Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Pai Joaquim de Aruanda - Será que buscamos a verdade verdadeira??

Joaquim: Que verdade o ser humano busca, a Verdadeira? Acho que não... Vamos ver este aspecto da busca da verdade.

Por que algumas pessoas têm a verdade que afirma que beber bebidas alcoólicas é certo enquanto que para outras a verdade é que tomar tais bebidas é errado? Porque ele gosta de beber... Aquele que acha certo beber tem esta verdade porque gosta, acha bom ingerir bebidas alcoólicas; aquele que acha errado, com certeza não gosta de beber...

Esta é outra característica da busca da verdade por parte dos seres humanos: eles só aceitam como verdadeira a informação que satisfaça os desejos individuais de cada um.

Eles dizem que estão procurando a verdade, mas isso é uma mentira, pois só dão o valor de verdadeiro àquilo que os satisfazem. Sendo assim, os seres humanos não estão procurando a verdade, mas instrumentos que justifiquem aquilo que querem fazer.

 

Quando a busca da verdade se concentra em ensinamentos é a mesma coisa. Quando uma pessoa recebe novas informações diz que vai analisá-las para poder ver se acredita (dá o valor de verdade) nela ou não. Esta análise, na realidade, é voltada, não para o entendimento da informação em si, mas sempre para ver se ela se coaduna com outras que já possui. Se a nova informação está fundamentada em conceitos que a pessoa já possuía rotula como verdade; se não, diz que aquilo não é verdadeiro.

Exemplificando. Uma pessoa que acredita na vida ativa pós-vida (o mundo espiritual descrito pelo espiritismo) se recebe uma informação que contenha os elementos da ressurreição ensinada pelo cristianismo – todos os mortos voltarão à vida com o retorno de Cristo a Terra – vão dizer que ela não é verdadeira. Mas, quem pode garantir realmente se uma ou outra concepção está certa?

Por causa disso pergunto: que busca da verdade é essa que os seres humanos dizem fazer se só aceitam como verdadeira uma informação que contemple os conceitos que ele já possui?

Repare como a busca da verdade que a razão estimula é apenas uma embromação. Ela não está buscando a Verdade mesmo, mas sim elementos que justifiquem a sua vontade, aquilo que quer que seja feito.

Isto que estamos conversando serve também para compreendermos mais dois aspectos da busca da verdade. O primeiro é que muita coisa que se lê em livros são esquecidos pela mente. Por que isso acontece? Porque aquilo não satisfaz aos desejos do ser humano. A mente é seletiva, ou seja, ela só se lembra daquilo que é importante para ela mesma, ou seja, o que pode servir para justificar a busca do prazer, da satisfação dos desejos de cada um.

O segundo aspecto diz respeito à interpretação. Tudo que se lê é interpretado, ou seja, é compreendido de determinada forma. Muitas das vezes, as interpretações que formamos com a leitura de alguma coisa nada têm a ver com aquilo que estava na ideia original do autor. Além disso, se duas pessoas lêem o mesmo texto acabam encontrando verdades diferentes.

Por que tais coisas acontecem? Porque a verdade que cada um absorve tem que satisfazer os desejos individuais de cada um. Como nem todos possuem os mesmos desejos, as interpretações criadas pela mente para o mesmo texto são diferentes...

Podemos então afirmar, que as verdades dos seres humanos são maleáveis de acordo com os seus desejos. Este é mais um motivo pelo qual afirmo que não existe a Verdade neste planeta. Como disse, uma informação para ser considerada Verdade Verdadeira precisa ser universal, ou seja, ser única para todos. Mas, se as informações que o ser humano possui precisam atender os seus anseios e se nem todos têm os mesmos, como qualquer informação pode ser universal?

Realmente a busca da verdade é completamente inútil. Primeiro, porque ela não existe e por isso ninguém pode transmiti-la; segundo, porque o ser humano só aceita como verdade aquilo que satisfaz as suas próprias conveniências.

Por que estou falando estas coisas? Para desmistificar a busca de conhecimentos que hoje move a humanidade. É preciso que os seres humanos caiam na realidade, ou seja, se conscientizem que não estão buscando verdade alguma, mas apenas arregimentando informações que lhes sirvam de instrumentos para o seu próprio prazer. Por mais que acreditem que estão buscando ensinamentos verdadeiros, sábios, profundos, sublimes ou santos, os seres humanos, espiritualistas ou não, na realidade não estão fazendo isso, pois só aceitam como verdade aquilo que lhes interessa.

Não estou acusando ninguém de nada ou sendo contra qualquer coisa: o que estou fazendo é mostrando a verdade sobre a busca da verdade. A busca da verdade, verdadeiramente falando, não possui nada de sábio ou santo, porque ela se resume em buscar informações que sirvam como instrumentos do prazer de cada um. Se o prazer é o bem material, buscar informações é estar apegado à matéria.

Buscar ouvir mentores, gurus ou médiuns – inclusive eu mesmo – acreditando que eles podem trazer ensinamentos verdadeiros nada tem de santo ou sábio. Isso porque de tudo o que eles falarem só ficará arquivado na sua memória aquilo que possa servir como instrumento do prazer. O que não servir, será esquecido.

Esta busca se torna ainda mais inútil se entendermos que mesmo aquilo que fica não é verdade. Mesmo que o mentor, médium ou guru pudesse dizer uma verdade, quando você ouvir o que tem para dizer raciocinará sobre isso e assim gerará uma interpretação cujo teor estará sujeito aos seus próprios desejos. 

Quando se acredita numa doutrina é preciso seguir tudo: o que satisfaz e o que não satisfaz os anseios de cada um. Se não se aceitar tudo o que a doutrina prega, não se está seguindo doutrina alguma.

Tem muita gente que diz que gosta da umbanda, mas quando os exus chegam estas pessoas vão embora. Fazem isso porque dizem que não gostam de gira de exus. Estas pessoas, então, não são umbandistas, porque a umbanda é formada pela falange dos exus também. A gira de exus faz parte da seita umbandista.

As pessoas que gostam apenas de gira de determinada falange (pretos velhos, caboclos, crianças, etc.) não são umbandistas, mas sim seguidores daquela falange. Mas, porque seguem esta ou aquela falange? Porque gostam dela... Então, não são seguidores da umbanda ou de uma falange, mas seguidores de si mesmo...

Mas, para que serve tudo isso que estou falando? Se tudo isso é real, como se comportar diante das informações que nos chegam? Aceitando tudo que lhe chega como apenas como uma informação, sem categorizá-la como verdades ou mentiras...

O ser humano que realmente alcança a real sabedoria é aquele que nada sabe, apesar de conviver com diversas informações em sua mente. Para chegar a isso é preciso não desacreditar em nada que recebe como informação, mas também não acreditar em nada como verdade.

O verdadeiro sábio é aquele que não busca a Verdade porque sabe que ela não existe. Por isso trata qualquer informação que receba como verdade relativa: algo que alguém acredita que é verdadeiro. Se alguém credita àquela informação o valor de verdade, ela é uma verdade. Pode não ser a dele, mas é uma verdade de alguém.

A compreensão do sábio sobre as diversas informações disponíveis do planeta é a seguinte: elas não são mentiras, mas uma verdade de alguém.

A partir desta visão sobre a verdade que estou comentando aqui você deve estar perguntando: ‘Como fica a máxima de Cristo que diz que se deve buscar a verdade porque ela vos salvará’? Vamos conversar sobre isso...

Quando Cristo ensina que se deve buscar a verdade, ele fala da Verdadeira, da Absoluta. É esta que deve ser buscada para se alcançar a salvação. Qual é a Verdade Absoluta? Nada que você pode conhecer...

Esta é a Verdade que encontrada pode lhe salvar: a verdade de que não há verdade neste mundo... Ao compreender isso você terá encontrado a Verdade deste mundo...

Mas, vocês ainda poderiam me perguntar: ‘Isso quer dizer que não podemos ter verdades’? Não tê-las é impossível. O máximo que se pode fazer é ter a consciência de que aquilo que se acredita que é verdadeiro o é apenas para você mesmo, ou seja, trata-se de uma verdade relativa. Por isso não deve querer impingi-la aos outros – fazer com que eles também acreditem que é verdade. Quando você tiver esta consciência com relação às informações que possui e que diz serem verdadeiras, terá se libertado delas e elas não mais terão o peso de verdade. Quando se alcança este tipo de consciência, a pessoa trata os conceitos que tem como informações e não verdades...

Este tipo de consciência vale para todas as coisas deste planeta, inclusive para aquelas que você imagina líquida e certa, santa ou sagrada. Isso porque só é santo ou sagrado aquilo que você declarar que seja.

NOTA: Na fala a seguir o amigo espiritual aborda o seguinte trecho da resposta do Espírito da Verdade à Kardec na pergunta 14 de O Livro dos Espíritos:

“Deus existe; disso não podeis duvidar e é o essencial. Crede-me, não vades além. Não vos percais num labirinto donde não lograríeis sair”.

Buscar a verdade é entrar num labirinto donde não consegue se sair. É como um cachorro que corre incessantemente atrás do seu próprio rabo. Além do mais, enquanto estiver buscando-a, não fará o que tem que ser feito. O que tem que ser feito? O Espírito da Verdade ensina na mesma pergunta:

Estudai as vossas próprias imperfeições, a fim de vos libertardes delas, o que será mais útil do que pretenderdes penetrar no que é impenetrável”.

Mas, apesar deste conselho que é antigo, vocês continuam buscando certezas, verdades, sobre um mundo onde nunca conseguirão penetrar enquanto humanizados. Quando acham alguma informação que acreditam estar certo, o que fazem? Veja se não é o que o Espírito da Verdade diz:

Isso não vos tornaria melhores, antes um pouco mais orgulhosos, pois  que acreditaríeis saber, quando na realidade nada saberíeis”.

Ficam orgulhosos de seus saberes, mas na realidade nada sabem... Para aqueles que acham que sabem alguma coisa mais uma palavra do Espírito da Verdade que está na pergunta 9 de O Livro dos Espíritos:

O homem orgulhoso nada admite acima de si. Por isso é que ele se denomina a si mesmo de espírito forte. Pobre ser, que um sopro de Deus pode abater!”

Portanto, sigam aquilo que o Espírito da Verdade ensina na pergunta 14 do mesmo livro:

Deixai, conseguintemente, de lado todos esses sistemas; tendes bastantes coisas que vos tocam mais de perto, a começar por vós mesmos.”

Agora, se quiserem ler um milhão de livros e ouvirem mais tantas palestras, façam isso, mas saibam que estão apenas se enganando. Apenas encontrarão informações ou verdades relativas de outros e só classificarão como verdade aquilo que satisfaz os seus desejos. Isso vale, inclusive, para aquilo que eu falo, pois enquanto estão preocupados em me ouvir não estão realizando o trabalho de aproximação de Deus.

 

Espiritualismo Ecumênico Universal

www.meeu.com.br

Exibições: 33

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Dener José Rigotti Chaves em 22 junho 2012 às 14:47

ORAI E VIGIAI !

 

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço