Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

A LIBERTAÇÃO DA ALMA

“O desencarne não é uma perda”

                O desencarne sempre foi uma questão que gerou controvérsias e discussões devido as crenças de cada religião e cultura. Mas o fato pode ser analisado sem qualquer ótica religiosa, ou seja, visto como algo natural, um ciclo da vida.   

Vemos que a natureza, as estações do ano, os dias da semana, tudo é cíclico, inclusive o sol, nasce e morre todos os dias. Da mesma forma ocorre conosco.

            Fomos educados a sofrer e temer a morte, vê-la como algo que termina com uma história feliz, gerando dor e sofrimento.

            Ocorre que na condição de encarnados nosso discernimento e conhecimento espiritual, acerca das questões ligadas ao espírito, à alma, é muito pequeno diante da imensidão do grande Universo. Na vida carnal, cobertos pelo véu do esquecimento e influenciados pelo meio que nos cerca, muitas vezes esquecemos que somos seres espirituais, vivendo uma experiência na matéria e que a passagem terrena é provisória.

            Nós não somos o corpo físico, estamos dentro dele, somos a alma. A estrutura orgânica é a morada de nossa consciência, que é claro, merece cuidados.

            Nesta senda, o desencarne é a libertação do espírito, que estava preso, limitado a um corpo físico e sem consciência da imensidão do Todo. Não é o fim, mas a volta ao nosso lar.

            Quando fazemos uma viagem, escolhemos o destino, preparamos a mala, nos organizamos e partimos. No astral, escolhemos a próxima vida, o local, a família carnal e nos dispomos a mais uma missão em busca de aperfeiçoamento da consciência.

            Nós também somos espíritos, porém, o que nos diferencia daqueles que estão em outro plano é que estamos na matéria. Então quando terminamos nossa missão nesta existência, partimos para Casa.

            Porém, somos egoístas, à medida que quando dá-se o desencarne de um familiar, um amigo, um parente, não conseguimos pensar que é o melhor caminho, que é o momento do retorno, que não é por acaso. E pensamos: o que EU vou fazer sem aquela pessoa? Como EU vou ficar sozinho? EU vou sentir saudades e tristeza, e agora? Sempre focamos em nós o que não pode deixar de ser visto como um certo egoísmo.

 

            Fala-se inclusive em ?perda? do desencarnado, mas não perdemos nada. Até porque, não somos proprietários de nenhum semelhante, mas irmãos, partes integrantes do Todo.

            É evidente que sentimos saudades, mas temos que compreender que a separação é temporária e já fomos e voltamos tantas vezes...

            Além do mais, o mundo espiritual é muito sábio, pois há casos em que a pessoa encarnada não conseguiria mais evoluir, melhorar nesta vida e, mais tempo na carne geraria mais carma negativo para ser eliminado em outra existência. Dá-se assim, a volta para a Casa.

            Quando percebemos que tudo é provisório, que o corpo físico não é eterno, ou seja, que já encarnamos e desencarnamos tantas vezes, muitas preocupações e interesses mesquinhos desaparecem, pois se começa a dar mais valor para outras questões, que são eternas.

            E aqui quando me refiro a reencarnação da alma, que é eterna, não a vislumbro de forma religiosa, mas como uma lei natural do Universo, que está em evolução constante e com nós não poderia ser diferente.

            Viemos para a escola terrena, aprendemos, erramos, superamos desafios e após voltamos para o Astral, onde nossa consciência se expande e nos mostra como foi nossa jornada na carne, isso de forma cíclica, até atingir a iluminação e não mais necessitar descer à Terra em um veículo carnal.

            Ademais, como já foi dito acima, não existe a morte, mas apenas a libertação da matéria no momento oportuno, que é benéfica e necessária. Nunca morremos, apenas deixamos a estrutura orgânica e partimos para outras experiências em busca de conhecimento espiritual.

            Após o desencarne, continuamos vivos e mais vivos do que nunca, pois com a consciência expandida e cientes do nosso propósito. Tudo que aprendemos na vida terrena, nossas lembranças, histórias, momentos de felicidade, os reencontros, os desafios, fazem parte de nossa alma e não desaparecem em função da libertação da matéria.

            Diferente dos Grandes Mestres da Humanidade, que não mais necessitam encarnar, nossa alma ainda não é pura e a vinda para Terra é fundamental, pois somente aqui, na terceira dimensão, que até o momento é densa, podemos curar as inferioridades de nossa personalidade congênita.

            Embora cada um tenha suas crenças, as quais devem ser respeitadas, o importante é nos vermos como almas em evolução e ao nos depararmos com o desencarne de um amigo ou familiar, compreender que tudo tem seu tempo certo e não é por acaso.

            A separação é temporária e a saudade (que é natural) deve ser combatida com o envio de orações e luz para alma que partiu para o Astral. Tal proceder além de gerar compreensão para quem ainda vive na matéria, beneficia o desencarnado.

 

 

POR: Vivi Draghetti  -  Terapeuta Holística

 

Exibições: 27

Respostas a este tópico

Muito Obrigado Jorge!

Obrigada Jorge! Namastê

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço