Anjo de Luz

Informação é Luz , ajude a propagar

                                                   Pai Joaquim de Aruanda



O moderno espiritualismo se caracteriza por uma busca incessante de informações sobre o mundo além da matéria. Por isso, a cada dia, aparecem novos mestres, médiuns ou gurus que afirmam possuir a verdade e os seres humanos, ditos espiritualistas, ficam correndo atrás destas informações. Mas, será que alguém pode lhe transmitir uma Verdade Verdadeira? Vamos conversar um pouco a respeito desta busca que hoje é considerada o ponto alto do espiritualismo.

Quando se fala em busca da Verdade, a primeira coisa que precisa ser dita é que de nada adianta ficar se buscando novas informações, pois ninguém possui a Verdade para transmitir. Isto porque, a Verdade Verdadeira não está disponível neste planeta.


Uma informação para ser Verdadeira precisa ter dois princípios básicos: universalidade e eternidade. Será que existe neste planeta alguma verdade que já não tenha sido considerada anteriormente como mentira? Será que todo conhecimento humano sempre foi o mesmo ao longo dos séculos? Será que existe alguma informação que seja aceita como verdadeira por todos os seres humanos? A resposta a todas estas questões é: não... Sendo assim, a Verdade Verdadeira, que também chamamos de Absoluta, não existe entre os seres humanos.

A Verdade é Deus. Somente o ser que possui Inteligência Suprema, ou seja, a capacidade infinita de analisar e conhecer as coisas pode conhecer a Verdade Absoluta. Pode o homem conhecer e compreender a natureza íntima de Deus, que é a Verdade? Não, pois lhe falta para isso o sentido (O Livro dos Espíritos – pergunta 10). É por isso que a busca da Verdade que hoje é desenvolvida pelos espiritualistas é infrutífera...

Se a Verdade Verdadeira não existe, o que é a informação que nós chamamos de verdade? É uma informação que nós acreditamos ser verdadeira...

A Verdade Real não existe, mas o ser humano convive com informações diuturnamente. Para algumas destas informações ele dá o valor de verdadeiro; para outras o valor de falso. Isso não quer dizer que aquela informação seja realmente falsa ou verdadeira, mas apenas que ela é tratada de tal ou tal forma por determinados seres humanos. 

Uma informação por si só não pode ser verdadeira porque ela carece da universalidade, já que ela pode ser classificada como tal por alguns seres humanos e de outra forma por outros. Ela também carece do princípio da eternidade posto que todas as informações que hoje são tratadas como verdadeiras, amanhã não mais serão.

Portanto, a Verdade Verdadeira não existe. A única coisa que existe são informações que alguns seres humanos dão o valor de verdade e outros não. Mas, apesar disso muitos continuam buscando e por isso continuamos verificando se compensa buscar a verdade.

Se ninguém possui a Verdade, o que alguém pode lhe ensinar? A verdade dele. O que qualquer mestre, médium ou guru pode ensinar a um ser humano é uma informação à qual ele deu o valor de verdade. Ou seja, é apenas a verdade dele. 

Acontece que todos nós possuímos verdades relativas sobre todas as coisas. Seja sobre que assunto for, cada um tem uma convicção sobre ele, ou seja, sua própria verdade relativa. Ora, se a busca por novos conhecimentos nos leva apenas a encontrar uma verdade relativa, isso de nada adianta, pois esta nós já temos. Se trocarmos nossa verdade relativa pela verdade relativa do outro, isso não significa maior grau de evolução ou de conhecimento maior, mas apenas troca de enunciado de informações que acreditamos como verdadeiras, nada mais.

Disse no início da conversa que o moderno espiritualismo se resume a uma questão de ciência, de sabedoria, de saber mais. Tal procedimento acostumou os seres humanizados a estarem sempre buscando mais informações. Mas, por que viver assim se o máximo que o ser humanizado conseguirá é trocar uma informação por outra? 

Muitos poderiam dizer que procedendo desta forma estariam adquirindo novos enunciados de informações que poderiam facilitar a sua vida. Mas, quem disse que a informação do outro será melhor? Quantas vezes já não nos deixamos levar pelo que os outros falam para fazermos (conselho) e quebramos a cara? Portanto, trocar a sua verdade relativa pela do outro nem sempre é benéfico à sua felicidade.

O que estou querendo dizer com tudo isso? Muito se fala sobre caminhada espiritual. Caminhar é andar, é avançar. No caso da busca espiritual, o problema não é caminhar, mas para onde se caminha, pois de uma forma ou de outra, todos caminham todo dia. 

Caminhar é viver. Cada dia, hora, minuto ou segundo que o ser passa na carne ele está caminhando na sua encarnação. Agora, para onde ele caminha nestes momentos: para a sua realização pessoal, profissional, familiar ou espiritual? Lembre-se do ensinamento de Cristo: não se serve dois senhores ao mesmo tempo. Ou seja, ou o ser caminha para uma realização ou para outra...

Por causa deste ensinamento de Cristo, pergunto: qual o norte da sua vida? Obter a resposta a esta questão é algo imprescindível para a busca da elevação espiritual. Isso porque muitas pessoas afirmam que caminham, mas não sabem para onde estão caminhando. Por isso, não sabem o que usar como corrimão, como apoio, como referência para sua caminhada. São estes dois fatores (não saber para onde caminha e no que se apoiar para caminhar) que levam o ser humano a ficar buscando novos conhecimentos. Viver assim pode levá-lo a vivenciar um grande perigo.

Que perigo é esse? O perigo de imaginar que está caminhando num sentido, com um destino, enquanto se está caminhando para outro lado. Quantos são os espiritualistas que por desconhecer o objetivo de sua caminhada acaba encontrando ensinamentos que os apegam ao mundo material e imaginam que estão caminhando no sentido do espiritual? Ele pensa que está andando num sentido, mas acaba sendo direcionado para outro por causa de uma informação que buscou e achou.

A busca pela verdade como hoje é feita, então, é infrutífera – porque ela não existe e não há ninguém que possa ensiná-la – e é perigosa, pois pode levar o ser a caminhar por um caminho que não leva à união com Deus. Mas, apesar disso, os seres humanos continuam imaginando que precisam de verdades para caminhar. Por isso pergunto: que tal construir suas próprias verdades? Sim, se você precisa de uma verdade como corrimão (guia) para a sua caminhada, porque você mesmo não as constrói?  

Alguns podem ficar estarrecidos com o que estou falando, pois afinal de contas somente as pessoas sábias podem construir verdades. Quem disse isso? Todos constroem o tempo inteiro as suas próprias verdades. Vamos conversar sobre isso...

O que é ler um texto? Realizar automaticamente uma interpretação do que é lido. Sempre que alguém lê um texto constrói uma interpretação sobre aquilo que esta lendo. Esta interpretação é a verdade que cada um constrói a partir do que leu ou ouviu.

Para fazer esta interpretação, levamos em conta o conjunto de conceitos (verdades) que temos em nossa memória. A ação de cada uma dessas verdades acaba construindo um sentido para o que é lido. Se alguém, por exemplo, acredita na existência depois da vida humana e no processo de reencarnação, certamente terá uma interpretação (uma verdade) lendo um texto espiritualista; se não acreditar, com certeza alcançará conclusões (verdades) diferentes.

Acontece que não existem duas pessoas que possuam em gênero, número e grau o mesmo conjunto de conceitos. Mesmo que diversas pessoas acreditem na reencarnação, esta crença é vivenciada de formas diferenciadas. Desta forma, mesmo os que acreditam nesta informação ainda terão conclusões diferenciadas sobre o texto espiritualista que usamos no exemplo. É por isso que é difícil encontrar duas pessoas que tenham a mesma opinião e que tenham chegado à mesma conclusão depois da leitura de um texto único. 

Sendo tudo isso realidade, cada vez que um ser humano lê um livro ele constrói verdades para si. Ou seja, cada vez que um ser humano lê um livro que um escritor escreveu, cria para si mesmo uma série de verdades que, aliás, nada tem a ver com o que o autor pensava. Portanto, criar suas próprias verdades é ler livros.

Acontece que agora a pouco disse que a busca pela verdade é infrutífera, pois ninguém a tem para dar. Como fica, então, o meu convite para você criar suas próprias verdades através da leitura de livros, ou seja, através da busca?

O problema não é buscar, mas onde buscar. Como também afirmei anteriormente, cada autor ao escrever um livro cria uma interpretação daquilo que foi ensinado pelos mestres da humanidade – Cristo, Buda, Krishna, Espírito da Verdade, etc. Ou seja, quando um ser humano forma verdades a partir do que foi escrito por um autor, já está exposto a uma verdade individual dele e não ao que foi ensinado pelos mestres. 

Por isso convido vocês a fabricarem suas verdades a partir da fonte original. Lendo diretamente o ensinamento do mestre, com certeza estarão fabricando verdades mais fidedignas à idéia original e mais própria para a caminhada de cada um, pois ela será fabricada com os conceitos (aquilo que crê) individuais. 

Por isso pergunto: porque ao invés de ficar procurando informações de escritores encarnados você não lê a Bíblia? Falo da Bíblia porque estou entre cristãos, mas posso também citar o Bhavagad Gita, os suttas budistas, os livros básicos do espiritismo, etc. Bebendo direto na fonte daquilo que você diz acreditar, com certeza se libertará de diversas interpretações que não condizem com o que está escrito nos livros sagrados. 

No entanto, se perguntar quem já leu a Bíblia certamente poucos dirão que já fizeram isso. Por que não leram? Podem existir muitas justificativas, mas duas se sobressaem. Primeiro porque a Bíblia está fora de moda. A Bíblia hoje é considerada pelo moderno espiritualista como algo inculto. É um livro que só serve para aqueles que não possuem cultura espiritual. Mas, será que é mesmo?

A Bíblia contém os ensinamentos de Cristo, que os espiritualistas também acreditam ser o mestre dos mestres. Será que só isso já não seria uma credencial que nos obrigaria lê-la? Seria. Mas os espiritualistas acham que ela não contém ciência necessária para lhes trazer sabedoria. Mas, é o contrário.

Ser sábio não é coletar verdades, que, como já dissemos, ninguém consegue obter. Ser sábio é saber colocar em prática os ensinamentos dos mestres. Sábio é aquele que vive a sua existência a partir dos ensinamentos do mestre no qual crê. Que fonte maior de guia de conduta moral podemos encontrar que não a própria Bíblia?

O outro motivo que os modernos espiritualistas dão para não ler a Bíblia é de que ela é muito grande e de difícil compreensão e por isso não têm tempo para lê-la. Afinal de contas eles têm que cozinhar, lavar, passar, arrumar a casa, cuidar dos filhos, ganhar o sustento com seu trabalho, têm que se distrair, se divertir... Têm tanta coisa para fazer que não sobra tempo para ler a Bíblia... Por este motivo, preferem buscar a verdade em livros mais didáticos ou em salas de aula de centros espiritualistas. 

Quando falo em ler a Bíblia, no entanto, não estou dizendo que você tem que parar a sua vida e ficar o dia inteiro lendo-a. Não estou falando em quantidade de tempo que deve dispor para lê-la – duas, três, quatro ou dez horas – mas em outra coisa. Vou dar um exemplo.

Você abre a Bíblia e encontra em Mateus no capítulo 5, versículo 33 o seguinte texto:

“Vocês sabem o que foi dito aos seus antepassados: ‘não quebre a sua promessa, mas cumpra o que jurou ao Senhor que ia fazer’. Porém eu lhes digo: não jurem de jeito nenhum. Não jurem pelo céu, pois é o trono de Deus; nem pela terra, pois é o estrado onde ele descansa os seus pés; nem por Jerusalém, pois é a cidade do grande Rei. Não jurem nem mesmo pelas suas cabeças, pois vocês não podem fazer um só fio de cabelo ficar branco ou preto. Digam apenas ‘sim’ ou ‘não’, pois qualquer coisa mais que disserem vem do Diabo.”

O que está sendo dito aí? Não jure... Aprendeu isso? Agora feche a Bíblia e vá vivenciar este trecho. Ou seja, vá vivenciar todas as atividades que precisa fazer, só que sem se comprometer (jurar) por nada. Quando você vivencia o ensinamento no seu dia a dia está ‘lendo’ a Bíblia. 

Viu como não leva muito tempo para ler a Bíblia? O problema é que os seres humanos não querem nem se dar ao trabalho de fabricar suas próprias verdades: preferem encontrá-las prontas... 

Quando se entende o que é espiritualismo (busca do bem celeste), compreende-se que não se pode caminhar sem conhecer pessoalmente o caminho e sem andar por ele (colocar os ensinamentos em prática). Buscar a elevação espiritual é caminhar para Deus. Mas como se caminhar para Ele sem a prática dos ensinamentos que são o caminho? Hoje, dentro do moderno espiritualismo, caminhar para Deus é fazer cursos dentro de centros espiritualistas. Isso não é caminhar, mas ficar parado no mesmo lugar. Caminhar consiste-se na prática daquilo que se ouve, não de terceiros, mas dos próprios mestres.

Quando falo estas coisas, muitas pessoas imaginam que estou querendo que acreditem em tudo que digo, mas não é isso. Não importa o que você ouve ou onde ouça: o importante é no que acredita. Depois que acreditar, deve, então, buscar a prática daquilo. Deve caminhar, deve praticar o que diz ter aprendido e não ficar buscando mais coisas. 

Entre as pessoas que me ouvem comumente, algumas conseguiram. Foram aquelas que ouviram e buscaram por na prática. As outras nada conseguiram. Muitas destas pessoas que não conseguiram até ouviram tudo o que falei, mas nada conseguiram porque ficaram apenas me ouvindo e não buscaram a prática do que foi dito.

Estas coisas que estou dizendo agora deveriam ser ditas a todos no primeiro dia que eles entrassem numa caminhada. Isso porque, de nada adianta buscar algo sem ter o compromisso consigo mesmo da prática daquilo que receber na busca. Quem não se compromete em praticar aquilo que recebe é como uma estante de livros que possui diversos ensinamentos, mas nada faz com eles. 

Agora, se tudo isso é verdade, o importante não é estar aqui, frequentar um centro, ler ou buscar verdades. Até porque, como disse, ninguém pode lhe trazer uma Verdade Absoluta, mas apenas relativa, e esta você já tem. O importante é o que você vai fazer com aquilo que receber. Vai arquivar a verdade na memória como se guarda um livro já lido numa estante e buscar outra? Se fizer isso, ninguém pode criticá-lo, pois é seu direito fazer o que quiser. Mas, se agir desta forma tenha a certeza que não chegará a lugar algum. 

Quer caminhar para frente? É preciso, então, antes de qualquer busca, comprometer-se consigo mesmo a colocar em prática aquilo que recebe. Recebendo uma informação, seja pela Bíblia, Livro dos Espíritos ou qualquer outra fonte, pare tudo e vá praticar aquilo que recebeu. Pare de buscar outra coisa e concentre-se em cada momento do seu dia para tentar colocar em prática aquilo que recebeu. Só depois de alcançar esta prática, vá então fabricar uma nova verdade. 

Mas, para poder alcançar isso, é preciso gerar outro compromisso com você mesmo: parar de buscar. Vocês já estão nesta roda de busca de informações sobre elevação espiritual há muito tempo. Todos que aqui chegam já passaram por diversos lugares e doutrinas. Por isso me arrisco a dizer: possuem dentro de si um cabedal de informações muito grande. O que estão fazendo com o que já receberam? Nada... 

Por que não fazem nada com o que já têm? Porque continuam procurando coisas novas... Estão sempre procurando se existe uma informação mais ‘verdadeira’ ou mais fácil de ser praticada e não fazem nada com o que já têm.

Estou criticando alguém por agir assim? Não. Como já disse, todos têm o direito de apenas buscar, se assim quiserem. O problema é outro... O problema é que muitas vezes nesta busca acabam encontrando informações que destroem ou põe em dúvida a verdade que já têm.

A busca pela verdade é danosa para aquele que quer se elevar, pois ela age como um entrave para a caminhada. As pessoas estão sempre procurando algo mais ‘verdadeiro’ do que aquilo que já têm, mas agem assim porque não compreendem que ‘verdadeiro’ é só aquilo que cada um disser que é. 

Portanto, depois que fabricar a sua verdade, pare de buscar informações, pois você já chegou à verdade máxima daquele assunto. Se mesmo assim alguém insistir em lhe ensinar algo, diga: ‘muito obrigado, eu já sei a verdade sobre este assunto; é aquilo que acredito que é’.

Participante: Como posso saber que o que eu acredito está certo?

Se o certo não existe plenamente neste planeta, mas trata-se apenas de aquilo que você acredita que está certo, como saber se o que você acredita está certo? Acreditando que está...

Participante: Não é bem assim... Para poder dizer isso antes, é preciso...

É, para vocês não é bem assim. Para vocês é preciso antes submeter a sua verdade à verdade dos outros, compará-la, analisá-la para ver se não está errada... Não é isso... Para quê submeter aquilo que você acredita ao que os outros dizem, se não existe um certo que seja Absoluto e possa servir como parâmetro para julgar a sua verdade? Se você assumir que a sua informação está certa para você, ela estará. 

Participante: Ter fé...

Sim, para se caminhar no sentido da elevação espiritual é preciso ter fé em você mesmo, na sua verdade. 

Participante: E se eu estiver errado?

Este é o grande entrave da elevação espiritual: ter medo de estar errado... Se verdade é apenas aquilo que você acredita como verdadeiro, jamais estará errado, a não ser diga para si mesmo que está. 

Sabe por que só você pode dizer que está errado? Porque não existe Verdade Absoluta que crie o certo para você poder dizer com certeza que aquilo que acredita está errado. 

Para que sua informação fosse errada, seria necessário que existisse algo certo, verdadeiro. Se isso existisse entre os seres humanos sua verdade poderia ser uma mentira e nesse caso você estaria errado em acreditar naquilo como certo. Mas, se isso não existe no planeta e verdade é apenas a informação que você trata desta forma, como estar errado? Só tem uma forma: não acreditando em si mesmo... O que você acredita só pode ser falso se você disser isso, se você determinar que aquela informação seja falsa. 

Não existe verdade verdadeira neste mundo. Apesar disso, vocês continuam buscando-a. Fazem isso porque não colocam em prática o ensinamento que diz que a verdade verdadeira da sua vida é a informação que você trata desta forma. Saiba isso: qualquer coisa que um ser humano diga que é verdadeiro não é, pois, para ser assim, esta informação teria que ser Absoluta e isso não existe entre os seres humanos.

Por não colocarem em prática este ensinamento – apesar de dizer que acreditam nele – continuam buscando algo mais certo do que acreditam, mas isso não existe. Só existirá algo mais certo do que aquilo que acredita se você disser que a nova informação que receber é mais certa. Mas, na realidade, ela não será mais certa: só será tratada assim porque você deu este valor a ela. 

Estamos falando do ensinamento de todos os mestres: você já é tudo. Todos os mestres ensinaram que vocês já são tudo o que podem ser, e vocês dizem que acreditam nisso, mas apesar disso ainda continuam buscando o certo fora de vocês mesmos.

Sabem por que continuam buscando fora de si a verdade apesar de terem a informação que já são tudo o que podem ser? Porque acham que existe algo para ser alcançado, conhecido. Imaginam que neste mundo existe uma informação certa, verdadeira, concreta, perfeita que precisa ser alcançada. Mas isso não existe: tudo neste mundo depende do que você diga que ele é, ou seja, depende do valor que você dá às coisas. Sendo assim, qualquer informação que você encontre não terá valor algum, a não ser aquele que você dê a ela.

É por isso que disse que a fé em si mesmo é um grande motor para a busca espiritual. Ter fé em você mesmo é colocar em prática o ensinamento que afirma que você já é tudo. Colocando este ensinamento em prática, ao invés de ficar importando soluções que não servem para você, ao invés de ficar se espelhando em posturas que não pertencem a você e verdades que nada têm a ver com a sua caminhada. Caminha-se para frente, para Deus, mas vocês não caminham assim porque ainda estão buscando algo para se apoiarem. 

Para quê buscar algo, se não há nada a ser buscado? Para quê analisar a sua verdade à luz da verdade dos outros, se tudo é apenas uma coisa: uma opinião individual. O melhor seria não buscar nada, mas se ainda quer buscar alguma coisa, construa suas próprias verdades.

Participante: Acredito no que o senhor fala, mas como conviver com os outros colocando isso em prática? Falo em convivência íntima, como, por exemplo, marido e mulher.

Tendo a sua verdade e dando ao outro o direito de ter a dele, ao invés de querer impor a sua a ele. 

Participante: É muito difícil pôr isso em prática...

Sabe por que é difícil? Porque você vive com medo de estar errado... Por isso falei na falta de fé em si mesmo...

Sabe quem é você? Deus... Se tudo que existe surge do ‘faça-se’ de Deus, você surge dessa forma. Portanto, você é Deus

Participante: Mas, e a sabedoria? Como ver-se como Deus sem sabedoria?

O que Cristo ensinou? Deus mostra ao simples o que esconde dos sábios... Sabe por que Ele ainda não mostrou a você que é Ele? Porque você é sábio... Seja simples e verá isso...

Mas o que é ser simples? É não ter sabedoria.

Participante: Eu disse que isso é muito difícil de ser colocado em prática porque no nosso dia a dia a pessoa que vive fora do padrão da humanidade é discriminada...

Por isso lhe respondi naquele momento sobre o medo. Muitos não colocam em prática a simplicidade exatamente por medo desta discriminação que podem sofrer por parte dos outros. Por isso continuam agindo como os outros. Agora saiba: se você alcançar a simplicidade, o que os outros vão falar de você não terá mais importância alguma.

Participante: Foi isso que Cristo afirmou quando disse que o reino está dentro?

Sim, o reino de Deus está dentro de cada um quer dizer que cada um já tem dentro de si tudo o que pode ter, tudo o que pode ser alcançado.

Você já tem dentro de si tudo o que precisa, pois, como Cristo ensinou, tudo está pronto. 

Participante: Eu busco novas informações...

Não importa o que você procure. O que são as novas e velhas informações: verdades... Então você não procura novas informações, mas apenas verdades. Mesmo que encontre alguma coisa, não encontrará nada novo, pois verdade você já tem dentro de si...

Participante: Quer dizer que a máxima que Cristo ensinou – conhece a verdade e ela o salvará – é acreditar no que você acredita?

Sim, acreditar nisso lhe salva, porque aí você pode colocar em prática os ensinamentos. Como pode praticar alguma coisa se não acredita naquilo? Se não acreditar no que acredita não colocará nada em prática, porque estará sempre procurando algo novo. 

Participante: A prática pode ser ensinada? 

Jamais, porque a prática também é uma verdade...

Participante: Verdade e conceito têm diferença?

Sim, as letras que compõem a palavra...

O conceito é uma informação que você tem. Quando acredita nela, esta se torna uma verdade. Portanto, verdade e conceito são apenas informações.

Mas, não é só a verdade que é um conceito: a mentira também é. Mentira é um conceito sobre o qual você tem uma verdade: a que ele é mentira...

Vocês estão se apegando à questão da verdade, querendo ter verdades sobre a verdade. Isso não é o mais importante desta conversa. O mais importante é saber que não há verdades, mas apenas informações que cada um chama de verdade.

Isso é importante ser conhecido porque só esta informação pode lhe levar a parar de buscar a verdade. Apenas conscientizando-se de que não existem verdades a serem alcançadas vocês podem parar de buscar informações externas e começarem a viver as que já possuem.

Participante: Então, a essência sobre a verdade é que ela é apenas aquilo que nós acreditamos que é. Como o senhor já disse antes, o que importa é a essência das coisas. Será que não poderíamos apenas viver da essência das coisas? 

Impossível, porque senão teria que haver uma essência para a essência que vocês vivessem.

Por favor, parem de tentar encontrar caminhos. Parem de tentar encontrar saídas diferentes da prática do ensinamento. O ensinamento diz que você já é tudo o que é, viva isso... Não fique tentando encontrar novas verdades, tentando criar caminhos que não seja aquele ensinado pelos mestres. 

Krishna nos ensinou que cada um age segundo a sua própria natureza. Portanto, não há como se criar uma natureza diferente daquela que você já tem para agir.

Pare de ficar buscando verdades ou novos conceitos para você, porque não há verdades que se encaixem melhor na sua caminhada do que aquelas que você já tem. São elas que vão servir como seu guia na sua caminhada. Enquanto vocês ficam procurando novas verdades para lhes guiarem, não caminham...

Ao invés de caminharem com o que têm, ficam esperando chegar uma verdade para caminhar. Só que, como não confiam nas verdades que têm, nunca caminham e continuam sempre buscando novas.

Participante: Esta ânsia de buscar novas verdades é uma tentação da mente?

Sim... Ela cria a informação de que existe um ensinamento muito bom de um novo mestre que precisa ser conhecido para que você se eleve e cria a ansiedade de buscá-la. Enquanto você vive isso como verdade não faz nada para caminhar para Deus.

Participante: Eu estou analisando a minha vivência com os seus ensinamentos da seguinte forma: O capitão vai fazer uma viagem longa, o navio vai trafegar no mar e os seus ocupantes vão ficar durante este período em ociosidade. Para isso ele inventa atividades para seus comandados (limpar o convés, as cabines, etc.). O capitão sabe que estas atividades durante a viagem são apenas ocupações temporárias no barco, mas que nada representam para a viagem em si, pois, para esta, o importante é a partida e a chegada em segurança. É isso, ou não tem nada a ver?

Eu não estou entendendo a perplexidade das pessoas que já me ouviram anteriormente com o que estou falando agora. Eu, durante todo este tempo, sempre falei em nossas conversas que estava criando novas verdades que um dia teria que destruir também. É o que estou fazendo agora...

Sabe, tudo o que você acha que aprendeu comigo, estou destruindo agora. 

Participante: Concordo com o senhor. Tudo que deixamos para trás não pertence mais a nossa caminhada.

O problema não é o que ficou para trás, mas o que você constrói à frente. Toda referência que você encontrar com os meus ensinamentos porque não pode haver nada à sua frente, a não ser Deus, que você não faz a mínima idéia do que seja.

Participante: Como, então, navegar sem bússola?

Guiando-se pelas estrelas...

Quem é a estrela que deve lhe guiar na caminhada para a elevação espiritual? Deus...

Guie-se por Deus, pois Ele é a Verdade. Vocês querem encontrar a Verdade? Ela é Deus. Mas, quem é Deus? Algo que você, humano, não tem condições de compreender, ou seja, não sabe. Portanto, para atingir a Ele, navegue pelo não saber, ao invés de querer cada vez saber mais...

Se Deus é a Verdade, só Ele a conhece. Se só Ele a conhece, para quê perder tempo querendo conhecer algo que não é Ele?

Participante: Se o caminho é Deus e se Ele é o nada...

Vocês ficam tentando fazer algumas especulações sábias e acabam se complicando. Eu nunca disse que Deus é o nada; afirmei que Ele é nada. Deus não pode ser o nada, porque o nada ainda é alguma coisa. Deus não é nada...

Sei que vocês vão dizer que isso é apenas um conceito, uma forma de se expressar, mas é exatamente esta forma de buscar se colocar que atrapalha todo o seu entendimento da caminhada. 

Quando tentam elucubrar sobre Deus ser nada, acabam criando um nada que dizem ser Deus. Será que vocês ainda não repararam que a cada pergunta que me fazem estão querendo criar uma sabedoria nova, uma cultura nova? Estão sempre querendo criar um norte para navegar e isso não há. Caminhar para Deus é caminhar se rumo, pois Ele próprio é o rumo da sua caminhada...

Este é o problema da caminhada para a elevação espiritual. Vocês estão sempre querendo construir alguma coisa, algumas compreensões. Estão sempre querendo construir uma auto via com pistas modernas para levar a Deus, quando o caminho que conduz a Ele é desbravar a mata cerrada, ou seja, caminhar sem compreensões.

Agora, se mesmo assim você quiser encontrar verdades, fabrique-as você mesmo, bebendo na fonte do mestre que você acredita.



Fonte: EEU - Espiritualismo Ecumênico Universal: www.meeu.com.br




Exibições: 48

Comentar

Você precisa ser um membro de Anjo de Luz para adicionar comentários!

Entrar em Anjo de Luz

Seja um apoiador de Anjo de Luz

Para mantermos os sites de Anjo de Luz, precisamos de ajuda financeira. Para nos apoiar é só clicar!
Ao fazer sua doação você expressa sua gratidão pelo serviço! Lembre-se que dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia no Universo.

 
Visit Ave Luz

 

PUBLICIDADE




Badge

Carregando...

Co-criando A NOVA TERRA

«Que os Santos Seres, cujos discípulos aspiramos ser, nos mostrem a luz que
buscamos e nos dêem a poderosa ajuda
de sua Compaixão e Sabedoria. Existe
um AMOR que transcende a toda compreensão e que mora nos corações
daqueles que vivem no Eterno. Há um
Poder que remove todas as coisas. É Ele que vive e se move em quem o Eu é Uno.
Que esse AMOR esteja conosco e que esse
PODER nos eleve até chegar onde o
Iniciador Único é invocado, até ver o Fulgor de Sua Estrela.
Que o AMOR e a bênção dos Santos Seres
se difunda nos mundos.
PAZ e AMOR a todos os Seres»

A lente que olha para um mundo material vê uma realidade, enquanto a lente que olha através do coração vê uma cena totalmente diferente, ainda que elas estejam olhando para o mesmo mundo. A lente que vocês escolherem determinará como experienciarão a sua realidade.

Oração ao Criador

“Amado Criador, eu invoco a sua sagrada e divina luz para fluir em meu ser e através de todo o meu ser agora. Permita-me aceitar uma vibração mais elevada de sua energia, do que eu experienciei anteriormente; envolva-me com as suas verdadeiras qualidades do amor incondicional, da aceitação e do equilíbrio. Permita-me amar a minha alma e a mim mesmo incondicionalmente, aceitando a verdade que existe em meu interior e ao meu redor. Auxilie-me a alcançar a minha iluminação espiritual a partir de um espaço de paz e de equilíbrio, em todos os momentos, promovendo a clareza em meu coração, mente e realidade.
Encoraje-me através da minha conexão profunda e segura e da energia de fluxo eterno do amor incondicional, do equilíbrio e da aceitação, a amar, aceitar e valorizar  todos os aspectos do Criador a minha volta, enquanto aceito a minha verdadeira jornada e missão na Terra.
Eu peço com intenções puras e verdadeiras que o amor incondicional, a aceitação e o equilíbrio do Criador, vibrem com poder na vibração da energia e na freqüência da Terra, de modo que estas qualidades sagradas possam se tornar as realidades de todos.
Eu peço que todas as energias e hábitos desnecessários, e falsas crenças em meu interior e ao meu redor, assim como na Terra e ao redor dela e de toda a humanidade, sejam agora permitidos a se dissolverem, guiados pela vontade do Criador. Permita que um amor que seja um poderoso curador e conforto para todos, penetre na Terra, na civilização e em meu ser agora. Grato e que assim seja.”

© 2022   Criado por Fada San.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço