Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

A GRÉCIA É UMA GRAÇA! MAS VAMOS SABER MAIS SOBRE OS GREGOS OU AS GREGAS? Por Cristina Guedes

visite: http://revistafroditequemquiser.ning.com/profiles/blogs/a-grecia-e-...

COLUNA AFRODITE QUEM QUISER


A GRÉCIA É UMA GRAÇA! MAS VAMOS SABER MAIS SOBRE OS GREGOS OU AS GREGAS?


Por Cristina Guedes


No meu caso, porém, falando de um modo bem grego com vocês, escrever sempre me induziu a filosofar e, talvez por isso, meus quarenta anos são doces reflexões de primaveras e verões bem executados. Sim, arrependo-me de algumas ilhas onde bati e voltei, é que alguns cruzeiros fazem isso com a gente. Todavia, nunca rejeitei as virtudes de perfumar com gestos rituais algumas transpirações de textos enviados como espelhos de uma graça quase erógena para todos os meus leitores em viagem. Para mim, a Grécia tem uma mistura de despertar feminino e energias divinas, estes tesouros aquáticos difusos onde nos perdemos totalmente. Eu já citei várias dicas incontroláveis de meu espírito! Pois, não foi fácil estudar as poesias gregas daquela época e transformar tudo hoje em pequeninos Artigos para os jornais e revistas.

Sim, a humanidade tem recorrido aos gregos virtuosamente e normalmente faz isso através da Filosofia. Lendo Aristoklis Spyrou/Athenagoras I – um inteligente patriarca religioso da cidade de Vassilikon – Epiro descobri que este homem foi considerado o profeta do amor e da reconciliação do seu tempo. Se fosse hoje ele estaria em alguma coluna não tão grega, como as da sua época, mas estaria fertilizando vocês com alguma arte ou com os filtros mágicos da sua dedicada poesia. Para Aristoklis a grande musa inspiradora da época Greco Romana, sem dúvida foi uma mulher – a não tão menos, Helena de Tróia. Que mulher falada, pessoal...


Mas filosofar foi sempre um tributo afrodisíaco tentador para os gregos e, que alguns chamariam de poesia! Desde então, vivemos até hoje assim: simples e incompreendidos, pois não apresentamos poções sobrenaturais apenas o filosofar independe do curso, mas cheios de recursos no certificado do pensar. Caindo a ficha, filosofia é a própria vida bem vivida. Não deve ser algo que canse, apenas que seja um capricho mais pelo amor do que o ódio. E pensando no presente grego, deve se alinhar bem aos corpos dos seres que se alinham entre si.

Por pura inclinação grega, filosofia não é falar de alguém, mas de como viver,
e de como poder atingir as metas nas quais se está participando. É lançar cada um de nós à sua tarefa, aquela de manter-se no tema, sem temer ou se desviar, apenas isto, manter-se.

Sim, mas filosofar é como destravar coisas do âmago, refletir sobre o que está aí. Saber que não se tem regras fixas, mas que se pode preparar e servir um jantar delicioso. É como poder cativar o ouvido do outro com um assunto qualquer, mas que seja como a paz que se tem e que se quer. Filosofar é como contar uma história que não tenhas contado para ninguém e refletir, procurar e partilhar, sem medidas para qualquer engano, ou harmonia e até dúvida..ou quase.

Coisinhas gregas à parte, daí em Atenas, apesar das mulheres também serem educadas para as tarefas de mãe e esposa, a filosofia delas era tratada de outra forma, pois até mesmo nas classes mais pobres da sociedade ateniense encontravam-se homens alfabetizados e as mulheres nem tanto. As funções das mulheres gregas estabeleciam que elas devessem se doar ao máximo a seus maridos e filhos e, dessa forma, abdicar quase que totalmente de interesses e vontades filosóficas. Que aborrecimento saber disso, minhas leitoras....
Imaginem cuidar do lar, monitorar o crescimento dos filhotes e ainda devotar integral obediência ao marido passava a ser a vida de qualquer mulher grega, exceto daquelas que viviam em Esparta.

Agora melhorou! Vamos saber dessas espartanas? E não confundam mulheres espartanas com mulheres de espartilhos. Eu não acumulei séculos e nem cai de nenhum galho torto por aí pra deixar vocês facilmente sem a boa impressão das boas informações... Me poupem, meninas, mas sem maiores alardes, o bom humor é minha garantia de poder melhorá-las.


O resto é fácil, mas a cidade de Esparta era aquela que proporcionava às mulheres a maior autonomia entre todas as polis estabelecidas na Grécia Antiga. Isso acontecia em virtude da própria orientação política adotada naquela localidade, onde a hostilidade entre cidadãos e não-cidadãos e a presença maciça de escravos criava a necessidade de manter os cidadãos em constante alerta contra revoltas internas. Como o grupo de espartanos era menor que o de não-cidadãos (escravos e estrangeiros), as crianças e mulheres eram preparadíssimas para colaborar em caso de conflitos ocorridos na cidade. Eu imagino os tipos de conflitos.

Será que os gregos tinham a necessidade de contar com o apoio do mulheril para treinamentos militares? Os relatos dizem que sim, meninos...

Meu Deus, os jorros de atividades políticas e os brandys de liberdade para as mulheres acabavam em atividades pouco esportivas. Inclusive era tão bacana os homens gregos verterem elevados suspiros aos lábios femininos do que ensinar as mulheres a levantar-defuntos do chão entre montanhas e montanhas de ingredientes em guerra.

Que coisa, além delas terem atividades claramente domésticas, ainda tinham que ir pra tal da guerra. E ainda depois de varias horas de labuta na cozinha, embelezamento da casa, auxiliando criados, confeccionando tecidos e produzindo tapetes, as espartanas terminavam sendo encontradas sem nenhuma filosofia pra contar a história.

Era comum que as famílias se reunissem para realizar as orações pelas vítimas da guerra, no entanto, a posição dos demais membros da família em relação ao pai era de total obediência. Todos lhe deviam respeito, considerava-se que mulheres e filhos estavam sob a guarda legal do chefe de família e, de certa forma, a vida das mulheres gregas se alterava apenas no que se refere ao homem que comandava suas ações, o seu pai na infância e o seu marido na idade adulta.

Os gregos investiam na aprendizagem da leitura, escrita, oratória, esculturas, poesia e matemática para os meninos que seriam os líderes que iriam manter as cidades no amanhã. A rigidez nos estudos era grande, por isso mesmo era dada aos tutores a possibilidade de aplicar castigos físicos aos meninos e rapazes que não se aplicassem nos estudos. Manter o corpo e a mente sadios era dever dos pais no que se refere aos filhos do sexo masculino.


Enquanto isso, as meninas eram educadas em casa, pelas mães, sempre tendo como objetivo de aprendizagem os afazeres domésticos e femininos consagrados pelo hábito na sociedade grega, como: fiar, tecer, ler, escrever, contar, o cancioneiro e as histórias populares e também os trabalhos domésticos mais incríveis.

Apesar dessas sensações milenares que não incluíam as revistas Vogue, Nova e nem a Marie Claire naquela época, quanto menos a vital Coluna Afroditequemquiser, para as nossas amiguinhas gregas, elas curiosamente puderam ler a famosa poetisa Safo (em grego, Σαπφώ, transl. Sapphō) foi uma ligadíssima poetisa grega que viveu em Mitilene, ativo centro cultural no século VII a.C..


Nascida algures entre 630 e 612 a.C., foi muito respeitada e apreciada durante a Antigüidade, sendo considerada "a décima musa" dos gregos, até mais bem introduzida que a devotada deusa Afrodite.

Sua poesia reuniu nove livros de odes, epitalâmios, elegias e hinos, dos quais sobrevivem apenas fragmentos (inclusive uma ode completa e quatro estrofes de outra). Safo escreveu em dialeto eólico, e muitos dos fragmentos foram preservados por gramáticos como exemplos desse dialeto. No entanto, sua poesia, devido ao conteúdo filosoficamente erótico, sofreu grande censura na Idade Média. Ninguém mais podia ler a moça. E isso foi uma invenção dos invejosos monges copistas da época, e por isso o que restou de sua obra e sua biografia foram escassos fragmentos.

Querem um versinho dessa grega avançada? Anotem, meninos e meninas:

Contemplo Como o Igual dos Próprios Deuses

Contemplo como o igual dos próprios deuses
esse homem que sentado à tua frente escuta
assim de perto quando falas
com tal doçura,
e ris cheia de graça.
Mal te vejo o coração se agita no meu peito,
do fundo da garganta já não sai
a minha voz,
a língua como que se parte, corre
um tênue fogo sob a minha pele,
os olhos deixam de enxergar, os meus
ouvidos zumbem,
e banho-me de suor, e tremo toda,
e logo fico verde como as ervas,
e pouco falta para que eu não morra
ou enlouqueça.



O assunto principal de seus poemas foi o amor, sempre expresso com simplicidade natural, às vezes com ternura, às vezes com ardor apaixonado. Mas da melhor forma possível era pura celebração de conselhos amorosos, assunto tão desejado neste turbilhão de modernismos do agora.

Então, e já que estamos tão gregos por hoje, resta-nos provocar outras olimpíadas mencionadas pela poesia de Safo e cabe a vocês relatarem essas idéias e instalarem-se imortalizados pela filosofia das excelentes participações desse reino. Afinal só a boa respiração faz-nos respirar o ar mais novo das civilizações antigas, aquele mesmo ar que os poetas tentaram filosofar na Grécia. Uma sensação de renovação e harmonia do que já haviam respirado corajosamente em seu tempo.

E fica aqui a resposta da nossa consultora Safo sobre o seu tema do Amor: onde ela dizia que os verdadeiros paraísos são os que perdemos...

O AMOR

O amor, esse ser invencível, doce e sublime
que desata os membros, de novo me socorre.
Ele agita meu espírito como a avalanche
sacode monte abaixo as encostas.
Lutar contra o amor é impossível, pois como uma
criança faz ao ver sua mãe, vôo para ele.
Minha alma está dividida: algo a detém aqui,
mas algo diz a ela para no amor viver...



***********************************************************************************************************
Para publicar, comprar ou divulgar os Artigos, Dicas e Crônicas desta página você escreve para: newscolunafrodite@yahoo.com.br. E saiba mais. Você também pode publicar o texto na íntegra em seu site, portal, revista, jornal ou blog. Desde que mantenha os créditos da autora, tenha sua autorização e tenha corretamente um link genial apontando para:
http:// revistafroditequemquiser.ning.com/profiles/blogs/list. Muitos já estão fazendo excelentes negócios dentro deste Portal.

Isto se chama a vida insubstituível dos direitos reservados ao autor.



@Cristina Guedes, colunista, começou cedo escrevendo em jornais e revistas. De carreira versátil, ainda jovem tornou-se modelo e apresentadora de tv. Depois, foi redatora publicitária, autora de peças teatrais e entrevistadora em Belo Horizonte, onde viveu a maior parte de sua carreira. Como escritora está em diversas Antologias pelo país, dona de um texto gratificante e cheio de cumplicidade com o leitor. Cristina é jornalista, ensaísta e poeta. Autora do Livro, QUANDO RIEM AS MAÇÃS - que reúne deliciosas crônicas e tiradas com humor sobre homens, mulheres, negócios, políticas tropicais e ainda traz a divertida e envolvente história da mineira Ritinha. Atualmente escreve o livro A Casa do Mundo no Reino dos Arcanos.


Comentários da Coluna

de Marco Antonio Soares da Costa - Artista Plástico - Rio

Bom humor e cultura é uma bela mistura. Esse seu texto faz transposições interessantes. Os gregos... Estamos imersos neles. Eles forneceram modelos arquetípicos femininos nos seus mitos: Helena, a beleza extrema, talvez algo frívola, sedutora voluntária ou involuntariamente; Cliteminestra, a traiçoeira e adúltera esposa de Agamenom; Penélope, abnegada e fiel, a aguardar por Odisseu... Acho que estou fazendo poesia. Mas, realmente a vida das mulheres na Grécia não era fácil. No entanto, foi Platão o primeiro a pensar uma relativa igualdade de oportunidades para homens e mulheres em sua República. Filosoficamente, porém, só se deu relevo à participação negativa de Xantipa, esposa de Sócrates, que de tão rabugenta fazia com que ele corresse para a rua a filosofar. Mas, falando sério, não se deve esquecer Diotima de Mantinea, imortalizada no belíssimo mito da origem do amor, evocado por Platão no diálogo Banquete que trata desse tema tão caro a todos nós. Parabéns uma vez mais, e espero que o meu comentário não tenha destoado muito.


de Antonio Cesar da Veiga - Professor e Químico - POA

Cristina, as mulheres gregas tinham a sua criatividade bloqueada; não sentiam o ímpeto, a motivação e a inspiração para prosseguir em suas vidas. Tudo deveria parecer enfadonho, mundano e muito difícil. Veio "Safo" e fez algo criativo......Falou do amor que é um modo feminino, um modo da Deusa, de meditar. Um abraço!


de Celeste Pessoa - Executiva - Paraíba

Texto maravilhoso, gostoso de ler, dosado de um bom e inteligente humor. Parabéns!!

A Átis
(Safo)

Não minto: eu me queria morta.
Deixava-me, desfeita em lágrimas:

"Mas, ah, que triste a nossa sina!
Eu vou contra a vontade, juro,
Safo". "Seja feliz", eu disse,

"E lembre-se de quanto a quero.
Ou já esqueceu? Pois vou lembrar-lhe
Os nossos momentos de amor.

Quantas grinaldas, no seu colo,
— Rosas, violetas, açafrão —
Trançamos juntas! Multiflores

Colares atei para o tenro
Pescoço de Átis; os perfumes
Nos cabelos, os óleos raros

Da sua pele em minha pele!
[...]
Cama macia, o amor nascia
De sua beleza, e eu matava
A sua sede" [...}

Cai a lua, caem as plêiades e
É meia-noite, o tempo passa e
Eu só, aqui deitada, desejante.

— Adolescência, adolescência,
Você se vai, aonde vai?
— Não volto mais para você,
Para você volto mais não.

Exibições: 38

Responder esta

Respostas a este tópico

Simplesmente amei !!!!
Muito interessante!Sabe, quando era criançsa, era fascinada pela cultura grega, minha mãe precisou fazer uma túnica para mim, semelhante a essa mostrada acima...
Adoro Mitologia grega e quero parabenizar a autora pelo bom humor e descontração do texto, parabéns
e Ave! Venus!
Obrigada Sarah e quando puder conheça minha coluna semanal em afroditequemquiser. Bom humor, alto astral e muito conhecimento dito com leveza e alegria.

Beijos,

Cristina Guedes
Edit.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço