Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Común Tierra documenta comunidades sustentáveis na América Latina
 

por Diogo Silva


Comunidade Sustentável -De acordo com o documento "Caring for the Earth" (Cuidando da Terra), publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), "uma comunidade sustentável é aquela que vive em harmonia com seu meio ambiente e não causa danos a meios ambientes distantes ou a outras comunidades - agora ou no futuro. A qualidade de vida e os interesses das futuras gerações são mais valorizados do que o crescimento econômico ou o consumo imediato." 

Permacultura - O conceito de Permacultura foi desenvolvido no começo dos anos 70 pelos australianos Bill Mollison e David Holgren. Nas palavras de Mollison, “Permacultura é um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis e produtivos em equilíbrio e harmonia com a natureza”. A permacultura trata de plantas, animais, edificações e infra-estrutura (água, energia, comunicações), bem como dos relacionamentos que podemos criar entre eles, conforme sua composição em um terreno, para criar ambientes humanos em harmonia com a natureza.
Desde maio de 2010, a brasileira Letícia Rigatti e o norte-americano Ryan Luckey estão visitando comunidades sustentáveis, ecovilas e centros de permacultura na América Latina. Em um período de dois anos, eles viajarão do México ao Brasil documentando as diferentes idéias, técnicas e ferramentas desenvolvidas nesses locais. 

As descobertas realizadas estão sendo mapeadas online no site Común Tierra (www.comuntierra.org), onde os interessados podem conhecer mais sobre esses projetos, seus desafios e êxitos por meio de fotos, vídeos e textos. Do “Proyecto San Isidro”, que trabalha com reflorestamento, bioconstrucão e educação, localizado nas montanhas mexicanas de Tlaxco, Letícia Rigatti conversou com o Instituto Ressoar e detalhou as características de sua iniciativa. Confira abaixo a entrevista. 

Como surgiu a ideia do projeto e qual o seu objetivo?

A ideia do projeto Común Tierra veio quando nós dois morávamos numa comunidade e centro de estudos, na Califórnia, chamado Esalen (www.esalen.org). Estávamos vivendo em comunidade e conhecendo mais profundamente sobre este estilo de vida mais conectado com a terra e trabalhando as relações pessoais. Éramos já pessoas relativamente viajadas e com interesse em outras culturas, por isso, a partir dessa inspiração, pensamos que seria importante conhecer mais sobre esse modelo na America Latina (já que a Europa e os Estados Unidos têm mais recursos e estudos sobre isso). 

O objetivo principal do projeto Común Tierra é fomentar e catalisar uma cultura de sustentabilidade e cuidados com a terra. Para isso estamos explorando, pesquisando e documentando um modelo de organização social com enfoque sustentável que é o das ecovilas e comunidades sustentáveis. Esse modelo busca desenvolver e resgatar uma cultura mais saudável tanto nas suas relações interpessoais como com o meio ambiente, aprendendo a ser um pouco mais sustentável. Como fruto dessa pesquisa, criamos uma ferramenta que é um mapa de comunidades sustentáveis e projetos ecológicos online (gratuita e em três idiomas). Essa ferramenta permite às pessoas conhecerem mais sobre esses projetos, suas técnicas e ferramentas, seus desafios e êxitos de forma interessante (com fotos e vídeos). Assim é possível observar como podemos reproduzi-los pelo mundo. Boas idéias devem ser multiplicadas e estamos vendo que existem muito bons exemplos na América Latina. 

Como será feita a locomoção entre as cidades? Quantas serão visitadas? 

A viagem é feita em um “motorhome”, que é nossa casa, carro e escritório de trabalho, onde editamos os materiais, atualizamos a página do site, etc. Nosso “motorhome”, ou a “lombriz” (minhoca, em português), como a chamamos, utiliza painéis solares no teto, então toda nossa energia interna do veículo vem do sol. Estamos também estudando outras ecotécnicas para fazer o carro mais ecológico, mas, por enquanto, os painéis são as mais importantes. Mais detalhes sobre esse ponto estão na seção do site “Projeto – Ações sustentáveis” (http://www.comuntierra.org/site/acoes_sustentaveis.php). 

Quanto às cidades, é uma pergunta difícil, pois vamos viajar do México até o Brasil visitando projetos ao longo desse caminho. Então, passaremos por infinitas cidades. O que posso dizer é que fazemos uma lista de projetos que queremos visitar e vamos viajando e parando neles, alguns por dois dias, outros por algumas semanas, dependendo do nível de envolvimento que tivermos. E a lista vai mudando conforme a viagem, porque muito se descobre através de contatos. Por isso vamos atualizando conforme as visitas. Assim não há pressão de terminar nada correndo e podemos conhecer um pouco mais desses projetos. 

Como o projeto é mantido financeiramente?

O projeto é mantido por meio de doações de pessoas físicas ou empresas. Para as doações nos Estados Unidos temos uma parceria com a ONG Global Exchange que nos fornece patrocínio fiscal. Que significa? Que as doações feitas lá têm dedução em imposto de renda. No Brasil isso não acontece, pois a lei é diferente. Mas igualmente, qualquer pessoa (no Brasil e em qualquer parte do mundo) que conheça o projeto e veja que o trabalho que estamos fazendo é válido pode doar, diretamente pelo site, de uma forma segura. Atualmente os grandes apoiadores desse projeto no Brasil são o, Pigatto Express - Piex (www.piex.com.br) e a empresa DZ Estudio (www.dzestudio.com.br). 

Quantos locais foram visitados até agora? Quais chamaram mais a atenção de vocês? 

Até agora, em seis meses de viagem, visitamos aproximadamente 18 projetos. Os que mais nos chamaram a atenção foram a comunidade Teopantil Kalpulli (que tem quase 30 anos, muitos idosos e crianças), a comunidade Huhuecoyotl e seu projeto Caravana do Arco-Íris pela Paz (que viajou 13 anos do México até o Brasil trabalhando com arte e educação) o projeto Trueque Verde (que troca materiais reciclados por alimentos, inspirado em Curitiba), o jardim botânico Buena Fortuna (que tem mais de 3 mil tipos de espécies de plantas de todo o mundo) e o Encontro Consejo de Visiones, um grande encontro que acontece há mais de 20 anos pela América Latina juntando diferentes povos que buscam viver em harmonia com a terra. Reúne tribos indígenas, comunidades ecologistas, líderes espirituais, pessoas que trabalham com medicina natural etc. Nesse ano, formamos um grupo de 400 pessoas e montamos uma comunidade sustentável itinerante de uma semana. 

Para vocês existe algo em comum, que una as experiências de comunidades sustentáveis na América Latina? 

Sim. Em primeiro lugar um desafio, financeiro. Como ser sustentável em economias que não suportam a ecologia e sustentabilidade? Como ser sustentável em economias que não estão tão fortalecidas? No México não existe nenhum apoio especial para iniciativas ecológicas e nenhum suporte do governo. Ao mesmo tempo a economia não está forte. Então, as comunidades têm que aprender a ser auto-suficientes financeiramente e sem apoio nenhum. Aprender a ter um estilo de vida diferente, viver da terra e encontrar fontes de recursos para viver em comunidades, não estando atrelado às profissões “tradicionais” existentes nas cidades é complicado. Estamos aprendendo disso e vendo que, na América Latina, as soluções têm que ser mais “criativas”, pois não existem tantas doações gordas (como nos EUA ou Europa) nem tantos incentivos dos governos. A boa noticia é que as soluções existem e muitas estão sendo aplicadas. Na maioria das vezes os locais vivem de cursos que realizam ou pequenas produções que vendem, além de prestação de serviços como consultoria técnica, produção de alimentos, roupas etc. 

Em segundo lugar, vejo que o maior desafio das comunidades sustentáveis está mais na questão das relações pessoais que nas ações ecológicas. Mais difícil que ser ecológico com o meio ambiente é ser com o ser humano. Como crescemos numa cultura individualista, é difícil aprender a pensar comunitariamente. Então as relações pessoais, tomada de decisões, capacidade de partilhar e viver em conjunto são o maior desafio desses projetos. Adaptar o modo de vida, usar banho seco, economizar água, plantar, é mais fácil. 

E, finalmente, vejo que as raízes indígenas, existentes em muitos países latinos, ajudam muito. Porque ainda que pouco, temos nos pequenos povoados algo da cultura indígena aplicado no dia-a-dia, no sangue. 

O projeto utiliza o facebook e outras redes sociais para comunicar-se com seu público. Na visão de vocês, as redes sociais podem ajudar a divulgar e construir mais iniciativas sustentáveis? Como?

Claro, as redes sociais são uma grande ferramenta que pode ajudar a divulgar informação, e, muitas vezes, de uma maneira mais espontânea e genuína. Se é possível divulgar e compartilhar informação, porque não usar isso para boas informações, bons exemplos, iniciativas sustentáveis? Estamos observando o crescimento de muitas redes que compartilham boas iniciativas e participando delas. Uma rede sustentável muito interessante é o wiserearth.org

Quando vocês devem passar pelo Brasil? Qual a expectativa de vocês em relação às comunidades e demais experiências sustentáveis brasileiras?

Em nosso plano chegaremos ao Brasil em mais ou menos uns dois anos. Já conhecemos boas iniciativas sustentáveis no Brasil como o Projeto IPEC – Ecocentro, Piracanga Ecovila, Festival Nova Terra, Rincão Gaia etc. O Brasil é um país que cresce a cada dia no movimento de ecovilas e sustentabilidade. Temos boas e criativas referências sobre centros de permacultura e projetos, mesclando essa diversidade da cultura a esses projetos, além, é claro, da forca da cultura africana e indígena que nos ajuda muito. O Brasil tem muito potencial nisso, com muita gente fazendo trabalhos incríveis. Esperamos que os governos apoiem mais esse projetos para seguirmos crescendo. O que falta no Brasil são incentivos governamentais para sermos mais sustentáveis. Temos terra, muitas pessoas conscientes e muita criatividade.

Exibições: 13

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço