Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

A MANEIRA PERDIDA DE ORAR DOS ESSÊNIOS

A MANEIRA PERDIDA DE ORAR DOS ESSÊNIOS
Extraído do livro The Isaiah Effect


A descoberta do Grande Código de Isaías nas cavernas do Mar Morto, em 1946,
revelou pistas sobre o nosso papel na criação, que foram
perdidas nas edições do século IV a.C. Entre estes achados se
encontram as instruções de um modelo “perdido” de orar que a
ciência quântica moderna sugere que tem o poder de curar nosso
corpo, trazer paz duradoura ao nosso mundo e, quem sabe, evitar
as grandes tragédias que a humanidade poderá enfrentar. Cada vez
que utilizamos esta tecnologia interna para rezar,
experimentamos “O Efeito Isaías”.

Nas palavras de sua época, as antigas tradições, como as dos
Essênios, nos lembram que cada oração já foi atendida.
Qualquer que seja o resultado que podemos imaginar, assim como
cada possibilidade de que somos capazes de conceber, é um
aspecto da criação que já foi criado e existe no presente como
um estado “dormente” da possibilidade.
São estas mesmas
probabilidades de resultados que fornecem as bases para o novo
modelo da Teoria das Cordas e Teoria-M, e, muito possivelmente,
são responsáveis por várias dimensões do que agora acreditamos
ser nossa criação. Desde esta perspectiva, nosso uso e aplicação
da oração, baseada em sentimentos, deixa de ser menos com
respeito a “criar” este ou aquele resultado, e se converte em
mais por “ter acesso” ao resultado desejado, já criado. Embora
as antigas e as modernas tradições parecem concordar com a
existência das muitas possibilidades, os questionamentos tem
sido sempre sobre: como despertar um resultado específico e o
fazer real em nossas vidas atuais? Como podemos chamar a
possibilidade de paz em nosso mundo, por exemplo, ou saúde em
nossos corpos - possibilidades que já existiam -, quando os
acontecimentos de nosso mundo parecem nos mostrar condições de
violência e de desastre? A resposta a esta pergunta e a chave
para o Efeito Isaías estão fundamentadas na revelação do
mistério da oração com base no sentimento.

Os antigos Essênios nos lembram que existe uma forte relação
entre o que acontece em nosso mundo interior dos sentimentos e
as condições do mundo que nos rodeia. Talvez,
extraordinariamente simples, esta relação nos diz que a condição
da nossa saúde, nossa sociedade e, inclusive, os padrões do
clima são refletidos pela maneira como lidamos com a vida
interior. Experimentos recentes na ciência das energias sutis e
na física quântica, agora fornecem credibilidade justamente a
essas tradições.

Por meio de uma linguagem que somente agora estamos começando a
entender, Isaías nos mostra como ter acesso às possibilidades já
criadas de saúde, paz e cooperação e como trazê-las à realidade
de nossas vidas. Já que a ação do nosso mundo exterior é um
reflexo do nosso mundo interior de sentimentos, Isaías nos
sugere que o façamos, sentindo como se nossas orações já tenham
sido atendidas. É precisamente o poder deste sentimento o que
dará vida às nossas orações. Novas pesquisas sugerem que,
quando sentimos gratidão no cumprimento de nossas orações, em
nossos campos de efeito, nossos sentimentos já produzem as
condições que trazem novas possibilidades às nossas vidas.

Entender que os resultados se igualam aos sentimentos pode nos
ajudar a compreender o que acontece quando parece que nossas
orações não são atendidas. Quando rezamos para a saúde de nossas
relações, por exemplo, se experimentamos raiva, ciúmes ou fúria
nessas relações, por que ficamos surpresos ao verificarmos que
essas mesmas qualidades estão refletidas como uma doença em
nossos corpos, nossas famílias, escolas, locais de trabalho e
nas condições sociais ao nosso redor? A ciência nos cientifica
que cada sentimento que experimentamos, cria uma química única
em nossos corpos (a química do amor e do ódio está detalhada nos
livros The Isaiah Effect e Walking Between the Worlds).
As boas notícias são que os mesmos princípios são verdadeiros
para os sentimentos de afirmação da vida. Conforme
respondemos aos desafios de nossa vida com a compaixão, a
compreensão, a tolerância amorosa e a paz, somos capazes de
vivenciar estas condições em nossos corpos e, consequentemente,
de observar esse efeito sendo espalhado ao mundo que nos rodeia.

Albert Einstein disse, uma vez, que não podemos resolver um
problema com o mesmo pensamento que o criou. O poder da oração
indenominada (não denominada) que se baseia no sentimento,
representa uma oportunidade para conduzir os grandes desafios do
nosso tempo, dentro de um novo paradigma de entendimento
consciente e sentimentos, que refletem aquilo que desejamos
vivenciar.


Em vez de



impor nossas crenças sobre uma determinada situação, o nosso
“perdido” modo de rezar nos lembra que nada precisa ser
"criado", pois qualquer resultado que se possa imaginar para
essa situação já existe. Podemos servir de maneira mais eficaz
se, em primeiro lugar, buscamos sentir o resultado de cada
condição que escolhemos vivenciar em nosso mundo. Condições
estas como a paz e a cooperação entre os governantes e as
nações, ou então, a prosperidade que virá após se dar um
tratamento igual a todos os povos e raças associado ao ato de
honrar a toda forma de vida do planeta. É pelo reconhecimento e
gratidão que sentimos na presença dessas condições que será
criado os efeitos quânticos que permitirão a criação de vínculos
com os nossos sentimentos.


Comparando as Formas de Rezar através do exemplo da Paz Global


(OL)

= Oração baseada na lógica: solicitando intervenção


(OS) =


Oração baseada nos sentimentos: sabendo que nossa oração já
foi aceita


1.

(OL) Em nossas condições atuais nosso foco está
centrado em que não acreditamos que existe a paz


1.

(OS) Presenciamos todos os eventos - os de paz e
aqueles que vemos como falta de paz -, como possibilidades, sem
julgamentos de certo ou errado, bom ou mau.


2.

(OL) Podemos nos sentir desamparados, impotentes
ou aborrecidos com os acontecimentos e condições que
presenciamos.


2.

(OS) Liberamos nosso juízo sobre as situações,
Bendizendo as condições que nos causaram sofrimento. A Benção
não condena conscientemente nem o acontecimento nem a condição.
Ao contrário, reconhece que o acontecimento é parte da única
fonte de tudo o que é (Por favor, consulte o livro Walking
Between the Worlds: The Science of Compassion
, para mais
detalhes).


3.

(OL) Usamos nossas orações de petição solicitando
a divina intervenção de um poder superior que traga a paz sobre
os indivíduos, as condições e os lugares onde acreditamos que a
paz está ausente.


3.

(OS) Sentindo os sentimentos de que nossa oração
já foi aceita, demonstramos o antigo princípio quântico, que
estabelece que as condições de paz em nossos corpos são
refletidas fora dele.


4.

(OL) Através do nosso pedido, inadvertidamente
afirmamos as mesmas condições que menos desejamos. Quando, por
exemplo, pedimos: "Por favor, que haja a paz!", estamos
declarando que a paz não está presente na situação atual.
Fazendo isso, na verdade estamos dando combustível à condição
que escolhemos mudar.


4.

(OS) Reconhecemos o poder da nossa oração e
sabemos (sentimos) que seu foco já se tornou passado.


5.

(OL) Continuamos solicitando a intervenção até que
vemos que a mudança ocorreu em nosso mundo ou desistimos e
abandonamos o caminho da oração.


5.

(OS) Nossa oração, agora, é composta de: a)
reconhecimento de que a paz já está presente em nosso mundo,
vivendo de acordo com o conhecimento de que essas mudanças já
ocorreram; b) reforçando nossa oração, dando graças pela
oportunidade de eleger a paz em vez do sofrimento.

Fuente original: Página web de Gregg Braden:


www.greggbraden.net

Traducción:

Karina Malpica

Fonte em español: http://www.mind-surf.net/esenios.htm

Tradução: Jussara

RECUPERADO O ANTIGO MODO DE ORAR
Gregg Braden

Grande parte dos condicionamentos nas tradições ocidentais
durante o último meio século, nos tem convidado a “pedir” que
circunstâncias específicas em nosso mundo mudem através da
intervenção divina; que nossas orações sejam atendidas. Em
nossas bem intencionadas petições, contudo, inadvertidamente
poderíamos estar dando poder às mesmas condições pelas quais
estamos orando para pedir a mudança. Por exemplo, quando pedimos
“Querido Deus, por favor, permita que haja paz no mundo”, na
verdade estamos estabelecendo que, atualmente, não há paz. As
antigas tradições nos lembram que as orações pelas quais pedimos
são apenas uma forma de orar, dentre outras. Há, também,
outras maneiras que nos levam a encontrar a paz em nosso mundo,
por meio da qualidade dos pensamentos, sentimentos e emoções que
criamos em nosso corpo. Uma vez que permitimos as qualidades de
paz em nossa mente e damos combustível à nossa oração através de
sentimentos de paz em nosso corpo, o quinto modelo de oração
determina que o resultado já aconteceu.

A ciência quântica, agora, toma esta idéia e a leva um pouco
mais longe, ao afirmar que são justamente essas condições de
sentimentos as que a criação responde igualando, dessa forma, o
sentimento com que fazemos a oração em nosso mundo interior com
condições similares no mundo exterior. Embora o resultado da
nossa oração ainda não possa ter acontecido no mundo exterior,
estamos sendo convidados a reconhecer a nossa comunhão com a
criação e a viver como se nossa oração já tivesse sido atendida.

Através das palavras de outros períodos, os antigos nos convidam
a recuperar o antigo modo de rezar, como sendo um estado
permanente de consciência em que nos transformamos, em vez de
uma determinada forma de ação que fazemos ocasionalmente. Nas
palavras que são tão simples como elegantes, somos lembrados,
para que nos “cerquemos” das respostas às nossas orações e as
“envolvamos” nas condições que as escolhemos experimentar. Em
linguagem atual, esta descrição nos sugere que, para que
possamos fazer mudanças em nosso mundo, primeiramente será
necessário vivenciar os sentimentos de que esta mudança já
ocorreu.

Como a ciência moderna continua confirmando a relação entre
nossos pensamentos, sentimentos e sonhos com o mundo que nos
rodeia, torna-se claro essa ponte esquecida entre nossas orações
e aquilo que vivenciamos. A beleza interna dessa tecnologia é
que ela se baseia nas condições humanas que já possuímos. Desde
os profetas em seus ensinamentos, nos lembram que, honrando a
vida, cumprimos nosso dever com a sobrevivência de nossas
espécies e o futuro do único lar que conhecemos.

Fuente original: Página web de Gregg Braden:


www.greggbraden.net

Traducción:


Karina Malpica

Fonte em espanhol: http://www.mind-surf.net/esenios.htm

Tradução: Jussara

Você
encontra este livro na Livraria Anjo de Luz

Exibições: 131

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Benedito Antonio de Oliveira em 19 agosto 2010 às 16:06
...Esses antigos conhecimentos foram roubados por nós mesmos quando permitimos permanecessem nos porões mais profundos de nosso inconsciente arcaico. Contudo, hoje, os regatamos a nível consciente, com maior maturidade consciencial, o que nos permitirá maior compreensão de nós mesmos, enquanto unidades divinas de luz. Ter esse controle e uso deliberado de sua mente, na expressão do comentário de Angela, o chamo de ter lucidez de si.
Paz e Luz
Comentário de Ângela Lima em 19 agosto 2010 às 15:48
Ter o contrôle e uso deliberado de sua mente abre as portas para a verdadeira evolução pessoal.
Sua consciência maior poderá se manifestar em cada ação sua.
Desenvolver fortemente as qualidades da consciência humana como atenção e vontade , através de exercícios sequenciados que permitem desvendar seus conteúdos conscientes e inconcientes e reestrutura-la a partir de um nível deliberado de escolhas vai levar a humanidade um nível de autoconhecimento capaz de reestruturar sua realidade a partir da mudança desse conteúdo mental.
Essa é a Arte de Viver Deliberadamente!!!
Ângela Lima Master Avatar-RJ
Comentário de janice maria todescato em 19 agosto 2010 às 15:39
grata,minha querida amiga/irmã, penso que nessa época que estamos passando,somos guerreiros , pela escolha de estar aqui , justamente nesta transição, de todo esse conhecimento , que até então era reservado ,para poucos,agradeço a cada dia pela oportunidade que tenho de aprender,e como a mensagem diz......o amor incondicional muda tudo.......que cada dia possamos receber e dar muito amor , ao visível e o invisível. bjs em seu coração
carinhosamente

jani
Comentário de Clara em 19 agosto 2010 às 14:45
Toda pessoa que se religa a natureza descobre o poder do aqui e do agora onde a paz se faz presente e habita nosso Intimo e se o Intimo esta em nós , nada mais precisamos estamos completos realizados no si mesmo portanto a paz é o agora não se necessita pedir, apenas agradecer e louvar.

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço