Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

CONVERSAS NOCIVAS: EVITE - AS POR BRUNO J. GIMENES....


Conversas nocivas: evite-as!  

Conversas nocivas: evite-as!


por Bruno J. Gimenes - sintonia@luzdaserra.com.br

Observando mais sobre a vida, percebemos que as pessoas adoram conversar sobre desgraças, doenças, dores, remédios etc.. Assustador é perceber que esses assuntos estão muito presentes no vocabulário das pessoas e com muita facilidade esses temas se desenvolvem. Mas qual será o motivo dessa cultura?
Entendo que mesmo inconscientemente, as pessoas são muito carentes e egocêntricas. Também que adquirimos maus hábitos e não os percebemos. As pessoas acostumadas a conversar sobre esses temas nem percebem o quanto influencia negativamente a todos, tanto quem fala, quanto quem escuta. Outra coisa que assusta é o fato de que muitas pessoas vão ler esse texto, concordar com essa colocação, no entanto, não vão perceber que também fazem parte desse grupo que em sua rotina, inclui longas discussões sobre doenças, dores, desgraças e outras nocividades.

Alerto definitivamente sobre a necessidade de começarmos a vigiar cada assunto que falamos ("orai e vigiai"), porque você provavelmente vai concordar com o que está lendo, mas de nada vai ajudar se você não cuidar atentamente para não desenvolver ou manter esse hábito negativo.

Pessoalmente, já tinha lido muito sobre isso, estudado bastante e até participado de alguns cursos sobre o tema. Considerava-me alguém que realmente controlava a qualidade de tudo que eu dizia. Achava que os temas das minhas conversas eram sempre positivos, entendendo que já tinha dizimado de minha vida essas conversas sobre remédios, doenças etc. Quando eu lia algo sobre o tema, consentia acintosamente, achava isso fato consumado. Foi quando, para me estudar, decidi, por um dia inteiro, gravar todo a minha conversa com outras pessoas. Qual foi a minha surpresa ao perceber que eu que me achava o sabichão das palavras positivas, decepcionei-me constatando o conteúdo da gravação. Que balde de água fria! Com isso percebi, que racionalmente a gente concorda com a teoria de evitar ao máximo os temas negativos nas conversas, compreendendo os seus malefícios. Só que colocar em prática efetivamente, criando um hábito consistente já não é tão fácil.

As pessoas adoram, até parece que sentem prazer em falar sobre dores e doenças, sentem-se realizadas por conhecer nomes e mais nomes de medicações. Ficamos horas a fio ouvindo histórias tristes sobre doenças e desgraças, mergulhando profundamente, por várias e várias vezes naquela emoção negativa que já foi vivida e que ficou no passado. Quero que entendam que não estou desprezando os sofrimentos da vida, ignorando a dor, só estou sendo sensato em dizer que ficar relembrando o tempo todo algo ruim que já aconteceu, revivendo isso no pensamento e nas emoções, já é uma insanidade.

Uma vez fui a uma festa, o pessoal até estava animado, muita gente sorrindo, uma alegria no ar e boa harmonia. Sentei-me com um grupo de cinco amigos e começamos a conversar sobre variedades. Não demorou nada e um deles falou: Nossa, vocês viram o fulano, ele foi operado e tá mal! As pessoas do grupo ficaram surpresas, quando prontamente um outro amigo disse: pior o Ciclano, sofreu acidente e está em coma há 10 dias. O que acontece na maiorias das vezes é que os outros do grupo que ainda não falaram nada, acabam sendo estimulados e não resistem à "tentação", precisam também contar as suas histórias tristes. Nessa hora, eu pensei: que conversa pesada! O que eu estou fazendo aqui? Disfarcei que ia ao banheiro para sair daquela sintonia. Minutos depois já estava adaptado em uma nova roda de pessoas, dessa vez só com mulheres, com a esperança que ali o assunto estivesse mais leve.

Para minha surpresa, estavam falando sobre doenças de tudo quanto é tipo, mas em pauta estava a Tendinite. Uma pessoa dali conhecia tudo sobre o tema, remédios, tratamentos e principalmente os melhores médicos. Claro, sem se esquecer de criticar fortemente alguns profissionais, que segundo ela, não eram bons. Uma outra pessoa da festa, que não estava na roda, passava por ali na hora e não se agüentou. De maneira espontânea, quase que intrometida, recomendou um ótimo remédio que estava tomando e, segundo ela, estava resolvendo plenamente.
Pronto! Era tudo que aquelas pessoas queriam, um remédio milagroso. Anotaram o nome do remédio, bem como o telefone do médico. E isso tudo rendeu mais uns vinte minutos de conversa sobre a doença.

Percebi que tinham muitas coisas erradas nas conversas e que na verdade todas aquelas pessoas sentiam muita dor porque estavam o tempo inteiro em ressonância com esse tema, não só no fisco, mas na mente, nos hábitos, que precisam ser radicalmente mudados se o ser humano quiser se curar de verdade. As pessoas não querem sofrer nem serem magoadas, mas adoram ficar contando para as outras pessoas suas histórias tristes. Não querem sentir dor nem ficar doentes, mas se rendem ao hábito de falar insistentemente sobre o tema.

Em maio de 2006, sofri um grave acidente automobilístico, quando me choquei frontalmente com um caminhão. A gravidade do acidente, bem como a minha sobrevivência foi um espanto para amigos e familiares, não é para menos, foi um milagre minha proteção. Mesmo assim, tive que passar por um período de recuperação física. Nesse tempo, recebia muitas visitas, de pessoas carinhosas que queriam me dar apoio. Nos primeiros dias, logo após ao acidente, ainda estava muito debilitado e muito frágil psicologicamente, visto o trauma recente. A minha surpresa foi grande, já mesmo vendo a minha fragilidade momentânea, algumas pessoas ao me visitarem desenvolviam longas e inconvenientes histórias sobre acidentes, mortes no trânsito etc.. Começamos a perceber que sempre após as visitas, eu desenvolvia uma febre curiosa, sem causa aparente, foi quando ligamos os fatos. Daí, a partir dessa cosntatação, meus amigos e familiares que cuidavam de mim, passaram a solicitar aos visitantes que jamais falassem sobre acidentes ou situações parecidas. Para nosso espanto, no outro dia já não mais tive febre! Coincidência?

Uma outra constatação é que não raro, quem vai ao velório, chora a morte de alguém, bem como a de todas as pessoas que ela já tenha perdido, porque a cena do caixão, do sepultamento e tal, estimula a recordação de todos as outras situações que ela já tivesse presenciado. Essa lembrança faz a pessoa se sintonizar com tudo que ela já viveu de parecido.

Em um velório que fui, estava em silêncio ao lado de amigos respeitando aquele momento, quando um deles começou a falar em tom baixo: No enterro do meu tio estava chovendo e foi bem difícil, tomara que na hora do sepultamento não chova! O outro amigo já disparou: No enterro do meu vizinho fazia um sol de rachar! E assim por diante, um tema foi puxando ao outro, sem trégua. 
Essas histórias são reais e fazem parte da vida de 99% das pessoas; o pior é que nem percebemos como tudo isso pode nutrir sentimentos e emoções negativas que são a causa da maioria das doenças e males que nos afligem diariamente. 
Alerto para o fato que falamos coisas com tanta naturalidade que simplesmente não percebemos que muitas vezes são extremamente nocivas ao equilíbrio e paz, tanto da pessoa quanto do ambiente. Desejo que você passe a vigiar cada vez mais tudo o que você fala, isso vai ajudá-lo e ao seu próximo. Pense nisso!

Exibições: 1666

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Elizete Arantes em 4 agosto 2013 às 13:03

concordo! Mas como vc mesmo falou, o difícil é a reeducação do falar, só com muita vigilância mesmo, e oração. Pois são atitudes e comentários que fazem parte do dia a dia, com pessoas muito próximas a nós.

Comentário de Turibia Gomes de Oliveira em 21 julho 2013 às 1:25

GRATÍSSIMA POR COMPARTILHAR!!!!!!!

OM SAI RAM

Comentário de Yo SoY Ráhuton Ben Rhá. em 17 julho 2013 às 7:24

Namasté...

Comentário de edson luiz cuba em 15 julho 2013 às 16:51

Obrigado.

Comentário de tomaz aldano de frança em 15 julho 2013 às 15:15

Bem que tem um ditado que diz!...todos tem razão!...mais,...fique com a sua razão!...se ja não lhe cabe historias dos problemas do mundo!...é um direito seu,como é o do outro!...participar ou não,...particularmente,educadamente,humildemente, disfarçadamente,sorrateiramente,discretamente etc...escolha o que é melhor para voce!...se ficar!....respeite o campo vibracional do ambiente!...simples não!!!!!...eu não fico!....dou uma de artista da vida real e.......procuro o meu caminho,pois sei que ali tem uma vibração que não me diz respeito!.......simples não!....não precisa pensar,julgar,ou....se chatear!....afinal todos tem razão!....ha muito tempo aprendi com uma frase "sair a francesa!...simples não!

Comentário de Julio Cesar Dias em 15 julho 2013 às 12:46

Por favor deixem-me fazer o contraponto:

Mas esse é o nosso mundo intelectual, onde as pessoas, ou egos gostam de exibir o conhecimento que tem, entretanto isso faz parte da experiência humana, pois o ser humano não tem evolução é apenas uma experiência, acreditem se quiser. Portanto para a Alma, isso não tem o menor valor, Serve apenas para nós humanos nos comunicarmos uns com os outros, levando as suas experiências físicas. Somos seres psicológicos, tudo nos influencia, por isso o desenvolvimento da febre relatada. Todos os assuntos tem seu tempo e lugar. Concordo que falar só de "desgraças" é saturante, mas falar de: Religião, politica, moral, ética, futebol, esportes em geral, sobre as pessoas bem ou mal, etc... também o é.

Será que podemos ficar em silencio numa roda de pessoas? Experimente. Seria o ideal. Mas duvido muito que se consiga, então deixemos as pessoas falarem o que quiserem. Não gostando do assunto, simplesmente afastemos-nos, ou se tivermos coragem reclamemos que aquele assunto é nefasto e ao fazer isso vais perceberemos que daqui a pouco não tem mais ninguém falando conosco.

Não tentemos mudar as pessoas. Ninguém muda ninguém, todos já sabemos disto.

Ser "negativo" ou "positivo", é apenas um atributo do ser humano (QUE É APENAS UM PERSONAGEM NESSE PALCO DE TEATRO). Acreditar ainda em "negativo" é crença e crença é algo inoculado na raça humana e desenvolvido por ela, para manter-nos SEPARADOS da NOSSA ESSÊNCIA, mas também faz parte desta experiência.

Ora, se tudo faz parte desta experiência aceitemos todas essas situações com naturalidade e leveza.

LEMBREMOS DA FRASE:

"MORRER É NASCER PARA A VIDA ETERNA". Se foi um humano que inventou essa frase, não sabia do que exatamente estava dizendo, mas agora sabemos que ela encerra uma grande verdade.

NÃO EXISTE CURA PARA O CORPO. O CORPO É APENAS UMA ROUPA DA ALMA, QUE PODE SER DESCARTADA A QUALQUER MOMENTO.

OLHEMO-NOS COMO SIMPLES PERSONAGENS, QUE SOME QUANDO ACABA A NOVELA. A NÃO SER QUE CONTINUEMOS ALIMENTANDO-OS EM NOSSAS MENTES, MAS ISSO É SER MAIS LOUCO DO QUE JÁ SOMOS.

No período atual de mudanças Cósmicas o ser humano nada tem a fazer, apenas:

"ACEITAR E ACOLHER TUDO, COM NEUTRALIDADE". 

VOCES NÃO ACHAM QUE É MUITO PARECIDO COM O VELHO  "NÃO JULGUEIS"?

Abç.

 

Comentário de Celia Elisabete Simões Parada em 15 julho 2013 às 11:41

Pois é - sou farmacêutica e ouço a toda hora esse tipo de historinhas. Na verdade, é o dia inteiro...tentarei ficar atenta para não me envolver emocionalmente, mas à noite costumo ler livros de aventura bem inocentes, que falam do engenho e da criatividade do homem para se adaptar a diferentes situações. A área do cérebro muda e tudo fica mais leve.Quando, por diferentes motivos, o emocional aperta muito (por exemplo ao cuidar de minha mãe com câncer até que fizesse a passagem) procurava transmutar com a chama violeta, lia livros da Seicho.no.ie, que falam bastante sobre gratidão e alegria, e ficava tentando resolver problemas de lógica, para mudar a configuração do cérebro. Mas esse teu alerta é bem importante, pois sem querer podemos alimentar o foguinho das conversações nocivas. Grata.

Comentário de CARLOS ALBERTO DOS SANTOS em 15 julho 2013 às 10:40

Tem pessoas que já é negativa por natureza,é só ouvi-las e percebemos que o que sai de sua boca são palavras de baixa estima,se não pudermos ajuda-las, tentando mudar este quadro, o melhor que temos a fazer é nos afastarmos um pouco, mas, sem ferir suscetibilidades.!!!!

Muito grato !!!

Swásthya !!!

Comentário de Flavia Lisandra Tavares Gattolin em 15 julho 2013 às 9:59

Gratidão, amado! Muita sabedoria em suas palavras... Meu pai é um exemplo de palavras boas, vive sorrindo e está sempre fugindo de assuntos deletérios, minha mãe, ao contrário, passou mais de 30 anos doente, e só falava em remédios, médicos e exames... Faleceu em maio, vítima de câncer.

Eu fico na gangorra, pois sou enfermeira. Acabo sempre me pegando em um ou outro assunto desse tipo e faço forças diárias para me policiar! Vou ficar mais atenta ainda ao padrão de conversa que produzo e que entro...

Gratidão mais uma vez!

Comentário de Narlei de Oliveira Paixão em 15 julho 2013 às 9:27

*****   Muito obrigada, bela leitura...   * Amor & Luz*

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço