Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Professor Alberto Lopes


“Descobrir verdadeiramente quem é, é um acto de coragem, e uma prova de inconformismo, mas não é necessário que seja a qualquer custo. Lamentavelmente, o que vemos à nossa volta é uma certa dose de comodismo que reside em cada ser humano. Em cujo universo eu, obviamente me considero incluído, apesar de procurar fazer a minha parte”.



Vivemos numa época em que olhamos, com tristeza, para a nossa existência sem ver realmente as coisas boas da vida. Assim sendo, não é de estranhar que pela intensidade de acontecimentos, confusão e turbulência do mundo, surge com frequência a ansiedade, a agitação e, por fim a depressão.

Durante as últimas décadas, e de uma forma tão gradual que mal nos apercebemos do que se passa, toda a sociedade ocidental, da qual eu me incluo, tem estado sujeita a uma espécie de transformação das consciências.
De facto, constamos que a medicina moderna se tornou uma espécie de profeta omnipresente com capacidade de curar quase tudo e que oferece uma vida sem dores. Só que a realidade prova-nos precisamente o contrário. A única coisa que aprendi a conhecer, que é capaz de curar realmente as pessoas, é o Amor incondicional.
A medicina tem seus limites, é um facto, que dificilmente se ensina nas formações universitárias. Outro facto, que não faz parte dos manuais escolares, é: um coração compassivo cheio de Amor, com sentimentos que supõe ternura, compreensão e desejo de ajudar, pode curar quase tudo.

Actualmente, existe toda uma geração de pessoas, que nos últimos anos ouviu, nos órgãos de comunicação social, relatos de experiências de quase-morte, regressões a vidas passadas, viagens extra-corpóreas, e um sem número de outros fenómenos extraordinários relativos á vida espiritual.
Quando, à mais de uma década o interesse das pessoas sobre a Terapia de Regressão começou a surgir em Portugal, houve quem vaticinasse esta tendência, como uma moda passageira. Só agora, dez anos mais tarde, desde que comecei a aplicar esta maravilhosa terapia, tomei consciência de que não é verdade. Mas afinal: “- quem são as pessoas que procuram estas coisas?” - Poderá estar a pensar neste momento. Grande parte dos meus pacientes que experimentaram a Terapia de Regressão através da hipnose são: psicólogos, médicos, advogados, políticos, gestores de empresas, donas de casa, operários fabris, funcionários públicos, vendedores etc. Isto é, pessoas que, como você, professam diferentes religiões, níveis sócio-económicos, estatutos sociais e sistemas de crenças.
Contudo, as maravilhosas experiências relatadas por todas essas pessoas podem representar um extraordinário benefício para a cura e o equilíbrio de toda a humanidade. Mas, talvez o mais importante do que a cura dos sintomas físicos ou emocionais, é a constatação que não iremos morrer. Mesmo quando isso acontecer com os nossos corpos.
Ou seja, é certo que iremos morrer, mas não da forma como nos atemorizaram, durante tanto tempo, desde que nascemos. Na verdade, somos imortais porque sobrevivemos à morte física. Na maioria das vezes, as dificuldades enfrentadas ao longo da nossa curta existência terrena podem ser, afinal bons motivos para uma reflexão profunda. Onde a troca de novas experiências estão a pôr-nos à prova para um despertar para a uma nova realidade, para um aprendizado de renovação interior.
Com frequência, recebo o meu consultório pessoas com as mais diversas patologias. A maior parte dos meus pacientes experimenta sintomas resistentes a tratamentos e psicoterapias da medicina convencional. Pessoas, a quem tinham sido dito, que teriam que ser acompanhadas e medicadas para o resto de suas vidas. Ou seja, foi colocado um rótulo de doente crónico e como possuidores de doenças intratáveis. Sendo assim, não poderiam ambicionar a sua cura.
No entanto, à medida que mais e mais pessoas, passavam por experiências de vidas passadas, “miraculosamente” estavam a conquistar a sua cura e, consequentemente, a sua liberdade e equilíbrio pessoal.


Estranhamente, quer acredite ou não, as suas memórias detalhadas de vidas passadas e a sua capacidade de entender o propósito da sua alma, ou se preferir, da sua mente profunda, pode transformar completamente a sua vida. No meu caso pessoal, a visão que tinha do mundo e do propósito da minha existência alterou-se radicalmente. O conceito da reencarnação explica e clarifica as nossas relações na vida presente. Efectivamente, quantos de nós concordam que há acontecimentos passados, por vezes muito distantes, que ainda influenciam as nossas relações actuais?
Quantos de nós reagem de determinada maneira, por vezes desapropriada, porque assim fomos ensinados a fazer?
Ensinados por nossos avós, pais ou talvez o nosso grupo social onde crescemos. Em psicologia dizem que a nossa personalidade, e possíveis comportamentos, são produzidos por vários factores, entre os quais: factores genéticos, ambientais, mas fundamentalmente as interacções sociais, desde o nosso nascimento, são preponderantes na construção daquilo que somos hoje. Fundamentalmente, na forma como interagimos com os nossos semelhantes. Quantas vezes, devido ás nossas crenças e valores que fomos adquirindo à medida que crescemos, sentimos que carregamos um pesado fardo de desespero e de dúvidas? E não temos ninguém com quem partilhar os nossos problemas?
Mas, o mais estranho, é que nem conseguimos partilhar com as pessoas mais próximas, marido, companheiro, pais, irmãos, etc. Se abríssemos a nossa Alma certamente nos achariam loucos, no mínimo doentes emocionalmente. Não compreenderiam que podemos ter tudo, mas ao mesmo tempo não temos nada.
Não é por acaso que a organização mundial de saúde estima que na próxima década os problemas mentais da população mundial, nomeadamente a depressão, irão ser a causa principal da abstinência no trabalho. Ultrapassando largamente, as famigeradas doenças tão temidas pela população (sida, cancro, diabetes, doenças coronárias etc.).
Os estudos apontam que um em cada quatro europeus tem, ao longo da vida, problemas psicológicos ou psíquicos relativamente graves.
Não!.. Não sou eu que o digo, são as estimativas mais recentes que serviram de suporte no parlamento europeu, em Estrasburgo. Foram as conclusões no recente debate, “Como Vai a Saúde Mental dos Europeus?”, que qualquer um pode consultar à distância de um clic.
No plenário foi aprovado um livro verde da comissão europeia intitulado “Melhorar a Saúde Mental da População – rumo a uma



estratégia de saúde mental para a União Europeia”. Os euro-deputados, entre outras medidas, apelaram à necessidade de desincentivar os internamentos prolongados de doentes mentais, ao excessivo uso da medicação, optando mais por tratamentos psicoterapêuticos. Mas, essencialmente reconhecem a extrema utilidade de novos tratamentos distintos dos convencionais , e uma diferenciação de tratamentos entre homens e mulheres.
Conclui o estudo que, o isolamento e por consequência, os problemas mentais na U.E. têm incidências negativas sobre o sistema económico, social, educativo, penal e judicial. Custando aos países europeus cerca de 3% a 4% do PIB. Sobretudo através da perda de produtividade, sendo uma das principais causas da reforma antecipada e das pensões por invalidez. Chamam, particularmente a atenção, para as perturbações comportamentais ocorridas na infância e à insatisfação individual (a nível profissional e dos relacionamentos pessoais), que contribuem gradualmente para a infelicidade dos cidadãos.
O estudo conclui, que grande parte dos cidadãos europeus estão infelizes na forma como vivem as suas vidas. Parece um paradoxo, nas nossas sociedades de abundância e de meios fáceis de comunicação, estamos cada vez mais insatisfeitos e “perdidos no meio da multidão”.

“Ser persistente é importante, desde que tenha um objectivo claro e definido. Na caminhada pela vida, podemos tropeçar nas pequenas pedras, nunca em montanhas. Essas foram feitas para subir a encosta”.
Adágio Hindu

Na procura, para o encontro com o equilíbrio e com a nossa saúde mental, é vital prestarmos atenção às novas formas de ver o mundo. Olhar para novas terapias que vão ao encontro das nossas “feridas psicológicas” mais profundas no passado. É preciso decantar a dor na origem, onde ela surgiu pela primeira vez. Quer tenha sido feita há um ano atrás, na infância precoce ou ainda na vida intra-uterina, trazendo o trauma à superfície. À semelhança de uma ferida ele pode ser limpo, suturado e por fim, cicatrizado.

Muitas vezes, há acontecimentos no nosso passado distante que influenciam as nossas relações actuais. Se desejarmos compreender a dinâmica das nossas relações actuais, temos de determinar o propósito nesta existência. Só assim, poderemos resgatar as relações presentes. De facto, a compreensão e a consciência do nosso papel, são poderosíssimas forças de cura.
A força e o aspecto reparador da nossa experiência pessoal, numa terapia de regressão, pode alterar por completo as crenças mais profundas que cada um possui. Cada um de nós começa, de imediato, a compreender as vicissitudes da vida logo que experimenta a sua essência. Pois, nesse momento, a sua crença transforma-se em conhecimento transformador. Afinal, e como dizem os filósofos, “Somos livres no que conhecemos e tornamo-nos escravos do que desconhecemos”. Quantas vezes escravos da tristeza, da indiferença, da angustia e, por fim, da solidão.

Permita-me fazer-lhe a seguinte pergunta: - Você já se libertou?
Perdoe-me a ousadia, mas quando falo em libertar-se, refiro-me na liberdade de amar e viver plenamente. O seu direito alienável de ser feliz, ter relações gratificantes, sentir-se realizado naquilo que faz. Permitir que as suas acções possam ser sementes especiais que, ao longo da sua vida, se desenvolvam e amadureçam no seu coração. Transformando-se em flores maravilhosas, flores essas que podem espalhar a sua deliciosa fragrância para todos os que lhe rodeiam.
Temos todos que caminhar de modo harmónico renunciando ao ódio, à violência, ao orgulho e, por fim, ao medo. Qualquer caminho faz-se caminhando e o que importa não é a velocidade mas a direcção. As nossas almas, invariavelmente, sentem-se atraídas para o Amor. O Amor sendo o sentimento básico é, ao mesmo tempo, a mais universal de todas as emoções. Se nos permitirmos compreender verdadeiramente a força transformadora do Amor, percebemos de que é feita a energia que abrange tudo, cuja essência curadora pode transformar rapidamente os nossos corpos, mentes e Almas. Só assim, conseguiremos transcender as nossas dores e os nossos males crónicos, nomeadamente, a solidão e o vazio interior que teimam em invadir-nos. Que , supostamente, as estatísticas tendem em rotular-nos. Nos últimos tempos, retirei-me um pouco para escrever um livro. Perdoem-me as pessoas próximas de mim que julgaram que me isolei. Mas o que acontece, é que senti a necessidade de escutar a minha Alma e partilhar convosco em livro, num futuro próximo, tudo aquilo que me foi revelado ao longo de dez anos de terapia. Ponderei sobre a importância que mais um livro poderia ter na minha carreira, como terapeuta de regressão. E até, de que forma poderia prejudicar a conclusão de meus estudos académicos em psicologia. Afinal, já tinha escrito um livro sobre Hipnose e Regressão e pareceu-me que não foi muito bem compreendido. Tal a frequência de ataques pessoais de que fui sujeito. Nomeadamente, no culminar desse meu trabalho, com um programa televisivo “ O sono da verdade”.

Às vezes pergunto-me: - Porque é que quando alguém fala de amor, de liberdade, defendo que a cura para os nossos maiores males se encontra, algures, no interior de cada um de nós é de imediato atacado, perseguido, vilipendiado? Porque é que algumas pessoas se incomodam por surgirem programas, livros com novas formas de tratamentos baseados no Amor e no altruísmo? Curiosamente, o mesmo tempo, parecem não se importarem que os nossos filhos consumam diariamente nos meios de comunicação social, entre os quais a televisão, programas de cariz violento.
Estranho mundo este! Onde alguns se incomodam por ouvirem pessoas falarem do sentimento mais poderoso e libertador do universo:
O AMOR!...

Um sentimento simples e básico, mas ao mesmo tempo o mais transformador. Ultrapassando todas as épocas, fronteiras e culturas.

Só então reflecti: - mas não fizeram o mesmo a todos os grandes mestres do passado, nomeadamente à dois mil anos atrás? Da mesma forma, não foram perseguidos, ridicularizados e até crucificados?
Quem sou eu, afinal, para me imiscuir de ficar isento de críticas dos cépticos, e daqueles que, de alguma forma, têm interesses que as coisas fiquem como estão?

Assim mesmo, decidi escrever o livro, não para confrontar os cépticos, mas por respeito a todas as pessoas que me entregaram o que cada um de nós tem de mais precioso. As experiências pregressas das suas anteriores existências. São essas as pessoas anónimas, que merecem todo o meu carinho. Que possibilitaram o desenvolvimento desta maravilhosa terapia e as extraordinárias verdades que daí imergiram.

Vem-me á mente uma célebre frase no discurso de Martin L. King:

"O que mais preocupa não é nem o grito dos cépticos, dos violentos, dos arrogantes, dos desonestos e sem carácter. O que verdadeiramente me perturba é o silêncio dos que acreditam, dos Bons." Martin Luther King (defensor dos direitos dos negros na América)



Sabemos que o acto de ensinar e transmitir uma mensagem é um processo individual que depende grandemente do estilo, preferências de valores e inúmeras crenças. Apesar das verdades universais serem sobejamente conhecidas, as abordagens a essas verdades são muitas.

São várias as pessoas que surgem com novas formas saudáveis e naturais de ver o mundo. Cada nova abordagem é uma lufada de ar fresco na poluição das nossas emoções. No entanto, a resposta é sempre a mesma. Todos caminhamos para o Todo Cósmico para imergir em uníssono do Amor Incondicional. É esse o nosso propósito divino. Daí a nossa finitude terrena. As nossas almas sentem-se constantemente atraídas para o Amor e a sabedoria extraordinária que nele existe. E, se prosseguirmos de mãos dadas, nesse momento será possível caminharmos evitando as tempestades e as escolhas que nos impeçam de avançar. Em conjunto descobriremos o caminho de regresso à nossa casa. Aquilo que resultou comigo, acredito que possa resultar com outras pessoas.

Na verdade, todos nós estamos a caminhar para o mesmo sítio. Só que a velocidades distintas. Falam-nos que o melhor professor não é aquele que tem mais alunos, mas o que cria mais mestres. Prefiro acreditar que o meu próximo livro seja aquele “professor” que, harmoniosamente, criará mais mestres.

No fundo, ao escrever mais um livro pretendo partilhar consigo o que acreditamos estar mais certo. No entanto, de modo algum, peço para deixar de analisar, com devida atenção crítica, o que porventura irá ler.

As pessoas sempre me perguntaram como é depois de morrerem. Sem rodeios digo-lhes que é sublime. Não existe dor, angustia, muito menos tristeza. Está sempre alguém á nossa espera. Todos nós temos um “anjo” ou amigo que nos aguarda no regresso a casa cósmica. É a coisa mais fácil e extraordinária que terão que fazer. A vida é dura, mas necessária para crescimento interior. Lembro que a vida é uma dádiva que cada um escolheu. Contudo, todas vivenciaram a mesma epifania de pensamento: ver a Luz e o contacto com a Fonte Cósmica, ensinar-lhes que só há uma explicação para o significado da vida – O AMOR!

Por mais inverosímil que lhe possa parecer, está aqui por suas escolhas. Assim fiquem atentos aos sinais nada acontece por acaso. Talvez, a leitura desta crónica não seja ao acaso. Concordo que na caminhada pela vida, é vital empregar a nossa mente lógica e racional.
Aceitar tudo, o que nos vem à mão, sem reflexão, contemplação e ponderação seria abdicar do que temos de mais precioso. Todavia, rejeitar tudo sem utilizar o mesmo raciocínio lógico seria uma enorme tolice. Permita-se, pelo menos, ao benefício da dúvida pois não existem verdades absolutas. “Há mais verdades no céu e na terra do que possamos imaginar”.

Não há coincidências. O destino exige que você esteja aqui. Há pessoas que podem estar separadas, de outras Almas Companheiras, durante milénios de vidas. Mas a exuberância do seu reencontro, com o seu grupo espiritual, é de tal forma intenso que mexe em cada célula do seu der. O encontro súbito, intenso e, aparentemente, ocasional tem para as Almas Semelhantes, agora despertas, um significado mais sublime.
Há relações, que outrora foram apaixonadas, mas nesta existência estão agora embutidas de uma necessidade comum de ajuda recíproca. De cristalização e projectos comuns, e uma crescente sensação de aventura contínua. Quando se encontra uma Alma Companheira após prolongada separação, pode significar uma experiência para que vale a pena esperar, mesmo que por milénios. A extraordinária sensação de objectivos comuns, segurança e renovação interior é uma experiência tão sublime que ninguém jamais deve perder. Nem mesmo você. E, se por acaso, já passou por esta sublime experiência certamente está a sentir o mesmo que eu…

Naturalmente, e para terminar, a conclusão básica a que cheguei, depois de centenas de regressões, é que todas as pessoas, sejam ricas ou pobres, com ou sem estatuto, desde um homem simples ao maior cientista todos eles possuem necessidades, carências e preocupações semelhantes. Na realidade, nunca encontrei uma pessoa cuja maior necessidade não fosse senão a necessidade de sentir-se amado. Amor incondicional, puro, verdadeiro. Pode-se encontrá-lo numa relação no casal amoroso, no amor entre pais e filhos ou num simples gesto de bondade a alguém que precisa de ajuda. Mas a energia do Amor é inconfundível. É sentido no coração. É a essência básica da vida, a chama que nos aquece a Alma, activa nosso espírito e fornece paixão às nossas vidas. É o nosso vínculo com Deus e uma aproximação com cada uma dos seus filhos.

Ou seja, TODOS NÓS!..

A Terapia de Vidas Passadas, para além do poder extraordinário de cura, parece-me ser capaz de desen­volver esses laços de ligação amorosa com todos os Seres de Luz. Esperamos por si!..Agora ou mais tarde!..




Que a Luz esteja convosco.
Um abraço de luz!
Hipnoterapeuta:
Alberto Lopes

Exibições: 9

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de José Roberto em 23 julho 2009 às 13:36
Gostei muito do seu comentário desabafo. Penso e acredito em duas vidas uma visível e outra invisível e tento entender fazendo curso de mediunidade entre outros porque existe uma lacuna muito grande entre o real e o irreal, com relação a falta de humanismo na sociedade e com esse excesso de materialismo só pode dar nisso que a gente está vendo ou seja todo mundo quer vender e todo mundo quer comprar chega -se ao absurdo de um cara ter 4 carros na garagem 4 celulares e vai por ai. O seu comentário com relação a insatisfação social na UE , não é nada novo ele existe desde que o mundo é mundo só que de uma forma camuflada e agora com tantas pesquisas e com essa velocidade da informação ela reaparece de uma forma clara e bem colocada. Conflitos existênciais sempre existiram e sempre existiram ainda mais sabendo-se que o que é uma verdade hoje, amanhã não será mais e tera de se pensar tudo de novo. Ufa! é um inferno. Quanto você escrever um novo livro , faça isso por favor porque tenho certeza que terá um excelente conteúdo e me avise quando for lançado nas livrarias do Brasil . Que comprarei com certeza e vou indica-lo . Que a luz divina esteja sempre contigo

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço!

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço