Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Quebrando Conceitos Reducionistas. Trecho do livro: "Vida Infinita" de Horácio Frazão.

   "O Universo começa a parecer-se mais com uma grande idéia

     do que com uma grande máquina." David Bohm

   

   Ampliando horizontes

   

   Esta nova realidade começa quando você é capaz de mudar a percepção sobre as coisas, o que, às vezes, não é muito confortável, porque o mundo está em um processo de modificação muito acelerado. A carga de informação que temos hoje, a velocidade com que ela se desloca e se movimenta, nos faz ter a impressão de que o tempo está mais curto. Na verdade, o tempo não está mais curto, você é que está mais disperso. É muita informação e você se dispersa mais, e tem a impressão que o tempo está passando mais rápido.

   Aprofundar-se nisso implica em mexer com crenças e conceitos fundamentados em um território no qual você instituiu bases absolutistas há muito tempo, algo, portanto, que pode não deixá-lo tão à vontade. Porém, estamos adentrando em algo muito importante para as nossas vidas, pois faremos um exercício de sairmos da postura de criatura para sermos criadores. Não sei o quê ou como isso repercute em você, mas você terá a chance de ponderar sua postura diante da vida e da existência. Ressalto ainda que não desejo ferir o sistema de crenças de ninguém, muito menos implantar outro, mas sim ampliar certas idéias e certos modelos que usamos. 

   Felizmente, a Física Quântica está se estabelecendo; apesar de já ter 100 anos de vida, começou a ser difundida recentemente. Mesmo assim, a maioria das pessoas não tem uma noção clara do que ela é e do que propõe porque - apesar de todo impacto dos meios de informação, divulgando e polarizando-a, lançamentos de livros sobre o assunto, entre outros -, ainda estamos presos ao modo de olhar e pensar daqueles que viviam na Idade Média. 

   Apesar de termos a percepção, a idéia e o conhecimento um pouco mais aprimorado de como as coisas funcionam, de como a realidade funciona, na prática do dia a dia ainda funcionamos como os seres do século XVI. Como já abordamos anteriormente, essa foi a época da instituição da física Newtoniana, cartesiana, que criou um modelo de realidade absolutista e determinístico, que passou a ser muito presente na nossa cultura e mentalidade, ao considerar que o universo é determinístico. Ou seja, que tudo está determinado e que a realidade é estática.

   Tal modelo é, institucionalmente, contra a mudança, porque defende a idéia de um mundo estável. Você acredita que a realidade é estável, então olha para o mundo lá fora e acredita que está aqui e ele lá, e o que  você está pensando e sentindo agora não repercute nele. Também sob esta compreensão, acredita-se que há espaço entre nós: você está aí e eu estou aqui, o que você pensa não me afeta e o que eu penso não afeta você.

   Felizmente, está provado matemática e cientificamente que não é assim que o mundo funciona. Isso é fruto do Princípio Aristotélico, que defende a objetividade forte e que perdurou por muitos séculos. É incrível como algumas teorias vigoram como verdades absolutas, às vezes, por séculos ou por milhares de anos. Mas a verdade é que este conceito de objetividade forte, que começou com Aristóteles, defende que a matéria é independente de uma mente. Na verdade é exatamente o contrário: a matéria é completamente dependente de uma mente - se não houver uma mente presente, a sua percepção de matéria não existe.

   É estranho e assustador começar a admitir que, por exemplo, o mundo lá fora não está existindo para quem não está no meio dele, agora. Você acredita que ele existe, é sua crença, mas ele não está existindo como realidade, e sim como probabilidade. A forma como você pensa e sente irá movimentar as equações das probabilidades e é muito provável que a média do que você está pensando e sentindo agora irá determinar os seus eventos daqui a pouco, desde os mais incríveis, até os mais caóticos.

   Então, a proposta aqui é explicar - e ilustrar - como é possível assumir esta função da cocriação. Para isso é necessário abandonar aquela forma antiga, analógica de funcionar, e admitir a existência de outra dimensão - passar de 3D para 4D, lembra? Um ser de 3D usa sua vida inteira para correr atrás de um papel que se chama dinheiro, busca apenas isso, papel, papel, papel. Na 4D, temos uma versão atualizada do ser humano, o meta-humano.

   Nós estamos em uma fase muito importante, na qual tudo está conspirando para darmos este salto e passarmos a atuar como meta-humanos. Este é um modo de funcionamento mais coerente e próximo da natureza humana: é quando o indivíduo já percebeu que a coisa é muito maior e que ele não precisa ficar correndo atrás de papel, porque, ao posicionar-se diante da realidade, tudo chega até ele.

   Esse é o ser que tem o conhecimento e os parâmetros para operar num nível muito mais profundo, o nível quântico. É quando fica para trás aquela forma de atuar baseada em atos que repercutem, quando se achava que é preciso só fazer, fazer, fazer. Além disso, há outros movimentos que tornem a vida muito mais fácil, prazerosa, plena e com muito mais sentido. Assim, por que não tornar melhor, mais leve, menos estressantes, mais prazerosa e mais pacífica esta estada tão fugaz que é a reencarnação?

   A existência da sua consciência além da matéria, após a vida, não é mais uma questão de crença religiosa, mas científica. Para que a matéria possa funcionar como funciona, para um aparelho funcionar como ele funciona, por exemplo, descobriu-se que a consciência precisa ser algo que antecede à própria matéria. Uma vez que antecede, ela vai persistir após a matéria.

   Essa percepção trata-se de um conhecimento da Física, não religioso. Então, não acreditar em reencarnação é estar desatualizado, necessitando rever alguns conceitos, buscar atualizações com as novas descobertas. Não se trata mais de uma questão filosófico-religiosa mas, sim, científica, e isso é incrível!

   Tudo pode ser resumido nesta afirmação: A vida é um eco e se você não está gostando do que está recebendo, observe o que está emitindo. 

   O que você está recebendo hoje é apenas um feedback da vida ao que está emitindo. Mudando o que emite, muda-se o eco. Porém, mudar a emissão somente verbalizando ou superficialmente desejando, não gera mudanças efetivas. Para chegar ao ponto de alterar a realidade, é necessário transformar a percepção, os valores, os paradigmas.

   Você, como muitos, acredita que a vida assemelha-se a uma luta e que nascemos para saldar os débitos? No início, conforme minha percepção, fruto da religião, tinha como premissa que a relação cármica é toda voltada para saldar débitos. Há alguns que acham que vêm para saldar, outros acham que vêm para lutar. poucos são os que admitem que vêm para se autodescobrir e realizar-se nesta experiência.

   A pintura " A Criação de Adão", de Michelângelo, citada no capítulo 6, foi trazida para ilustrar a sua reconciliação com esta função da Inteligência Infinita em você e em todas as coisas. Aquilo que não pode ser entendido não pode ser conhecido, só pode ser temido. Sabe aquele vazio, que a Psicologia Clássica força a preencher, e que no mundo se entende como a necessidade de acumular e conquistar coisas? Passamos a vida inteira atrás dessas coisas, em busca de conteúdos para preencher esse vazio, para nos sentirmos preenchidos. Há um medo muito grande de encarar este vazio, a ponto de não ser possível nem ao menos parar.

   Algumas pessoas não suportam o contato com lugares e ambientes sem muito estímulos externos e repleto de oportunidades para voltarem para dentro de si mesmas. Nesta situação, o ser é convidado a entrar em contato com este vazio, no entanto, nos foi ensinado que isso deve ser rejeitado, combatido, preenchido e ocupado.

   Ao final , percebe-se que o vazio existe não para ser preenchido e sim, para preencher. Ele é a presença desta inteligência cósmica, infinita, que a sua mente interpreta como "vazio" porque não sabe lidar com aquilo que não tem forma, ou com uma representação dela. Muitas vezes, todo esse excesso de estrutura mental desenvolvido desaparece quando você presta atenção à dor, por exemplo. Esta dor liberta você do mental e abre uma possibilidade maior do que aquela na qual você já está, porque a dor também é uma experiência em si, sem representação da mente.

   A mente não consegue lidar com estes processos, ela para. Por isso, muitos processos de doenças em que há dor física intensa, podem ser um caminho de libertação. Não que a doença seja necessária, mas pode vir a ser, para interromper o excesso de estrutura mental, o excesso de conteúdo que faz com que você não consiga mais perceber um pouco deste espaço. No mundo louco em que vivemos hoje, só não enlouquecemos ainda porque conseguimos estabelecer contato com esta dimensão que está em nós.

   Da criatura para o criador

   

  Este é um convite para dar um salto de criatura para criador, para assumir o domínio da própria existência e ter a capacidade de criar a realidade que o seu espírito quer criar. Para tanto, é necessário reforçar o conceito de atitude versus ação. Recapitulando, ação é o ato de fazer algo em si, e atitude é a postura interna que qualifica o ato. Acão sem atitude não tem potência nenhuma. Será que quem quer se curar porta a atitude de cura? Querer prosperar é uma coisa, entender a atitude próspera é outra.

   A prosperidade do ego é diferente de prosperidade legítima, pois prosperidade é algo bem maior que somente ter dinheiro. O dinheiro é importante e torna a vida mais confortável mas existe uma noção muito maior sobre ele. Você pensa e sente de forma próspera para ser rico de si, rico de criatividade, de paz, de felicidade. Às vezes temos tudo, mas não temos nada pois, se não há paz, então o que achamos que possuímos, na verdade, não temos. Estas coisas nos têm. Todo este movimento envolve uma mudança de atitude e de percepção interna.

   De fato, a postura da criatura é aquela que promove a imaturidade. Quando se fala em criatura, refere-se à atitude onde a base fundamental é a dependência emocional de pessoas e coisas. Em nossa cultura isso é muito forte. Damos muita importância para tudo, menos para nós mesmo. Atribuímos poder para os vírus, os remédios, pedras, velas, um deus com mera idéia religiosa. Aliás, se lermos o original do hebraico, veremos que a oração do Pai Nosso é muito diferente e não se refere a um Pai que está no céu. A oração original começa assim: "Pai Nosso, que estais em mim". Este é só um exemplo para ilustrar que a consciência do nosso poder está muito danificada. Resistimos muito em assumir este poder. Há uma forte pressão cultural e histórica para isso: o estabelecimento da postura da criatura.

   Maturidade e imaturidade estão muito relacionadas com dependência emocional e autonomia emocional. A evolução é um processo que o leva a atingir uma autonomia em todos os sentidos, e essa autonomia confere a você um estado de liberdade. E o que é este estado de liberdade? Consiste em sentir-se plenamente independente de qualquer coisa.

   A maturidade está baseada na independência e a imaturidade, na dependência. A dependência nos leva ao limite e este limite nos leva à sensação de impotência. Sugiro fazer esta reflexão: perceba que já está limitado a tudo aquilo que você depende. A dependência de aprovação é algo que nos limita muito. A dependência tem vários níveis, e a dependência emocional é a mais grave.

   Perceba os ganchos emocionais. Para explicar melhor, imagine que eu, Horácio, me sinto "mais Horácio" quando estou de terno. Nesse caso, estarei pertencendo a este terno, e não ele a mim. Se eu colocar uma roupa esportiva, muito simples, algo mais despojado, eu me sentirei menos do que sou.

   Outro exemplo: se riscarem meu carro, sentirei como se o risco tivesse sido feito no meu peito, sentirei dor e talvez fique uma semana sem conseguir dormir direito. É triste, na realidade, o quanto nos escravizamos e o quanto não seguimos a idéia de usar as coisas, deixando que elas nos usem.

   A vida é uma viagem, e logo você se dará conta de que a sua vida só tem você e mais nada, sem os objetos. Pessoas muito ligadas a status, ao desencarnarem, vivenciam uma depressão astral, quando deparam com a realidade de que nunca foram nada. As pessoas procuram se impor pela posição que ocuparam enquanto encarnadas. No filme "Nosso Lar", André Luiz pensou que, por ser médico, ele era alguma coisa. No plano espiritual não tem status; por essa razão, há desencarnados que entram em uma melancolia chamada melex (melancolia extrafísica).

   Esta condição é um paradoxo, porque você se torna realmente alguma coisa quando reconhece que não é nada. Você não precisa provar nada para ninguém, não precisa sustentar um papel, apenas ter a percepçao de que você é uma pessoa. A única coisa que realmente importa é se você está aqui agora se sentindo bem. Sua vida se resume a isso: tudo que você está fazendo, tudo que quer conquistar, adquirir, no final das contas tem como "motor" alguém que está se sentindo bem. É só isso, e é isso que faz toda a diferença.

   As características centrais da criatura são insegurança e ansiedade. Esta danificação do nosso poder não é recente mas vivemos o impacto disso até hoje. Tudo começou quando o primeiro regime monateísta foi imposto agressivamente por Akhenaton em seu reinado egípcio, conforme explicado no capítulo 6. Até então, as pessoas viviam em harmonia com as forças da natureza, onde Deus não era uma pessoa mas, sim, a manifestação de forças naturais. As pessoas se davam muito bem com esta interação, com essas forças.Akhenaton impôs de uma forma um tanto agressiva a crença no Deus único e, por isso, não houve coerência nesta transição; pelo contrário, ela ocorreu de forma nada lógica e fez com que as pessoas abdicassem da verdadeira autoestima.

   

   Autoestima

   Autoestima é o poder de estar em si e portar o reconhecimento de que tudo começa e termina em você, ciente de que pode tudo, é capaz de tudo. Esta postura foi impiedosamente massacrada pelos piores governos de Akhenaton, em virtude da supressão da liberdade que as pessoas começaram a sentir. Aí veio Tutancâmon, seu filho, para tentar dar andamento a esta trajetória. Foi quando oficializamos a postura de criaturas e danificamos a consciência do nosso poder. Houve a extroversão do poder, que já não está mais em mim, e preciso me submeter a um faraó para poder aprovar meu pedido.

   Nós sofremos um impacto, uma herança histórica que vigora no insconsciente coletivo de todo o mundo. Há a idéia de que você não pode ser criador porque você é criatura. É curioso porque, depois veio Newton, no século XVI, fundamentou a Física Clássica e esta ciência se sustentou em leis determinísticas que reforçam a idéia de que alguma coisa está coordenando tudo. A partir de um modelo de um mundo determinístico, criou-se o conceito de destino. O destino está traçado: independentemente de suas escolhas, você vai invariavelmente incorrer naquela situação previamente determinada.

   Voce é totalmente responsável por tudo o que está acontecendo na sua vida

   Felizmente, o universo deixou de ser determinístico e passou a ser probabilístico, fato que permitiu conceber o mais curioso, que a realidade não é rígida por certezas, mas por incertezas. Se nada está determinado, tudo é possível; o futuro é indeterminado.

   O futuro é plástico, e a forma com que você está pensando e sentindo agora vai moldando a  realidade do futuro. Até mesmo quando você consulta cartas e videntes ou busca previsões com qualquer oráculo, a pessoa que faz esta leitura está sintonizando as probabilidades que irão determinar um futuro provável. Mas esse futuro pode, no último momento, deixar de ser provável.

   Isso é maravilhoso porque você detém em suas mãos a possibilidade de mudar sua vida a cada instante. Por isso que seres mais sábios, que já conseguem ter esta visão, não conduzem, não aconselham, mas orientam no sentido de mostrar que existem opções, sem limitar a sua escolha, revelando que você pode fazer o que é melhor para você. Os seres mais maduros sabem que, quando colocados em contato com um futuro provável, o simples fato de tomar ciência disso fará com que deixe de ser provável.

   Você é 100% responsável por tudo o que está acontecendo em sua vida. Não 95%, mas 100% responsável, tanto por situações ruins, quanto por aquela experiência magnífica e também por qualquer outra situação. Esta é a condição essencial: você é 100% responsável por sua realidade.

   Você está criando e movimentando a realidade de uma forma caótica, colapsando aquele potencial de uma forma caótica a ponto de levá-lo a experimentar situações que, conscientemente, jamais escolheria. Quem escolhe ser assaltado? Só alguém que não está em si. Quem escolhe a doença, quem escolhe a miséria? Quem escolhe a solidão? Por que estou escolhendo certas experiências, o que em mim escolhe e cria por mim?

   Se fosse possível para você isolar todos os elementos que não constituem a sua natureza, deixar você puro outra vez , isso iria nos remeter a Jesus diante de sua visão quântica além do seu tempo. Ele afirmou que, "enquanto não estiveres puro igual a uma criança, jamais entrareis no Reino dos Céus." O que ele quis dizer com isso? É preciso se libertar de todas as bobagens impostas na sua cabeça, advindas da cultura, da moral social, mais ainda, da moral social cristã, onde a culpa é o fundamento.

...

   É possível ter uma vida mais simples, mais fácil, dentro do fluxo natural, porque a natureza não se esforça. A luz, por exemplo, se propaga em um trajeto linear e não se sacrifica, muito pelo contrário: toma o caminho do menor esforço. Quando você começa a ver as coisas sob os parâmetros da natureza, descobre que o conceito de dificuldade e esforço é uma criação humana, e que nós fizemos parte de uma estrutura singular que nos empurra para baixo. Assim, já que o paradigma é este, começamos a criar três barreiras a cada dois passos que damos. Não é possível viver sem obstáculos, é preciso criar esforço para ser possível sentir algo, para então você ser aplaudido de pé.

   Aquele que não se esforça, mas dedica-se e age com carinho, está no fluxo do amor. O desafio é romper com este contrato social e permitir que a nossa real natureza possa fluir. Para tanto, o ponto de partida é conseguir se perceber como 100% responsável por sua realidade.

 

Trecho do livro de Horácio Frazão:  " Vida Infinita " 

 Aplicações práticas da Teoria Quântica para uma vida bem sucedida

 

Exibições: 1256

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Dulce Varela em 21 junho 2018 às 22:25
Muito bom! Grata por partilhar. Amor e muita Luz a todos.
Comentário de angela tavares de castro em 20 junho 2018 às 20:16

Gratidão!

Comentário de maria cristina garmatter em 19 junho 2018 às 17:35

Que texto !!! Excelente do começo ao fim.

Gratidão.

Comentário de Maria Miguel em 17 junho 2018 às 19:42

Muito  grata .

Comentário de João em 16 junho 2018 às 18:57
Grato :)
Comentário de JOSÉ NEUSO DE OLIVEIRA em 16 junho 2018 às 13:19

Obrigado, por ests fonte  , que nos eleva ,,,Tenho um neto que se chama..;;AKENATON...FICO FELIZ..;;;;;;;;;;SUBLIME ENERGIA CÓSMICA

Comentário de Celia em 16 junho 2018 às 13:04

Mário Santos, acabo de me informar que o livro - por enquanto -  não está disponível aí em  Portugal, mas pode ser adquirido pelo site do Professor Horário Frazão e eles enviam. 

Entre em contato por mensagem:  suporte@metaflix.com.br 

eles informam o valor do livro e do envio para Portugal. 

Comentário de Mário José Cabral da Silva Santo em 16 junho 2018 às 12:14

Um texto maravilhoso, que me ajuda a compreender, dentro da minha limitada compreensão.

Obrigado. Vou saber em Portugal onde posso comprar o livro.

Saudações Fraternas

Mário Santos

Alverca do Ribatejo - Portugal

Comentário de Ana Paula do Nascimento Serpa em 16 junho 2018 às 10:57

Gratidão

Comentário de Alodir de Oliveira em 16 junho 2018 às 7:59

MUITA  GRATIDÃO  MUITO  AMOR  ,PAZ  E  LUZ  PARA  TODOS  ...  

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço