Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Geometria Sagrada - Uma breve introdução!!!


Geometria Sagrada - uma breve introdução

Artigo de Allan Lopes (especialista em Geobiologia)


Quando a maioria de nós pensa no movimento das estrelas e dos astros no céu, numa bela porcelana marajoara com seus desenhos intricados, numa sinfonia de Mozart, no Partenon Grego, na planta que cresce em nosso quintal e até mesmo em nosso cartão de crédito, sentimos imediatamente uma espécie de atração, de fascinação, desejo.

Poderíamos chamar a isso simpatia, ressonância ou simplesmente reconhecimento.

Este reconhecimento vem do fato que todas estas estruturas, embora externalizem formas, aspectos e funções completamente diferentes, estão construídas sobre o mesmo fundamento que erige nossos corpos e que regula nosso ciclo de vida, crescimento, amadurecimento e morte: uma série de proporções geométricas que são a base arquitetônica e funcional de todo o universo, desde as partículas subatômicas até os agrupamentos de galáxias mais distantes do cosmo.

A esta série de medidas e proporções que ordena o tempo e o espaço e todas as estruturas

neles inseridas damos o nome de Geometria Sagrada.

Geometria Sagrada é representar o divino através da forma.

É a busca do perfeito casamento entre a Terra, sua medida (geometria) e o Céu (sagrado).


Portanto, qualquer forma de representação que aponte na direção do sagrado pode ser

considerada Geometria Sagrada, num sentido mais amplo do termo.

Um pássaro, uma árvore, uma montanha, um círculo, um quadrado, um astro celeste,

um pergaminho, um rio, um desenho livre, uma construção, são possíveis formas de

expressão da Geometria Sagrada.


O grande musicólogo alemão Marius Schneider nos diz:

O símbolo é a manifestação ideológica do ritmo místico da criação e o grau de

veracidade atribuído ao símbolo é uma expressão do respeito que o homem é

capaz de conceder a este ritmo místico.


Existem categorias de números, formas e proporções que são mais utilizadas mundialmente através da história como Geometria Sagrada.

Temos como exemplos imediatos o número 1, o círculo, o quadrado e o retângulo e as proporções Pi ( ), Raiz de 2 ( ), Raiz de 3 ( ), Raiz de 5 ( ) e Phi ( ), ou Proporção Áurea, além da Medida Sagrada do Lugar, das séries de Fibonacci e de algumas escalas musicais.

Mas estas categorias exalam apenas algumas das facetas dessa nobre arte, já que justamente por não haver um corpo de conhecimento fixo que estabeleça o que vem a ser a Geometria Sagrada ela não pode ser considerada uma ciência.

A Geometria Sagrada busca um padrão harmônico nas formas, medidas e proporções daquilo que se utiliza para representar o divino.

Porém podem existir formas harmônicas que não são necessariamente consideradas sagradas, ao mesmo tempo que nem todas as formas sagradas são obrigatoriamente harmônicas posto que o sagrado é relativo a quem o representa.

Desta maneira, a Geometria Sagrada nasce como uma maneira de aperfeiçoamento das formas representativas do divino ao se atribuir a este o uso de um mecanismo subjacente para a criação e manutenção do universo enquanto o Homem se coloca na posição de “copiar” a maneira de operar da Divindade.

De acordo com o Geobiólogo Espanhol Juan Saez,

“utilizar a Geometria Sagrada é imitar como opera o divino”, posto que

o símbolo, em um nível mais profundo é a própria coisa simbolizada.


Ao imitar o sagrado estamos ao mesmo tempo abrindo oportunidades para que Sua obra seja feita através de nossas mãos, assim o uso da representação e da imitação leva a um processo de co-operação, onde o Homem toma para si a tarefa de auxiliar o Sagrado a exercer suas funções.

Eventualmente um processo de trabalho conjunto levará à noção de identidade entre aquilo que se representa e aquilo que é representado, através de seu representante.

Esta noção de identidade, de ligação profunda, de união é freqüentemente

descrita como amor.

A capacidade de amar nasce dessa identificação.


Portanto a representação, a imitação e a cooperação levam a uma compreensão

de identificação e amor com a divindade.

Passa-se neste ponto a Viver e Ser a própria divindade.


Embora sua objetividade seja a ordem subjacente à todas as coisas, moléculas, galáxias, folhas e etc...

E sua expressão exterior possibilite ao homem a confecção de artefatos e edificações de maior ou menor complexidade, o objetivo implícito dessa educação era, em tempos antigos, permitir que a mente se tornasse um canal, através do qual a Terra poderia receber o abstrato, a vida cósmica do Céu.

Este processo de uso psicológico da geometria transformou-a em matéria de estudo dos grandes filósofos e místicos da humanidade, independentemente de seu uso prático exterior...

Como comenta Platão, em República VII:

“Que prazer me dais, os que pareceis preocupados porque eu vos imponha

estudos pouco práticos.

Não é próprio unicamente dos espíritos medíocres, pois todos os homens

tem dificuldades para se persuadir de que é através destes estudos, utilizados

como instrumentos, que se purifica o olho da alma, e que se propicia que um

novo fogo arda nesse órgão que foi obscurecido e como que extinguido pelas

sombras das outras ciências, um órgão cuja conservação é mais importante que

dez mil olhos, já que é através dele apenas que podemos contemplar a verdade”

(citado em Spiritual Path, Sacred Place. Barrie, Thomas. 1996).


No entanto, os antigos Mestres de Obra e os sábios mais pragmáticos do passado equilibravam tanto o caráter externo quanto pessoal da Geometria Sagrada levando estas pautas às suas construções, às suas músicas, às suas obras.

O objetivo era transmutar o sutil em concreto e vice-versa e assim “capturar” essa divindade, essa eternidade, para impregnar o indivíduo com algo inapreensível.

Por isso suas obras seguem incólumes pelos séculos.

Ao estudarmos ou utilizarmos desenhos, objetos, móveis, decorações, casas ou qualquer outro artefato construído com proporções sagradas estamos ao mesmo tempo cooperando com a Criação e trazendo para nossas vidas esta harmonia intrínseca do universo, auxiliando nosso desenvolvimento e o crescimento do nosso ser diversificado em busca do retorno à Unidade.


======================================================================================================================================
Imagem: Cubo de Metatron (por Charles Gilchrist)

Saiba mais em:

http://www.charlesgilchrist.com/SGEO/index.html

http://institutoseva.blogspot.com/2009/08/introducao-geometria-sagr...

http://www.crystalinks.com/metatron.html

http://allanlopes.webnode.com/geometria-sagrada/


No Youtube, veja:

https://www.youtube.com/watch?v=jDLMPIEjwCY



https://www.youtube.com/watch?v=zoMk0estzXc&feature=related



======================================================================================================================================

Nota Sonia: Acrescento estes dois vídeos traduzidos em português!!!



======================================================================================================================================

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço!

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço