Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

 

Os Objetivos de Consumo para o Milênio, que vão desde reduzir as horas de trabalho até aumentar o uso de bicicletas e caminhar mais, usar roupas de segunda mão e consumir menos carnes e lácteos, ganham terreno nos debates via Internet. Estas recomendações tomam como modelo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, definidos em 2000 pela Assembleia Geral de Organização das Nações Unidas (ONU), que incluem, entre outras coisas, reduzir pela metade, em relação a 1990, a proporção de pessoas que sofrem pobreza e fome, até 2015.

Mohan Munasinghe, do Sri Lanka, especialista em desenvolvimento sustentável e mudança climática, propôs os Objetivos de Consumo em uma entrevista que deu à IPS em janeiro, em Colombo. Desde então, sua ideia desatou todo um debate. Alguns querem que essas metas sejam oito, como as do Milênio, e depois sejam apresentadas à ONU, onde podem atrair a atenção e o compromisso dos Estados-membros. Outros preferem fixar objetivos pessoais para ajudar a reduzir os hábitos que prejudicam o meio ambiente.

Erik Assadourian, diretor do projeto sobre Culturas em Transformação e pesquisador do Worldwatch Institute, listou cinco sugestões para os Objetivos de Consumo. Primeiro, reduzir pela metade a obesidade e o sobrepeso até 2020, para reduzir a mortalidade, a morbidade e os custos econômicos, bem como as pressões ecológicos causadas pelo excessivo consumo de alimentos. Segundo, reduzir pela metade a semana de trabalho, para distribuir melhor os empregos e a riqueza, promover um estilo de vida mais saudável e diminuir a atividade econômica. Terceiro, cobrar impostos dos mais ricos da sociedade. Quarto, duplicar o uso de meios de transporte não motorizados, como as bicicletas. Quinto, garantir a atenção à saúde para todos.

“Ajudem-me a acrescentar outros três objetivos a essa lista para chegarmos a oito, e então poderemos apresentar a ideia na ONU”, escreveu Erik. “Afinal, se nos países industrializados podem ser fixados objetivos para quem vive nos países em desenvolvimento, a ONU deveria mostrar a mesma preocupação em relação aos que vivem mal nos países ricos”, acrescentou.

Matthew McDermott, do site www.treehugger.com, dedicado a temas de sustentabilidade, sugeriu duplicar a quantidade de alimentos produzidos organicamente, o que reduziria o uso de combustíveis fósseis, fertilizantes químicos e pesticidas, além de permitir menor uso de eletricidade em casa. “Se sua eletricidade procede de combustíveis fósseis, isto reduzirá a contaminação, as emissões de gases-estufa e, indiretamente, aumentará a independência energética. Se sua eletricidade é gerada a partir de fontes renováveis, isto reduzirá a quantidade de energia e de terra necessária para as fazendas eólicas, usinas solares, hidroeletricidade e biocombustíveis”, escreveu.

Em um e-mail publicado no site de Munasinghe, Philip Vergragt propôs reduzir em 25% o espaço que cada pessoa utiliza para viver. Também sugeriu que se cozinhe mais em casa, com ingredientes frescos e, dentro do possível, adquiri-los no próprio lugar. Outras recomendações incluem diminuir a compra de novos produtos e do lixo, mediante a elaboração de adubo orgânico e reciclagem. Jeremy Williams, um jornalista independente que escreve da Grã-Bretanha, sugeriu em seu site Make Wealth History (fazer com que a riqueza seja história) uma redução nas viagens áreas, acabar com o desperdício de alimentos e criar um sistema bancário estável.

Vários sites e blogs decidiram promover a ideia dos Objetivos de Consumo para os ricos. Em um deles, quem se identificou como Kishor Mistry disse estar seguindo algumas metas pessoais, entre elas, não comprar roupa nem sapatos novos até que os velhos estejam gastos, usar escadas em lugar de elevadores e não trocar de carro enquanto o velho funcionar. Outro, identificado apenas pelas iniciais CH, pediu urgência na mudança dos hábitos alimentares. “Voto pela redução de 90% no consumo da carne e de 70% no de ovos e produtos lácteos. Dessa forma, não importará se o preço da carne aumentar, já que poderemos abolir as fazendas industriais”, acrescentou.

Quanto à redução da semana de trabalho, Thomas Colley disse que isto significará que os indivíduos terão mais tempo para as missões voluntárias, entre outros benefícios. Munasinghe está fixando seus próprios objetivos. “Plantei uma árvore para reduzir minha pegada de carbono, e também fiz um esforço consciente para reduzir minhas viagens áreas usando mais a videoconferência”, afirmou.

IPS/Envolverde
 
fonte: http://cidadaniaecologia9.blogspot.com

METAS PARA CONSUMO MAIS SUSTENTÁVEL

Exibições: 28

Respostas a este tópico

Sou a favor de tudo o que li nesta mensagem , tanto que eu como pessoa comum já ajudo a bastante tempo

o planeta, pois gosto de frequentar brechós.Acho interresantes peças e são bastante conservadas.

No Brasil,esse tipo de comercio agora que esta aparecendo, as pessoas ainda tem problemas quanto a usar :roupas,até mesmo camas, cadeira e outras coisas.

Precisamos acabar com o desperdicio, e limpar o Planeta o mais rapido possivel,pois o consumismo é muito, infelismente.

Beijos de LUZ Cristal.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço