Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

Do Livro " Resgate" de Marisa Varela.

...Do outro lado GRANDE FRATERNIDADE BRANCA,constituída por Mestres da Luz, Arcanjos e Elohim (seres que, em razão de sua santidade, conhecida dos homens, foram até transformados em mitos e/ou divindidades) e que trabalha em conjunto com os Confederados Intergalácticos - Extraterrestres de Missões especiais que vêm à Terra para coordenar e executar, co suas naves, o RESGATE.


A Grande FRATERNIDADE BRANCA e a CONFEDERAÇÃO INTERGALÁCTICA constituem forças evolutivas do Universo, pois cumprem e fazem cumprir o Plano de DEsenvolvimento prescrito para cada mundo,para cada sistema solar, para cada galáxia. Esse plano Maior, que 'os Mestres conhecem a que servem", visa elevar o universo inteiro à perfeição para a qual foi criado. Semdúvida, trata-se de um projeto oniabarcante; e como tal, suas metas de trabalho são também muito abrangentes. A ver: edificar o homem, fazendo-o progredir a alponto que ele próprio se torne realmente Livre e Mestre; auxiliar no desenvolvimento planetário, preservando o meio-ambiente e estimulando a formação de sociedades justas, pacíficas e cooperativas: impedir que a desarmonia de um planeta doente vaze e, assim, contamine o sistema a que pertence; e enfim, curar esse planeta doente através do alinhamento do seu eixo magnético.


Ora, os Magos Brancos dizem que o nível de evolução (ou sáude) de um planeta é diretamente proporcional ao paralelismo como eixo do sol. Assim, se o eixo de um planeta encontra-se perfeitamento paralelo ao do sol (e é o caso de Júpiter, de onde procede a maior parte das naves extraterrestres da Confederação Intergalatica), então esse planeta é evoluído, é sadio, harmonioso, pacífico; mas se, ao conrário, o eixo for inclinado em realção ao sol, isso denota um mundo e uma humanidade atrasados, doentes e até mesmo bárbaros (se a inclinação for demasiada) requerendo assim a intercessão dos intergalaticos.


No caso da Terra, que desde há milhoes de anos não prima nem pela saúde nem pela paz (na verdade, essas duas condições são inseparáveis), o eixo, totalmente inclinado, chegou a alcançar um ângulo de 45 graus em relação ao sol. Hoje 1995 dC, depois de uma eternidade de muito esforço, guerras, tragédias, doenças várias, desaparecimento de civilizações inteiras e etc, estamos aí com uma inclinação no eixo de mais ou menos 23º, o que significa que ainda teremos muito trabalho pela frente para verticalizar a Terra e, assim, sana-la, POr outro lado, resta-nos um consolo: a elevação deste planeta à Luz está prevista, está escrita ns estrelas, anunciada n' A Grande Invocação, faz parte do plano e acontecerá "A Vitória é inevitável". garante Mestre El Morya.


Dependendo da tarefa que ao longo do tempo vieram desenvolvendo na Terra,os Magos Brancos extraterrestres foram identificados por alugns nomes e/ou grupos. Um destes é a Hierarquia dos Jardineiros do Espaço, que trabalha com o planejamento, a formaçao e a evolução das Raças humanas que povoam esses universos, visíveis e invisíveis.


No mais, dentro das forças cristicos-evolutivas, devo citar duas missões importantes: uma delas procede da estrela alfa centauro, que vem a ser o Grande Sol Central do Universo que habitamos; seus membros são chamados de Arquitetos do Espaço - e esse é, de fato, um nome muito apropriado, pois vindos de um espaço que nosparece longínquo, foram eles os artífices invisíveis de grandes civilizações, ensinando aos homens por exemplo, o poder do raio laser e das pirâmides; atualmente os membros da Missão Centauro, entre outros trabalhos, dedicam-se à construção de artigos antinucleares. A segunda é a Missão Orion que, tendo por meta principal a defesa da Paz, Harmonia, da Beleza e da Arte, já conseguiu evitar muitas guerras e por outro lado, inspirar grandes artistas na composição de obras que elevaram o espírito humano.

http://missaoorionoresgate.blogspot.com.br/2009/07/

Capitulo 4

SANTO, SANTO, SANTO


“Uma constelação é, evidentemente, muito menor que o Poder dos Elohim: esta é, em outras palavras, muitos degraus abaixo de Sua Atividade. Um ser adiantado, conscientemente operando em algumas altas Esferas, está constantemente com os Elohim” (Mestre Saint Germain, em Instruções do Mestre Ascensionado Saint Germain, Ponte para a liberdade, 1991)


- Hércules, o Elohim! – anunciou o Secretário Geral.


Hércules: o nome que, para muitos povos e em inúmeras civilizações, tornou-se sinônimo de força prodigiosa, de energia, vigor e determinação...


Quem, na platéia da CMG, nunca antes tivesse visto Hércules pessoalmente e, por isso, estivesse esperando aparecer um ser fortíssimo, atlético, de bíceps desenvolvidos, tórax avantajado, quadris estreitos, pernas musculosas – enfim, a clássica figura de herói e mocinho – decerto se sentiria desapontado. Porque Hércules é alto, magro, longilíneo, de cabelos lisos e curtos, feições finas e vestimenta discreta.


Aliás, conta-se que essa sensação de desânimo realmente experimentou-a um jovem discípulo ao vê-lo pela primeira vez... Hércules teria se divertido muito com a reação do pupilo e aconselhado:


- Meu jovem, não desanime. Continue confiando na minha força descomunal porque, embora não pareça, ela existe mesmo... As pinturas que me mostram arrebentando, com as mãos nuas, grossas correntes de aço não são mentirosas: de fato, eu sou capaz de destruir todos os grilhões que aprisionam os Filhos de Deus... As gravuras que me mostram nocauteando bandos de feras sanguinárias também não são fantasiosas: eu submeto e reduzo a pó todos os demônios do ego mortal: eu liberto os cativos... Porque sou dotado de Força mais prodigiosa do cosmos: O Amor, esse poder magnético, atrativo, irresistível... A Vontade de Deus, que eu represento, é Amor!


No seu depoimento da Confederação dos Mundos, Hércules começou discorrendo sobre a
Hierarquia dos Elohim:


- Também nós, os Elohim, encarregados da criação da Terra física, trabalhamos em número de sete. Somos sete Hierarquias, com um amplo séqüito de colaboradores, inteiramente dedicadas ao divino ato da Criação.


Enfatizou:


- Criar. É a razão da existência dos Elohim. É a razão da nossa vida.


E prosseguiu:


- Nós, Elohim, assim como os Anjos Solares, existimos para criar. Mas enquanto eles constroem na dimensão astral, compondo a Alma do Mundo, Nós somos os Construtores físicos. Formatamos tudo: elementos, metais, gases, pedras, corpos, estrelas, galáxias, tudo, tudo! O ato de criar é a razão de nossas vidas e, claro, nos dá muito prazer... Por isso, cantamos sempre no decorrer do nosso trabalho: São trilhões de vozes que se unem nos céus para materializar o projeto de Vida que já passou pelos estágios metal e anímico, dando-lhe a consistência física. Ah, como esse novo trabalho nos dá prazer!... A criação da Terra foi exatamente isso: um ato de amor e de prazer!


O Elohim então se calou. O ambiente, que até então era clara e homogeneamente iluminado (embora sem pontos de luz aparentes), foi mergulhando na penumbra enquanto um murmúrio percorria a grande câmera da CMG: ooommm... ooommm... ooommm... E crescendo:
OOOMMM... Parecia um marulhar, OOOMMM, de ondas progressivas mais largas. A penumbra
adensou-se mais e mais, tornando-se uma escuridão profunda e cheia de possibilidades.


A câmera da Assembléia, agora totalmente escura e desprovida de gravidade, transformouse
no próprio cosmos. Que foi percorrido de uma ponta a outra por um som: IOD – III – VOD – III:
O mais sagrado Nome de Deus. Verbalizado por uma miríade de seres, esse Verbo poderoso materializou, no campo escuro, o grande Olho azul de pupila dourada tão reverenciado pelos membros da Loja Branca, que o chamam de “O Olho de Deus Que Tudo Vê”. Com efeito, Ele está nos fundamentos de toda criação de Sua Onipresença, Onisciência e Onividência.


A pupila do Olho de Deus mais parecia um coração: pulsava, batia, se contraia e se
distendia, despendendo raios em todas as direções e iluminando todo o ambiente como se fosse
um farol... Nessa altura, o sol de 5ª grandeza e a Terra que transitava em sua órbita desapareceram. Ficou, apenas, o Olho de Deus.


O Olho de Deus é uma caldeira. Uma fabulosa caldeira, cuja pressão (de Amor, de Amor, de Amor!) vai crescendo, crescendo, crescendo, e aí explode.


Explodiu.


Pequeninas centelhas de Fogo, douradas, espirraram em todas as direções e se espalharam pelo ambiente como relâmpagos, como chuva, tempestade forte, ciclones, vendaval... Cada diminuta centelha desse Fogo é o Iod flamejante. É a primeira letra do Nome Sagrado, que contém o Amor de Deus por Sua própria Criação. É o cimento da Criação.


Pouco a pouco as pequeninas línguas de Fogo foram se juntando e se fundindo, e compondo um núcleo incandescente: o coração físico do planeta Terra que estava nascendo. Na realidade, o Olho de Deus Que Tudo Vê não havia desaparecido propriamente: ao contrário, ele continuava presente, com o Seu Esplendor e Poder, na forma desse coração.


Aí, sim, depois de ter sido criado na mente e na voz dos Elohim (que continuam cantando:
KODOISH KODOISH KODOISH ADONAI TSEBAIOTH, “Santo Santo Santo é o Senhor das Hostes”), o núcleo passa a atrair grandes quantidades de poeira cósmica, que se comprimem formando a esfera. Que, por sua vez, continua aquecida e que por isso mesmo vai formando ao seu redor uma espessa camada de nuvens, que depois de condensam, se resfriam e aí caem em forma de uma chuva intermitente. Dessa chuva, que no planeta recém-criado durou milhões de anos, foi se formando, há aproximadamente três a quatro bilhões de anos atrás, um grande oceano: o Mar original da Terra que, tanto na superfície como no interior do planeta, recebeu onome de Pantalassa.


Sempre ao som do cânone dos Elohim, a Terra foi se fazendo: a permanente incidência da luz solar e da eletricidade dos raios fez com que átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio se unissem para formar a “sopa” de moléculas orgânicas em que o grande mar se transformou. Dessa “sopa” nascem as primeiras células, que se alimentam da luz solar. Há fotossíntese e, com ela, o oxigênio que permite aos seres respirarem.


Por enquanto, na superfície e o interior do planeta não existem continentes, mas apenas algumas extensões da terra isoladas que, quase imperceptivelmente, começam a deslizar umas em direção às outras. Como resultado desse deslizamento gradativo e a conseqüência aglutinação de terras, formam-se, por volta dos 300 milhões de anos atrás (portanto, já na Era Palcozóica ou Primária) os dois primeiros blocos compactos de terra firme – um na superfície e o outro no interior do planeta. O da superfície passa a chamar-se Pangéia enquanto o intraterreno recebe o nome de Agartha. Além destes, há alguns pequenos arquipélagos e ilhotas avulsas
disseminadas pelo grande oceano Pantalassa.


Hércules explicou:


- A criação de um corpo celeste tem várias etapas. Sempre antes do total materialização física, todos os reinos da Natureza – mineral e vegetal – passam por vários estágios arquetípicos (mundos e/ou dimensões invisíveis), que incluem os processos de definição de formas, a criação propriamente dita e a vitalização de seus princípios e naturezas. Esses processos, algumas vezes, chegam a durar até milhões de anos.


“Eu acabei de mostrar o mar original da Terra e as primeiras extensões de terra firme – e tanto o mar quanto a terra estão em adiantado processo de materialização; aliás, pode-se até que eles já são inteiramente físicos. Mas agora vou mostrar alguns exemplares da vida vegetal (Mestre Saint Germain: “Não existiam animais neste planeta durante as duas primeiras Idades de Ouro. Eles só começaram a aparecer depois que a humanidade gerou a discórdia que se seguiu àqueles dois primeiros períodos”.) que ainda vão aparecer fisicamente no planeta. Nesse ponto da história da Terra, trata-se apenas de uma arte-final, uma simples ‘boneca’, porque essas espécies vegetais ainda se encontram no plano etérico, e não no plano físico-denso do planeta...


Vejam, contemplem, admirem a bela Obra do Criador que se realiza através dos Elohim!”.


No chão, no teto, flutuando no ar, aparecem então muitas formas etéricas da futura vida vegetal da Terra... Uma verdadeira floresta. Intrincada, exuberante, sadia, selvagem – porém, sem um único traço de fealdade, aspereza ou agressividade: não havia cascas grossas nem espinhos: das flores, graúdas e de cores inusitadas, podia-se sentir o aroma...


- Sem dúvida nenhuma, a Terra é bela de se ver; um verdadeiro primor... Contudo, devo fazer uma ressalva: essa exuberância da Terá foi criada com o objetivo de propiciar as melhores condições de vida para as humanidades que vão encarar no planeta. Muitos outros mundos não possuem essa beleza toda. Dentro do sistema solar de que a Terra faz parte, temos o próprio exemplo de Vênus, que é dotado de uma estrutura interna bem semelhante à da Terra. Por ter um mundo intreterreno, envolto por uma crosta e um manto rochoso. Ora, como se sabe, a temperatura superficial de Vênus é de 480º C. A pressão atmosférica é de, aproximadamente 90 vezes maior do que a terrestre, e lá, existem nuvens carregadas de ácido sulfúrico, que são impelidas em torno do planeta por ventos de mais de 360 km por hora. Ou seja, por essa aparência tão desértica, tão inóspita, dir-se-ia que nunca poderia existir vida física em Vênus.


Entretanto, nós sabemos que a vida física, lá, já aconteceu. Que todos os seus habitantes já
ascensionaram, tornando-se Mestres. Que lá funciona uma belíssima subsidiária da Loja Branca,
dirigida pelo venerável Ser conhecido pelo nome de Sanat Kumara – que, por sinal, está hoje aqui
presente, nesta assembléia. Que, lá, a vida humana já passou pelo estágio físico-denso e que
atualmente se desenvolve em outras dimensões, mais sutis. E que, por tudo isso, e principalmente por causa do seu próprio Plano de Evolução, o planeta já não serve mais como albergue para almas encarnadas. Vênus é, hoje, uma poderosa base de operações da Loja Branca no sistema solar de Hélios e Vesta.


Agora vou dar um pulo na narrativa e mostrar, através de alguns registros akásicos (Do
sânscrito akasha: o quinto elemento da natureza, também chamado de “memória do universo”.
Trata-se de uma substância sumamente sutil que tem a propriedade de gravar e armazenar todos
os acontecimentos. Registro akásico é, portanto, uma espécie de filme tridimensional que permite
ao espectador colocar-se dentro da ação como uma testemunha ocular dos acontecimentos, à
semelhança do que hoje se costuma chamar de “realidade virtual”; nesse “filme”, personagens e
ambientes mostram-se exatamente como foram no passado ou são ainda, em proporções naturais, ampliadas ou miniaturizadas. Reavivar um registro akásico de algum fato sobre o qual se queira consultar é um poder corriqueiro de um mago branco, e é praxe usá-lo, para diferentes propósitos, nas sessões de instituições, tais como a Confederação dos Mundos Da Galáxia –CMG.), como era a vida na  há 250 milhões de anos atrás. Era Paleozóica. Período Permiano.


O primeiro registro mostrou Pangéia; o gigantesco bloco de terra firme da superfície, partindo-se ao meio e continuando os dois primeiros continentes da Terra: Laurásia, o do norte, e Gondwana, um colosso que, tocando a linha do Equador, passa a ocupar quase todo o hemisfério sul. O segundo registro mostrou mais alguns flashs da vida vegetal: as águas transparentes do grande oceano Pantalassa: uma floresta de fetos gigantescos na Laurásia, o continente do norte: e um róseo crepúsculo de Gondwana... O terceiro registro mostrou cenas do mundo intraterrestre: Surya, o sol central, brilhando em todo o esplendor; Agartha cercado pelas águas tépidas do Pantalassa do meio do mundo, regurgitando de vida.


- Tanto no interior quanto na superfície do planeta, a vida já se materializou. Já existem plantas físicas, embora ainda muito etéricas – quer dizer sujeitas ao processo normal de densificação e aprimoramento. A propósito, vale recordar aqui as palavras do Arcanjo Michael:


“um planeta é um ser em evolução”, que tem que evoluir pelos próprios méritos e usando seus
próprios recursos... Mas a vida física, aqui, já existe. O cenário físico – que são o próprio planeta
e a flora que lhe serve de decoração – já esta montado. Isso significa que o nosso trabalho na
Criação da Terra está chegando ao fim... O próximo capítulo da História mostrará o aparecimento
da primeira Raça humana, e para que isto ocorra de acordo com o Divino Plano de Evolução, novos personagens estão entrando em cena. Eles se aproximam da Terra de modo um tanto velado, pois são os tripulantes de uma nave-laboratório muito especial, a Lua (Os primeiros cientistas a sustentar que a lua da Terra não é um corpo celeste propriamente dito (na medida em que não se enquadra em nenhum padrão astronômico normalmente aceito) e, sim, uma nave espacial foram os russos Vasin e Cherbokof, da Academia Soviética de Ciências. Eles afirmam textualmente que essa nave é proveniente de outro sistema solar e que foi posicionada, em certa época, na órbita terrestre para cumprir algum  propósito misterioso.


Livros publicados sobre a presença de extraterrestres na lua: We Discovered Alien Bases on the
Moon (Nós Descobrimos Bases Alienígenas na Lua), de Fred Stecking, editado pela GAF
Internacional, e Someone Else is on the Moon (Tem Mais Alguém na Lua), de George Leonard, da
Editora Simon & Schuster. Ambos os livros foram fundamentados em documentos e fotos da
NASA.), e vêm cumprir tarefa muito especial...

http://missaoorionoresgate.blogspot.com.br/2010/

RESGATE.PDF

Exibições: 156

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço