Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

AS SABEDORIAS DE SALOMÃO - 8a Sabedoria... ''Riquezas''


Também descobri porque as pessoas se esforçam tanto para ter sucesso no seu trabalho: é porque elas querem ser mais do que os outros. Mas tudo é ilusão. É tudo como correr atrás do vento. Dizem que só mesmo um louco chegaria ao ponto de cruzar os braços e passar fome até morrer. Pode ser. Mas é melhor ter pouco numa das mãos, com paz de espírito, do que estar sempre com as duas mãos cheias de trabalho, tentando pegar o vento.

 

Quando se fala em riquezas, a primeira idéia que vêm a mente do ser humano são objetos materiais. Possuir riquezas é ter coisas: casa própria, carro, dinheiro. Acumular riquezas é o objetivo da vida de todo ser humano. É para isso que ele vive.

Mesmo que suas riquezas não sejam as do mundo (mansão, carro do ano, muito dinheiro), tudo o que ele possuir será considerado uma riqueza. Para construir um patrimônio é que o ser humano despende todos os seus esforços.

Viver é um trabalho para o ser universal. A vida humana é o trabalho do ser universal que objetiva purificar-se do seu individualismo. Esse é o objetivo do trabalho do ser antes da encarnação, ou seja, a sua motivação real para viver.

Como já falamos, a motivação real continua presente durante a encarnação: é apenas encoberta por motivações individuais, mas continua movendo a direção das ações. Assim sendo, o objetivo da existência do ser humano é despossuir a verdade que tem.

Somando-se as duas conclusões que chegamos (ser humano vive para amealhar riquezas, mas isso é movido pelo objetivo real da existência humana), podemos concluir que os bens materiais de um ser devem servir para ele penetrar na verdade universal.

Podemos agora compreender a atitude do ser humano. Ele vive para buscar bens, mas faz isso para despossuir a verdade. Parece ambigüidade, mas é realidade.

Nada é eterno, nada existirá para sempre. Conhece essa verdade? Porque não a aplica quando os seus bens acabam? Porque o possui, ou seja, quer determinar o que irá acontecer com suas posses.

Deus dá ao homem o desejo de possuir bens para que ele aprenda a temporalidade das coisas materiais e para que compreenda Sua ação. Essa é a realidade universal. Acusar alguém de ser materialista porque possui muitas coisas é falsidade. Afirmar que vive materialmente porque quer ser o dono, determinar o destino do objeto é realidade universal.

Despossuir não é abrir mão dos seus bens. Se você tem não conseguirá se desfazer deles, pois Deus os deu. Querer possuir é que é o problema. É um desejo e isso o afasta da realidade. Quando alguém deseja algo vive um sonho e acorda no pesadelo da realidade, do que têm.

Aquele que não possui os bens que têm vive feliz com qualquer coisa. Tendo uma casa simples é feliz, não precisa da mansão; tendo um carro, não precisa de outro mais moderno; tendo dinheiro para comprar alimentos, não precisa de mais para comprar supérfluos. Esse ser acabou com a posse.

Abandonou as riquezas materiais e amealhou bens no céu. Não mais ditou o seu destino e, com isso pode juntar a felicidade universal para a vida eterna.

Já havíamos conversado sobre esse ponto. Chegamos inclusive à conclusão de Salomão: as pessoas trabalham (possuem coisas) para ser mais do que os outros. Mostramos que esse desejo da fama é motivado pela ação inconsciente de entrar no gozo da verdade universal. No entanto, sempre é bom falar um pouco mais sobre o tema, já que praticamente todos os mestres nos ensinaram a despossuir as coisas.

Você chegaria a ponto de cruzar o braço e morrer de fome? Não, ninguém faria isso. Portanto vá a luta: trabalhe para não passar mais fome. Não fique parado de braços cruzados esperando que a caridade alheia lhe traga o que comer. Mate a sua fome você mesmo.

O trabalho do espírito não é o ato material, mas a compreensão da ação universal. A sua ação, portanto, não é buscar um prato de comida, mas compreender a fome dentro da verdade universal: a vontade de Deus e o seu faça-se.

O trabalho para acabar com a fome é a felicidade em não ter o que comer. A ausência de alimentos porque está passando foi feita por Deus por Sua vontade absoluta. Não porque Ele queira ou porque ache que merece passar a fome, mas porque a Sua Inteligência Suprema sabe que isso é o que lhe levará a universalizar-se.

Seja feliz por estar passando aquela situação, afinal “é melhor ter um pouco numa das mãos, com paz de espírito, do que estar com as duas mãos cheias de trabalho”. Pare de sonhar com a comida para se saciar e seja feliz com a fome que alcançará a paz de espírito.

O ser humano deixa de vivenciar a realidade para viver o sonho. Refugia-se da ação universal (a realidade) atrás de ilusões. Não aproveita o momento desenhado por Deus para ser feliz e impõe condições ao Pai para que se eleve. É um filho rebelde. Aquele que não aceita a orientação do Pai e quer dizer a esse como deve educá-lo.

Não cruze os seus braços e morra de fome, porque ninguém lhe dará comida sem que Deus o faça. Trabalhe proficuamente a cada segundo para louvar ao Senhor por ter lhe dado a oportunidade de elevar-se: a sua situação de penúria.

O que você precisa para ser feliz? Um prato de comida? Mas, logo depois do alimento ter entrado no seu corpo sairá e a sensação da fome voltará. Isso resolve o seu problema? O que você precisa é extinguir as razões que levaram a Deus a lhe fazer passar por aquela situação.

Com certeza esses motivos se baseiam em situações anteriores onde você foi rebelde com o Pai. Momentos onde o seu Pai lhe ensinou a viver dentro das verdades universais e você insistiu em querer ser o dono da razão. Ao tomar consciência dessa sua ação, pediu, para essa encarnação a situação de fome, como chance de comprovar o seu amor por Deus.

A sua situação de fome é obra de Deus, executada pela Sua vontade através do faça-se, mas seguindo a programação que você fez. Faz parte do script da vida que está vivendo. Mesmo que quisesse ou pudesse Deus não poderia alterá-la. Se isso ocorresse, quando do seu desencarne sem alcançar a elevação espiritual Ele poderia ser acusado de injusto, de não ter proporcionado tudo o que você precisava.

Portanto, a maior caridade que se pode prestar a um ser é ensiná-lo a viver dentro da ação universal. Foi isto que Jesus Cristo ensinou quando disse que se deve dar a vara e não o peixe. Como o Mestre dos Mestres, aquele que disse que fora da caridade não há salvação, poderia ensinar a não alimentar os outros?

Dar a vara, ensinar a viver, levar cada um a participar da ação universal é a maior caridade que um ser pode fazer por outro. A compreensão da ação universal, da realidade vivenciada como ação de Deus por Sua vontade, é a maior riqueza que um ser humano pode possuir.

Esse tesouro jamais será ruído pelos animais, jamais será afetado pela ferrugem. Correr atrás das coisas materiais é como querer pegar o vento.

Portanto, descruze os braços e comece a trabalhar para merecer a ter. Pare de sonhar e desejar e trabalhe para receber.

 

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço