Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

AOS ESPIRITAS: SOBRE OBSESSÕES E RESPONSABILIDADES POR ELAS

      A amiga MM trouxe texto intitulado “Não facilite o trabalho dos obsessores”, q vamos comentar. A intenção é raciocinar para compreender melhor.

      O texto afirma q “o obsessor se alimenta de energias produzidas por sensações... emoções viciantes, que trazem dependência, vontade de querer cada vez mais...”      

      E aqui já cabe uma primeira pergunta: se as emoções viciantes são a causa das dependências, da vontade de querer cada vez mais etc, e se todo efeito tem sua causa, qual é a causa que tem como efeito as emoções viciantes? Nascem espontaneamente? Já as possuímos desde o ato da criação? Somos responsáveis por tê-las? Se somos, o q foi q nos levou a escolher ou desejar possuí-las? Ou, se não somos responsáveis por possuí-las, estamos sendo obsedados gratuitamente?  

      E como no texto se afirma q “o obsessor nasce de carências, ilusões, medos, fascínios e vaidades”, coisas q, por sua vez, “nascem da ignorância e do ego negativo”, o homem sofre sem culpa? Ou o homem é culpado ou responsável por ser ainda ignorante e por ter um ego negativo? Quem saberá responder? 

     Será verdade q o plano divino, para a evolução dos espíritos, decreta sofrer mesmo q não se mereça sofrer?

      Texto: A emoção é energia produzida pelo ego,... precisa ser dominada pelo Eu superior; caso contrário, ela domina o seu criador.

      Cel: isso é difícil, se não impossível, de entender: o criador dessa energia negativa não é o homem, não é o espírito; e, como diz o texto q ela pode dominar o homem, ficamos pensando q, já q isso implica sofrimento, novamente o texto está afirmando q o homem sofre sem merecer sofrer! É isso mesmo? Pois toda responsabilidade por tais coisas nocivas não vêm do homem, mas da “ignorância e do ego negativo”, coisas q independem da vontade do espírito! 

      O texto diz q essa “energia precisa ser dominada pelo Eu superior; caso contrário, ela domina o seu criador”; e, assim, como milhares de outros textos, traz conselhos sobre <o que fazer>; neste está, é evidente, o conselho de <o que fazer>: dominar essa energia emocional através do poder ou sabedoria do “Eu superior”. <O que fazer> está aí aconselhado, ensinado, porém, como sempre, o <como fazer> não é ensinado. E quem é q sabe como se valer do Eu superior para dominar essa energia tão nociva? Quem sabe dizer <como fazer> isso?  Esses e as crenças q sabem o <como fazer> porq não ensinam aos demais? Só há uma resposta para isso: não sabem; o <como fazer> é ensinado, mas esse ensinamento está além das religiões conhecidas, das religiões populares ou organizadas segundo escritos ditos sagrados. A própria DE aconselha q procuremos conhecer outras linhas de pensamentos espiritualistas mas, pelo q nos parece, esse estudo ou exige tempo q muitos não têm, ou esbarra em tolos preconceitos e, assim, muitos não o fazem. 

      Os amigos, lendo com atenção, devem perceber q tudo q está no texto se refere a problemas q não dependem da vontade, da decisão ou da escolha dos encarnados. Todas essas coisas resultam de “ignorância”, ou de “dúvidas”, ou de “esquecimento”, conforme o texto mesmo está dizendo e com essas mesmas palavras. Assim, não nos cabe qualquer responsabilidade por isso. Portanto, sofremos obsessões e seus consequentes problemas, q muitas vezes implicam dores e padecimentos, sem merecer sofrer! Será isso uma verdade? Ou as interpretações q estamos dando a essas coisas, inclusive ao q seja Deus, estão equivocadas?
      
      O texto, também, afirma q somos nós q criamos o egoísmo, afirmação com q discordo totalmente. O egoísmo nada mais é q um sentimento “natural” de todos os humanos e não humanos. É criado do confronto de nossa natureza, como nos é dada por Deus, com a natureza do mundo, como ao mundo é dada por Deus. Assim, como dizer q nós o criamos?! A própria doutrina afirma q o egoismo é criado pelo fato de nos encontrarmos muito próximos à matéria!

      O texto diz: nos iludimos criando o egoísmo... não aprendemos a conquistar essa energia por meio da conexão com Deus..., acabamos buscando-a de forma equivocada... e nos tornamos apegados e dependentes!...

      Cel: pois aí está dizendo q sofremos por algo q não é responsabilidade nossa! Será isso q a doutrina ensina? Pois, se somos "iludidos" e por isso criamos o egoismo, se ainda "não aprendemos" e por isso erramos e fazemos as buscas equivocadas, se, por tudo isso, nos tornamos apegados e dependentes, onde está nossa culpa ou responsabilidade para sofrermos obsessões? 

      E qto aos atrativos do mundo: ser mais belos e mais fortes, ter mais poder, riqueza, ser mais importantes, os parceiros mais encantadores... ter os melhores carros, as melhores roupas, melhores amores... ter o sentimento de ser  amado etc etc...? Não há dúvidas q tudo isso nos atrai ao ponto de, tantas vezes, nos fazer cometer absurdos, e sofrimentos aos semelhantes e a nós mesmos! Sofremos e fazemos outros sofrerem, é verdade, mas qual é a causa de sermos atraídos por essas coisas q, conforme acreditamos, nos trazem satisfação e prazer? O q isso tem a ver com nossa responsabilidade?  Porq somos levados a desejar aquelas coisas q nos parecem necessárias e prazerosas? Porq criamos a necessidade de possuí-las?  

      Ou, mais especificamente, porq Deus encheu a estrada do mal de atrativos palpáveis, visíveis, concretos, perceptíveis aos nossos sentidos, belos, gostosos, perfumados, macios, inebriantes, enquanto, na estrada do bem, só colocou coisas apenas imaginadas, supostas como verdades, pois q muitos as consideram como ilusões e inverdades, q não passam de promessas e de suposições vindas do q está nas escrituras e das palavras dos Grandes, das crenças e instrutores? Assim, devo perguntar novamente: as interpretações q as doutrinas nos passam do porq do sofrimento, da ação da lei de causa e efeito, do livre-arbítrio, afinal, acerca de todas essas coisas q nos comunicam, estarão corretas?

      E o texto afirma ainda: q somos dependentes, não livres! Apegados, e assim, não estamos no caminho mais fácil! Obsediados e q nós mesmos alimentamos as obsessões com nossos erros! Que não aprendemos a domar as emoções! Que ficamos apáticos... hiperativos... negligentes e impotentes para mudar o mundo e, q assim, criamos cada vez mais e mais problemas para a boa marcha da vida dos homens.

      E, depois de tudo isso, pergunto: se sofremos devido a tudo isso e se, conforme as religiões e doutrinas e, em face do amor e da justiça divina, só sofre quem merece sofrer, porq sofremos? Ou somos os culpados ou responsáveis por todos esses problemas apresentados no texto? Ou, no plano divino, para a evolução dos seres, o método mais eficiente é fazer sofrer, mesmo q não haja motivo para isso? E vejam quais são os sofrimentos do mundo.......!!!

      Infelizmente, muitos dos companheiros não se interessam em procurar as respostas às questões feitas, cuja finalidade é compreender o de q estamos falando ou estudando, mas... o que fazer? Muitas vezes coloquei essas perguntas, mas ninguém as responde como se já tivesse compreendido tudo e nada mais precisasse compreender! 

      Infelizmente, tem sido assim.
.................................

 

Exibições: 20

Responder esta

Seja um apoiador de Anjo de Luz

COMPRE AQUI LIVROS ESOTÉRICOS NA AMAZON

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço!

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço