Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar


Outras Publicações
Ensinamentos de I-EM-HOTEP

Luz na Senda

Hoje iniciamos uma nova fase de trabalho. Conto com o seu real esforço, porque vou exigir de vocês tanto quanto lhes dou. Tocaremos em muitos assuntos até há pouco tempo considerados ocultos e que agora devem penetrar nas mentes humanas, pois as condições atuais do mundo precisam da propagação geral da Luz Divina, e nosso dever é o de levar essa Luz à humanidade.

Queria que se imaginassem alunos de círculo externo em um de meus colégios no Egito, e proporia que, do mesmo modo, percorrêssemos a longa distância que separa um aspirante de um Hierofante. Imaginem que no jardim do colégio houvesse uma Fonte Divina, e nós, aspirantes do Caminho, levássemos até lá nossos copos para enchê-los da água viva. Tendo saciado nossa sede, iríamos, mais tarde, saciar a sede alheia.

Sabem, talvez, que são precisas, em média, três vidas terrenas para chegar-se a ser um aspirante à Iniciação. Muitas pessoas no mundo mereceram esse direito e, entre elas, vocês que estão neste grupo. Essas vidas não precisam ter sido as últimas, mas três entre muitas, e durante as quais procuraram absorver o pensamento esotérico. Sabendo que todos aqui aspiraram durante três vidas à Sabedoria Oculta, serão talvez mais compreensivos uns para com os outros. Naturalmente, de acordo com o trabalho que fizeram durante essas vidas, alguns encarnaram melhor preparados para retomar o trabalho no ponto em que o deixaram. Alguns de vocês possuem um tipo de cérebro que mereceram pelo seu trabalho anterior e, através do mesmo, aprendem rápida e facilmente as ciências esotéricas. Outros tornaram-se retardatários por não haverem aprendido suas lições e, portanto, agora acham o estudo mais difícil. Se, porém, guardarem em mente que, apesar de seus atrasos, ganharam o direito de entrar no caminho da Iniciação e que, de novo, lhes é dada a possibilidade de absorver o ensinamento esotérico, estes retardatários terão, quiçá, maior impulso para trabalhar.

Querendo progredir, deverão cessar de criticar uns aos outros, pois, tais como são, cada um possui um tipo mental diferente e cada qual pode absorver e reter só o que tem direito de adquirir. Portanto, não deve haver mais infantilidades do tipo "eu sou mais capaz, aprendo mais depressa". Sabendo que sua facilidade em aprender é a conseqüência de um esforço passado, em vez de se sentirem lisonjeados com isso, deverão ajudar aos outros para que, rapidamente, atinjam o seu nível. Lembrem-se de que na medida em que damos aos outros, maior conhecimento nos é proporcionado.

Outros esforços serão também necessários. Terão que aprender a "falar diversas línguas" e a fazer muitos reajustamentos, tanto de opiniões como da maneira de viver. Os Deuses não concedem a sabedoria se o homem não se esforça para atingi-la. Portanto, se querem progredir, devem já, aqui e agora, começar o seu trabalho.

Talvez tenham encontrado instrutores que, querendo despertar o seu interesse e estimular o seu esforço, tivessem lhes falado da possibilidade de obter o dom de curar ou, talvez, de se tornar um grande instrutor ou um clarividente. Dizendo-o tiveram razão, pois viram suas possibilidades e prometeram-lhes essas realizações, como se promete um doce a uma criança, se ela fizer suas lições. Cada um de vocês é potencialmente um vidente ou um instrutor, mas primeiro terá que desenvolver seus dons. Para fazê-lo, deverá entrar em contato com o mundo espiritual e aprender sua "geografia", como também a conhecer seus habitantes. Antes do homem tornar-se um instrutor, deve saber falar com autoridade, deve conhecer todas as armadilhas que ameaçam o aspirante. Deve, por experiência própria, saber que tudo quanto ensina é verdade. O homem que não possui a experiência dos planos espirituais, não tem o direito de ensinar as ciências esotéricas.

Falo-lhes assim, porque desejo que cada um de vocês se aperceba da responsabilidade que assume, tornando-se aspirante da secção hermética desta escola. Quero que saibam do fato de estarem se separando da maioria e colocando-se, assim, sob a direção de um grupo especial de instrutores. Desde aquele instante, seus pensamentos não lhe pertencerão exclusivamente. Serão revisados nos planos consciente, subconsciente e supra-consciente, pelos que os tomarão sob sua direção e que não usarão de indulgência para com vocês.

Tendo entrado nessa senda, o aspirante deverá aprender a olhar corajosamente a "Pedra da Verdade", bem como a não temer que alguém descubra suas fraquezas. Deverá cuidar de cada palavra que pronuncie, pois, tendo-se associado, por seu desejo de sabedoria, à Grande Loja Branca da Fraternidade de Anjos e Homens, torna-se um alvo para as forças opostas, e estas podem atingi-lo através das fraquezas de seu caráter e destruir até as coisas mais simples de sua vida diária.

Não desejo desanimá-los, mas quero que saibam bem da impossibilidade de fazer qualquer progresso interno, caso não estejam firmemente decididos a ser perfeitamente honestos para consigo e para com os outros.

Que posso prometer-lhes para isso? A serenidade de espírito, o contentamento interno, um novo interesse pela vida; a compreensão de que todas suas dificuldades, suas doenças e tudo o que encontram na vida são oportunidades para a purificação e o crescimento da alma.

Aprenderam já que a Loja dos Mestres não é uma invenção. É uma organização real e concreta. Possui Loja interna e externa. Adeptos e discípulos em todos os países do mundo. Aquilo que superficialmente às vezes lhes parece caos e injustiça, poderá ser um meio divino de realizar a perfeição.

Um aspirante do Caminho deve, antes de tudo, aprender que é um cidadão do mundo e não de um país determinado; que é filho de Deus e não de tais ou quais pessoas; que é, ao mesmo tempo, um ser espiritual e uma criatura física.

Se os homens compreendessem que todos têm o mesmo Pai, o Pai-Mãe Deus, se sempre se lembrassem de que todos pertencem a uma só família, as diversas segregações acabariam e seria eliminado também um grande obstáculo para o progresso de seu mundo: o hábito servil de curvar-se diante daquilo que chamam de riquezas. Todos, então, na qualidade de irmãos ou irmãs, mais velhos ou mais novos, estariam fazendo seu trabalho na casa paterna, de acordo com a vontade de seus Pais Divinos. Poderia ser que a um coubesse a tarefa de limpar o chão, a um outro a de receber riquezas, pela primeira vez, para que passasse a prova e aprendesse a usar bem o dinheiro. Se cada um, nesta grande família, se esforçasse por fazer a sua parte o melhor possível, com o tempo tornar-se-ia herdeiro do Reino.

O aspirante não deve se apegar às suas posses. Deve olhá-las como coisas que lhe foram emprestadas, para que possa realizar melhor sua tarefa nesta vida particular, lembrando-se de que, ao deixar o corpo, poderá levar consigo apenas aquilo que pertence à mente. O aperfeiçoamento do caráter deve ser para ele mais importante do que a aquisição dos bens. Seu corpo, também, deve ser conservado limpo, puro e belo, pois é o templo onde é guardada a Chispa Divina.

À medida em que sua mente se preencher com pensamentos puros, não haverá nela mais lugar para críticas de seu semelhante, que pode ter agido desta ou daquela maneira, pressionado por forças maiores, servindo de instrumento para provar-lhes. Lembrem-se, também, de que um dia, mais cedo ou mais tarde, terão que enfrentar o resultado de toda sua crítica, suas injustiças, seu desprezo ou sua indiferença.

Precisam compreender, da mesma forma, que assim como há trezentos e sessenta graus na roda zodiacal, há, também, trezentos e sessenta tipos humanos. Seria necessário que estudassem os defeitos e as qualidades de cada grau dos doze signos zodiacais e que compreendessem que cada ser humano, além de se achar em circunstâncias diferentes, reage de modo diverso. Em vez de fazer somente uma constatação geral de que alguém é Taurino ou Capricorniano, devem ter em conta que em cada um destes signos há trinta graus, portanto, trinta tipos diferentes. Uma vez entendido isso, terão tomado sua primeira lição de tolerância.

Continuando a vir aqui, semana após semana, notarão um estado superior de sensibilidade. Cada um tornar-se-á mais receptivo às correntes de pensamento do outro. Peço-lhes insistentemente, caso houver desarmonia ou desentendimento entre vocês, que o esclareçam já, hoje ainda. Não dêem guarida em seu íntimo a contrariedades; não permitam que o menor ressentimento crie terreno acolhedor às forças das trevas, as quais farão penetrar em seu grupo suas influências destruidoras. Nunca esqueçam que são vocês mesmos os responsáveis pelo futuro deste movimento. Depende de vocês que ele cresça e se torne uma força mundial ou que, pelo contrário, se desintegre em breve. De minha parte, resolvi, após ter conferenciado com aqueles que nos dirigem, que, se houver somente três, dois ou apenas um, entre vocês, que passe todo o curso com pureza de coração e sinceridade de objetivo, toma-lo-ei sob minha direção pessoal durante o longo caminho até o Adeptado. Se, porém, houver desarmonia, se pelo seu comportamento atraem forças destruidoras, não lhes ensinarei mais. Portanto, peço-lhes atentar bem para a sua responsabilidade. De nada adianta pedir e esperar que o mundo angélico lhes envie sua ajuda, se não lhe derem valor.

Devem aprender a ser leais e sinceros um para com o outro e ter sempre coragem de enfrentar a Verdade. A Luz na Senda aparecerá, mas antes terão que lutar com as forças das trevas. Encontrarão a incompreensão de parte de seus amigos, a injustiça, a calúnia. Sentirão como se a terra afundasse sob seus pés. Mas sejam firmes. Permaneçam fortes em sua fé, sabendo que os envolvidos na Aura Divina não podem ser atingidos.

Fazendo um esforço para seguir o caminho que lhes mostro, começarão por adquirir o conhecimento e aprenderão a ter paciência. Não mais ficarão ansiosos para ensinar, antes de possuir a sabedoria; não mais falarão de sua vidência, antes de ter certeza de que não vêem apenas o reflexo do mundo astral. Com perseverança, devagar e seguramente, desenvolverão suas possibilidades em todos os planos de consciência. Pouco a pouco, constatarão que todos os dons do espírito estão se tornando seus. Um mundo novo abrir-se-á diante de vocês. O canto do pássaro e o desabrochar das flores trar-lhes-ão sua mensagem. Cada dia os presenteará com uma nova força e tornar-se-ão conscientes da companhia de outros seres também seguindo o mesmo caminho. Nunca mais estarão sós. O seu instrutor angélico estará ao seu lado, a lhes sussurrar palavras de conforto e, se aprenderem a ouvir sua voz, vencerão todas as dificuldades, afirmando-se como arautos da alvorada da Nova Era.

A Luz na Senda aparecerá, tornando-se forte e clara quando esquecerem de si mesmos, quando "os vossos olhos se tornarem incapazes de lágrimas, quando os vossos pés forem lavados no sangue do vosso coração". Isto quer dizer que, quando os pés estiverem feridos pelo cansaço de tanto correr em serviço sem que haja reconhecimento algum, então o "eu" desaparecerá e os pés "lavados no sangue do coração" continuarão a servir sem esperar nenhuma aprovação - a não ser a Divina. E os olhos "tornar-se-ão incapazes de lágrimas" quando em vocês não mais houver lugar para se compadecerem de si mesmos. Então o seu coração se encherá de Amor Divino e de compaixão para com todos os menos evoluídos. Impersonalidade não quer dizer frieza ou indiferença, mas, sim, simpatia e compreensão, sempre extensivas a todos, prontas para ajudar os mais fracos ou mais ignorantes. Os "olhos que se tornam incapazes de lágrimas", quer dizer ainda que ninguém mais poderá feri-los, pois realizaram sua união com Deus, e ninguém é capaz de ferir o verdadeiro "Eu". O espírito em vocês triunfa, então, sobre a personalidade e pode ouvir a harmonia do mundo e juntar-se a ela num canto de glória.

Conseguindo ordenar sua mente, poderão ter atividade nos três planos. No plano supra-consciente, estarão atentos ao pensamento de Deus; a mente subconsciente, enquanto repousam, receberá as mensagens da mente espiritual, e a mente consciente fará sua tarefa diária.

Trabalhando, quer no escritório, em casa, no campo ou na estrada - não importa onde - façam tudo em oferecimento a Deus. Façam do menor trabalho um ato de adoração a Ele. Que cada ação sua seja um rito, que cada palavra sua seja uma palavra de poder, que cada pensamento seu seja como um hino de louvor à Fonte Infinita. Dia após dia, cultivem em si a Luz Divina. Assim, tão seguramente como a alvorada segue a noite, essa Luz começará a se manifestar e, irradiando de vocês, poderá atingir seus semelhantes.

Perguntas e Respostas

P. I-Em-Hotep, tantas vezes procuramos vencer nossas falhas e sempre voltamos a falhar. Será que nossos esforços são fracos?

R. Não importa se uma criança cai, aprendendo a andar. Cada queda ensina-a a equilibrar-se melhor. O importante é que não desanimem. Que cada queda os torne mais determinados a vencer. Lembrem-se de que o Aspecto Materno de Deus os está vigiando e que a mãe se alegra vendo que a criança procura aprender a andar. Seus braços estão sempre estendidos para preservá-la de uma queda perigosa. Se, no entanto, a criança não fizesse esforço para andar, o coração da mãe ficaria triste. É melhor fazer um esforço e cair, do que não fazer nada. Se, todavia, tropeçam duas vezes no mesmo obstáculo, procurem descobrir onde se encontra a fraqueza que causou a falta e então extirpem-na pela raiz. Arranquem principalmente a presunção, a auto-satisfação. O maior empecilho no caminho espiritual é geralmente o orgulho. Se lembrarem porém, de que, como almas, são Filhos do Rei, e que o maior entre vocês deve ser o servidor de todos, então vencerão o orgulho. É o orgulho a causa de sermos tão facilmente feridos. Lembrem-se também, que o orgulho existe em todos os planos de consciência. Se alguém, por exemplo, adquiriu o controle de um elemento, gostará de demonstrá-lo imediatamente a seu amigo. Isso é bem humano, mas não está de acordo com a Lei. Mesmo um homem bem adiantado no Caminho é freqüentemente tentado a escutar "as vozes das sereias" que o lisonjeiam e procuram convencê-lo de seu próprio valor. Vejo, no entanto, que, quanto mais se conhece as leis dos mundos, as leis dos astros, as leis do Universo, a Força que Se revela é tão assombrosamente poderosa que a alma maravilhada fica muda de admiração e não se atreve a proferir nem mesmo o pouquíssimo que sabe.

P. O senhor falou que teremos que enfrentar as forças das trevas. Que nos aconselha? Que atitude tomar?

R. Se depois de terem refletido bem a respeito da direção que querem dar à sua vida, agirem de acordo com a Luz que já possuem, estarão agindo certo. O principal é achar essa Luz e ir a ela diretamente. Então, tomarão uma posição firme e mesmo que isso lhes traga desprezo, que sejam mal julgados pelo mundo, tornar-se-ão uma força potente no plano sutil. Não mais hesitarão, mas sim estarão decididos e firmes no caminho da Verdade, da União e da Harmonia. Se olham do ponto de vista da eternidade, que importância tem se passam algum tempo na Terra sem ser popular? Um homem que serve a Deus é geralmente caluniado, pois as forças negras, vendo-o tornar-se um firme apoio para o Bem, procuram, por todos os meios em seu poder, minar sua vida. Se são demasiadamente sensíveis e, portanto, facilmente atingíveis, dirão logo: "não vou fazer isto ou aquilo porque sofro demais", então não poderão ser úteis. Se qualquer vento os leva para cá ou para lá, como poderão ser utilizados pelos Mestres? A flecha, levada por qualquer vento que sopra, não pode atingir seu alvo.

No que diz respeito às unidades coletivas, cada sociedade, escola, grupo ou seja o que for, onde é feito o trabalho espiritual, torna-se naturalmente, um alvo para as forças das trevas. Estas, porém, somente podem achar um ponto de apoio onde o homem é dominado por seu "eu" inferior. Se o indivíduo trabalha para o bem geral, se há nele um esforço de união, então, mesmo que cometa erros, as forças destruidoras não poderão achar uma entrada. Qualquer cadeia é apenas tão forte quanto o seu elo mais fraco. Assim, também uma organização, seja ela de poder mundial, ou só um grupo de três ou cinco pessoas, será apenas tão forte quanto seu membro mais fraco ou menos evoluído. É necessário que isso seja bem compreendido e admitido, pois, mesmo que vocês pessoalmente sejam uma torre de força, sua unidade coletiva não progredirá se a desarmonia entrar em seu meio, através da fraqueza de um de seus membros.

P. Então, as forças das trevas, sejam quais forem e venham de onde vierem, poderão atingir-nos somente através de nossas fraquezas? Superando-as, estaremos livres disso?

R. Exatamente. Dão importância demasiada ao seu pequeno "eu". A metade de suas dificuldades é devida ao seu receio de serem mal considerados. Se forem diretamente àquele que os julgou mal, feriu ou ofendeu, dizendo-lhe: "somos filhos do mesmo Pai, ofendestes-me, qual foi a razão?" A razão seria dada e tudo ficaria harmonizado, porque havia, provavelmente, uma incompreensão dos dois lados. Pelo menos, tudo seria esclarecido e nenhuma semente negativa cresceria. Não devem temer que os seus semelhantes descubram suas fraquezas. Se vocês se mostram um ao outro, tais como são, levados às vezes por suas emoções ou dominados por alguma fraqueza da sua personalidade, então conhecerão o pior e o melhor de cada um e poderão amar um ao outro, pois não haverá nada para esconder. É uma grande alegria para um homem não ter nada para esconder. Ele se torna livre; acabou com os medos. O aspirante não deve ter medo algum. Se o tiver, não poderá enfrentar tudo o que encontrar no caminho; se vê um lobo que parece perigoso, não terá coragem para verificar se é, de fato, um lobo ou apenas uma fraca ovelha que procura amedrontá-lo.

P. Se temos dificuldades em seguir uma certa linha de estudos, isso significa que devemos fazer mais esforços para a assimilar, ou que ainda não somos bastante maduros para este estudo?

R. Isso só pode ser resolvido individualmente, pois depende da pessoa e do tipo de treinamento a que está submetida. Se é treinada para ser instrutor, deve a pessoa possuir diversidade de conhecimentos e será preciso que persevere. Tomemos o exemplo de um aspirante que acaba de achar seu instrutor. Este, sabedor do estágio espiritual do aspirante, lhe diz que aprenda a prática do ritual. Isso não agrada e o aspirante encolhe os ombros e responde que não vê nisso necessidade alguma, dando assim prova de arrogância espiritual. Nesse caso, será necessário que se prenda à tarefa, apesar de não apreciá-la. Geralmente, se surge um assunto que parece difícil, deverão fazer um esforço. As coisas parecem difíceis só no começo. Perseverando, a mente torna-se mais receptiva e o estudo mais atraente. Estudando a Astrologia, aprenderão, sem dificuldade, o levantamento do horóscopo e a influência dos planetas e dos signos; chegando, porém, à interpretação, é provável que encontrem dificuldades e que parem. Deverão, no entanto, fazer um esforço maior e aprender mais ainda: as estrelas fixas, os graus. Se são atraídos pela Astrologia, tiveram já um princípio na vida anterior; se se sentem como um pato na água, então estão reconhecendo uma velha amizade. Se, porém, estranham o assunto então não a tinham aprendido e será bom começar. Um conhecimento pode não ser utilizado por muito tempo, mas ele permanece dentro, pronto para ser trazido à superfície quando for necessário.

P. Penso que, antes de atingir o estágio da percepção direta ainda muito distante de nós - não podemos ensinar nada, a não ser as coisas mais simples, pois não podemos dizer "eu sei". Que acha o senhor?

R. Certamente. Suponhamos, todavia, que lhes é dito para ensinarem um grupo de pessoas que não atingiram ainda o seu nível, que talvez nunca ouviram falar dos assuntos espirituais. Para elas será o primeiro encontro. Naturalmente, não poderão ver nem compreender como vocês. Então, poderão começar a ensinar-lhes o simples abc e as idéias geralmente aceitas, acrescentando aqui e acolá uma idéia nova e dizendo-lhes que assim aprenderam e assim acreditam, mas que ainda não receberam a Iluminação. Quando tiverem recebido a Iluminação, que é uma experiência real, então poderão dizer que sabem. Nos tempos antigos, quando o estudante atingia um certo nível, era conduzido ao subterrâneo do templo e ali recebia o que se chamava a "Iniciação da Morte". Ele era colocado num sarcófago e induzido num sono profundo por três dias. Durante este tempo, estava com seu Pai no Céu. Para cada um de vocês, aqui, é possível atingir essa Iniciação, ainda durante esta vida. Antes, porém, deverão superar muitas coisas, pois só o puro de coração pode enfrentar a Deus.

Transcrito por Ismael de Almeida.

Exibições: 5

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço