Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

OS MATERIAIS DO CÍRCULO CARMESIM. Série Merlin Eu Sou - SHOUD 6.

ADAMUS - SÉRIE MERLIN EU SOU - SHOULD 6


OS MATERIAIS DO CÍRCULO CARMESIM

Série Merlin Eu Sou - SHOUD 6 
Apresentando ADAMUS SAINT GERMAIN e o AMADO SAINT GERMAIN 
canalizado por Geoffrey Hoppe

Apresentado ao Círculo Carmesim
em 6 de março de 2021
www.crimsoncircle.com


Eu Sou o que Sou, Adamus de Saint Germain.

Hum. Muita energia, muitas coisas se transformando e mudando, enquanto iniciamos este Shoud, e quando a música tocou. [Ele está se referindo a esta música]. Não era minha música de Saint Germain, mas serve pra hoje, porque deixa as energias se movimentarem. Muita coisa está acontecendo.

Este Shoud será um pouquinho diferente do que a maioria dos Shouds, porque o que vamos falar hoje é muito importante para todos vocês.

Vamos respirar bem fundo novamente, ao iniciarmos o Shoud 6 da Série do Merlin Eu Sou.

Antes de tudo, bem-vindos, todos vocês. Bem-vindos de todo canto deste grandioso planeta Terra. Bem-vindos a esta reunião dos Shaumbra que realizamos uma vez por mês – um encontro que nos permite reunir nossas energias. Não precisamos nos encontrar pessoalmente. Eu sei que, às vezes, vocês gostam de se encontrar pessoalmente, mas não é preciso. Podemos fazer assim. Fazemos assim regularmente no estado de sonho, e fazemos assim pela Internet de vocês.

Então, bem-vindos, todos vocês. Ah, sim, eu realmente adoro encontros presenciais. Cauldre e Linda falaram do que tivemos aqui. Foi bom estar de volta ao meu verdadeiro papel como Adamus, andando entre vocês, indo para frente e para trás, para cima e para baixo, nos corredores das cadeiras, fazendo um monte de perguntas para cada um de vocês. Eu gostei muito, e eu, bem lá no fundo, sento falta disso nos nossos Shouds. E só posso implicar com a Linda até certo ponto. Mas, sim, sejam bem-vindos.

Aqui estamos em Kona, na Villa Ahmyo. Um lindo dia. Os pássaros estavam cantando com a música que tocou. Vocês não puderam ouvir, mas os pássaros estavam animados, se preparando para este encontro.

Algumas coisas na programação de hoje. Vamos nos livrar logo das coisas sem importância primeiro.

Adamina

Então, a pergunta surgiu em nossa última conversa, quando eu falava da minha aparência como Saint Germain, na minha última existência. A pergunta surgiu para muitos de vocês. Primeiro de tudo, eu não tive existências como mulher? Sim, eu tive. Não muitas. Foram bem mais existências como homem. Não por uma razão em particular, mas, vejam, vocês sabem quando determinada roupa é confortável, vocês se acostumam com ela. E é por isso que tantas pessoas voltam, existência após existência, na mesma família, na mesma linhagem, quase sempre no mesmo país e, às vezes, até na mesma cidade, existência após existência. Então, é somente porque eu me sentia mais confortável no corpo humano. Nunca me senti muito confortável no corpo físico feminino, mas devo dizer que meu equilíbrio entre masculino e feminino sempre foi muito bom.

Mas para quem ainda se preocupa com masculino e feminino, e homens e mulheres, vamos ultrapassar isso. Não se trata realmente disso. Vamos seguir além daí. Não se trata de feminino divino ou de masculino sei lá o quê. Estamos integrados. Somos um. Vocês têm o masculino e o feminino. Estão unidos. Vocês são o eu-um, nesta altura. Não vamos ficar alardeando sobre masculino, feminino, igualdade e tudo mais. Vocês são iguais em si mesmos, não importa o resto. Iguais em tudo dentro de si.

Mas a pergunta surgiu e eu prometi que responderia a ela. Como seria minha aparência? Como eu seria não como Adamus, mas como Adamina? Como seria minha aparência? Então, vamos dar uma rápida olhada.

LINDA: Oh, nossa.

ADAMUS: [Colocam a foto na tela.] Essa não sou eu, é claro. Essa é Madame Blavatsky. Não é Saint Germain. Não, eu jamais teria essa aparência.

Agora, eu realmente adoro Madame Blavatsky. Ela foi uma das pessoas mais perspicazes que já encontrei; era profundamente espiritual, profundamente peculiar. Grosseira por fora. Grosseira. Ela fumava, como dizem, 200 cigarros por dia. Ela bebia como um marinheiro, às vezes. Grosseira por fora.

Agora, a desculpa dela pra tudo isso era que ela não era nada atraente por dentro...

LINDA: Ohhh!

ADAMUS: ... então, não queria parecer atraente...

LINDA: Ohhhh!

ADAMUS: ... por fora também.

LINDA: Interessante.

ADAMUS: Kuthumi tentava lhe dar umas dicas de moda de tempos em tempos, mas ela ignorava de pronto. Mas passem para outra foto dela, de Madame Blavatsky. [Colocam outra foto de Blavatsky na tela.] Esta era de quando ela era adolescente, com 15 anos. Vejam, essa aparência a acompanhou desde a juventude até bem mais tarde na vida. Sim. E esses pássaros que vocês estão vendo ao fundo aqui estão fugindo o mais depressa possível. Ela assustava as pessoas e adorava fazer isso.

Então, tem uma razão para ela ter essa aparência, uma razão que, bem, alguns de vocês podem compreender, porque ela veio de uma linhagem que ela escolheu. E, se vocês derem uma olhada numa foto da mãe dela, vão entender por que Blavatsky tinha essa aparência. Então, vamos ver agora a... [Outra foto.]

LINDA: Ah, não!!

ADAMUS: ... mãe de Blavatsky. [Adamus ri.]

LINDA: Aff!

ADAMUS: Sim, uma figura. Era comum na família. Felizmente, Blavatsky nunca se vestiu assim. Ela se cobria um pouco mais do que sua mãe. Mas isso explica muita coisa. E espero que vocês todos saibam que isso foi irônico. Então, prosseguindo.

Agora, eu tinha um bom visual na minha existência como Saint Germain. Eu era muito arrojado, como provavelmente vocês notaram nas fotos que mostramos na sessão passada. Tem uma boa razão pra isso. Eu tive uma mãe linda. Trabalhei com Cauldre ontem, tarde da noite, buscando algumas imagens, algumas fotografias que ajudassem a mostrar como seria minha mãe, e não consegui me ater apenas a uma. Então, meio que fizemos uma combinação. Pegamos duas. [Colocam na tela duas fotos antigas.] E vocês podem imaginar elas juntas, como se misturassem as duas fotografias, essas duas humanas, e saberão mais ou menos como era minha mãe, o que explicaria minha aparência. Não consegui encontrar nada que fosse adequado a como era meu pai, mas ele também era um homem bonito, digno, nobre.

Então, a pergunta segue: “Como era minha aparência, por exemplo, nos tempos bíblicos? Como eu seria?” Seria algo assim. [Entra uma imagem de mulher daquela época.] É, nos tempos bíblicos, com um lindo vestido, e vejam que eu sabia ler. Estou lendo um documento, o que era algo raro para mulheres daquela época. Mas é assim que provavelmente eu seria.

E, seguindo mais à frente um pouco, como eu seria na minha existência como Saint Germain se eu fosse Saint Germina? [Outra foto de mulher.] Eu seria mais ou menos assim. Linda, admirável, bem vestida, é claro, com um dos seios à mostra. Mas é... [Ele ri.] Se olharem com cuidado, sim, dá pra ver. Então, provavelmente, eu teria essa aparência e, provavelmente, eu agiria assim.

Agora, se pudéssemos ir até, digamos, os anos 1900, 1940, 30, 40, como eu seria? [Mais uma foto de mulher.] Provavelmente, mais ou menos assim. Algo assim. E, então, é claro, repito, devo dizer que não foi Cauldre que escolheu as fotos. Eu o orientei no meio de centenas, se não milhares de fotografias, ontem à noite.

E, depois, se eu fosse encarnar hoje, e como mulher, tenho certeza que, sem sombra de dúvida, eu seria assim. [Colocam uma foto colorida, atual, de mulher.] Meio que combina, não é? E posso afirmar que eu não seria assim. [Entra outra foto.] Não.

LINDA: Ugh!

ADAMUS: Essa é, novamente, Blavatsky. Não, não acho que eu escolheria essa. Ela basicamente usava tapetes pra se cobrir. [Adamus ri.] Mas era uma mulher maravilhosa, realmente. Profunda, perspicaz. Ele causou um imenso impacto no mundo, mas sua aparência não estava à altura. E é preciso dizer, querida Linda, que ela escolheu ser assim de propósito. Foi escolha dela. Não foi algo que aconteceu quando ela nasceu. Foi escolha dela. Então, demos uma passada rápida na aparência de Adamus como Adamina.

Um Mundo em Mudança

Então, agora que tiramos isso do caminho, vamos respirar bem fundo ao passarmos para verdadeiro assunto deste Shoud. Vamos dar uma olhada no que está acontecendo com o mundo neste momento. O que está ocorrendo no mundo.

Estamos passando por uma era muito importante, de mudança no tempo. Começou há cerca de um ano, toda a era do coronavírus, e vocês sabem porque viveram isso. Será algo sobre o qual vocês falarão aos Mestres Ascensos em algum momento. Mas, vejam, viver isso, máscaras no rosto, distanciamento social, ausência de sociabilidade, de dizer: “Vamos a um restaurante hoje à noite.” Ou: “Vamos ao cinema.” É uma vida diferente.

Este ano que passou teve um impacto profundo na consciência da humanidade, não necessariamente nas ações, neste momento, mas na consciência. A consciência ficou bem mais profunda. A consciência é um ponto de partida e, normalmente, algo que afeta a consciência está num nível interior, tão lá dentro que pode levar anos para se manifestar. Mas tudo começa com a consciência.

Neste período do tempo, tantas pessoas estão ficando em casa, tendo que ir pra dentro de si, tendo que conviver com os membros de suas famílias, quando quase sempre procurariam evitar isso; tendo que trabalhar em casa, quando normalmente se arrastariam para o escritório, para seus cubículos, seus empregos de gerentes intermediários. Agora, elas ficaram em casa, e isso deu a elas tempo para ponderar... para considerar... “É realmente isso que quero da minha vida?” E, repito, isso tudo está acontecendo num nível mais profundo de consciência, não necessariamente no pensamento humano. Teve pensamento humano acompanhando isso, mas algo está acontecendo por trás daí, meio que está acontecendo uma mudança total no mundo.

No ano passado, enquanto tudo isso estava acontecendo, imensos recursos foram colocados na tecnologia, bem como em cada um dos aspectos da vida humana. Quase todos os aspectos da vida humana foram tocados por um incidente que foi global, e que não foi uma guerra.

Vejam os avanços tecnológicos que vão surgir, que já estão surgindo, por sinal, já estão surgindo. Por exemplo, um novo potencial de vacina para malária. Vejam todas as coisas que vão aparecer como resultado da era do coronavírus. Vocês vão perceber que este foi um tempo épico, e vocês estavam aqui. Vocês estavam aqui. A maioria de vocês não se envolveu com isso. Alguns entraram nessa de conspiração sobre mim, mas a maioria manteve seu equilíbrio, se segurou, percebeu e lembrou que é por isso que vocês estão aqui, para estarem aqui neste período.

Vocês vão continuar vendo avanços não só na tecnologia, mas em novos sistemas – sistemas que afetarão os bancos. Ou seja, tem todo um impacto econômico que nunca foi visto neste planeta. Tem que ter, porque os governos gastaram trilhões de dólares, trilhões e trilhões de dólares para manter tudo calmo durante este período. Eles imprimiram dinheiro como nunca antes. Essas impressões ocorreram dia e noite, por assim dizer, criando dinheiro para bancar tudo isso.

Agora, é claro, qualquer coisa que tem a ver com a economia tem que ser respaldada por outra, de alguma forma. Então, vocês vão ver as repercussões econômicas ao longo dos próximos 10 anos, no mínimo, talvez 15 anos. As repercussões serão, é claro, coisas que vocês sempre temeram, coisas como taxas mais altas, mas farão isso durante um tempo. Em vez de taxa, vão estabelecer uma coisa chamada tributo. Os tributos são taxas, mas não eles não vão chamar de taxas. Incidirão em tudo, desde uma peça de roupa, um automóvel, até na quilometragem que você faz por ano com seu carro, e no volume em que você escuta seu som. Serão tributos, em vez de taxas. Eles vão perceber que não poderão mais taxar nada, então, vão encontrar uma nova modalidade. Eles precisam pagar por isso, pagar por tudo que estão distribuindo.

Agora, uma questão surge: Haverá um desastre econômico? Será que vocês devem construir um abrigo subterrâneo e se prepararem pra isso? Não, haverá alguns ajustes econômicos – um deles sendo as taxas e os tributos. Mas são ajustes econômicos. O que vocês estão vendo nestes dias de coronavírus, o auxílio que foi concedido a tantas pessoas, é o começo de uma remuneração universal. É o começo, porque, neste período, todo mundo obteve uma ajuda financeira até certo ponto. Se sua receita é muito alta, não há recebimento.

Discutirão se essa não foi uma das medidas mais bem-sucedidas para manter a economia saudável, e se deve ser mantida uma remuneração ou um salário universal. De maneira geral, todo mundo receberia pra ajudar a manter as coisas equilibradas. Agora, não estou dizendo que isso será uma coisa boa nem uma coisa ruim. Será uma ajuda, uma assistência, às pessoas que puderem recebê-la. Mas também vai acabar perpetuando a condição da falta de responsabilidade, um estado de direito. Não é bom nem ruim; apenas é. E esse é um ponto muito importante.

Com relação a tudo isso que está acontecendo ao redor de vocês, por favor, não julguem como algo bom ou ruim. Não entrem nessa coisa de conspirações. As conspirações vão levar vocês para o fundo de um poço, um poço de onde será dificílimo de sair. Fiquem por trás da mureta. Observem o que está acontecendo no mundo.

Observem o que está acontecendo na economia. Ainda digo mais, basicamente, vocês ficarão imunes a tudo isso, se seguirem algumas coisas bem simples, como entender que a energia é toda de vocês. O resto do mundo pode seguir um caminho escuro, todo esburacado, que realmente isso não afetará vocês, a não ser – observem – as energias da consciência de massa, que podem afetar vocês. Mas, no que tange às finanças, não, isso não é necessário.

Então, vocês vão ver muitas coisas acontecendo nesses ajustes econômicos. Os bancos terão que buscar formas diferentes de fazer tudo, desde empréstimos até o modo como as economias são mantidas e contabilizadas. Então, enormes mudanças ocorrendo no planeta neste momento. E, repito, mencionei tudo isso no ProGnost. Na medicina, imensas mudanças como resultado de tudo isso.

Portanto, estejam preparados. Preparem-se para o que vem em seguida. Não se apavorando nem temendo essas coisas. Estejam conscientes do que está chegando a este planeta, porque não dá pra passar por um período como este, a era do coronavírus, sem que coisas significativas ocorram como resultado disso.

Algumas coisas voltarão ao normal. Algumas coisas voltarão ao que chamam de normalidade, como poder ir a um restaurante, é claro, estar num restaurante apinhado de gente outra vez, num restaurante barulhento. Outras coisas nunca mais serão como eram, e uma delas, obviamente, é o ambiente de trabalho. As pessoas estão dizendo: “Não preciso mais ir ao escritório.” Vejam o que foi realizado virtualmente no ano passado. Estou falando de consultas com médicos, consultas com advogados, não ter que ir ao local de trabalho diariamente. Então, isso é um grande ajuste, e alguns podem dizer: “Bem, não é nada de mais.” Individualmente, pra vocês, talvez não seja, mas, se considerarem o mundo inteiro fazendo isso, o mundo inteiro fazendo essas mudanças, é uma mudança tremenda, tremenda, na consciência e na forma como as coisas aconteciam.

Vai tirar muitas coisas das velhas rotinas, sem ocorrerem coisas como guerra ou catástrofes da natureza. Foi e continuará sendo uma forma bastante eficaz de passar este planeta para o próximo nível e, em último caso, de trazer a nova espécie humana.

Então, é isso, não entrarei em muitos detalhes. Falamos sobre isso no ProGnost e vamos mencionar algumas coisas de vez em quando, as mudanças que estão acontecendo no planeta, mas sintam um instante. Realizaram-se mudanças globais que varreram o planeta no período de um ano – um ano – e fizeram muitas pessoas irem pra dentro de si, dizendo: “O que realmente eu escolho? O que eu realmente desejo como humano no planeta?”

Vamos respirar bem fundo e sentir isso um instante. É sem precedente.

De onde eu estou e da perspectiva de outros Mestres Ascensos, não vemos as coisas com os olhos. Lembramos como era ter olhos e ouvidos, mas não olhamos realmente para as coisas dessa maneira. Literalmente, usamos nossa Enteligência (da Energia), como explico no workshop A Vida do Mestre 13. Sentimos as energias das coisas, então, não é algo que se baseia apenas nos olhos que veem ou nos ouvidos que ouvem. E o que vemos é verdadeiramente sem precedente no planeta, e não é um período de tristeza. Tem sido para alguns, mas não é um período de tristeza. É um período em que, se vocês falarem com os Mestres Ascensos, eles estão satisfeitos com as muitas mudanças que estão ocorrendo como resultado de tudo isso.

E, sim, muitas e muitas pessoas morreram com toda essa coisa de coronavírus. De certo modo, pode-se dizer... não... claramente... tive que corrigir Cauldre aqui... claramente, elas estavam prontas pra partir. Não foi por acaso. E imaginem a diferença se tivesse havido uma guerra e milhões de pessoas tivessem morrido em meio ao trauma, ao caos, à energia de raiva contida numa guerra e às forças do poder que estão na energia de uma guerra. Quando vocês têm milhões de pessoas fazendo a passagem dessa maneira, é muito, muito diferente, muito diferente o que acontece nas esferas Próximas da Terra, muito diferente também para as próximas encarnações delas. Quase sempre, elas voltam carregando feridas muito profundas, como desordem de estresse pós-traumático, que é quando carregam essas coisas para outra existência.

Mas, neste caso, não há esse tipo de trauma associado à partida do planeta. Elas voltam em um tipo muito diferente de existência, se escolherem voltar em vez de ir para uma das Novas Terras. Elas voltam de um jeito diferente como resultado disso. Então, repito, por um lado, sim, muitas pessoas morreram como consequência, mas, por outro, não foi como no passado em que morriam com um trauma profundo.

Realização dos Shaumbra

E quanto aos Shaumbra? Como ficam os Shaumbra no meio disso tudo? E... onde nós estamos? Neste momento, menos de 1.500 Shaumbra permitiram sua Realização. Agora, alguns outros reivindicam sua Realização, mas de fato não acreditam nela. Dizem as palavras, mas realmente não acreditam, e, portanto, quase não é possível que ela ocorra. Fazem afirmações positivas, tentam se convencer, mas algo lá no fundo ainda não está convicto. Então, embora estejam no caminho certo, ainda não chegaram lá.

Podem dizer: “Bem, somente 1.500? Pensei que tínhamos começado acima disso, ou acima de mil. Pensei que tínhamos começado com um número mais alto. Não era para sermos três, quatro, cinco mil, agora?” Não é uma corrida. Não estamos tentando vencer nada. É um processo natural que se descortina de maneira perfeita para cada um de vocês. Vocês não estão ficando pra trás no jogo, se ainda não tiveram sua Realização completa, porque vocês estão chegando lá de um modo absolutamente perfeito para vocês. No momento em que vocês dizem “eu escolho a Realização”, ela começa a acontecer.

Agora, com frequência, pode haver muita resistência interna de sua parte, não acreditando na coisa ou não permitindo, ou ficando muito mental com relação a isso, mas acontecerá. Acontecerá de um jeito perfeito. Vai se desenrolar da forma que melhor servir vocês, pra não sobrecarregá-los, pra vocês terem a experiência sensual de estarem alcançando do seu jeito a Realização e pra que velhas camadas do que podem chamar de carma, velhas camadas de feridas, velhas camadas de culpa e vergonha sejam liberadas no devido tempo.

Por favor, não se apressem. Uma vez que fazem essa escolha clara dentro de si, enquanto humanos, dizendo “sim, estou pronto”, saibam que o Mestre, o Eu Sou e toda a sua energia respondem a isso e, então, assim será. Se for pra fazerem alguma coisa, se quiserem trabalhar com alguma coisa, respirem profundamente muitas vezes e permitam. Mas não trabalhem no Permitir. Simplesmente, permitam, e a coisa acontecerá. Eu posso, claramente, dizer a vocês que eu sei exatamente a data em que vai acontecer. Não estou em pânico, não estou preocupado. Nem vocês deveriam estar. Se sentirem que talvez não sejam um dos que já estão Realizados, e que tem algo errado com vocês, não tem nada errado, de jeito nenhum.

Além disso, nós não queríamos – nós e vocês não queríamos – que todo mundo alcançasse a Realização ao mesmo tempo. Está sendo feito em ondas com os Shaumbra. Isso mantém o equilíbrio das coisas. Quando um grupo chega lá, isso ajuda a levar outro grupo, que ajuda a levar outro grupo. Há uma espécie de design energético que, na verdade, é muito bonito.

Então, não se apressem. Não achem que estão fazendo algo errado ou que precisam fazer outra coisa. Ou, pior ainda, não duvidem nem fiquem frustrados. Simplesmente, permitam que aconteça. É uma coisa muito pessoal. Cada um dos 1.500 Shaumbra chegou lá de um modo diferente, um modo muito pessoal e muito bonito, e o restante de vocês passará por isso assim que permitir.

Não vamos nos apressar. Chama-se relaxar em direção à Realização, não correr para ela. E a melhor coisa que podem fazer por si mesmos, neste momento, é curtirem ou, ao menos, estarem conscientes da experiência pela qual estão passando agora mesmo. Essa é a melhor coisa, a melhor coisa a fazer. E, então, isso removerá um monte de empecilhos. Removerá a resistência. Dessa forma, vocês serão capazes de ver mais claramente algumas coisas que podem estar segurando vocês, algumas razões nas quais vocês podem realmente estar presos, e assim poderão escolher se querem seguir para além disso tudo ou não.

Quando eu olho para os Shaumbra... Eu adoro trabalhar com os Shaumbra individualmente, mas estamos juntos com mais frequência do que acho que vocês podem conceber. Mas quando dou uma olhada nos Shaumbra, eu diria que uma das coisas que me surpreendem um pouco é como tantos Shaumbra ainda são mentais, ainda estão pensando numa forma de fazer tudo, mesmo a própria Realização. Estão pensando demais na energia, em vez de sentirem a energia. Estão pensando demais no Eu Sou. Literalmente, tenho visto alguns de vocês, de fato, tentando fazer um planejamento, um diagrama, criar uma planilha para o Eu Sou. Vejam, isso é pensar e é algo muito limitado. Pode servir a um pequeno propósito, mas acaba que vocês perdem a questão. É sentir. Sentir.

No workshop A Vida do Mestre 13 – Enteligência, falamos sobre como seguir além da lógica e do pensamento, mas, por mais que a gente fale, esse ainda é um grande passo, ainda requer muita confiança em si mesmos.

Então, queridos Shaumbra, eu imploro que vocês respirem fundo e parem de tentar entender tudo, aqui [apontando para a cabeça]. É uma coisa muito natural. É muito natural acontecer sua Realização. Vocês escolheram, na verdade, há muito tempo, que ela acontecesse nesta existência, e apenas o Permitir é que vai, literalmente, levar isso para a realidade de vocês.

Vocês podem dizer que a Realização já está aí. Toda a abundância da vida já está aí. Mas, quando vocês tentam controlar as coisas minuciosamente com a cabeça, quando ainda tentam entender tudo isso, vejam, vira um jogo defensivo. Quando vocês tentam entender tudo, como se ainda precisassem estar no controle de tudo, bem, é esse controle e essa lógica muito limitada que conduzem vocês para a situação problemática em que vocês sentem que estão, as limitações.

O que vocês estão liberando, o que vocês estão permitindo é o seu Eu, e talvez esse seja um dos dilemas. Vocês não estão permitindo, liberando algum ser superior, algum Deus noutro lugar. Talvez isso fosse mais fácil. Vocês estão liberando... não quero dizer “se rendendo”... mas vocês estão liberando e permitindo seu Eu, o humano, o Mestre, sua energia, seu Eu Sou.

No nosso encontro recente, aqui em Kona – A Energia Funciona, que agora se chama Kasama –, falei sobre o fato de que sua energia é o seu Deus. Deus é a sua energia. É a coisa para a qual vocês vêm rezando. É a coisa que vocês admiram. É a coisa pela qual esperam e com a qual contam e que, às vezes, parece não atendê-los, mas esse é o Deus. É a energia de vocês. Tudo está aí – todos os seus potenciais, toda a mágica, tudo –, tudo está bem aí na energia de vocês. É por isso que venho falando inflexivelmente nos últimos anos sobre energia. É por isso que fizemos, inicialmente, tanto trabalho com o BON. (N. da T.: BON é explicado no Shoud 2 da Série Caminhando. “Bon seria como um holograma, como um tecido, mas não um tecido físico. É como um holograma que prevalece em todo lugar aonde a consciência vai. É a forma com que a consciência percebe e vivencia a si mesma. É um holograma com o qual a consciência é capaz de ver, sentir, vivenciar – não ver com os olhos, mas sentir, vivenciar –, conhecer-se. Isso é o centro de tudo em toda a criação. Não é uma substância. Não é mensurável por nenhuma ciência atual.”) E [esse trabalho com o BON] acabou gerando a afirmação, aqui, no Havaí, de que tudo que vocês veem aí fora, tudo que vocês percebem, tudo que vocês vivenciam é somente a energia de vocês.

Resta uma grande pergunta: “Mas e as outras pessoas?” Falaremos sobre isso num futuro workshop de A Vida do Mestre, mas, no momento, sintam isso. É tudo sua própria energia. É o Deus para o qual vocês vêm rezando, e é a energia de vocês.

Há uma tendência, sim, de ficarem na mente, e ficar mental normalmente é uma desculpa, uma desculpa que só vai machucar, fisicamente, mentalmente, e só vai atrasar a Realização inevitável. Mas ter que pensar cada detalhezinho da Realização, vejam bem, do caminho até a sua iluminação, é tornar a coisa mais estressante, é provocar mais ansiedade e, mais que tudo, é se afastar do verdadeiro propósito de vocês estarem aqui no planeta, neste momento, na Era das Máquinas.

Assim, quando olho para os Shaumbra, eu vejo muitas coisas bonitas. Eu vejo muitos dos que eu chamaria de Shaumbra quietos permitindo sua Realização. Quietos, no sentido de que podem não ter vindo a nenhum workshop sequer, podem não estar na mídia social, podem não ter se destacado em nada no passado. São aqueles que estão, sem alarde, fazendo o trabalho e permitindo a Realização.

Mas, repito, muitos Shaumbra ainda estão pensando em como fazer, ainda estão pensando em Permitir, em vez de verdadeiramente Permitir. E, repito, não é uma corrida. Não importa pra mim, mas, no final, importa pra vocês mesmos. Simplesmente, respirem fundo, permitam e entendam que é tudo natural e tudo vem de vocês mesmos.

Respirem fundo com isso. Respirem bem fundo.

Agora, entrando no assunto de que realmente quero tratar aqui.

Reset da Consciência

Neste momento, depois de todo este ano de coronavírus no planeta, agora, nós estamos chegando a um reset da consciência no planeta. Um reset da consciência. Na verdade, eu ia falar sobre isso numa mensagem especial minha, de Saint Germain, mas está acontecendo um pouco antes do previsto. Então, não teríamos realmente tempo, no momento, pra filmar aqui no Havaí e disponibilizar isso. Então, estamos fazendo hoje no Shoud. Um reset da consciência. E vai acontecer em algum ponto entre o que chamam de Idos de Março (15 de março) e o Dia de São Patrício (17 de março). Chegando muito em breve num planeta perto de você.

E não é o mesmo que passar pelo Cinturão de Fótons nem nada disso. Não significa que o planeta inteiro vai ficar escuro durante três dias. A maior parte das pessoas jamais sequer perceberá que isso aconteceu, porque o reset ocorre num nível muito, muito profundo, num nível muito, muito profundo. Mas, literalmente, o que está acontecendo é que a consciência está fazendo um reset. E uma analogia seria a de “resetar” seu computador, reiniciá-lo. Ele meio que está agindo de maneira estranha ou congelando ou não está funcionando direito, o que vocês fazem? Tiram ele da tomada [ou apertam o botão de reset] e rezam um pouquinho pra dar certo. Vocês esperam que ele melhore. Quando colocam na tomada e ele liga, normalmente acontece o reset sozinho [ou ele reinicia depois de apertarem o botão de reset]. O que quer que estivesse esquisito lá dentro fica resolvido. É como isso, agora, esse reset que vamos ter na consciência de massa neste planeta.

Foi um ano de muitas mudanças, de muito caos, de muitas descobertas interiores, muitas direções novas para o planeta. Foi um ano em que muitos ficaram sentados horas a fio em casa, em vez de se distraírem com uma atividade externa e sem pensar, mas sentindo: “O que eu realmente quero? O que eu realmente sinto?” Em última instância, sim, fizeram perguntas como: “O que eu realmente quero fazer como trabalho? Será que realmente quero ficar com meu cônjuge ou companheiro?” Mas alguma coisa está acontecendo e isso está provocando esse reset da consciência humana, em algum momento entre 14 de março, 17 de março, mais um dia, menos um dia, ou dois.

Eu gostaria de pedir a cada um de vocês que sinta, durante esses dias, o que está acontecendo, não só na superfície, não só no que estão lendo nos jornais, não no que estão vendo necessariamente acontecer ao redor. Mas sintam. É um reset, um imenso reset da consciência global. Depois, vocês começarão a ver realmente os resultados desse reset chegarem. Eu diria a começar em torno de junho até muitos e muitos anos à frente.

Resets, muitas vezes, podem ser traumáticos. Resets podem ser períodos durante os quais as pessoas surtam. Mas trabalho suficiente foi feito com a consciência dos humanos e Mestres Ascensos suficientes voltaram e estão encarnados no planeta, assim como humanos realizados também. E esse reset não precisa levar o planeta à escuridão por três dias. O reset pode ser bem mais tranquilo. Algumas pessoas terão bastante dificuldade com isso, mas outras meio aceitarão e levarão a coisa numa boa. Depois, eu entrarei em detalhes sobre o que o reset fará de fato, mas quero realmente que cada um de vocês sinta isso quando ocorrer. É sem precedente no planeta haver um reset global. Mesmo nos tempos de Atlântida isso não aconteceu de uma vez num período generalizado.

O reset vai ter um impacto definitivo em tudo no planeta. Vai ajudar a redefinir todos os tipos de sistemas. E, sim, isso começou mesmo antes do coronavírus. O coronavírus ajudou a reunir tudo, e agora está acontecendo. Agora, com certeza, está acontecendo no planeta. Aqui estamos nós.

Vocês vieram pra cá pra estarem aqui pra isso, na Era das Máquinas. Vocês vieram pra cá pra serem aqueles que vão ajudar, então, a iluminar os potenciais, quando as pessoas “resetarem” e ficarem se perguntando o que vai acontecer depois, o que elas terão à disposição, que direção deverão tomar na vida, como elas se conectarão com o próprio espírito ou a espiritualidade, como diriam. Elas vão buscar isso. E, repito, é por isso que vocês estão aqui no planeta.

Sintam o reset enquanto ele acontece. Sinta lá no fundo da coisa, porque, repito, não aparecerá na superfície, e depois observem o que vai acontecer como resultado disso nos tempos que estão por vir.

Provavelmente, trarei outras mensagens especiais, ah, durante o ano, com base nisso. E, repito, não temam. Não sintam medo. Não se trata disso. Não se trata de coisas terríveis acontecendo. E mesmo que haja dificuldades pelo planeta, vocês não vão necessariamente sofrer com elas. Vocês estão num lugar diferente. Vocês estão na sua energia, e não na da consciência de massa.

O reset da consciência vai ter efeitos, por exemplo, no próprio planeta, na natureza. Gaia, a Mãe Terra, está lentamente empacotando suas coisas, se preparando pra partir, e agora todo esse processo vai se acelerar, com certeza vai se acelerar.

Toda o entendimento do que chamam de energia no planeta, fonte de combustível, vai mudar com esse reset. Esse é um dos maiores dilemas que o planeta tem enfrentado, realmente a energia de alguém e a energia do planeta são muito similares. O planeta vai descobrir cada vez mais o que é de fato energia.

Então, sintam esse imenso reset. Devemos ter alguns encontros especiais pra sentirmos isso. Mas, agora, vamos ao ponto ainda mais importante que quero compartilhar neste dia de Shoud especial.

PODE Ser Feito

Tem muito mais coisa aí fora. Tem muito mais coisa em todo lugar. Tem muito mais coisa em vocês mesmos, e é fácil se prenderem às limitações de existências passadas, da consciência de massa, do modo como as coisas sempre foram feitas, da ciência e da física. É muito fácil se prenderem em tudo isso e, então, imporem essas limitações para si mesmos. Não é pra isso que vocês estão aqui.

Agora chegou a hora de cada um de vocês se tornarem o Merlin Eu Sou.

Alguns podem dizer: “Bem, as expectativas, agora, são muitas altas para viajarmos no tempo. As expectativas são muito altas para sermos ricos e abundantes sem precisarmos realmente trabalhar pra isso. As expectativas são altas para que todos nós tenhamos esse Corpo de Energia Livre.” Ou seja como for: “As expectativas são altas para que o corpo aprenda a se curar. As expectativas são altas para haver mágica, haver fantasia e todo o resto. Daí, outros vão dizer: “Vamos segurar essas expectativas, porque não queremos ficar desapontados. Talvez seja tudo uma grande fantasia, um grande jogo, enfim. Então, vamos ser realistas...” – alguns dirão – “... sobre nossas expectativas sobre isso tudo.” E eu digo: “De jeito nenhum!” Vocês não estão aqui pra aceitar isso. Vocês não estão aqui pra se segurarem. Vocês não estão aqui pra se submeterem a seus próprios medos de que essas coisas não possam acontecer. E agora é a hora de seguirmos a todo vapor em direção a isso.

Pode ser feito. Pode ser feito, e, na minha existência como Saint Germain, provei isso pra mim mesmo e provavelmente pra outros. Vocês não têm que ter um trabalho pra serem ricos. Vocês podem ir além da forma como a mente entende as coisas, seja a matemática ou a música. Vocês podem seguir para além disso daí.

Vocês podem estar num espaço de cura própria, sua cura, sem ter que buscar na medicina, ou podem buscar, se quiserem, mas curando a si mesmos. Agora não é o momento de dizer: “Bem, vamos reduzir todas essas expectativas.” É bem o oposto! Aqueles que vierem depois de vocês vão querer saber que deu certo, vão querer saber que vocês foram capazes de transcender as limitações da realidade humana 3D e que, verdadeiramente, se tornaram Mestres no planeta.

Às vezes, eu examino a dúvida que vocês têm dentro de vocês, individualmente e no grupo Shaumbra, e, sim, a dúvida está aí. Não estou tentando dizer que a dúvida não deveria estar ou não estará. Ela com certeza está aí. A dúvida tende a frear vocês, que dizem: “Talvez a gente não devesse tentar isso. Talvez a gente devesse ter mais cuidado com relação ao que estamos fazendo. Talvez a gente não devesse tratar disso em termos tão grandiosos.” Mas aí não seria a verdade. Não seria a verdade.

É garantido, nós vamos além dos limites da física e da ciência moderna. Nós vamos além do que a maioria dos humanos jamais chegaria a sonhar. Eles até sonham com isso, mas nunca de fato trariam isso para a realidade. Nós vamos muito além de todas essas coisas. Mas, se vocês ficarem se segurando, se ficarem dizendo que é melhor limitar isso, se ficarem dizendo que estamos criando expectativas não realistas, então, não acontecerá.

Vocês vão tropeçar, às vezes, individualmente, ou enquanto grupo Shaumbra. Algumas coisas não vão funcionar de imediato, de primeira. Mas vamos voltar e vamos permitir novamente. Vamos perceber o que nos impediu de ter isso, o que consistia a resistência, e vamos fazer isso de novo, seja riqueza, seja saúde, seja viagem no tempo, seja qualquer uma dessas coisas que foram mencionadas.

É por isso que vocês vieram pra cá, e não quero que vocês minimizem nada disso. Pode-se dizer que é um tempo de fantasia, e isso está absolutamente correto. Vamos seguir além de onde a consciência humana estava no passado. Alguns fizeram isso individualmente, os Mestres Ascensos. Nunca houve um grupo que tenha feito isso antes. Vocês estão fazendo individualmente, enquanto seu próprio Eu soberano, mas outros estão seguindo um caminho semelhante, ao mesmo tempo. É por isso que eu digo que nunca um grupo fez isso. Não estamos dando as mãos e cantando “kumbaya”. Vocês estão fazendo individualmente, mas sabendo que outros no planeta, a maior parte deles com quem vocês compartilharam existências, estão fazendo ao mesmo tempo.

Estamos transcendendo. Estamos transcendendo uma limitação, e só. Não estamos transcendendo a física-padrão, porque a física, não importa de que tipo, não é um padrão, pra começo de conversa. Ou seja, não é estanque, imutável. É mutável, e o que muda a física é a consciência. A consciência é exatamente a coisa que muda a física, a ciência, a matemática e tudo mais, e é isso que nós estamos fazendo.

Estou pedindo a vocês que sonhem grande, que imaginem grandiosamente. Estou pedindo que vivam de maneira grandiosa, simplesmente mudando sua consciência, removendo os antolhos ou as limitações, percebendo que a energia é de vocês. Esse é realmente um dos primeiro passos. Quando vocês perceberem que é a sua energia – ela é completa, ela é abundante, pode fazer qualquer coisa, pode desafiar as leis da física, pode fazer tudo –, então, vocês perceberão que nada disso é impossível. Nada disso é feito através de projetos e planejamentos que passam pela mente, porque a mente irá manter vocês nas limitações. Ela manterá vocês na consciência de massa.

Esse reset global, que acontecerá muito em breve, será um momento maravilhoso para vocês se voltarem para si mesmos e darem uma olhada para onde querem ir com sua consciência, sem se segurarem, sendo o Merlin Eu Sou, prontos pra seguirem adiante, em direção a toda uma nova camada, prontos pra seguirem adiante, em direção a todo um novo tipo de realidade e em direção ao E, permanecendo aqui no planeta, vivendo com as limitações da consciência de massa, mas agora como seres verdadeiramente soberanos.

Não existe fantasia grandiosa demais. Não existem sonhos grandes demais pra nós, agora. E, sim, a mente humana pode ficar enviando todo tipo de sinal de precaução, dizendo: “Não tenha essa expectativa. Lembre-se de quando você se feriu antes. Lembre-se de quando você se desapontou.” Mas vocês estavam usando uma forma totalmente diferente do que estão agora para tentar passar para o próximo nível. Agora, vocês estão usando sua energia e sua consciência, e isso faz uma grande diferença. Antes, vocês usavam a mente e a energia dos outros. É uma grande diferente. A mente e a energia dos outros, no passado. Mas, agora, é a energia e a consciência de vocês.

Isso é talvez, eu diria, o ponto mais crítico... mas é um dos momentos mais importantes de transição para o planeta e também para vocês e para os Shaumbra. Um dos momentos em que, uma vez mais, daremos aquele salto quântico, seguindo para além de quaisquer limitações. Mesmo que as regras no manual do jogo digam “não, vocês não podem fazer isso”, nós vamos fazer. Mesmo que as experiências passadas digam “veja o que aconteceu da última vez que você tentou isso, e fez papel de bobo e, bem, acabou se matando, ao mesmo tempo”, nós vamos seguir para além daí.

Aqui, no Pavilhão Shaumbra, quando tivemos nosso encontro mais recente, aqui, surgiu a questão: “E se tudo isso for só uma invenção? E se for tudo um jogo? E se for tudo uma imensa distração acontecendo neste momento e nada disso for real?” E se? E se? Mas nós não temos nenhum outro grupo pra observarmos e dizer: “Bem, eles conseguiram, então pode ser feito.” Temos indivíduos, mas, vejam, a maioria está do outro lado como Mestre Ascenso e a maioria fez isso muito tempo atrás. Mas e se estivermos apenas inventando tudo isso?

O que eu alego é que funciona muito bem, porque, quando vocês entram num espaço vazio e escuro, quando entram no nada, quando a consciência de vocês entra nesse nada, mesmo que ninguém jamais tenha estado lá antes e feito a mesma coisa, não importa, porque, então, a coisa passa a existir. É assim que a consciência funciona. Mesmo que tudo isso seja um sonho, uma quimera, mesmo que só estejamos em volta de uma fogueira, cantando “kumbaya” e ficando empolgados com algo que não é verdadeiro, não importa, porque, quando entrarmos nesse vazio onde outros, onde vocês nunca foram, não será uma sala vazia; vai se tornar o que quer que sua consciência deseje.

Agora é o momento de permitir a fantasia e a mágica, o Merlin Eu Sou. Agora é o momento de perceber que não existem limites, não existem barreiras, não há nada que nos segure. Sim, no nível físico e no nível mental, ajustes vão ocorrer respondendo à consciência, respondendo à nova realidade em que vocês estão entrando, em que todos nós estamos entrando. Mas, neste momento, meus caros amigos, vamos fazer o que viemos fazer aqui.

Continuarei orientando vocês. Continuarei distraindo vocês, quando necessário, passando informações e, espero, abrindo os sentimentos, a parte sensorial de vocês, e a sua consciência. Mas vamos seguir em frente pra fazer exatamente o que viemos fazer aqui.

Temos uma imensa oportunidade chegando muito em breve: esse reset planetário. Eu chamo de reset do coronavírus, porque o coronavírus criou a oportunidade e agora temos o alicerce perfeito. O coronavírus criou esse alicerce perfeito, o cenário para que esse reset global da consciência ocorra.

Estamos aqui para isso e, ao mesmo tempo, um reset de vocês mesmos, em termos de não se segurarem, não se limitarem, não dizerem: “Bem, vamos fazer uma parte disso.” Não, é tudo ou nada. Esse é o meu jeito – tudo ou nada – e espero que vocês se juntem a mim nessa empreitada.

Chegou a Hora – Merabh

Com isso, vamos reunir tudo isso num merabh, com uma música ao fundo, para realmente integrar, absorver o que acabamos de falar.

[A música começa.]

Alguns podem cair fora. Podem dizer: “Bem, isso é fantasia demais pra mim. Eu tenho que pagar as contas. Tenho pessoas que precisam de mim.” E tudo bem, se forem embora. Vocês voltarão. Vocês voltarão. Quando vocês virem que os outros conseguiram, vocês voltarão, e não será nenhuma vergonha. Nenhuma vergonha, nem haverá julgamento.

Temos cerca de 1.500 Mestres Realizados no planeta entre os Shaumbra. Teremos muitos mais. Nunca houve uma oportunidade como esta, agora, de abrirmos as esferas, liberarmos tantas limitações que compõem a consciência humana.

Alguns dizem: “Mas é tudo ficção. Vamos nos ater aos fatos. Vamos nos ater aos dados.”

Não. Tem muito mais coisa por aí, e vocês sabem disso. Vocês sabem. É isso. Vocês sabem. Falamos sobre isso em nosso Shoud passado. Vocês já sabem.

Chegou a hora, individualmente e, depois, em grupo e, no final, no planeta todo, de entrarmos em novas esferas, de entrarmos no que tantas vezes chamei de Sonho Atlante.

Por um lado, soa como algo muito difícil. Basicamente, vamos mudar a física de tudo que se conhece. Soa um tanto desafiador. Mas, por outro lado, pode ser um passo muito, muito fácil.

Vocês podem ficar preocupados se perguntando se estão ficando malucos. Mas, como meu disse, o que é loucura? É loucura permanecer na mesma casa existência após existência, com as mesmas salas, as mesmas janelas, a mesma comida na geladeira e o mesmo tudo, o mesmo dia, um dia após o outro e mais outro. Isso é sanidade?

Então, o que é loucura? Ir atrás do que vocês sabem que está lá, mas talvez ainda duvidem que está? Ir atrás do que está do outro lado do arco-íris enquanto todo mundo deste lado fica dizendo: “Não faça isso. Você é louco. Não tem nada além do arco-íris. É só um arco-íris.”?

Queridos Shaumbra, vou transformar este dia num marco. Este Shoud é um ponto onde estamos chegando. E, de fato, eu achava que levaria um pouquinho mais, um mês ou dois, para esse enorme reinício da consciência humana. E eu pergunto: Vocês estão prontos para esse próximo passo?

Oh, pode ser muito animador, sim. Assustador, é. Alguns de vocês têm sentido uma tremenda ansiedade ultimamente – alguns sempre sentem uma tremenda ansiedade, mas ultimamente estão sentindo muito mais ansiedade – se perguntando o que está acontecendo. Bem, agora vocês já sabem.

Agora vocês sabem da pressão que o planeta está enfrentando e da pressão que está diante de vocês. Eu considero este um tempo empolgante. Estou entusiasmado. Eu volto para o Clube dos Mestres Ascensos e danço em volta daquele salão como... como um Mestre Ascenso!

Estou muito empolgado com tudo que está acontecendo. Chego a estar grato ao coronavírus. Ele causou tremendas mudanças no planeta. Estamos deixando esta fase agora, quase deixando. Levou um pouquinho mais de tempo, em alguns aspectos, mas isso fez mais do que eu jamais acharia que o planeta fosse capaz de fazer.

Esta fase está acabando. O coronavírus ainda pipocará aqui e ali, mas depois – pufff! – vai enfim evaporar de vez. E, quando ele evaporar, vai revelar o que aconteceu durante este período, durante esta época. E, talvez, vocês começarão a entender o papel que vocês desempenharam nisso.

Não é preciso pegar o vírus para desempenhar o papel. O papel era estar aqui. O papel é perceber que chegou a hora de expandir a esfera do humano.

Vamos nessa! Fantasia, mágica, facilidade e graça, bem como a vida cotidiana humana, porque há coisas belíssimas nela. Vamos estar nos dois âmbitos.

Todos que estão prontos pra seguir em frente, todos que estão prontos, agora, pra adentrar nesse potencial inimaginável, inacreditável, enquanto vivem sua vida humana no planeta, vamos lá!

Todos vocês que não têm muita certeza, que querem esperar, que têm receio de se desapontar, tudo bem, não tem problema.

Mas eu sei que tem gente suficiente dizendo: “Não. Agora a gente não vai se deter. Mesmo que a gente despenque num abismo profundo, escuro, interminável, a nossa consciência transformará esse abismo, no momento em que ele se apresentar, naquilo que...” Seja lá o que vocês escolherem.

Vamos respirar fundo por estes tempos em que estamos, pelo reset que está prestes a acontecer, por Tudo que É.

Vamos respirar bem fundo. Agradeçam a si mesmos por estarem aqui nesta época.

Com isso, lembrem-se que, por mais loucos, mais inadmissíveis, mais inimagináveis que sejam os lugares pra onde vamos, tudo está bem em toda a criação.

Com isso, Eu Sou Adamus e Saint Germain.

LINDA: E assim é. Então, por favor, continuem respirando bem fundo. Respirem bem fundo. Tanta coisa aqui, como sempre, Adamus compartilhou conosco. É uma mensagem para todos nós. Respirem fundo e sintam o que ela significa para vocês. Respirem fundo e continuem Permitindo. Há muita coisa aqui para nós. Respirem bem fundo e deixem a coisa fluir. Entrem no fundo do coração de vocês, respirem fundo, respirem bem fundo. Obrigada por participarem deste Shoud da Série do Merlin Eu Sou. Shoud 6 – obrigada por estarem aqui e fazerem parte dele. Novamente, é uma mensagem muito pessoal para cada um de nós. Uma grande previsão. Respirem fundo e permitam. Obrigada, obrigada por estarem aqui conosco.

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação - DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br/
http://stelalecocq.blogspot.com
Livro Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração
http://mensagensdosmestres.blogspot.com/
https://lecocq.wordpress.com
Instagram - https://www.instagram.com/blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Quântica Estelar, Mesa Pet,
Psicogerador e Frequência de Cura Arco Iris - lecocqmuller@gmail.com
http://www.novasenergias.net/circulocarmesim/textos/merlin6.html
Tradução de Inês Fernandes – mariainesfernandes@globo.com

LUZ!
STELA

Exibições: 554

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Comentário de Dulce Varela em 18 março 2021 às 18:35

Gratidão, Amor  e muita Luz..

Comentário de Maria de Fátima Almeida em 15 março 2021 às 19:40
Muita gratidão por esta mensagem.
Comentário de Alodir de Oliveira em 15 março 2021 às 16:55

Gratidão   LUZ ,PAZ  e  AMOR   para  todos  .. obrigado  ...

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2021   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço