Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

CONSCIÊNCIA CÓSMICA: O BEM ABSOLUTO

 

Ora, se admitimos (e dizemos puder constatar) que existe um bem
absoluto (entendendo-se, natural e obviamente, absoluto como
invariável – infinito e eterno), então, assim como o tempo e o espaço,
o mal é relativo. Sendo assim, o mal só acontece temporariamente no
tempo e espaço e, consequentemente, não pode ser absoluto, pois, se o
bem é absoluto, o mal também não pode igualmente ser ou vice-versa. Ou
seja, neste caso, o mal jamais será eterno.

Enfim, ou o bem é absoluto ou o mal o é. Se o bem é absoluto, esta sua
condição elimina automaticamente um provável estado absoluto do mal.
Se Deus (ou uma inteligência superior que denominamos assim) é
absoluto, origem de todo bem, então, não pode existir opostamente um
mal absoluto e, muito menos, um comandante supremo do mal. Afinal, o
absoluto não pode ser fracionado.

Se partirmos da premissa de que o bem é absoluto, então, o mal não
pode ter permanência nem sobrevida nos planos espirituais nos níveis
superiores (de consciência), portanto. A escuridão é a ausência da
consciência, bem como, a presença da consciência é o seu oposto, a
luz. Isto implica deduzir que não existe o mal absoluto nos planos
espirituais (da mente pura ou absoluta). Sendo assim, não pode
existir, por exemplo, um "senhor das trevas", comandante supremo do
mal, apesar de toda crença que afirme tal existência.

O dualismo só aparece quando o absoluto se manifesta no universo da
relatividade. Ou melhor, quando a consciência enxerga o absoluto de
forma fracionada, submetida que estar às referências do tempo e
espaço.

Evidentemente que, neste caso, podemos supor que não existem nem bem
nem o mal absolutos. Paradoxalmente, contudo, não existindo o mal absoluto

também podemos afirmar então que há um bem absoluto
justamente por não existir um mal absoluto. Afinal, a ausência de um
faz com o que o outro exista.

A polaridade é o princípio básico de toda e qualquer manifestação. A
polaridade ocorre na referência presença e ausência. Consideramos
positivo ou negativo tal ou qual condição.

A presença de algo indica a ausência do seu oposto ou vice-versa.

A escuridão, por exemplo, é apenas a ausência da luz. A escuridão
representa a inconsciência e a luz, a consciência. Sabemos que a
consciência manifesta apresenta vários níveis. Situamos o mal e o bem
nos extremos opostos destes níveis.

Esta oposição bem x mal é resultante da consciência (presença) ou de
sua falta (ausência). Ou seja, o dualismo existe em virtude da
oposição conhecimento x ignorância.

Dizemos que o mal é a falta de consciência, ou seja, é resultante da
ignorância e que o bem é justamente o contrário, o conhecimento (ou
consciência). Mais adequado é a palavra oriental para tal condição da
apreensão do conhecimento: iluminação.

O mal, portanto, é a ausência do bem. Como disse o filósofo grego
Sócrates, a ignorância, é a raiz de todo mal. Usando uma alegoria, o
escuro (a ignorância) existe até que a luz (o conhecimento) o elimine.

O maior impedimento ao conhecimento, ou seja, a expansão da luz é a
crença.

A crença, portanto, em demônios, por exemplo, não passa de fruto da
ignorância. Bom lembrarmos a Idade Média e as fogueiras da
inquisição.

O melhor exorcismo, que eliminou de vez nas pessoas de bom-senso a
crença em demônios foi feito por Galileu Galilei, Nicolau Copérnico,
René Descartes, Isac Newton, Francis Bacon, etc, na Idade Moderna,
através do conhecimento, apesar desta tolice resistir até os dias de
hoje, obviamente amparada pela ignorância.

Enfim, onde existe o bem não existe o mal.

Bom lembrarmos as palavras de Osho:

"A primeira coisa que te será revelado, se meditares sobre as trevas,
é que as trevas não existem, não têm qualquer existência. É mais
misteriosa as trevas do que a luz, e não têm absolutamente existência
– pelo contrário, não passa de ausência de luz".

Em outras palavras, se existe um Deus absoluto, então, não pode
existir uma sua oposição, por exemplo, como o diabo.

Sendo absoluto, tudo é Deus e Deus é tudo.

O que, neste caso, dizemos ser um mal, trata-se de uma violação das
Leis Cósmicas (as leis naturais) e suas conseqüentes reações
negativas. Ou seja, o mal é uma desarmonização, ou melhor, o bem
opostamente é a harmonia com os princípios absolutos, a Consciência
Cósmica, divina. Em outras palavras, o mal está na inconsciência e
existirá até quando a tomada de consciência o elimine de vez.

A conclusão deste raciocínio é de que o diabo representa
alegoricamente apenas a falta de consciência (a ignorância) e, assim,
de fato não tem nenhuma existência efetiva. Afinal, Deus (ou a Mente
Cósmica) sendo onipresente, onisciente e onipotente já encerra em si a
verdade última de todo universo, sua origem e fim. Portanto, a partir
desta premissa, não pode existir nenhum tipo de fragmentação desta sua
essência: a Consciência Cósmica (a Consciência de Deus), toda pureza,
toda bondade, eterna e infinita.

E, não há melhor e mais significativa palavra para designar o
despertar da consciência do que "iluminação", quando, enfim, a luz
elimina de vez toda maldade e toda obscuridade, promotora de todos os
males humanos.

Hideraldo Montenegro

leia AMEAÇA AO REI

https://www.clubedeautores.com.br/book/142949--AMEACA_AO_REI#.UnI3d...

Exibições: 26

Responder esta

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço