Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

(Touareg, nômade do deserto)

Não sei a minha idade. Nasci no deserto do Saara, sem papéis!

Nasci num acampamento nômade Tuareg entre Tombuctú e Gao, a norte do Mali. Fui pastor dos camelos, cabras, cordeiros e vacas do meu pai. Hoje eu estudo Gestão na Universidade Montpellier. Estou solteiro. Defendo pastores Tuareg. Eu sou muçulmano, sem fanatismo.

- Que turbante tão lindo!

- É uma fina teia de algodão. Permite tapar a cara no deserto quando se levanta areia, e ao mesmo tempo continuar a ver e a respirar através dela.

- É de um azul lindo.

- Os Tuareg chamavam-nos os homens azuis por isto: o tecido desbota algo e a nossa pele toma tinturas azuladas.

- Como eles elaboram esse intenso azul anil?

- Com uma planta chamada índigo, misturada com outros pigmentos naturais. O azul, para os Tuareg, é a cor do mundo.

- Por quê?

- É a cor dominante: a do céu, o telhado da nossa casa.

- Quem são os Tuareg?

- Tuareg significa ′′abandonados", porque somos uma velha vila nómada do deserto, solitária, orgulhosa: ′′Senhores do Deserto", nos chamam. Nossa etnia é a amazigh (bereber), e nosso alfabeto, o tifinagh.

- Quantos são?

- Uns três milhões, e a maioria ainda nômadas. Mas a população decresce... ′′ É preciso que um povo desapareça para que saibamos que existia!", denunciava uma vez um sábio. Eu luto para preservar esta cidade.

- O que você faz?

- Pastoreamos rebanhos de camelos, cabras, cordeiros, vacas e asnos num reino infinito e de silêncio.

- O deserto realmente é tão silencioso?

- Se você estiver sozinho naquele silêncio, ouça o pulsar do seu próprio coração. Não há lugar melhor para encontrar a si mesmo.

- Quais memórias de sua infância no deserto conserva com maior nitidez?

- Eu acordo com o sol. Aí estão as cabras do meu pai. Elas nos dão leite e carne, nós levamos para onde há água e erva. Assim fez meu bisavô, meu avô e meu pai. E eu. Não havia outra coisa no mundo além disso, e eu estava muito feliz nele!

- Sim? Não parece muito estimulante.

- Muito. Aos sete anos já te deixam afastar do acampamento, para o que te ensinam as coisas importantes: a cheirar o ar, ouvir, aguçar a vista, orientar-te pelo sol e pelas estrelas. E a deixar você se levar pelo camelo, se você perder ele vai te levar para onde há água.

- Saber isso é valioso, sem dúvida.

- Lá tudo é simples e profundo. Há muito poucas coisas, e cada uma tem enorme valor!

- Então esse mundo e aquele são bem diferentes, né?

- Lá, cada pequena coisa proporciona felicidade. Cada toque é valioso. Sentimos uma enorme alegria pelo simples fato de nos tocarmos, de estarmos juntos! Lá ninguém sonha em se tornar, porque cada um já é!

- O que mais lhe impressionou em sua primeira viagem à Europa?

- Vi pessoas correndo pelo aeroporto. No deserto só se corre se vier uma tempestade de areia! Eu fiquei assustado, claro.

- Eles só iriam pegar as malas, rs.

- Sim, era isso. Também vi cartazes de garotas nuas: por que essa falta de respeito pela mulher? - me perguntei. Depois, no hotel Ibis, eu vi a primeira torneira da minha vida. Vi a água correr e senti vontade de chorar.

- Que abundância, que desperdício, né?

- Todos os dias da minha vida tinham consistido em procurar água! Quando vejo as fontes de enfeite aqui e ali, ainda sinto dentro uma dor tão imensa...

- Tanto quanto isso?

- Sim, eu sei. No começo dos anos 90 houve uma grande seca, os animais morreram, caímos doentes... Eu teria uns doze anos, e minha mãe morreu... Ela era tudo para mim! Contava-me histórias e ensinou-me a contá-las bem. Me ensinou a ser eu mesmo.

- O que aconteceu com a família?

- Convenci meu pai a me deixar ir para a escola. Quase todos os dias eu caminhava quilometros. Até que o professor me deixou uma cama para dormir, e uma senhora me dava de comer ao passar em sua casa... Entendi: minha mãe estava me ajudando.

- De onde veio essa paixão pela escola?

- Alguns anos antes tinha passado pelo acampamento o Rally Paris-Dakar, e uma jornalista deixou cair um livro da mochila. Peguei e dei a ela. Ela me deu e falou-me sobre aquele livro: "O Pequeno Príncipe". E eu prometi que um dia seria capaz de ler...

- E conseguiu.

- Sim, eu sei. E foi assim que eu consegui uma bolsa de estudos na França.

- Um tuareg na faculdade!

- Ah, o que eu mais sinto falta aqui é o leite de camela e o fogo a lenha. E andar descalço sobre a areia quente. E as estrelas; ali as olhamos todas as noites, e cada estrela é diferente de outra, como cada cabra é diferente. Aqui, à noite, vocês olham para a TV.

- Sim, eu sei. O que é que de pior lhe parece aqui?

- Vocês têm tudo, mas não são suficientes. Vocês reclamam. Na França passam a vida reclamando! Vocês acorrentam-se a vida a um banco, e há vontade de possuir, frenesi, pressa. No deserto, não há engarrafamentos, e sabe porquê? Porque ninguém quer adiantar ninguém!

- Relaxe num momento de felicidade intensa no seu deserto distante.

- É cada dia, duas horas antes do pôr do sol: baixa o calor e o frio ainda não chegou, e homens e animais retornam lentamente ao acampamento e seus perfis são cortados em um céu rosa, azul, vermelho, amarelo, verde ......

- Fascinante, com certeza.

- É um momento mágico. Entramos todos na tenda e fervemos chá. Sentados, em silêncio, ouvimos a fervura. A calma invade todos nós, as batidas do coração acompanham o pot-pot da fervura.

- Que paz!

- Aqui tem relógio, lá temos tempo.

MOUSSA AG ASSARID

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação - DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br/
http://stelalecocq.blogspot.com
https://lecocq.wordpress.com

Exibições: 17

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço