Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

 

Mensagens dos Anjos

“Esta secção recolhe as Mensagens doadas pelos Anjos, através dos channeling canalizados de Satya, para acompanhar-nos num Caminho de consciência, de crescimento e de evolução.

O objetivo destas Mensagens é o de nos ajudar a viver felizes cá e agora, na paz, totalmente livres e em harmonia connosco, com os outros, com tudo o que nos envolve.

Estas Mensagens foram recolhidas nos livros de Satya, divulgadas da Associação Cultural Suoni di Luce”.

http://www.suonidiluce.com/pt

 

Comentário

 

Felizmente tenho vivido a minha infância e a juventude a contacto com a Natura.

Sempre senti isso como um grande dom, mas reconheci toda a preciosidade somente quando comecei o meu Caminho de crescimento.

Desde pequena amei muito a Natura e passei tantos momentos nos prados, nos bosques, entre as flores, ao longo de um belíssimo riacho.

Sentia que a flor que olhava, a árvore ao qual me apoiava, a água com que brincava, eram vivos, as sentia como Criaturas, sentia que eles conheciam a minha linguagem e que tinham uma linguagem deles, mesmo que não o compreendia.

Sentia que entre eles se falavam, que pertenciam a um grande mundo maravilhoso, um mundo de Amor, de harmonia, de alegria.

Passava horas e horas a observar o trabalho animado e incessante das formigas, os movimentos de tantos pequenos incestos que se descobrem sentando-se sobre de um prado, espreitando entre as ervas.

Encantava-me a observar a forma, as cores das flores.

Se olhas uma flor, vês que é lindo, percebes o seu perfume, mas se o observe atentamente entre as pétalas descobres que cada flor é uma obra de arte perfeita, uma pintura cheia de matizes em perfeita harmonia. Naquele momento tens a certeza que em algum lugar deve haver um grande ‘Artista’, um grande ‘Pintor’.

Quando sentia estas emoções, subia do profundo do meu coração uma grande gratidão verso aquele ‘Artista’ maravilhoso, aquele ‘Pintor’ excecional, que com certeza muito amava as suas obras, as suas pinturas.

Então virei o olhar ao céu e pensava que aquele ‘Artista’ devia estar lá em alto, no céu infinito e lhe expressava gratidão, alegria, Amor.

Olavo as árvores e no tronco e vislumbrava tratos de vultos humanos, vultos um pouco estranhos, um pouco engraçados, e sentia que aquela árvore era uma Criatura como mim, com todas as emoções que o meu coração provava, com uma grande sensibilidade.

Estava certa que no seu tronco havia um coração que pulsava.

Descobria que oferecia abrigo as pequenas Criaturas que viam entrar no seu tronco, que entre os seus ramos haviam pequenos ninhos em que moravam os passarinhos que voavam em torno a ele.

Pensava ao grande Amor que uma árvore tem, com que suporta outras pequenas plantas, como a hera que se apoia acima dele e pode assim subir verso o céu, viver em alto.

Quando caminhava longo o riacho, podia ver um mundo de maravilhas: cachoeiras, pequenas ou grandes piscinas naturais onde mergulhar-se, enseadas atraentes. Era diferente em cada ponto e em cada ponto me dava uma beleza única, feita de árvores entrelaçadas, flores e pedras.

Era bom demais para eu ficar sozinha nas arestas.

Sentia que me chamava ... então eu tirei os sapatos, colocava os pés nus dentro da água, sentia que o riacho me acolhia e me acompanhava.

Subia o córrego escalando entre as pedras, agarrando-me as suas margens, quando os buracos eram demasiado profundos, e continuei com a alegria, o entusiasmo de quem está vivendo uma aventura.

Na verdade, me senti uma pequena exploradora, que descobria todas aquelas coisas que só subindo o córrego se podiam ver, invisíveis para aqueles que o observavam das suas costas e do alto.

Depois me sentava ao lado dele, agradecia-o por ter-me acolhida, acompanhada, agradecia-o por ser tão bom, por ter tantas grutas, muitos buracos mágicos onde me refugiava e que, na minha opinião, ninguém conhecia, eram somente para mim.

Depois de ter-lhe expresso a minha gratidão, o Amor, o entusiasmo, escutei-o, sentia que falava ao meu coração e estava feliz, embora eu não entendia o que ele estava me sussurrando: tinha certeza que tinha me entenda e que me doava o seu Amor. 

Quando via passar os peixinhos, chamava-os, estendia a minha mão na esperança de que eles se atrasassem conversar comigo um pouco. Alguém tocava a minha mão e isso a sentia já uma saudação, a senti um dom.

Um pouco os invejava, porque podiam entrar onde eu não conseguia, e quem sabe que maravilhas havia nesses lugares. Pensei que poderia estar também outras Criaturas que viviam debaixo d’água, talvez naquelas grutas estavam as suas casinhas, pequenas aldeias…

Com a mesma certeza sentia que nos bosques viviam Criaturas particular.

Imaginava que jogariam às escondidas comigo, porque tinha a sensação de que eles estavam me observando.

Certamente eles estavam me sorrindo, porque eu não os via, enquanto eles podiam me ver …

Eu gostava muito mais passar o meu tempo assim, sozinha, no meu mundo mágico, ao invés de brincar com as outras crianças, que faziam troça quando lhes dizia estas coisas.

Quando fui para a escola nas cidades mais próximas, me faziam sentir diferente, porque eu vivia nas colinas, me faziam sentir inferior e faziam troça de mim.

Esta situação por algum tempo me criou desconforto e então eu também queria viver na cidade, para ser considerada como outras minhas colegas.

Mas quando voltava para casa e ia procurar meu amigo córrego, passando meus domingos lá, compreendia quão sortuda eu era de poder ir descalço no meu córrego, e me deitar nos prados, a correr, a cumprimentar os meus amigos árvores, a viver belíssimos momentos naquele mundo maravilhoso.

De pequenina chorava escondido quando via cortar a erva e as flores, sentia que sofriam e sabia que depois iriam morrer. Eu sofria para a erva e as flores que vinham esmagadas…

Ainda agora, de forma diferente naturalmente, me sinto um pouco triste quando vejo cortar a erva, cortar as flores, e gostaria de conseguir caminhar sobre os prados sem pisoteai-os …

Naquela época achava de fantasiar um pouco demais, de ser realmente um pouco diferente, porque as minhas colegas estavam pensando em outras coisas, outros jogos, a os garotos …

Os Anjos me confirmaram que aquele meu mundo mágico não era a ilusão de uma menina muito ingénua, mas era uma belíssima ‘Casa’, uma maravilhosa ‘Família’, um grande ‘Escola’ onde aprender como viver a vida, como amar, como doar, como doar-se.

Obrigada Grande Luz por ter-me dado este mundo maravilhoso que é a Natura.

Obrigada Anjos por ter-me ajudada a descobri-la como uma ‘Casa’, como uma ‘Escola’.

Obrigada porque vocês me acompanham como uma criança a brincar neste mundo mágico, neste mundo de Amor.

 

 

 

Pergunta:

 

Como posso sentir a Natura?

 

Resposta:

 

“Joga com a água, joga com as folhas, joga com as flores, joga com as árvores, de modo que o teu coração se alegrará, a Alma sentir-se livre, respirando o tornar-se daqueles lugares, onde tudo é sempre novo.

Porque onde há árvores, a água que flui, as flores que crescem, cada dia é novo, porque haverá uma nova flor, porque não haverá mais a flor de ontem, e porque a água fluindo será alterada.

E é aí que o encanto: tudo parece igual, mas tudo continua a mudar.

Observando tudo isso, descobrindo tudo isso com o coração, não com os olhos mas com o coração, vais compreender a vida, da vida a essência, vais compreender o Antigo, o porque desta

viagem, vais sentir a vida.

Vais despertar em ti uma sensibilidade nova, uma sensibilidade nova, uma perceção nova, um intuito novo, mas que já esta dentro de ti.

E vais descobrir, vais sentir, vais conhecer, sem mais necessidade de livros e palavras.

Nestes lugares, joga com as flores, com as folhas, com a água, com as árvores fala, com os pássaros canta, e depois deixe tudo entrar em ti, aprendo-te completamente, escutando atentamente.

E tudo o que vibra nestes lugares, todos o que do Antigo retorna a vibrar nesses lugares, vai vibrar dentro de ti, vai ajudar-te a uma grande união ao Antigo, vai empurrar-te ao novo, vai ajudar-te a juntar-te a Nós, porque lá é mais fácil sentirMos.

E lá Nós vamos vibrar intensamente, intensamente, e vais ouvir-Nos.

Muitos ‘Corações’ estão prontos para este contacto com a Natura, outros o são menos, pela sua história, mas sempre esses lugares podem ser de grande ajuda.

E sentes o perfume das flores, mas também da água e do ar, porque também a água e o ar têm os seus perfumes, e serão os perfumes fará com que você se lembre, a fazer ressair do profundo as tuas belezas.”

 

 

 

Pergunta:

 

Como posso apreender da Natura?

 

Resposta:

 

“Entre as árvores podes redescobrir-te como uma árvore, como uma árvore tornar-se, como uma árvore ir ao mundo, quando como uma árvore saberás amar, como uma árvore saberás proteger, como uma árvore saberás acolher cada viajante.

Vai no bosque e fique lá, em frente ao mar e fique lá, e deles sentes a força, sentes a Nossa força, sentes o Amor deles e o Nosso Amor.

Vai serena e serás uma árvore forte. Não tenha medo, vire os teus ramos ao céu e sorrir ao céu, assim sentirás escorregar a tua linfa, a Nossa linfa.

Observa as árvores para aprender a receber e a doar.

Acompanha a Menina que esta em ti nos bosques e com a as folhas deixa-a brincar, com as flores deixa-a falar e Eu, como uma Menina, vou-te acompanhar lá.

Desloque as folhas para descobrir o que está nascendo sob eles, o que está brotando e descobrirás também o que está brotando em ti.

Faz assim jogar a tua Menina porque se alegrar em descobrir, porque sinta neste jogo as emoções que a descoberta dá.

E lá fale com o tua Menina e como uma Menina fale as flores.

Sinta a alegria deste jogo, a alegria de ter um uma Menina a fazer jogar com as flores, a fazer conversar com flores.

Vai te sentir uma mulher que pode ensinar a uma Menina, mas também que sabe jogar como uma Menina.

Então te será ainda mais fácil voltar Menina e na terra afundar as mãos, na relva levar o teu rosto, para que se possam despertar, com os perfumes de relva e da terra, lembranças de uniões com a Terra, com o Céu.

Jogue e faz jogar, acompanhe a Menina que está em ti e de Mim deixe-te acompanhar.

Sorri e brinque, com a água, com as borboletas e com a água aprenderás a fluir na vida, com as borboletas deixarás voar o teu coração, a tua Alma.

E senti-te Menina, borboleta, senti-te flor, água, ama a terra, ama o céu.

Estes jogos parecem simples, mas nem todos com facilidade na terra as mãos sabem afundar e o seu rosto na relva sabem levar, nem todos com a água e com as flores sabem jogar.

Estes jogos vão-te ajuda a encontrar a verdadeira simplicidade, vão-te ajudar a apreciar os nutrientes novos, as fontes novas de abrigo, a tornar-se como a terra, como a árvore, como a flor, como a água, como o céu, e então irás juntar-te ao Céu, ao Universo.

Vai nos prados e nos bosques, ao longo dos córregos ou perto do mar para aprender como em uma grande escola.

Muitas melodias alegrarão o teu coração, melodias e notas novas, porque lá não só os pássaros escutarás cantar.

Para aprender e para alegrar, esvazie o teu coração, mantê-lo livre de tudo o que não é Amor, não é Luz, não é alegria.”

 

 

 

Pergunta:

 

Sinto que ir nos bosques me ajuda a enfrentar o quotidiano.

 

Resposta:

 

“Há bosques que regenerem o coração, nutrem a Alma, fortalecem o corpo, bosques que levam a contactar novamente a Essência, a aprender a linguagem da Alma.

Há também os 'bosques' que encontres na vida e estes são as situações difíceis, os acontecimentos violentos, os obstáculos, as provas.

Graças aos bosques que te fortalecem, que te, nutrem, que te regeneram, que te ajudam a voltar uma menina especial que conhece a linguagem da Alma, encontres a força para atravessar os ‘bosques’ que a vida traz, ‘bosques’ onde podes derramar lágrimas, sentir medo, não ver a Luz.

Eles são grandes meios de crescimento, de evolução, de preparação. É por isso que vos empurramos a ir lá.

Poderás fortalecer segurando-te a uma árvore que está se despertando a chamada da primavera e poderás sentir uma árvore que está se despertando a grande primavera da tua vida.

Vivendo no meio dos bosques que a vida verdadeira expressa e a essência da vida manifestam, terás mais força para viver a tua vida.”

 

 

 

Pergunta:

 

Na Natura sinto uma força particularmente intensa...

 

Resposta:

 

“Na Natura há uma força especial.

Saiba captar conscientemente tudo o que há nela, porque é a consciência de estar lá que te ajuda a saboreá-lo, é o contacto consciente que te ajuda a aprender e a perceber dela cada expressão.

Ande descalço na terra, sinta a energia, o Amor, sinta a sua força, seu suporte.

Abraça uma árvore e sente que entra dentro de ti tudo o que faz crescer aquela árvore muito em alto, o que o torna forte, o que o torna daquela cor intensa. 

Saboreie a água e sinta que naquela água não só te mata a sede, mas alimenta-te com tudo o que contem, limpa tudo o teu Ser.

Quando tomas a comida que a terra oferece seja cuidadoso ao o seu sabor, sentes com o coração tudo o que a Natura dá.

Muitas coisas vão despertar-se de ti e poderás perceber que já tens tudo dentro de ti, que não precisa de nada mais, de nada mais.

Então vai-te destacar de tudo o que é ilusão, sem pensar de deixar, sem sentir de deixar, mas com a alegria de redescobrir, de reencontrar.

Viver conscientemente todos os momentos em que estás na Natura, não os viver sem estar lá com a mais profundo de ti, caso contrário, não vais aprender os seus ensinamentos, não vais retirar todos os benefícios, não vais ajuntar os seus dons.”

 

 

 

Pergunta:

 

Em alguns momentos me parece de perceber uma música entre as árvores e é sinto vontade de dançar...

 

Resposta:

 

“A dança é a expressão de sentimentos, de sensações, de conhecimentos.

A música pode fazer despertar em ti o que vai-te fazer dançar, porque a dança verdadeira é dentro, está dentro.

É algo de adormecido, que com as notas da música se acorda, começa a se mover, se distende, se levanta, começa a dançar dentro, e eis que o corpo depois o segue.

O vento tem as suas notas, o fogo tem as suas notas, a água tem as suas notas.

Tudo no Criado tem um som, uma melodia.

É essa melodia que podes perceber, que podes lembrar e nascer em ti o desejo de dançar a dança da vida.

De pé escuta o vento, deixe o vento entrar em ti: vai-te fazer conhecer uma melodia.

Aproxima-te a água, sente da água o balbuciar, descobre a sua melodia, faze-a entrar, leva-a no profundo, porque possa despertar o teu intimo.

Aproxima-te ao fogo, ouça o som, a música que das chamas sai, faz entrar no profundo essa música ... e o corpo começará a dançar.

Também o silêncio da Natura tem uma melodia, é uma melodia antiga, a melodia da Vida ... e eis que o corpo recomeça a dança.

Usa a dança como expressão, como uma linguagem.

Estas melodias podem te levar para além da dança, podem te levar ao Amor, à união com o Universo.

Mais uma vez a Natura se torna uma fonte de ensino, de alegria, de crescimento.

Observa em particular como a Natura se expressa, se mexe, vive.

Saboreia o que ela te oferece, o que uma flor te pode dar, como uma erva te pode curar, como uma fruta te pode alimentar.

Te traz dentro de ti os perfumes da Natura e eles vão despertar em ti tesouros, lembranças, intuições, capacidades.

Toca o chão, a árvore, as flores para lembrar as artes antigas.

Dance com esses sons, com esta música, e tudo te levará a juntar-te ao Tudo.”

 

 

 

Pergunta:

 

No bosque me sinto uma menina.

 

Resposta:

 

“Toda a Natura te pode fazer sentir uma menina por Mim amada e protegida. O bosque e a Natura toda ajudam a aprender as linguagens que um coração de criança conhece.

Fala com os pássaros, as flores, as plantas, as borboletas, a todas as Criaturas do bosque, ama-as, acaricie-as, ouvi-as.

Sinta-te nos bosques como numa casa e escuta quem te fala no silêncio.

Mas o mesmo acontece em uma praia em frente ao mar ou em um prado na frente do vale.

Toda a Natura é um 'Casa', é uma 'Escola'.”

 

 

 

Pergunta:

 

Na Natura gosto de ir sobretudo sozinha.

 

Resposta:

 

“Há momentos diferentes para necessidades diferentes, para emoções diferentes.

Momentos em que podes criar uma intensa união com quem te rodeia nesta belíssima 'Casa', podes aprender com quem te esta perto nesta grande 'Escola', podes saborear a força que nasce do estar juntos.

Mas são indispensáveis também momentos em que sozinha entras nestas aulas de sabedoria antiga, nestas aulas de preparação, de purificação, de regeneração, do silêncio, porque assim podes sentir-te unida ao Tudo, com o Universo, podes sentir a Nossa Força na grande força do Tudo, podes sentir a onda do Amor que se cria quando o coração está unido a todas as Criaturas, a todos os amigos que lá estão.

Assim estarás pronta para tudo, vais sentir que ao caminho é um encontrar-se, mas também um ir sozinhos, com a própria história.”

 

 

 

Pergunta:

 

Sinto a Natura como um abrigo meu.

 

Resposta:

 

“A Natura é uma ‘Casa’ que tem sempre as portas escancaradas, água pronta para matar sede, a comida pronta para alimentar, uma cama pronta para regenerar, uma ‘Casa’, onde fortalecer-se para depois reentrar no mundo ainda mais forte, ainda mais pronto para viver o quotidiano serenamente.

Lá podes fortalecer o corpo, satisfazer o coração, elevar a Alma.

Eis porque naqueles momentos de silêncio em que te podes fundir com a terra, com o céu, com as árvores, com ‘Quem’ lá vive, vais sentir-te a ‘Casa’.

E quanto mais matas a sede e te alimentas nesta ‘Casa’, mais terás a força de dar, de ajudar, sem nunca te cansar.

Mais permanecerás nesta ‘Casa’, mais encontrará a tua Essência.”

 

 

 

Pergunta:

 

Enquanto estava na Natura senti um Amor novo.

 

Resposta:

 

“Tens percebido também o Amor daquele mundo invisível que tem na Natura, invisível, mas real.

Tens percebido o Amor da Luz, do qual a partiste e para a qual estás indo.

Entendeste que tudo o que achava vida era uma pequena parte da grande realidade que está ao teu redor.

Naqueles momentos sentes a Alma e sentindo a Alma sentes o mundo da Alma, um mundo de paz, de Amor, de Luz; sentes que este mundo existe realmente, vibra intensamente.

Caminhas descalço nos prados, senta-te entre as flores deita-se nos prados, na praia, na terra e o teu corpo vai fortalecer-se, vai receber a energia que a terra dá, que 'Quem' lá mora pode te dar.

Tudo isso despertará emoções inimagináveis agora.

Ama a terra, ama o céu, o mar, as estrelas, ama as flores, as árvores e todas as Criaturas da terra, do céu, dos mares e te sentirás amada do Universo.

Vais reconhecer vibrações subtis, vais perceber um mundo desconhecido a ti.”

 

 

Para perceber com mais facilidade a imensidão que a Natureza contém, podemos ‘sintonizar’ com o seu coração, com o nosso

 

R e s p i r o

 

 

Pergunta:

 

Qual é a forma melhor para respirar?

 

Resposta:

 

“O coração deve ser enchido de Luz, a Alma deve estar livre na Luz para alcançar a Grande Luz, e tudo vai acontecer com doçura, na harmonia.

Podes experimentar muitas maneiras para respirar, não para obter algo, mas para compreender melhor o que tem dentro de ti, como o teu corpo vibra, e esta compreensão deve ocorrer através do coração, sem forçar nada.

Depois escuta o corpo, o teu coração: vão-te indicar a respiração justa para ti naquele momento, naquela situação.

Pode acontecer que em um momento de fusão total, o respiro não se percebe mais do exterior, tanto a fusão com a Luz, com o Amor, pode transformar tudo.

O respiro seja um meio para fundir-te no respiro do Universo, a batida do teu coração seja um meio para juntar-te a batida do Universo.

É indispensável viver momentos em que se escuta o respiro, para levar dentro de si o Amor, a Luz, para encontrar a própria paz que abre a porta á grande paz.

Vive tudo o resto como ajudas para chegar a este momento.

Pare sobre isso mais tempo possível, para entrar em união com a Alma, comMigo, com a Luz, com o Amor.

Então o respiro tornar-se-á doce e vai levar doçura, será carinhoso, harmonioso e tu vais poder acolher o que naqueles momentos irei-te doar através do ar que respiras, o que criará alquimias em todo o teu Ser.

Sentes no ar o perfume do Meu Amor, o perfume que transformar-te-ás. 

Nos momentos em que para peça-Me de levar-te o Amor e tudo o que transformar-te-ás.

Depois imagine de respirar o Amor, até que cada célula se torne expressão do Amor; de respirar Luz, até que cada célula se torne Luz; de respirar algo que ainda não conheces e que transformar-te-ás o teu Ser.

Recolhe inspirando tudo isso e vais poder sentir como cada célula, como todo o teu Ser fica transformado pela Luz, pelo Amor.

Assim vais deixar ir os pensamentos e vai-te unir ao grande batimento do Universo, vais sentir a linguagem da Alma, da Luz.”

 

 

 

Pergunta:

 

Quando respiro é como reencontrar algo...

Podes-me ajudar a compreender?

 

Resposta:

 

“Reencontres a ti, reencontres o Tudo.

Uma brisa fresca dou a ti, para que tu sintas um novo perfume e o desejo de respirar esse perfume.

Com Amor chamo a tua atenção sobre o respiro, porque vai ser uma nova forma de respirar a ajudar-te a comunicar com o coração, com a Alma.

Quando o coração está ansioso ou está pesado, pare, peça-Me esta nova brisa e começa a respira-la docemente, continuamente, e vais encontrar a tua Essência, a Minha força que vai-te ajudar a sentir a tua força, a calma que vai permitir-te de sentir a união com o Céu e as ajudas do Céu.

E eis que sentindo tudo isso no profundo, encontrarás a ti mesma, a capacidade de ser intocável, a força, o Amor e vai-te afastar de tudo.

Nos momentos em que queres fortalecer-te, encontrar-te, nos momentos em que queres preparar-te para enfrentar certas situações, chama-Me, peça-Me esta brisa e começa a respirar docemente, continuamente profundamente, sabendo que o respiro ajuda a deixar ir completamente dificuldades, ansiedades, medos.

O respiro irá ajudar-te a senti de renascer, de trazer dentro de ti tudo o que precisas e que vais precisar mais em frente.

Diga a ti mesma:

- Agora respiro a brisa que do alto me vem doada e respirando encontro a minha Essência, me reencontro. -

E reencontrada, poderás depois pôr-te de uma maneira nova.

Faça muita, muita atenção ao respiro e descobrirás muitas coisas, modificando-o vais mudar muitas coisas.

Segui o respiro que docemente entra e sai de ti e sentirás de seguir a tua Alma.

Faz isto com grande atenção e poderás levar dentro de ti a paz, a força, a Luz, o Amor que depois saberás difundir em torno a ti.

Lembre-te de respirar frequentemente nesta nova maneira, porque é o treinamento que te leva a alcançar, a se tornar.

São a paz, a serenidade e a força do coração que fazem mudar o respiro e é o respiro que ajuda a paz, a serenidade, a força, o Amor a entrar no profundo.

Imagine de respirar o que te dou naquele momento... sentirás de matar a tua sede, alimentar-te, regenerar-te.”

 

 

 

Pergunta:

 

Respirando conscientemente sinto que estou mudando…

 

Resposta:

 

“Mudarás tanto de se tornar nova.

Respira intensamente, profundamente, para saber-te desligar, não somente do que te rodeia, mas também de ti mesma, porque isto é e será uma passagem indispensável para ser nova.

Será sempre uma grande ajuda respirar antes de agir.

Será sempre uma grande ajuda respirar imaginando de deixar ir e de abandonar-te, como una Alma na onda do Amor, na onda da Luz.

No momento em que inspiras profundamente, sentes de deixar ir aquela situação, essas palavras, deixar ir como antes, deixar esquemas e hábitos.

No momento em que inspiras, sentes de subir em cima da onda do Amor, para entrar na Luz.

E feito isso, vai-te encontrar naquela calma que te leva a sentir o coração e no coração a voz da Alma.

Não é difícil de se tornar novos, se se porta atenção a tudo o que te disse, se houver um respiro de desapego.

Cada um tem a sua maneira de respirar e por cada um aquele desapego acontecerá de uma maneira diferente.”

 

 

 

Pergunta:

 

Como posso levar dentro de mim o Teu Amor?

 

Resposta:

 

“Com o respiro.

Respira, respira comMigo o Amor que estou-te doando, porque é diferente do que até agora tens chamado Amor, do Amor que até agora tens conhecido.

Isso deve ser percebido devagar devagar, depois ouvido devagar devagar, depois recordado devagar devagar, depois vivido com toda a Essência. Este é o Amor da Luz.

Imagine de sentir um perfume delicado, assim delicado que só uma grande atenção te permite de senti-lo: é o perfume do Amor.

Imagine de respirar este perfume e de levá-lo dentro de ti, para que transforme todo o teu Ser a medida que o teu Ser florescerá.

Enquanto não vais percebê-lo realmente, imagine de senti-lo, imagine de percebê-lo como um doce perfume delicado e respirá-lo para levá-lo dentro de ti.

Preserve no teu coração a lembrança de um Amor que conscientemente não te lembre.

Com o respiro desce no fundo do teu coração para redescobrir o Amor já conhecido, já vivido, já emanado.

Vais sentir uma alegria nova, intensa, os teus olhos vão brilhar, todo o teu Ser vai resplandecer, porque a alegria intensa faz resplandecer o Ser.”

 

 

 

Comentário

 

Amada Alma Luminosa, certamente conheces a importância do respiro, sabes que o respiro é vida, é a Vida.

É uma coisa assim simples, assim espontânea e natural que nós esquecemos disto, nós esquecemos a importância, contudo se não respiramos não vivemos…

Quem sabe quantas coisas naturais, simples, espontâneas não são consideradas importantes próprio porque tais.

Foram ensinadas muitas técnicas de respiração, mas muitas vezes basta respirar docemente, naturalmente e acontecem magias, quando se respira com o coração, pensando a Luz, sentindo o Amor.

O respiro consciente não é portanto somente um meio para a saúde psicofísica, para libertar a mente dos pensamentos, para encontrar paz, mas é também um ‘jogo’ para levar dentro e ao torno a nós a Luz, o Amor, a alegria.

 

Aqui estão algumas maneiras de jogar com este ‘jogo’.

 

 

Jogo n° 1

 

 

O Universo foi criado com o respiro e também nós podemos criar com o respiro.

 

Peça ao teu Anjo para te ajudar a conectar-te com a Grande Luz, de criar contigo.

Visualiza em frente a ti o que niquele momento desejas, imagine-o intensamente, como se o vês num ecrã, inspira a Luz e expirando cria aquela imagem.

Faz isso frequentemente, com a certeza que, conectada a Luz, podes criar aquilo que estás visualizando, se é uma coisa boa para ti, para o teu caminho.

Não és tu que crias, é a Luz que cria através de ti.

Pensa intensamente, respira intensamente, cria com o teu Anjo a realidade que desejas, acrescentando sempre estas palavras: “Se isso é bem para mim, se isso faz parte do desígnio que escolhi, se isso está de acordo com a minha Alma”.

 

  

Jogo n° 2

 

 

O respiro é tornar-se.

 

Se queres ser alegria, podes te tornar alegria.

Peça ao teu Anjo de vir ali, diante de te, de doar-te a Sua alegria.

Fecha os olhos e lentamente inspira a alegria que o teu Anjo te está doando, expira a alegria que entrou dentro de ti,

inspira a alegria e expira a alegria.

Faz isso mais vezes e cada célula vai-se encher de alegria através do respiro, doarás alegria e te tornarás alegria.

 

Na mesma maneira peça ao teu Anjo de doar-te o Seu Amor.

Inspira o Amor que o teu Anjo te doa e expira o Amor, repeti-o docemente, por longo tempo, imaginando de doar depois aos outros o Amor que estás recebendo do teu Anjo.

Sentirás que tudo o teu Ser vibra de Amor, que tudo ao torno de te vibra de Amor, sentirás de estar envolta de Amor, de estar permeada do Amor, de te tornar Amor.

 

Podes fazer este jogo com tudo: com a Luz, com a força, com a alegria, o Amor, a doçura, com tudo o que desejas esteja no teu coração, para depois doá-lo em torno a ti, doá-lo a que encontras no teu caminho.


Baseado no livro: A tua mão na Minha

 

 

 

 

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2019   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço