Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Dar... doar-se e amar.

por Bernardino Nilton Nascimento - bernardino.nascimento@promon.com.br

Dar é a mais alta expressão do sustento. No próprio ato de dar, ponho à prova minha força, minha riqueza, meu poder. Essa experiência de elevada vitalidade e potência me enche de alegria.

Dar é mais alegre do que receber, não por ser uma privação, mas porque, no ato de dar, encontra-se a expressão da minha espiritualidade.

No fenômeno específico do sexo, a função sexual reside no ato de dar; entregar-se em um ato sexual é se doar de corpo e alma. O homem se entrega ao dar o seu sêmen. Na mulher, o processo não é diverso, embora seja algo mais complexo. Ela também se dá; abre as portas de seu centro feminino; dá, no ato de receber. Se for incapaz desse ato de dar, se só puder receber, é frígida. Nela, o ato de dar volta a ocorrer não na função de amante, mas na de mãe. Dá de si ao filho que cresce dentro dela, dá seu leite à criança, dá-lhe o calor de seu corpo. Não dar seria doloroso para ela.

Na esfera das coisas materiais, dar significa ser rico. Não é rico quem muito tem, mas quem muito dá. O apegado que ansiosamente receia perder alguma coisa é, psicologicamente falando, um ser humano pobre, um desafortunado, não importa quanto possua. Quem é capaz de dar de si, é rico.
É de conhecimento de todos que os pobres são mais inclinados a dar do que os ricos. Não obstante, a pobreza além de certo ponto pode tornar impossível dar e, assim, é degradante, não só pelo sofrimento que causa diretamente, mas pelo fato de privar o pobre da alegria de dar. Mas há mais pobres procurando a alegria de dar do que os ricos.

O aspecto mais importante no ato de dar, entretanto, não é o das coisas matérias, mas do reino especificamente humano. Que dá uma pessoa à outra? Dá de si mesma, do que tem de mais valioso, dá de sua vida. Isto não quer, necessariamente, dizer que sacrifique sua vida por outrem, mas que lhe dê daquilo que em si tem de vivo; dê-lhe de sua alegria, de seu interesse, de sua compreensão, de seu conhecimento, de seu humor, de sua tristeza, de todas as expressões e manifestações daquilo que vive em si.

Dando assim de sua vida, enriquece a outra pessoa, enaltece seus sentimentos mais nobres, não dá a fim de receber. Dar é, em si mesmo, uma requintada alegria de viver. Mas, ao dar, não pode deixar de levar alguma coisa à existência da outra pessoa -também um doador- e ambos compartilham da alegria de haver trazido algo de muito precioso à vida.
Especificamente falando de amor, isso significa: que o amor é uma força que produz amor; impotência é a incapacidade de produzir amor. O indivíduo como ser humano e sua relação com o mundo, com o tudo em relação ao todo, que move nossa existência... e só podemos trocar amor por amor, confiança por confiança e, assim, sucessivamente.
Enfim, se quisermos participar da alquimia da vida, devemos ser pessoas de preparos mágicos e entre estes estão os de "Dar... Doar-se e AMAR" a cada instante da vida e a tudo que estamos fazendo no momento presente.

Então, todas as relações do ser humano com a natureza devem ser uma expressão definida de sua vida real, individual, correspondente ao objeto de sua vontade. Se alguém ama sem atrair amor, isto é, se seu amor não produz amor, se através de sua expressão, você não consegue acenar ao amor é porque você, como pessoa amante, não faz da sua própria pessoa sua amada. Quando você se amar de verdade, vai poder experimentar a verdadeira alegria no ato de dar.
Mas não é só na abordagem do amor que dar significa receber. O professor é ensinado pelos seus alunos, o ator é estimulado por sua audiência, o psicanalista é curado por seu cliente; contanto que não se tratem uns aos outros como objetos, mas se relacionem uns com os outros na simplicidade e produtivamente.

Com isso, quase não é necessário acentuar o fato de que a capacidade "dar" depende do desenvolvimento do caráter de cada um. Nesse prisma, a pessoa superou a dependência, o desejo de explorar os outros, ou de poupar e adquiriu fé em seus próprios poderes interiores, coragem de confiar em suas forças para atingir seus objetivos. No mesmo grau em que faltarem essas qualidades é ela temerosa de dar-se e, por tanto, de se amar.

Além do elemento de dar, o caráter ativo do amor torna-se evidente no fato de implicar sempre em certos elementos básicos comuns a todas as formas de amor: responsabilidade, respeito e conhecimento.
Neste caso, não difere mesmo quanto ao amor por animais, plantas e flores. Quando alguém diz que ama as flores e todos vemos que ela se esquece de regá-las, não acreditamos em seu "amor" pelas flores. Amor é preocupação ativa pela vida e crescimento daquilo que amamos. Onde falta essa preocupação certamente não há amor.

A essência do amor é "trabalhar" por alguma coisa e "fazer alguma coisa crescer", pois amor e trabalho são inseparáveis. Ama-se aquilo por que se trabalha e trabalha-se por aquilo que se ama.

Cuidado e preocupação lembram outro aspecto do amor: o da responsabilidade. Responsabilidade não é como dever, algo imposto de fora a alguém. Em seu verdadeiro sentido, é um ato voluntário; é a resposta que damos às necessidades -expressas ou não expressas- de um para o outro. Ser responsável significa ter de "responder", estar pronto a doar-se.

O amor entre duas pessoas refere-se, principalmente, às necessidades alinhadas entre si. A responsabilidade poderia facilmente corromper-se em dominação e posse se não houvesse um terceiro elemento do amor: o respeito.
Respeito não é medo; é termos a capacidade de ver uma pessoa tal como é, ter conhecimento de sua individualidade. Respeito significa a preocupação de que a outra pessoa cresça e se desenvolva como é. Respeito, assim, significa ausência de exploração. Quero que a pessoa amada cresça e se desenvolva pro si mesma. Se amo a outra pessoa, sinto-me um com ela, mas com ela tal como é, não como eu necessito que seja pra objeto de meu uso. É claro que o respeito só é possível se eu mesmo alcançar a independência e caminhar de mãos dadas com o próximo sem ter que me deixar dominar e nem às outras pessoas.

O amor é filho da liberdade, nunca da dominação. Deus criou o livre arbítrio e nós criamos as fatalidades.

Exibições: 8

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Regina Roberts Suita em 20 agosto 2010 às 20:47
O dar abre caminho para o receber. Se obedecermos sincera e concenciosamente a essa lei, ela agirá em nosso favor e receberemos pelo que dermos de nossa parte. O único meio para chegar à prosperidade é aplicar as leis espirituais que regem a manifestação perfeita daquilo que se almeja.
A Lei é dar com generosidade e receber com gratidão. O equilibrio entre o dar e o receber é sempre perfeito. Um abraço de LUZ. regina

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço