Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar


Um dos exercícios mais praticados pela humanidade é o julgamento. Julgamos o outro, baseados em nosso código de valores, nossas percepções e naquilo que nossa imaginação cria a respeito de cada pessoa com a qual convivemos.

Ocorre que nem sempre esta avaliação se mostra correta e, por essa razão, ao julgar corremos o risco de cometer equívocos e praticar injustiças.
O pior que pode acontecer quando julgamos alguém é, sem dúvida, não levar em conta os sentimentos daquele que estamos criticando.

Por mais que não concordemos com as atitudes de uma pessoa, não podemos nos esquecer de que elas são motivadas, de um modo geral, pelas suas emoções e que agindo de modo rígido e inflexível também estamos nos deixando levar por nosso lado emocional.

Saber reconhecer quando estamos sendo influenciados por nossos conflitos internos no momento em que avaliamos as ações alheias, é o primeiro passo para que possamos abandonar a postura de juízes implacáveis e nos colocar no lugar de quem estamos julgando.

O sistema judiciário se baseia em leis pré-concebidas com o objetivo de garantir a convivência civilizada entre os seres humanos. Mas, fora desta esfera, nas atitudes cotidianas, nos arvoramos muitas vezes no papel de juízes implacáveis daqueles que não se enquadram em nossos hábitos e costumes.

Humildade, sabedoria e a capacidade de aceitar as diferenças de modo tolerante, constituem os melhores instrumentos para que escapemos da armadilha do julgamento.

"... Quando você diz que você se julga, isso é algo tomado emprestado. As pessoas julgaram-no, e você deve ter aceitado as idéias delas sem nenhuma investigação. Você está sofrendo de todas as espécies de julgamento das pessoas, e você está jogando esses julgamentos nas outras pessoas. E todo esse jogo desenvolveu-se além da proporção - a humanidade inteira está sofrendo disso.

Se você quiser livra-se disso, a primeira coisa é esta: não se julgue. Aceite humildemente sua imperfeição, seus fracassos, seus erros, suas faltas. Não há nenhuma necessidade de fingir outra coisa. Seja você mesmo: "É assim mesmo que eu sou, cheio de medo. Eu não posso andar na noite escura, não posso ir lá na densa floresta.". O que há de errado nisso? - é humano.

Uma vez que você se aceite, você será capaz de aceitar os outros, porque você terá um clara visão interior de que eles estão sofrendo da mesma doença. E a sua aceitação deles, os ajudará a aceitarem-se.

Nós podemos reverter todo o processo: aceite-se. Isso o torna capaz de aceitar os outros. E porque alguém os aceita, eles aprendem a beleza da aceitação pela primeira vez - quanta tranqüilidade se sente! - e eles começam a aceitar os outros.

Se a humanidade inteira chegar ao ponto onde todo mundo é aceito como é, quase noventa por cento da infelicidade simplesmente desaparecerá - ela não tem fundamentos - e os seus corações se abrirão por conta própria e o seu amor estará fluindo.

Neste exato momento, como você pode amar? Quando você vê tantos erros, tantas fraquezas... - como você pode amar? Você quer alguém perfeito. Ninguém é perfeito, assim, você tem de aceitar um estado de não-amor, ou aceitar que não importa se alguém não é perfeito. O amor pode ser compartilhado, compartilhado com todas as espécies de pessoas. Não faça exigências.

O julgamento é feio - ele fere as pessoas. Por um lado, você vai machucando, ferindo-as; e por outro lado, você quer o amor delas, seu respeito. Isso é impossível.

Ame-as, aceite-as e, talvez, seu amor e respeito possa ajudá-las a mudar muitas de suas fraquezas, muitas de suas falhas - porque o amor lhes dará uma nova energia, um novo significado, uma nova força. O amor lhes dará novas raízes para se erguerem contra os ventos fortes, um sol quente, a chuva forte.

Se apenas uma única pessoa o ama, isso o faz tão forte, que você nem pode imaginar. Mas, se ninguém o ama neste vasto mundo, você fica simplesmente isolado; então, você pensa que é livre, mas você está vivendo numa cela isolada em uma cadeia. É que a cela isolada é invisível; você a carrega consigo.

Por Elisabeth Cavalcante

Fonte: www.somostodosum.com.br

Exibições: 12

Responder esta

Respostas a este tópico

Belo comentário Anjo amado, Ana Buente, muita sabedoria. É a Celebre formula "...AMAI-VOS UNS AOS OUTROS"..Breve todos chegaremos lá, Lutamos por isto.
Namastê amada, Bom Final de Semana
.

Certissimo!!!!!!!!!
Bom texto!...É verdade, o julgamento é algo do ego e todos nós o fazemos a um nível ou outro. Caimos na tendência de associar o julgamento às questões dos tribunais mas todos nós fazemos vários tipos de julgamentos nas nossas relações uns com os outros, alías a lei, juizes e tribunais são um reflexo da consciência egoica que existe no nosso planeta. Se não existisse o desejo de ter razão sobre o outro sobre as mais variadas situações não haveria necessidade de leis. O que se passa é que o homem cria conflitos uns com os outros, na maioria por causa do dinheiro que é a principal criação maléfica que dividiu o homem para mantê-lo afastado da sua essência espiritual e esse factor criou uma série de ramificações na sociedade baseadas em problemas geradores de conflitos. O homem rouba e mata quase sempre por causa do dinheiro.
No entanto por outro lado, há uma consciência que pode despertar em cada um de nós e que transcenda o ego inconsciente. Nesse sentido apenas visualizamos amor e falta de amor. Isto é algo que eu não me canso de enfatizar nos meus escritos, parece algo simples mas é de uma grandiosidade espiritual quando entendemos o seu significado a um nível profundo, pelo intelecto e na experiência prática do dia-à-dia. Normalmente tendemos a analisar as coisas em certo e errado, dificilmente conseguimos olhar para as acções humanas como parte dum jogo cósmico onde as almas perderam a noção da sua verdadeira essência, estão esquecidas da sua natureza divina por um conjunto de circunstâncias que vão para além da experiência terrena. Se todos nós pudessemos aceder à história universal de cada alma que está na terra e que ainda não encontrou a sua luz, sentiriamos uma enorme compaixão por ela porque entenderiamos o porquê de ela estar tão afastada do seu próprio espirito. É assim que estaremos em condição de perdoar os nossos irmãos em vez de julgá-los, o perdão sincero é uma forma de amor extremamente elevada que todos nós podemos alcançar aqui na terra. É uma acção divina que realmente transforma e ajuda as pessoas a encontrar a sua luz...não nos podemos esqueçer que a terra é um planeta que foi criado para haver experiências de dualidade e se nós achamos que somos representantes do bem criticando e julgando aqueles que consideramos estar do lado do mal, estamos a contribuir para a permanência desse mal porque o julgamento é sempre uma acção do mal. Quem está do lado do bem e quer realmente fazer algo em beneficio do todo tem mudar a sua visão sobre o mal e colocar-se numa posição central sábia onde a tolerância e o amor incondicional podem transformar uma percepção de dualidade em uma percepção de unidade...por mais estranho que seja este mundo somos sempre todos, apenas um só ser e se conseguirmos vislumbrar essa verdade enquanto estivermos aqui na terra em 3D é porque aprendemos a grande lição que nos levou a este planeta.

RSS

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2020   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço