Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar



Na filosofia budista as palavras amor e compaixão denotam sentimentos e atitudes que vale a pena conhecer.

Numa palestra, em 2004, o Lama Padma Samten falando sobre compaixão e amor, como são entendidos pelo budismo, disse:

"Digamos que alguém olha para uma planta que se encontra num vaso dentro da casa. Pelo olhar compassivo, em vez observar se gosta dela ou não, pergunta como é que ela se sente sem a luz do sol, a água da chuva e sem as suas plantas amigas e companheiras.

Quando olhamos uma planta pensando se gostamos ou não, nossa mente opera obstruída pela sensação de gostar ou não gostar.

Uma inteligência maior é olharmos para aquela planta perguntando do que ela necessita. E mais do que isso, nós podemos olhá-la e ver com os olhos do bom jardineiro quais as flores e frutos que essa planta tem escondidas dentro dela, e que ela mesma não sabe.”

"(...) Olhar o outro e ver o que afeta a existência dele, para nos manifestarmos de forma positiva para remover os obstáculos, isso é compaixão. Para promover as qualidades positivas, isso é amor.”

“Através de cinco cores nós podemos
praticar a compaixão
. A primeira é o azul. Através dessa cor nós olhamos para o outro e o acolhemos, e também perguntamos, quais as flores e frutos escondidos nesse ser.

Temos a compaixão amarela, de um amarelo-dourado, que significa generosidade, riqueza, meios. Então, quando vamos ajudar alguém nós podemos não somente ouvi-lo, entendê-lo, aspirar o bem, mas podemos eventualmente fazer algo mais.

Vamos supor, como acontece lá no sul, de tanto em tanto, que o rio subiu e a casa foi destruída. A gente pode visitar o desabrigado e dizer: você não se preocupe tanto... isto passa. É uma boa ajuda, mas com a cor amarela podemos auxiliar para que passe mais rápido, oferecendo um suporte prático.

Depois temos a cor vermelha, que simboliza o eixo. Ela vem da sedução, daquilo que nos encanta. Então, que possamos produzir no outro um encantamento positivo, um eixo positivo. Assim, a cor vermelha vai nos ajudar a dizer àquela pessoa que é melhor não reconstruir a casa no mesmo lugar porque o rio pode subir de novo. Dessa forma, muitas vezes não basta que a gente ajude o outro a reconstruir, mas que o ajude a fazê-lo numa situação melhor. Para isso precisamos da sabedoria dos eixos. Para os nossos filhos não podemos abdicar disso. Não precisamos impor os eixos, eles não são impostos. Mas se dissermos: eu não devo ajudar o outro a criar uma estrutura positiva, um referencial positivo, estaríamos nos omitindo e isso seria uma atitude sem compaixão.

Então, é muito necessário que a gente repita as palavras dos grandes mestres, que viva essas palavras, estude isso e entenda, e possa ajudar os outros a compreender como viver melhor. Se não ajudarmos ou outros nesse sentido, isso será uma falha da nossa compaixão.

No entanto não bastam essas três formas.

Há um momento em que vemos uma criança puxando uma toalha com uma leiteira de leite fervente em cima. Se não gritarmos, a criança puxa e se queima. Quando gritamos nós não nos opomos à criança. Nós estamos a favor dela. Quando dizemos, não faça isso, nós interrompemos uma ação negativa. Então muitas vezes é necessário manifestar o que se chama a cor verde. No budismo isso é chamado “a família karma”, onde vemos a negatividade surgindo e a obstruímos. Nós nos impomos diante da negatividade, interrompendo-a. Não somos contra a pessoa, somos a seu favor.

E há ainda a cor branca, a culminância da compaixão, porque ainda que eu acolha, ainda que propicie meios, ainda que ofereça eixos, ainda que obstaculize a negatividade, se não revelar a natureza ilimitada, não tive a compaixão, a generosidade, a amorosidade de descobrir essa natureza ilimitada e oferecer às outras pessoas, então as outras compaixões são muito menores, são quase sem sentido.

O que dá sentido à vida é que todos marchamos para a consciência da natureza última e vivemos inseparáveis disso. A nossa vida não teria culminância, não teria completude, sem a cor branca em que nós reconhecemos a natureza ilimitada. Então, a compaixão maior é podermos oferecer aos outros essa natureza.”


in http://www.thereincarnation.org/port.compaixao.budista.htm

Exibições: 40

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Escolástica em 28 dezembro 2009 às 21:08
O ser humano está sempre tingindo, com o colorido de suas impressões e conceitos, tudo o que vê ou sente, ou seja, está constantemente qualificando toda a substância que passa por ele, segundo sua índole e disposição interior.
O uso consciente desse poder de qualificar seus pensamentos por meio de seus sentimentos e vontade conscientes converte-se, na medida de seu grau de consciência, na capacidade de abençoar, elevar e transmutar a qualidade da vida que o rodeia. Essa bênção, ou maldição, conforme seja o caso, é uma substância que adere à matéria já densa do planeta. Cada indivíduo é responsável pelo que faz à substância planetária: se a polui ou purifica.

Quando essa substância do pensamento-emoção é qualificada com imparcialidade e benevolência, possui o mesmo poder que tem a luz sobre a escuridão.

Contemple a humanidade como um todo e a envolva nesse radiante Amo. Contemple-a com os olhos de uma mãe ou um pai amoroso que observa seus filhos, desejando profundamente seu bem-estar. Faça isso diariamente, e desenvolverá em seu interior a benevolência e a amizade.
Olhe para os desafortunados, os infelizes e os miseráveis com os olhos de uma mãe testemunhando o sofrimento de seus queridos. Envolva-os nessa pura irradiação de Amor. Seu coração conhecerá assim a compaixão.

Vivencie agora essa prece:

Precioso Senhor do Universo:

Hoje, renuncio a todas as armas do ódio e agressão em meus pensamentos, palavras e atos.
Hoje, renuncio aos ressentimentos e mágoas que me levaram a atacar os outros e prejudicar-me.
Hoje, renuncio a todas as idéias de cinismo e julgamento, a todas as palavras de ataque, a fim de que eu possa dar os passos necessários para vivenciar o amor em meu coração e oferecê-lo ao mundo.
Hoje, não me deixe esquecer de que cada ato meu é importante para construir um mundo de amor.
Hoje, abro meu coração para enviar a energia do amor a todos os líderes mundiais.
Hoje, abro o meu espírito para contribuir na criação de um mundo em que a agressão e a violência se transformem em solidariedade e compaixão.
Hoje, abro meus olhos para conscientizar-me de tudo o que posso fazer ou dizer para promover a presença do amor.
Hoje, reconheço que o amor começa comigo.
Hoje, eu me entrego confiantemente em Suas mãos; dedico cada idéia que penso, cada palavra que digo e cada um dos meus atos à criação, manutenção e propagação do amor.
Hoje, eu peço amor, abro-me para acolhe-lo e procuro impregna-lo em cada uma das minhas experiências.
Faça com que a luz do amor reine em mim!
Que a presença do amor reine no mundo.
Faça com que o poder do amor irradie de mim e através de mim!
Que o amor envolva todo o mundo!

Assim é!

in Amor Compassivo por Sandra Regina
Comentário de Escolástica em 28 dezembro 2009 às 20:58
A compaixão da dimensão mais elevada ou compaixão de 5D é definida como:

Consciência profunda do sofrimento do outro sem a necessidade de aliviá-lo, sentindo
total apreciação por seu valor; um estado de não julgamento.

in O QUE É A COMPAIXÃO? por Sonia Ollé
Comentário de Escolástica em 28 dezembro 2009 às 20:49
Para ter compaixão, é preciso sentir algo de positivo que você queira compartilhar. Ou seja, só podemos dar felicidade com felicidade. Por isso, o primeiro passo é reconhecer a sua própria força.

"Após alguns momentos repousando sua mente na meditação sem objeto, faça um rápido 'exercício de escaneamento', observando gradualmente, seu corpo físico. À medida que escaneia seu corpo, permita-se reconhecer como é maravilhoso ter um corpo, bem como uma mente capaz de escaneá-lo. Permita-se reconhecer como esses fatos são básicos de sua existência são magníficos, como você tem sorte de ter os dons deslumbrantes de um corpo e de uma mente! Repouse nesse reconhecimento por um momento e então, gentilmente, inclua o seguinte pensamento: 'Como seria bom se eu pudesse sempre desfrutar esse senso de bem-estar. Como seria bom se eu pudesse sempre desfrutar esse senso de bem-estar e todas as causas que me levam a me sentir feliz, tranqüilo e bem'. Então, somente permita que sua mente repouse, aberta e relaxada. Não tente manter essa prática por mais de três minutos se estiver praticando formalmente ou mais de alguns segundos durante sessões de meditação informal".

in Como ter compaixão por aqueles que nos fazem sofrer
Comentário de Maria Rodrigues em 27 dezembro 2009 às 15:04
Gostaria de saber a razão porque o meu comentário à postagem "Praticar a Compaixão", não foi publicado.
Simplesmente dizia e repito, ao irmão Íquiro que estava (e estou de facto) grata pelo texto.
Praticar a Compaixão, para mim, é uma aprendizagem não fácil, mas gratificante e maravilhosa.
Namaste
Maria Rodrigues
Comentário de Maria Rodrigues em 27 dezembro 2009 às 14:50

Grata pela sua postagem, Íquiro.
Namaste
Maria Rodrigues

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço