamente que, entre os homens, os comedores de carne são também mais irrequietos, nervosos, de menos domínio próprio que os vegetarianos.

O indiano é vegetariano, principalmente, por AMOR. Ele ama os animais pela UNIDADE UNIVERSAL. Os indianos sentem que através de todas as criaturas viventes – homens e animais – se manifesta um Ser Espiritual, o Espírito Divino, que mora em nós e ilumina a nossa natureza interior, com a luz da Inteligência e da Consciência, e que mora igualmente nos animais ...

"Ama a toda criatura vivente como a teu Eu, pois o mesmo EU ou ESPÍRITO está em tudo. Sinta o EU ou ESPÍRITO dentro de TI; então poderás ver o mesmo ESPÍRITO em toda parte. Aquele que sente o único ESPÍRITO UNIVERSAL em toda parte não pode matar ESPÍRITO com ESPÍRITO". – Salve os Indianos! Ref. APSA (04)

9 - A Alimentação Carnívora e o Primarismo Espiritual



Os homens, comumente, opõem dúvidas às instruções sensatas apregoadas por tantos mensageiros espirituais que baixam à Terra em função educativa. A Divindade tem sido incansável, nesse sentido, expondo os roteiros mais sadios para os homens, mostrando os prejuízos dos "pecados" e as vantagens das "virtudes" na existência humana. Sem dúvida, a purificação do corpo também reflete na purificação do perispírito, porque as energias grosseiras do mundo animal, aderem ao corpo astral (ou perispírito), corpo este, que o espírito se apresenta no mundo espiritual.

O mecanismo da fome , que é inerente à nossa constituição física, orienta–nos para o alimento mais apropriado ao corpo carnal. No entanto Ramatis apresenta a seguinte consideração, em relação consumo de carne animal: - Não é preciso ser um abalizado psicólogo, experimentado nutrologista ou sábio ioga, para distinguir quão mais delicioso é o sabor de vegetais e frutas, em relação ao sabor da carne. Sem dúvida, é profundamente incoerente o cidadão do século XX ainda transformar a sua barriga num cemitério, coisa algo justificável entre os homens das cavernas, selvagens antropófagos e até os vândalos e guerreiros bárbaros e ignorantes da sua natureza espiritual. Ref. Página 116 (05)
Ramatis disse q. a nossa barriga se transforma num cemitério, eu concordo, qdo eu comia carne me sentia pesada, a barriga inchava e passava mal, hoje me sinto mais leve...
Que todos os nossos irmãos, consigam se libertar!
Vegetarianismo na Terceira Idade
Vegetarianismo em Casos Específicos

Respostas Específicas para Perguntas Específicas




• Até gostaria de me tornar vegetariano, mas já ultrapassei os 70 anos de idade. Não me fará mal?





Existe uma estreita relação entre o processo de envelhecimento, a incidência de doenças metabólicas e degenerativas e a alimentação. O tipo de dieta praticada durante as diferentes fases da vida tem um papel importante na longevidade e na manutenção de um bom estado de saúde. Segundo a American Dietetic Association (Associação Dietética Americana), a escolha de uma alimentação vegana durante a terceira idade contribui para a prevenção da maioria das doenças características desta fase da vida humana.





Existem inúmeras mudanças no organismo, durante a terceira idade, que conduzem a estados de doença muito frequentemente relacionados com a nutrição e a alimentação, nomeadamente a diminuição de massa óssea e muscular e, simultaneamente, um aumento da massa gorda, contribuindo para o aparecimento da diabetes tipo II e consequentes problemas de saúde. A alimentação vegana é rica em fibra e hidratos de carbono complexos e pobre em gorduras e açúcares rápidos, contribuindo não só para a prevenção da diabetes tipo II, como também da obesidade. Durante o processo de envelhecimento, ocorrem uma série de alterações fisiológicas importantes:





Mudanças hormonais

Após a menopausa, as mulheres sofrem uma diminuição da actividade hormonal que compromete a absorção de cálcio, aumentando, assim, a incidência de osteoporose. Devido a estas alterações hormonais, a mulher idosa deve ter em atenção a quantidade e o tipo de alimentos que ingere. O consumo de leite é responsável não só pela descalcificação óssea (devido ao consumo de proteína animal) como também por graves intolerâncias e alergias; por isso, devem ser procuradas outras fontes de cálcio, tais como os vegetais verde-escuros, o tofu, as nozes e as castanhas, o leite de soja, e outros produtos frequentemente encontrados em dietas veganas.





Diminuição da resistência imunológica

A frequente desnutrição contribui em grande parte para um organismo debilitado e mais propício ao desenvolvimento de infecções. As principais deficiências nutricionais responsáveis pelas alterações imunológicas em idosos são as carências de vitamina B6, A, C e E. Uma alimentação vegana cujo consumo energético diário seja adequado ao gasto energético e inclua cereais integrais, soja, legumes verdes, frutas frescas, frutos oleoginosos e sementes, oferece uma boa dose das vitaminas B6, A, C e E, evitando, assim, a diminuição da eficácia do sistema imunitário.





Alterações do tracto gastrointestinal

Durante o envelhecimento, ocorre uma diminuição da elasticidade e dos movimentos de contracção da mucosa intestinal. Também a mobilidade intestinal é reduzida, levando a inflamações bacterianas na mucosa digestiva. Devido ao evidente comprometimento da digestão daqui decorrente, nutrientes como a vitamina B12, B1 e Ferro apresentam uma absorção reduzida. A alimentação vegana fornece uma boa quantidade de fibras, o que ajuda a regularizar o trânsito intestinal, evitando episódios de obstipação. A inclusão de maiores quantidades de cereais integrais, frutos secos e oleoginosos, legumes verdes e produtos enriquecidos com vitamina B12 e Ferro ajudam o idoso a manter um bom estado de saúde.





Alterações cardiovasculares

Os vasos sanguíneos perdem elasticidade, contribuindo significativamente para a hipertensão arterial e consequentemente para o aumento do risco de complicações cardiovasculares. Uma alimentação pobre em gorduras, colesterol e sal, como é a dieta vegana, contribui para a prevenção destas e de valores elevados de tensão arterial. A alimentação vegana inclui vários alimentos enriquecidos que contribuem para uma dieta saudável e equilibrada. Idosos veganos (tal como idosos com uma dieta omnívora) devem também ter em consideração que, devido a todas as alterações relativas ao processo de envelhecimento, existem outros cuidados com a alimentação diária que devem ser tidos em elevada consideração, devendo, assim, fazer refeições:





- pouco abundantes e repartidas ao longo do dia;

- com consistência adequada à capacidade de mastigação do idoso;

- de fácil digestão, evitando a utilização de condimentos fortes e gorduras em excesso;

- ausentes em proteína animal devido ao aumento de doenças relacionadas com o seu consumo;

- ricas em vitaminas, minerais e fibras, com base em alimentos como legumes, hortaliças, frutas e cereais em geral.

Iniciação ao Vegetarianismo
Mas, afinal, o que comem os vegetarianos?





Os vegetarianos comem alimentos tão comuns e “tradicionais”, como:





• legumes e hortaliças: couve, brócolos, alface, espinafre, etc.

• cereais: arroz, trigo (usado no pão), etc.

• frutas: laranja, maçã, pêra, banana, kiwi, etc.

• leguminosas: feijões, grão-de-bico, ervilhas, lentilhas, etc.

• frutos secos: passas, sultanas, figos secos, etc.

• frutos oleoginosos: nozes, amêndoas, amendoins, etc.





Terei que incluir novos alimentos na minha dieta?

Não necessariamente. Para iniciados nas dietas vegetarianas, a descoberta de alimentos vegetarianos menos conhecidos poderá parecer um pouco confusa. É importante salientar que os alimentos acima referidos são suficientes para compor uma dieta integralmente vegetariana completa e variada. No entanto, se quiser enriquecer mais e tornar ainda mais variada a sua dieta vegetariana nesta mudança alimentar, é importante saber um pouco mais sobre alimentos vegetarianos que podem ser novos para si e que poderá vir a apreciar muito:





Soja

A soja é uma leguminosa muito rica em proteínas.





Leite de soja

O leite de soja é uma bebida feita a partir do feijão de soja. É uma óptima alternativa ao leite de vaca e uma boa fonte de proteínas. É de fácil digestão, não contém colesterol e tem menos gordura do que o leite de vaca, sendo por isso mais saudável. Pode ser consumido puro ou de forma aromatizada, com chocolate, baunilha, morango, frutos silvestres, etc. Tem um baixo teor em açúcares e não possui qualquer vestígio de lactose. É também rico em fitoquímicos, em especial as isoflavonas, que tudo indica estarem implicados na luta contra o cancro devido aos seus efeitos antiestrogénicos.





Iogurte de soja

O iogurte de soja é um produto fermentado obtido a partir do leite de soja. Apresenta a mesma consistência que o iogurte feito a partir do leite de vaca, mas é muito mais saudável. Os sabores disponíveis são variados e vão desde o comum morango até sabores exóticos, como limão e côco, ou pêssego e goiaba.





Queijo de soja

É feito a partir do tofu, apresentando uma consistência similar ao queijo de origem animal e um sabor muito semelhante (que varia, desde o cheddar ao mozzarela, entre outros). Estes queijos são utilizados com frequência para substituir a utilização de queijo de origem animal em pratos como pizzas e lasanhas vegetarianas.





Gelados de soja

Existe uma vasta gama de gelados que são feitos a partir da soja – não a partir de produtos de origem animal. Os sabores são variados, mas os mais frequentes são de chocolate, baunilha e morango.





Tofu

O tofu é uma espécie de queijo de soja, cujo processo de obtenção é muito similar ao dos queijos fabricados a partir de leite. Tem pouco sabor, contudo absorve os sabores de outros alimentos e condimentos durante a sua confecção. Pode ser utilizado em sobremesas doces, como pudins, e também em confecções mais elaboradas, como fritos, assados, estufados e refogados. É muito nutritivo e pode usar-se em substituição da carne em quase todas as preparações. O tofu é um excelente alimento para usar como fonte proteica.





Seitan

O seitan é um alimento rico em proteínas, semelhante à carne em aspecto firme, textura e sabor. É preparado fervendo ou assando glúten de trigo temperado.





Salsichas e burgueres vegetarianos

São produtos também feitos a partir da soja ou do seitan, podendo conter misturas de algas ou cogumelos. Podem ser usados para comer no pão ou simplesmente para consumir em refeições principais com acompanhamento por cereais e/ou leguminosas. São excelentes alternativas às salsichas ou burgueres de carne.





Tempeh

O tempeh é um alimento fermentado a partir da soja. É de digestão fácil e é uma boa fonte de proteína, fibra e vitaminas.





Shoyu

Conhecido como “molho de soja”, é um molho feito a partir da fermentação de soja, contendo, por vezes, também trigo. Este molho pode ser usado em vários pratos como condimento.





Miso

Costuma ser feito com a soja, mas fica igualmente bom com qualquer outro tipo de feijão, incluindo ervilha, lentilha e grão-de-bico. O fermento utilizado é o koji, produzido a partir de um cereal, geralmente arroz, inoculado com o fungo Aspergillus oryzae. As misturas variam em qualidade e quantidade, produzindo diferentes tipos de miso: muito escuro e forte, ou vermelho clarinho bem suave, doce. Todos os tipos de miso são benéficos numa dieta.





Gelatina agar-agar

Esta gelatina é muito rica em sais minerais, é feita a partir de algas marinhas vermelhas e o sabor é neutro. Também pode ser usada como um substituto do ovo em determinadas receitas. É importante lembrar que, em super/hipermercados, encontra gelatina 100% vegetal (com vários sabores) – mas certifique-se sempre pelo rótulo que de facto a gelatina é exclusivamente de origem vegetal.





Quase todos estes “novos” alimentos estão, actualmente, a ser comercializados pelos principais super/hipermercados, sendo que, por exemplo, o consumo do leite de soja e dos iogurtes de soja se tornou já tão comum, que é muito fácil encontrar estes alimentos, de vários sabores e de várias marcas, em qualquer super/hipermercado do país. As lojas de produtos naturais e dietéticos também são uma boa opção para procurar alguns destes alimentos, eventualmente menos comuns, como é o caso do tempeh ou do miso.





Ao tornar-se vegetariano – e especialmente se se tornar vegano –, perceberá imediatamente que terá que passar a estar muito atento às informações sobre os ingredientes dos produtos que compra, lendo os rótulos. A princípio, pode parecer complicado ou trabalhoso, mas não só é mais seguro, para se certificar de que, por exemplo, as bolachas que está a comprar e que vai comer não têm leite ou ovos, como é também um hábito que se adquire, que fica instintivo e que o levará, ao fim de pouco tempo, a memorizar os alimentos dos quais já conhece os ingredientes e que são exclusivamente de origem vegetal – seguros para que a sua dieta vegetariana seja mantida.





Poderá também parecer-lhe, ou poderão dizer-lhe, que os produtos vegetarianos são muito caros ou que ser vegetariano é seguir uma dieta cara. No entanto, isso não é verdade, não só porque não precisa de estar sempre a comprar e consumir os produtos mais caros (como alguns tipos de cogumelos e de algas, por exemplo), como, além disso, ao deixar de comprar carne, peixe, ovos, leite e derivados, está a deixar de gastar dinheiro que, simplesmente, passará a gastar nas suas compras vegetarianas.

Pasta de grão de bico

Ingredientes:
•1 xícara(s) (chá) de grão-de-bico
•1 colher(es) (sopa) de tahine
•quanto baste de azeite extra-virgem
•quanto baste de sal
•quanto baste de salsinha
Preparação:
Deixe o grão-de-bico de molho de véspera, em 6 xícaras de água. Cozinhe o grão-de-bico, em panela de pressão, até ficar bem macio. Depois de cozido, bata o grão-de-bico e a água do cozimento no liqüidificador. Há diversos tipos de grão-de-bico, e a quantidade de água de cozimento, que sobrou, pode variar muito. Reserve a água. Reserve alguns grãos cozidos para a decoração. Espere esfriar e bata no liqüidificador, até ficar bem moído. Depois de batido, acrescente o tahine, sal e o caldo, até obter ponto de patê. Se sobrou água de cozimento, descarte, se faltou, complete com água. Sirva como entrada, acompanhado de pão sírio e azeite extra virgem
Mesmo com uma aparência mais apetitosa, o grão de bico quase sempre é ignorado entre tantas opções.

As pessoas sequer conhecem as propriedades que existem nele, mas o grão de bico é uma leguminosa mais nutritiva do que um velho conhecido do cardápio brasileiro, o feijão. Além dos valores semelhantes em ferro e proteína, tem zinco, potássio, cálcio e magnésio.

O grão é uma excelente fonte de fibras, o que facilita o funcionamento do intestino, ajudando a reduzir os níveis de colesterol e de açúcar no sangue, explica a nutricionista da Unicamp.

Salete brito explica ainda que o grão é indicado para mulheres que estão na fase da menopausa, porque tem hormônios vegetais usados na reposição hormonal. “Ele vai auxiliar o seu organismo a trabalhar melhor. Então vai eliminar esse colesterol, eliminar este açúcar em excesso. Ele manda as toxinas embora, você vai ficar com uma pele bonita”, diz.

Além de fazer bem para a saúde, o grão de bico também melhora o nosso humor e está sendo chamado pelos nutricionistas como o alimento da alegria. Isto porque ele possui altas taxas de triptofano, uma substância que estimula a produção de serotonina. Ela é responsável pela ativação dos centros cerebrais que dão a sensação de bem estar, satisfação e confiança.

O grão de bico também aumenta a sensação de saciedade por isso é uma opção para quem pretende emagrecer e pode ser consumido todos os dias.

.globo.com/jornal-hoje



Faláfel: Bolinhos de Grão de Bico:

- 500g de grão de bico deixados de molho por 12 horas e escorridos;

- suco de um limão;

- 1 dente de alho picado (eu usei uma colher de chá de cebola desidratada)

- Salsa e cebolinha bem picadas a gosto, eu gosto de muita;

- Sal e cominho a gosto.


Modo de fazer:

1º Passe todos os ingredientes no processador até formar uma massa moldável. Não fica uma massa compacta, você terá que amassar os bolinhos com as mãos e moldá-los.

2º Frite em óleo quente até ficarem dourados. É preciso que eles fiquem completamente imersos no óleo para cozinharem bem com a fritura.

3º Sirva com o molho e saladas ou acompanhado somente do molho.


Molho:

- 1/2 xícara de água

- 1/3 xícara de tahine (pasta de gergelim)

- 1 colher das de sopa de suco de limão

- 1 dente de alho amassado

- Sal a gosto


Modo de fazer:

Bata tudo no liquidificador. Fica um molho ralo. Sirva acompanhando bolinhos e saladas. Eu servi com maionese, pois meu filho Mauricio é alérgico a gergelim.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

COMPRE AQUI LIVROS ESOTÉRICOS NA AMAZON

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço!

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço